Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Campus Clóvis Moura: Alunos de Pedagogia produzem e doam material didático para escola municipal

Por Vitor Manoel

Alunos do 4º Bloco do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), do campus Clóvis Moura em Teresina produzem material didático com temas educacionais para doação na escola CMEI José Maria Arcoverde, localizada no bairro Dirceu.

A ação contou com o uso de fantoches

A atividade faz parte do programa da disciplina Educação Infantil com o tema voltado a inclusão na Educação Infantil, contendo diversas atividades como a visita à escola, leituras de textos sobre o tema, seminários, além da produção do material.

A professora Ana Célia de Sousa Santos, ministrante da disciplina destaca principais assuntos presentes no projeto: “Os alunos e alunas produziram material didático que possibilita o trabalho dos temas: relações de gênero, relações étnicos-raciais, questões indígenas e religiosa e o crianças com necessidades educacionais especiais”.

Alunos durante a apresentação do projeto

Os estudantes de Pedagogia receberam cinco temas diferentes para podermos desenvolver o material didático, no qual o principal objetivo foi criar um material com o intuito de falar sobre a inclusão, respeito as diversidades, de uma maneira simples e divertida para as crianças.

Bernardo Oliveira, aluno do curso e um dos colaboradores no projeto ressaltou a importância essa ação porque, segundo ele, a maioria das escolas não falam sobre esses temas ou não conseguem consegue desenvolve-los em seu dia a dia.

“Sendo um material fácil de entendimento e manuseio, acredito que podemos mudar essa situação. Podendo assim, desenvolver esses temas como diversidade, religião, crianças com necessidades especiais, de uma maneira em que elas vão poder compreender sem julgamentos, que muitas vezes são desenvolvidas pelas suas famílias. Eu sendo um estudante de Pedagogia, me alegro de ter tido essa possibilidade em minha vida”, enfatiza o discente.

Confira mais imagens da ação:

Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia da UESPI

O Pedagogo trabalha como professor em creches e em instituições de ensino que oferecem cursos de Educação Infantil e Fundamental; podendo atuar ainda como gestor de processos educativos de sistemas e de instituições de ensino; em editoras e 38 em órgãos públicos e privados que produzem e avaliam programas e materiais didáticos para o ensino presencial e a distância. Além disso, atua em espaços de educação não formal, como organizações não-governamentais, hospitais, asilos, movimentos sociais, associações e clubes; em empresas que demandem sua formação específica e em instituições que desenvolvem pesquisas educacionais.

Campus Picos: Curso de Pedagogia promove o I Sarau de Alfabetização

O curso de Licenciatura Plena em Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), no campus Prof. Barros Araújo em Picos promoveu na última semana o 1° Sarau da Alfabetização: Entre palavras e a imaginação.

Cenário do I Sarau de Pedagogia

O evento realizado pela turma do 4º Bloco do curso, referente a disciplina de Alfabetização trouxe temas como “Ambiente Alfabetizador”, “Alfabetizando com clássicos”, “Alfabrincar”, e “Pescaria da Alfabetização: Fisgando Sílabas”. A ação tem como objetivo despertar o diálogo sobre a alfabetização e a diversidade de possibilidades metodológicas que o professor pode utilizar em sala de aula.

Os alunos organizaram ambientes alfabetizadores no corredor central do campus com uma variedade de repertório para mostrar possibilidades de alfabetizar com o lúdico com a contação de histórias, jogos, brincadeiras, músicas e recursos concretos para esse trabalho, levado e pensado pelos discentes.

Apresentação dos alunos na sala de aula

Para a professora Fabrícia Gomes, ministrante da disciplina a recepção foi muito calorosa, as pessoas que passavam pelo corredor se deparavam com um ambiente diferente, atrativo e logo participavam das propostas e destaca que a Universidade é um grande laboratório de práticas regadas por teorias, que devem ajudar os futuros professores a pensar em suas ações de prática pedagógica.

“Esse tipo de atividade desperta nos acadêmicos ideias de como trabalhar a alfabetização de forma prazerosa. Sendo esse um processo imensamente sofisticado e de uma importância ímpar para a vida em sociedade, precisamos buscar estratégias de pensa-lo de modo a agregar alfabetização e letramento em um ambiente estimulante e que faça sentido para a criança”, finaliza.

Professora Fabrícia Gomes e o aluno Cleovan Sousa

Poema feito pelo aluno Cleovan Sousa

Confira mais registros do evento:

Curso de Licenciatura Plena em Pedagogia

O Pedagogo trabalha como professor em creches e em instituições de ensino que oferecem cursos de Educação Infantil e Fundamental; podendo atuar ainda como gestor de processos educativos de sistemas e de instituições de ensino; em editoras e 38 em órgãos públicos e privados que produzem e avaliam programas e materiais didáticos para o ensino presencial e a distância. Além disso, atua em espaços de educação nãoformal, como organizações não-governamentais, hospitais, asilos, movimentos sociais, associações e clubes; em empresas que demandem sua formação específica e em instituições que desenvolvem pesquisas educacionais.

Campus Corrente promove evento “Direito e Pedagogia – Interseções”

Por Giovana Andrade
O evento ” Direito e Pedagogia- interseções” acontece nos dias 9 até 11 de agosto.
Idealizado pelos coordenadores do curso de Direito e Pedagogia, Professor Alcir Rocha e Marcos Vinício, do campus de Corrente, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), o encontro será presencialmente no auditório do campus.

A programação contempla temas como: A importância da relação entre o direito e a pedagogia para a elaboração e melhoria das políticas públicas ; Abordagem multidisciplinar a pessoa com transtorno espectro autista (TEA); Interseccionalidade, seletividade e direito penal, dentre outros. Além de momentos lúdicos, minicurso e mesas redondas.

Para o professor e coordenador do curso de direito Alcir Rocha, destaca que o ponto mais relevante do evento é mobilizar e aproximar os discentes dos cursos. “O acontecimento irá abordar pautas voltadas para o interesse de ambos os cursos, sendo importante frisar que os temas derivaram de sugestões dos alunos”, pontua.

O momento é presencial no Auditório da UESPI,  no campus Jesualdo Cavalcanti, iniciando às 18h.

Inscrições

 As inscrições para o evento são gratuitas e realizadas no local. Os participantes ganharão certificado  de 20h de carga horária podendo ser utilizado como Atividade extra curricular.

Confira a Programação:

09 de agosto ( Terça-Feira):

Momento lúdico: 18h

Abertura Cívica: 18h20-18h40

Palestra Abertura:18h40-20h

Palestrante: Psicóloga Liliana Sobrinho

TEMA: Abordagem multidisciplinar a pessoa com transtorno do Espectro Autista (TEA)

Minicursos( Nas salas): 20h20.

 

10 de agosto (Quarta-Feira):

Momento lúdico: 18h

Palestra: 18h30

Palestrante: Emerson Sammuel

TEMA: Interseccionalidade, Seletividade e Direito Penal

Minicurso( Nas salas):20h20.

 

11 de agosto (Quinta-Feira): 

Momento lúdico: 18h

Palestra: 18h30-20h

Palestrante: Dr. Avelino Negreiros

TEMA: O papel do advogado na sociedade

Mesa redonda: 20h20-21h30

Professores Alcir Rocha e Marco Vinício

TEMA: A importância da relação entre o direito e a pedagogia para a elaboração e melhoria das políticas públicas

Encerramento: 21h40.

 

Picos: “I Encontro das Licenciaturas: debatendo os estágios e práticas pedagógicas”

Por Anny Santos

Os cursos de licenciatura da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Prof. Barros Araújo localizado, em Picos, realizam o evento “I Encontro das Licenciaturas: debatendo os estágios e práticas pedagógicas”, nos dias 01 e 02 de agosto de forma presencial, no auditório do campus.

Sob Coordenação das Professoras Daniela Correia Grangeiro e Nélida Amorim da Silva, o evento está sendo organizado pelos docentes das disciplinas de Estágio e Prática Pedagógica dos cursos de Licenciatura em Ciências Biológicas, Educação Física, Pedagogia e Letras-Português, do Campus Professor Barros Araújo. A ação é destinada aos discentes que estão cursando as disciplinas Estágio Supervisionado e Prática Pedagógica.

Segundo a professora Daniela Correia Grangeiro os discentes terão oportunidade de apresentar para a comunidade acadêmica o seu relato de experiência em forma de trabalho científico (resumos ou vídeos). “Será de suma importância para a formação e composição do currículo dos alunos. Esse evento é uma peça fundamental na formação dos nossos alunos, tendo em vista que nele são apresentadas e discutidas diversas metodologias utilizadas nas práticas e estágios que foram aplicadas pelos nossos alunos, futuros professores”, pontua.

A inciativa surgiu de duas professoras dos cursos de Educação Física e Ciências Biológicas que, em separado, já iam fazer eventos distintos nas suas disciplinas de Estágio e Prática Pedagógica, respectivamente. Conversando na sala de professores, resolveram unir as duas ideias, e, além disso, convidar os demais cursos de Licenciatura com a finalidade de engrandecer o evento.

Para a professora Nélida Amorim, também Coordenadora do evento, enquanto docente é necessário contemplar nas disciplinas o tripé que sustenta a universidade – o ensino, a pesquisa e a extensão. “Um evento de cunho científico realizado ao final de disciplinas como Estágio e Prática Pedagógica, onde os discentes podem, além do discutido em sala de aula, apresentar em forma de trabalho acadêmico, a sua experiência com a comunidade externa, e ainda ter seu relato publicado. Isto, atenderia, ao nosso ver, minimamente esse tripé”.

Confira a programação:

Segunda-Feira (01/08)

14h -17h30 – Apresentação dos trabalhos orais (Auditório)

18h – 19h – Palestra Magna com o Reitor Dr. Evandro Alberto

19h – 20h – Coffee Break

20h – 21h30– Apresentação dos trabalhos orais (Auditório)

Terça-feira (02/08)

08h – 11h30 – Apresentação dos trabalhos orais (Auditório)

14h – 15h – Palestra com o Professor Dr. Raimundo Dutra

15h – 17h30 – Apresentação dos trabalhos orais (Auditório)

17h30 – 18h – Apresentação Cultural

18h – 19h – Palestra com a Professora Dra. Mônica Gentil (Pró-Reitora Adjunta PREG)

19h – 21h30 – Apresentação dos trabalhos orais (Auditório)

Curso de Pedagogia em Picos promove II Workshop de Educação

Por Vitor Manoel

O curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Professor Barros Araújo, promoveu o II Workshop de Educação com o tema “Neurociência e Educação: construindo pontes para um processo de aprendizagem significativa”. O evento acontece entre os dias 23 e 27 de julho de forma híbrida, com transmissão dos eventos on-line no canal do Youtube UespiOficial e na modalidade presencial, mediante a inscrição.

 

O objetivo principal do encontro é despertar diálogos sobre a contribuição da neurociência para os processos de aprendizagem humana. O projeto é coordenado pela professora Fabrícia Gomes e Thaizi Helena, ambas do curso de Pedagogia de Picos.

O público-alvo do II Workshop abrange estudantes de graduação, professores da rede básica e do ensino superior que tenham interesse na área, entendendo que atualmente a neurociência é vista como um campo que tem trazido grandes contribuições para o entendimento sobre os processos de aprendizagem. A neurociência mostra, revela, elementos gerais e as funções acerca de como de fato acontece os processos dentro do cérebro humano e dessa forma, contribuindo para haja um pensamento, um planejamento, para que as práticas dos professores possam vir a ser adaptadas.

Para a professora Fabrícia Gomes, tem sido uma imensa satisfação pensar em projetos como esse, pois contribuem a todos os participantes a pensar objetivamente em como fazer uma prática significativa. “Nós teremos momentos em que serão trazidos conceitos, bases teóricas, mas nós estamos pensando muito nesse evento através de possibilidades práticas. Então, nós queremos que os participantes saiam desse momento de fato com sugestões reais e com sugestões que tenham a ver com com a prática docente, e que eles saiam do nosso evento e cheguem na segunda-feira, na terça-feira, na quarta-feira, e  em todos os momentos nas salas de aula pensando em em proposições que pensaram quando que nós sugerimos e que foram construídas durante o II Workshop”, finaliza a docente.

Confira a programação completa:

 

Durante o evento serão trabalhados temas como funções executivas, dislexia, transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) e afetividade, além da exibição de documentários e filmes sobre a temática e de oficinas e palestras para os participantes.

Coordenação de Pedagogia realiza II Seminário dos Programas de Iniciação a Docência e Residência Pedagógica

Por Arnaldo Alves

A coordenação do curso de Pedagogia em parceria com coordenação local dos Programas Residência Pedagógica e de Iniciação a Docência da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Prof. Alexandre Alves de Oliveira – Parnaíba, promoveram o II Seminário dos Programas de Iniciação a Docência e Residência Pedagógica.

A programação do evento contou com palestras, apresentação de trabalhos e relatos de experiência nas escolas de educação infantil e das serieis iniciais do ensino Fundamental da rede pública municipal de Parnaíba. O objetivo foi disseminar os saberes construídos nas experiências do desenvolvimento dos programas no curso e ampliar o diálogo sobre essas experiências com a comunidade acadêmica e externa.

De acordo com a coordenadora do curso de Pedagogia de Parnaíba, Samara de Oliveira, participaram do Seminário cerca de 200 discentes do curso,  pessoas das escolas campo e a comunidade educacional.

“Destaca-se nessa conferência a importância da educação como formação humana e sua grande importância para o contexto atual, sendo necessário avançar no desenvolvimento de um projeto educativo que priorize as diferentes concepções de ensino e educação com vistas ao desenvolvimento pleno dos educandos’, ressaltou.

Isabela Moreira foi uma das participantes do evento. Segundo a estudante, esses momentos de diálogo e de compartilhamento é muito importante para o aprendizado e para a formação do Pedagogo. Para ela, é na troca de experiências que se constroem um ensino mais condizente com a realidade escolar e principalmente aprimorar a prática docente.

“Participar do evento evidenciou a necessidade de haver ainda mais momentos como esses, onde nós podemos aprender uns com os outros, tanto com as dificuldades quanto com as boas experiências. E comprovou também que participar de programas como o Residência Pedagógica e o PIBID são essenciais na construção inicial do futuro educador. O evento foi incrível, foi uma excelente maneira de finalizar dois programas tão importantes para a formação docente. Tive a oportunidade de participar do Residência Pedagógica e poder compartilhar como foi essa experiência para a comunidade é muito gratificante”, destacou.

Realizado na última quinta-feira (26), o evento também teve a palestra do doutor em educação e egresso da UESPI, campus de Parnaíba, Dr. Francisco Antônio M. Araújo, com a palestra “Educação e Formação Humana: diálogos e reflexões para a formação docente”.

Outro momento do evento contou com o lançamento do livro “Residência Pedagógica e alfabetização: relatos de experiências do Curso de Pedagogia do Campus de Parnaíba em tempos de Pandemia”, organizado pelas docentes do curso a prova. Dra. Fabricia Pereira Teles e profa. Dra. Maria Ozita de Araujo. O livro é composto de artigos produzidos a partir das experiências dos/as residentes, preceptoras de ensino e as docentes coordenadoras do programa no curso.

Curso de Pedagogia realiza ação lúdica para alunos

Por Arnaldo Alves

A professora Airan Rocha, do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Heróis do Jenipapo – Campo Maior, realizou uma ação com os estudantes da disciplina de Lúdico e Educação.

Alunos do curso de Pedagogia

Alunos do curso de Pedagogia

A atividade foi idealizada em alusão ao dia do pedagogo (a), comemorado na última sexta-feira (20). A programação do encontro contou com confecção de materiais infantis, palestras, entre outras dinâmicas.

De acordo com a professora responsável pela ação, Airan Rocha, o objetivo da ação foi refletir a importância do pedagogo para a formação humana e valorizar a pedagogia enquanto epistemologia formativa.

“Após seminário temático da disciplina, refletimos sobre a importância desse profissional para a educação e para a sociedade. Também analisamos os seus diferentes campos de atuação, através de roda de conversa e para finalizar foi disponibilizado um material para confecção de cartazes que representasse o dia do Pedagogo”, explica a docente.

Discente durante a realidade das atividades

Discente durante a realidade das atividades

Para o estudante do 2° período do curso de Pedagogia, Matheus Araújo, a dinâmica realizada em sala de aula foi de grande importância.

“A atividade foi bem interessante pois na confecção dos cartazes podemos refletir sobre como a atuação do pedagogo é fundamental para a construção de uma sociedade, e que apesar de todos os ataques que a educação sofre diariamente, serviu para nos dar força por quê como diz Paulo freire, a educação é um ato de coragem”, ressalta.

Ações

Essa não é a primeira atividade do período desenvolvida pelo curso de Pedagogia do campus Heróis do Jenipapo. No mês de abril, a coordenação fez uma acolhida para os calouros e veteranos do curso, que contou com apresentações do PIBID e do Residência Pedagógica, dinâmicas organizadas pelos estudantes, sorteio de livros e tour no campus.

A atividade também contou com a presença do projeto Biblioteca Móvel, organizado pela docente, Drª Ana Gabriela Nunes. conta com um acervo de quase 400 obras literárias adquiridas através de doações e levados para escolas, praças e várias regiões do Piauí por meio de uma Kombi.

Curso de Pedagogia da UESPI promove acolhida para alunos do campus de Campo Maior

Por Arnaldo Alves

O curso de Pedagogia fez uma acolhida para os alunos da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Heróis do Jenipapo – Campo Maior.

A atividade foi idealizada sob coordenação da professora Lucineide Soares. A programação contou com apresentações do PIBID e do Residência Pedagógica, dinâmicas organizadas pelos estudantes, sorteio de livros e tour no campus.

Outra parte da ação envolveu o projeto Biblioteca Móvel, que tem por objetivo levar a leitura para espaços internos e externos da instituição.

O Biblioteca Móvel conta com um acervo de quase 400 obras literárias adquiridas através de doações e levados para escolas, praças e várias regiões do Piauí por meio de uma Kombi.

Acolhimento dos alunos

Acolhimento dos alunos

De acordo com a Coordenadora do Programa, Profa. Drª Ana Gabriela Nunes, a atividade de acolhimento fez alusão a semana nacional do livro.”Fizemos uma acolhida aos alunos nesse retorno ao ensino presencial, apresentando o projeto e oportunizando reflexões sobre a importância da leitura na formação acadêmica e humana deles. Após um momento mais formal no auditório com os alunos de Pedagogia, a Kombi ficou exposta juntamente com o acervo do projeto para que os demais alunos do campus pudessem conhecer e participar do sorteio de livros”, explica a docente.

 

Kombi utilizada no projeto

Kombi utilizada no projeto

O projeto é destinado para toda comunidade educacional, em especial o público infantil com livros infantis, gibis e infanto juvenis.

Conheça outros projetos literários da UESPI.

Professoras da UESPI lançam livro sobre Educação Especial Inclusiva nesta terça-feira (10)

Por Arnaldo Alves

As professoras Fabrícia Gomes e Cristina Menezes, ambas do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus de Picos, lançam o livro Educação Especial Inclusiva: práticas e subjetividade na formação docente, nesta terça-feira (10), às 20h, na plataforma Google Meet. A obra conta com alunos, egressos e docentes do curso de Pedagogia.

A proposta da obra é debater a formação docente a partir de experiências investigativas na formação inicial do pedagogo. O livro aborda a Educação Especial em uma perspectiva inclusiva, com o intuito de fomentar discussões que perpassam desde concepções a praticas vivenciadas em sala de aula de escolas comuns e de centros de atendimento educacional especializado. Também são destacados temas voltados à subjetividade e praticas na formação docente, com ressalve para experiências pedagógicas institucionais e a construção do ser professor a partir do estágio supervisionado.

De acordo com a escritora do livro, Fabrícia Gomes, o lançamento também ocorrerá no dia 13 de agosto, às 17h, no I Seminário Pibid e PRP da Região Nordeste. “A obra tem a proposta de colaborar com a formação e práticas de profissionais da educação. Seja daqueles que ainda estão conosco, academicamente no curso, seja com egressos e demais autores profissionais da educação básica e superior”, ressalta.

Professora Fabrícia com o livro Educação Especial Inclusiva

Professora Fabrícia com o livro Educação Especial Inclusiva

Veja mais detalhes sobre a obra no vídeo da docente e autora do livro, Cristina Menezes:

Professora Cristina Menezes é uma das escritoras da obra

Professora Cristina Menezes é uma das escritoras da obra

Com desconto através do código (EDUCC20), você pode comprar a versão impressa da obra no site da Editora Appris. O link de acesso ao lançamento será divulgado nas redes sociais das professoras (fabricia_gomees) e (crisprofpsi).

Colunistas UESPI: professor destaca pesquisas e projetos sobre Gênero e Práticas Femininas: mulheres negras e capoeiristas

Por Arnaldo Alves

No sexto artigo de opinião dos Colunistas UESPI, o professor Robson Carlos da Silva, do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Poeta Torquato Neto, traz o texto intitulado Gênero e Práticas Femininas: mulheres negras e capoeiristas de Teresina/PI.

O artigo faz uma análise sobre estudos de gênero feminino, com ênfase no feminismo negro, além da atuação de mulheres negras, venezuelanas e capoeiristas, a partir de suas próprias concepções e experiências, tendo como palco o cenário da capoeira teresinense, desde 2005.

O texto do professor Robson Carlos da Silva também relata suas pesquisas e projetos da área. Por exemplo: o projeto atual que se detém sobre as Histórias em Quadrinhos (HQ) nacionais para investigar o protagonismo de personagens mulheres, negras e capoeirista, além das pesquisas “História Social e Trajetórias de Vida de Mulheres na Capoeira Teresinense” e “Mulher, Negra, Mãe, Capoeirista: tessituras de memórias e o legado educacional e social da capoeirista Têra de Teresina/PI”.

Confira o artigo de opinião completo:

COLUNA VI

Projeto Colunistas UESPI

Mensalmente são divulgados artigos de opinião e ensaios sobre diversos temas da atualidade. Por exemplo: economia, educação, saúde, clima, diversidade, cidadania, tecnologia, direito, comunicação, entre outros, no site da universidade.

O projeto busca dar visibilidade aos pesquisadores que contribuem com análises e reflexões para a sociedade.

Veja também outras colunas publicadas anteriormente:

Produzido pela professora do curso de Administração e pró-reitora adjunta de Planejamento e Finanças (PROPLAN), Joseane Leão, a primeira edição trouxe à tona o tema “O Impasse nos preços dos combustíveis”.

O segundo texto, intitulado “Eventos Atmosféricos Severos: perspectivas para educação para o risco”, do professor do curso de Geografia e climatologista, Werton Costa, analisou como os fenômenos climáticos tem ocasionado problemas nas cidades e como podem ser encarados pelas autoridades.

O terceiro artigo é de autoria da professora do curso de Administração (campus Clóvis Moura) e diretora do Núcleo de Inovação Tecnológica da UESPI, Vanessa Alencar. O texto fala sobre Era do Caos; Adeus mundo Vuca, bem vindo mundo Bani.

No quarto artigo dos Colunistas UESPI, a professora do curso de Enfermagem e coordenadora da especialização em Estomaterapia, Sandra Marina Bezerra, presta uma homenagem aos profissionais da área na batalha contra a Covid-19.

A coordenadora do curso de Jornalismo de Teresina, Samária Andrade, fez na quinta coluna uma análise sobre mídia alternativa e as manifestações do dia 29 Maio.

Professora da UESPI lança livro sobre Taxonomia das Tecnologias Digitais na Educação

Por Arnaldo Alves

A professora Herik Zednik Rodrigues, do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí – UESPI, campus Ariston Dias Lima – São Raimundo Nonato, lança o livro Taxonomia das Tecnologias Digitais na Educação: aporte à cultura digital na sala de aula.

 

A obra conta com uma classificação das Tecnologias Digitais Aplicadas à Educação, por meio de uma curadoria com mais de 1300 ferramentas que podem ser utilizadas em atividades educacionais.

De acordo com a coordenadora do curso de Pedagogia e autora do livro, Herik Zednik Rodrigues, a finalidade é contribuir para o desenvolvimento da cultura digital, o planejamento de aulas, a produção de conteúdos, a inovação da prática educativa e colaborar com a maturidade digital de docentes e discentes.

“Como a proposta do livro é levar aos professores as possibilidades apresentadas pelas Tecnologias de Informação e Comunicação – TIC, não poderia ser uma obra comum. O livro é bastante interativo, com linguagem simples e diversas propostas práticas para o uso em sala de aula. Além de muitas ilustrações, os leitores terão acesso a conteúdo extra a partir de QR Codes e links que guiarão os leitores a diversas ferramentas online, vídeos, filmes, livros, aplicativos podcasts e ricos suportes para a atividade docente e autoaprendizagem”, explica a professora.

Professora Herik Zednik RodriguesProfessora Herik Zednik Rodrigues

Nos capítulos iniciais, a obra destaca as principais tendências de mudanças na educação em face às novas realidades que se impõem pelo avanço da tecnologia, com evidências que na Era Pós-Digital há um deslocamento da cultura do ensino para a cultura da aprendizagem. Além disso, busca analisar as implicações do acelerado desenvolvimento tecnológico para a educação, principalmente para o currículo, que muda o foco da assimilação do máximo de informação para a estratégia de saber filtrar e sobreviver ao grande volume de informação.

Com o objetivo de ajudar os professores no processo de seleção, mediante a exploração de uma variedade de ferramentas tecnológicas disponíveis, o capítulo três propõe a seguinte classificação dos materiais: autoria; busca; armazenamento e socialização; imersividade virtual; tecnologia assistiva; e gestão de tarefas.

Você pode adquirir o livro nos formatos e-book ou físico através das plataformas Hotmart e Amazon, Livraria Cultura, Livraria Acadêmica ou diretamente com à autora (herik.rodrigues@srn.uespi.br).