Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

UESPI realiza campanha “Corrente Universitária” no Campus Dep. Jesualdo Cavalcanti

Por João Fernandes

No mês em que celebramos o Natal, discentes da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Campus Dep. Jesualdo Cavalcanti, em Corrente, se uniram para realizar uma ação beneficente de Natal em prol de famílias em situação de vulnerabilidade social. A ação intitulada “Corrente Universitária” tem como objetivo aproximar os acadêmicos à comunidade externa em prol do bem comum. 

A iniciativa é composta por alunos dos cursos de Agronomia, Biologia, Direito, Pedagogia e Zootecnia, do campus de Corrente. A iniciativa pretende arrecadar até o Natal alimentos não perecíveis e cestas básicas que serão entregues às famílias em situação de vulnerabilidade econômica da cidade. Os discentes destacam que houve uma junção de esforços para fazer com que essa ação pudesse frutificar, com a participação de outras atléticas e associações acadêmicas.

De acordo com os alunos serão recolhidos os seguintes itens: leite, arroz, feijão, roupas, calçados, além de itens de higiene. Com esta ação os discentes esperam promover consciência social junto à população para garantir o atendimento às famílias carentes. Para doar basta se dirigir a sede da UESPI em Corrente.

Keli Rocha, aluna do 9° bloco de Pedagogia e uma das organizadoras da ação, destaca que a iniciativa precisa acontecer em todas as esferas para que seja garantida a inclusão social das famílias. “A ação é de suma importância para ajudar famílias em situação de vulnerabilidade. Vamos atender àquelas que não possuem condições de arcar com as próprias despesas, além disso, buscando evidenciar a importância de se pensar no outro de forma coletiva e aproxima os alunos às causas sociais”.

Outras formas de doar. Chave pix: caesperancagarcia@outlook.com

Para mais informações (89)99929-8925

UESPI realiza campanha “ADM`S por um Natal feliz” em Floriano

Por João Fernandes

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Dra. Josefina Demes, por intermédio da coordenação do curso de Administração realiza uma ação beneficente de Natal em prol de famílias em situação de vulnerabilidade social. Além de arrecadar doações, a finalidade da campanha “ADM`S por um Natal feliz” é aproximar os acadêmicos da comunidade externa e das causas das famílias e instituições que serão atendidas.

As doações podem ser entregues na própria sede da UESPI, em Floriano, ou se preferir os membros da campanha recolhem as doações nos domicílios da cidade. A ação visa despertar nos alunos o prazer em ajudar o próximo através da solidariedade.

De acordo com os organizadores, tudo que for doado será bem-vindo, porém a campanha dá preferência a roupas, alimentos não perecíveis e brinquedos. É possível contribuir com artigos de decoração, arroz, feijão, roupas e calçados.

Sob orientação do coordenador do curso, o prof. Wilsomar Nunes, e com apoio dos professores Laércio Ramon, Aluydio Bessa e Thyciane Pinheiro, respectivamente da equipe acadêmica do curso. Outra ajuda importante parte do Centro de Assistência Social do Município, que fez a seleção das famílias a serem beneficiadas.

Para Profe. Wilson Nunes, o sucesso da campanha se dá pelo empenho e participação dos alunos e ressalta a importância desenvolver nos alunos uma consciência individual e coletiva para os problemas sociais. “todas as turmas do curso estão engajadas na ação, isso fortalece os laços de assistência social entre a instituição e a comunidade”, acrescenta o professor.

As arrecadações acontecem até o dia 17 de dezembro. Os organizadores divulgam todas as informações no Instagram @uespifloriano.

CFAF realiza 6° feira anual de robótica na próxima semana

Por João Fernandes

O Centro de Formação de Servidor do Piauí Antonino Freire (CFAF/UESPI) realiza, no sábado (10), a 6° feira anual de robótica do CFAF. O evento tem como objetivo apresentar os resultados de experimentos tecnológicos de alunos da Rede Estadual de Ensino e cursistas de Teresina.

O encontro contará com a participação de mais de 25 professores do interior e 10 escolas da rede Estadual. Uma das atrações será a corrida de carros de duas e quatro rodas produzidos pelos cursistas. As exposições fazem parte do Centro de Produção de Robótica e Materiais Didáticos (Centro Maker), projeto implantado pela Seduc, que oferta oficinas práticas de robótica para estudantes com o objetivo de desenvolver e expandir o ensino de robótica na Rede Estadual de Ensino. 

Arquivo: imagem ilustrativa

Para o Prof. Ranildo Lopes, criador do projeto Robótica nas Escolas e organizador do evento, o encontro é um passo importante da educação em nível estadual. “Durante o evento aconteceram amostras de projetos que os professores e cursistas fizeram ao longo do ano, além disso, evidenciaremos diversas áreas do conhecimento, como computação, conhecimentos gerais, programação de pensamento computacional, além de ideias e abordagens para solucionar problemas”. O evento deve reunir amostras de projetos de automação.

O professor conta, ainda, a importância do evento para apoiar professores e servidores da rede estadual, sobre atualização de robótica de forma inovadora em suas turmas de campo e pesquisa, possibilitando o conhecimento de robótica e a elaboração de seus próprios experimentos tecnológicos.

“A ideia é valorizar aquilo que os estudantes produzem de melhor, expondo suas criações. Com o avanço tecnológico cada vez mais acelerado, é de suma importância que nossos alunos estejam integrados ao mundo digital. O estudo de robótica, por exemplo, expande o processo de ensino e aprendizagem”, destaca o professor.

As exposições acontecem no dia 10 de dezembro, das 9h às 11h, no Auditório do Centro de Formação Antonino Freire. Os organizadores divulgam todas as informações em um perfil no Instagram @centomaker.com.br

 

Curso de Pedagogia promove seminário sobre a influência do movimento negro brasileiro

Por João Fernandes

O curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Poeta Torquato Neto, promove o segundo seminário sobre a Influência do movimento negro brasileiro na construção e promoção de uma educação multicultural no pais. O evento acontece no dia 12 de dezembro e busca discutir as relações entre a educação e movimentos sociais brasileiros.

A ação integra à disciplina Educação e Movimentos Sociais do curso e vai trazer para os alunos duas palestras ministradas por profissionais especializados e uma apresentação cultural.

A professora Lucineide Barros, ministrante da disciplina e uma das organizadoras do evento, destaca que as ações promovidas pelo seminário são de suma importância para inserir os discentes no âmbito da importância dos movimentos coletivos junto aos organismos educacionais.

“As palestras têm papel fundamental para colocar no contexto inicial da graduação a compreensão sobre a importância dos movimentos sócias como sujeitos coletivos de mudança e também como sujeito de educadores da própria sociedade”, finaliza a professora.

O evento acontece dia 12 de dezembro. às 18:30. No Laboratório de Arte Poeta Torquato Neto.

Confira primeiro Minicurso de Iniciação Teatral do campus Prof. Ariston Dias Lima

Por João Fernandes

Estão abertas as inscrições para o primeiro Minicurso de Iniciação Teatral do campus Prof. Ariston Dias Lima, em São Raimundo Nonato. As aulas são gratuitas, presenciais e acontecem entre os dias 15 e 17 de dezembro na sala Plinio Marcos. As inscrições podem ser feitas até o dia da ação. Com aulas ministradas pelo Prof. Moisés Chaves a atividade terá carga horária de 25h, com uma única turma e vagas limitadas. 

Segundo o professor Genesis Naum de Farias, coordenador do Núcleo de Estudos Foucaultiano e dos organizadores do evento, esta é uma excelente oportunidade para os alunos terem acesso a expressões teatrais e performativas em seus sentidos históricos e contemporâneos, além da experiência, os participantes podem levar para a sua comunidade e para a sua própria formação os elementos do teatro para complementar a formação continuada.

“Vamos inaugurar a sala Plinio Marcos com esta ação, inserindo a comunidade acadêmica nessa linguagem teatral tão rica e atender as expectativas da comunicação para o novo currículo, ao tempo em que nossos alunos comecem a perceber a importância da arte para as suas vidas”, finaliza o professor.

Em parceria com TJ-PI, UESPI recebeu mutirão da Justiça Itinerante

Por João Fernandes

Conciliando cidadania e acessibilidade, na última semana a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) se uniram para levar ao Campus Clóvis Moura, em Teresina, mais uma ação da Justiça Itinerante. A iniciativa tem como objetivo aproximar a população do Poder Judiciário e facilitar o exercício da cidadania.

A ação contou com serviços de várias áreas ligadas à cidadania, além de orientações jurídicas. Os atendimentos oferecidos pela justiça Itinerante são voltados para atendimentos de natureza consensuais, como divórcios, ratificação de registros de nascimento e casamentos, homologação de acordo de pensão alimentícia, segunda via de registro civil, além de serviços de saúde e beleza.

O evento cidadão ainda contou com a presença da Defensoria Pública ofertando serviços de orientação Jurídicas.

O evento cidadão ainda contou com a presença da Defensoria Pública ofertando serviços de orientação Jurídicas.

Roberta Sampaio, analista judiciária e membro da Justiça Itinerante, expressou sua satisfação ao promover a ação cidadã no Campus Clóvis Moura e explicou como as ações foram desenvolvidas.

“Foi uma jornada bastante proveitosa. Na UESPI, foi possível atender a população que mais necessita dos serviços da justiça itinerante, como por exemplo: peticionando, através da defensoria pública do estado, bem como proporcionando os serviços dos parceiros, informações sobre os serviços do SEBRAE, Junta Militar, entre outros”, contou a analista. Segundo o TJ-PI, ao longo da semana, foram 905 atendimentos, com 275 orientações jurídicas realizadas e 197 emissões de segunda via de registro civil.

Para a Profa. Simonelly Melo, diretora do campus, ação reforça a importância da parceria entre a Universidade e o TJ-PI em prol do bem comum. “Para além do ensino, graduação e extensão. De forma organizada e compartilhada a UESPI ofereceu mais um serviço a população, isso mostra o quanto a Universidade também está preocupada com o aspecto social da sua comunidade, cooperando na universalização do direito de acesso à justiça”.

Atenção calouros 2022.2: confira datas das matrículas curriculares

Por João Fernandes

Atenção calouros aprovados na segunda lista de espera do SISU 2022.2; as matrículas para o regime regular acontecem de 23 a 27 de janeiro através da plataforma do aluno online. As aulas começam no dia 03 de abril. Os estudantes, em especial os calouros, devem estar atentos aos prazos e às etapas da matrícula.

As matrículas curriculares são a segunda etapa das matrículas na Universidade Estadual do Piauí (UESPI), em que os alunos realizam através do Aluno Online o vínculo às disciplinas que irão cursar no semestre. Segundo a coordenadora do Departamento de Assuntos Acadêmicos (DAA), os alunos receberam em seus e-mails os dados da matrícula curricular informando o número da matrícula e senha. “Neste primeiro momento, os ingressantes devem aguardar o envio das informações no e-mail e realizar as matrículas de acordo com período descrito no Calendário Acadêmico“.

Confira o passo a passo para realiza a matrícula curricular

Para efetuar sua matrícula com sucesso, você deve seguir os seguintes passos:

1- Acesse o sistema:  matrícula Online;

2- Faça o login com o número de matrícula enviado no seu e-mail ou consulte a matrícula utilizando o CPF. A senha para o primeiro acesso é a sua data de nascimento, nesse formato: 00/00/0000;

3- Ao abrir no Menu Principal, aperte em “matrículas”;

4- Ao apertar, a aba vai lhe direcionar para uma página que diz “Matrículas ativas para o período 2022.2”, clique em BUSCAR OFERTAS;

5- Nesse momento, aparecerá todas as disciplinas que você irá cursar no período e logo abaixo aparece EFETUAR MATRÍCULA. Após apertar nessa opção, a matrícula será efetuada com sucesso.

DICA: Caso você queira imprimir o seu comprovante de matrícula, a opção aparece logo após a realização da matrícula em IMPRIMIR COMPROVANTE DE MATRÍCULA. 

Para os alunos veteranos sem pendencias as matrículas devem acontecer entre os dias 06 a 17 de março, no aluno online.

Intérpretes de libras garantem inclusão nas colações de grau da UESPI

Por João Fernandes

Agora as solenidades de colação de grau da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) podem contar com intérprete de libras. O objetivo é trazer mais inclusão para alunos e convidados que acompanham as solenidades da instituição, a fim de assegurar o direito linguístico e a acessibilidade das pessoas surdas.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) divulgados em 2020 apontam que mais de 10 milhões de pessoas têm algum problema relacionado à surdez, ou seja, 5% da população brasileira é surda ou precisam de medidas para viabilizar e melhorar a comunicação. Com isso, a UESPI traz mais uma forma de inclusão. 

Maria dos Reis da Silva, egressa do curso de letras inglês, vê com empolgação a inclusão de intérpretes de libras nas cerimônias da Universidade e ressalta a importância do atendimento e tratamento adequado aos portadores de deficiência auditiva. “É importante a presença dos intérpretes. A iniciativa deve facilitar a comunicação, gerando total autonomia para os surdos”, destaca a aluna.

Os intérpretes estarão presentes em colações de grau em separado da Universidade. Segundo Lívia Costa, chefe de cerimonial da UESPI,  a presença dos intérpretes é mais uma forma para trazer acessibilidade e eficiência na comunicação nas cerimônias. “O cerimonial agora chega aos alunos e seus familiares que tenham alguma limitação auditiva. Os intérpretes farão parte das colações de grau que acontecem em separado, quinzenalmente, em Teresina”, enfatiza.

A coordenadora do departamento de línguas, Profa. Sheila Borges, explica que a idealização da inclusão de intérpretes surgiu a partir da necessidade de prestar assistência para a comunidade interna e externa da UESPI com necessidades especiais.

“Estamos realizando grandes ações com o Departamento de línguas, mas precisamos mostrar, na prática, o quanto ainda podemos evoluir, promovendo mais inclusão, respeito e cidadania”, finalizou a coordenadora. 

Inscrições abertas: CFAF realiza I EncantaMat: caminhos do encantamento pela matemática

Por João Fernandes

O Centro de Formação do Servidor do Piauí Antonino Freire (CFAF/UESPI) realiza, nesta terça-feira (22), o 1° EncantaMat: caminhos do encantamento pela matemática.
O objetivo do evento é promover a partilha de conhecimentos relacionados à prática docente e a vivência de experiências de aprendizagem alinhadas às competências específicas da área da matemática. 

O evento ainda contempla a culminância do curso “Didática da matemática: o que não lhe contaram sobre ensino, aprendizagem e encantamento” e contará com palestras de professores convidados, além de trabalhos feitos por cursistas da área de matemática do CFAF/UESPI. O evento será presencial e aberto para participação da comunidade acadêmica. 

De acordo com a coordenadora da área de matemática e suas tecnologias e uma das organizadoras da ação, Profa. Márcia Moraes, o encontro visa uma ampliação do repertório dos cursistas, proporcionando estratégias de ensino e novas didáticas da matemática. “As expectativas são muito positivas, nossa culminância será um dia dedicado à matemática, teremos um momento rico em conhecimento, com troca de aprendizagem entre docentes e discentes e uma oportunidade de confraternização de cursistas que estiveram com a gente neste período”, contou a professora. 

Confira a programação

MANHÃ

Abertura: 8h

Palestra: 8h30min às 9h50min

Tema: Ressignificando a discalculia para intervir em sala de aula

Ministrante: Profa. Esp. Nakya Lidyanne Magalhães

Apresentação 01: 9h50min às 10h20min

Tema: Multiplicações interessantes: métodos de multiplicação egípcios. russo, japonês e hindu.

Ministrantes: Cursistas do CFAF/UESPI

TARDE

Oficina: 14h às 15h30min

Tema: OBMEP: Desafios, conquistas e o ensino da Matemática.

Ministrante: Prof.Me. Luis Carlos Vieira da Silva

Apresentação: 15h30min às 17h

Tema: História e aplicação de recursos pedagógicos: Um circuito nos campos matemáticos.

Ministrantes: Cursistas do CFAF/UESPI

Inscrições

As inscrições estão abertas. De forma gratuita, os interessados devem preencher o formulário de inscrição. As vagas são destinadas a gestores, gerentes, professores, coordenadores, estudantes e pesquisadores da área.

Curso de História promove VII Encontro da Consciência Negra de Floriano

Por João Fernandes

O mês de novembro é lembrado como mês da Consciência Negra, diante disso, o Curso de História da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Dr. Josefina Demes em Floriano promove na próxima terça feira (22/11) o 7° Encontro da Consciência Negra. O evento acontece em função do Dia Nacional da Consciência Negra, criado em 9 de janeiro de 2003, através da lei 10.639 e comemorado no dia 20 de novembro.

O 7° Encontro da consciência Negra contará com a apresentação de projetos de leitura sobre o Livro Torto Arado, de Itamar Vieira Jr, além do lançamento do Livro A Escola do Estabelecimento Rural de São Pedro de Alcântara, escrito pelo jornalista e pedagogo, Jalinson Rodrigues de Sousa. 

Segundo Robson Pereira, professor do curso de História e um dos organizadores do evento, a ideia é apresentar para a comunidade acadêmica os resultados de pesquisas relacionadas a comunidade negra, além dos resultados de projetos leituras feitas por alunos e docentes.  “Neste ano vamos trazer novas perspectivas históricas sobre a comunidade negra, trazendo ralações entre os livros literários e artigos científicos vistos em sala, além disso, faremos provocações de leituras sobre estes temas”, destacou o professor.

O evento é gratuito acontece presencialmente no auditório do campus, a partir das 19h. A ação engloba uma série de atividades promovidas pela Secretaria de Cultura de Floriano em parceria com instituições de ensino da cidade.

Veja como foi I Olimpíada Jurídica de Direito de Correntes

Por João Fernandes

 A primeira edição da “Olimpíada Jurídica do Extremo Sul Piauiense” promovida pelo curso de Direito, campus Dep. Jesualdo Cavalcante em Corrente, foi um sucesso. Uma competição saudável que teve como base o conhecimento e proporcionou entrosamento entre os discentes do curso e até mesmo com outras faculdades da cidade. 

As atividades aconteceram de 07 a 11 de novembro presencialmente no campus da cidade. A olimpíada foi dividida em quatro provas e um desafio bônus, em cada etapa os alunos foram desafiados em testes de capacidade de raciocínio logico, conhecimento gerais e articulação de ideias.

Lucas Vinicius, aluno do 6° Bloco e um dos finalistas da competição, elogia a organização da olimpíada e ressalta a importância de eventos que permitem o entrosamento entre alunos e docentes.

“A mensagem que fica é que o importante não é vencer todas as provas, mas sim, lutar por um curso com maior abrangência e que se preocupe com o valor social da educação, além disso reforça nossas ações em prol da cidadania”, declarou o aluno.

Em um dos desafios, os alunos alcançaram um feito surpreendente, arrecadando uma tonelada de alimentos não perecíveis que serão doados para instituições que promovem alguma ação social na cidade.

A aluna Maria Taislane, destaca que a olimpíada está sendo um evento inédito para o campus de Corrente, mas com grande potencial para se tornar tradição em todos os campi da UESPI.

“A olimpíada promoveu a integração entre discentes do Curso de Direito, nossa arrecadação de alimentos mostrou como a universidade pode impactar na sociedade local, além disso, a Olimpíada reforçou a importância do ensino e extensão da nossa instituição”, disse a aluna.

A última prova foi uma simulação de Júri, colocando os alunos a prova, sendo avaliados por personalidades de peso do judiciário da região. A Olimpíada encerrou com a vitória da equipe Rui Barbosa, seguida pela equipe Ellen Grace e equipe Luís Gama.

 

Servidores da UESPI recebem palestra sobre o uso do aplicativo Servidor Presente

Por João Fernandes

Nesta Quinta Feira (10/11), os servidores da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) receberam a visita da equipe da Coordenação de Segurança de Informação da Secretaria de Administração e Previdência do Piauí (Seadprev), na ocasião os representantes tiraram dúvidas sobre o uso do aplicativo Servidor Presente.

Vanderlei de Sousa Filho, analista de sistemas e um dos representantes da Seaprev, explicou como o aplicativo trará mais segurança e enumerou os benefícios do novo sistema.

“O aplicativo é mais uma ferramenta para ajudar os servidores, eles terão acesso imediato de dados, além da possibilidade de controlar as batidas de ponto em tempo real”, esclareceu o analista. O aplicativo permite que os servidores registrem a entrada e saída do seu local de trabalho.

A diretora do Departamento de Gestão e Pessoa – DGP, Celia Dias, esclarece que com o incremento desta ferramenta espera-se que os servidores da Universidade tenham mais conforto e transparência da frequência do ponto.

“O aplicativo traz mais agilidade, uma vez que acaba com as filas na máquina de ponto, isso porque, possibilita que os servidores registrem sua presença estando na área do campus, ademais, o acesso a informações deve diminuir consideravelmente a quantidade de demandas por requerimentos para justificar possíveis atrasos”, disse a diretora.

O aplicativo já está disponível para download em celulares Android, para IOS, ainda está em desenvolvimento.

II Roda de discussão sobre teoria e ensino de história não-eurocêntrica

Por João Fernandes

O curso de História da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus de Parnaíba, realiza  o evento de extensão “Roda de discussão sobre teoria e ensino de história não-eurocêntrica”, a partir desta quinta-feira (10/11). O evento busca novas formas de pensar o ensino de história a partir do conhecimento e contribuições de povos indígenas.

Os encontros são quinzenais, em salas virtuais e ocorrem nas quintas a partir de 19h. O intuito é realizar leituras e discussões voltados para o diálogo interdisciplinar entre antropologia e história no sentido de refletir uma Teoria de História a partir de contribuições de pensamentos de indígenas americanos. 

Para Fernando Botton, professor e coordenador do curso de História, a ideia é que os participantes leiam os textos previamente definidos e que haja diálogos sobre eles, de igual para igual, buscando encontrar novas perspectivas de maneira coletiva. 

“A partir das rodas de discussão, a proposta é refletir sobre teorias da história baseadas nos conhecimentos dos povos ameríndios e, assim, privilegiar o conhecimento dos povos originários do Brasil e criar uma nova concepção de história sem interferências de pressupostos europeus”, contou o professor.

Confira a lista de leituras:

Tim Ingold – Sobre levar os outros a sério; Similaridade e Diferença In. Antropologia: Pra que serve?

Philippe Descola – Outras naturezas, outras culturas. 

Linda Tuhiwai Smith – Imperialismo, história, escrita e teoria. In: Descolonizando Metodologias

Kaka Werá Jecupé – Ayvu Rapita – Os fundamentos do Ser. In: Tupã Tenodé

Eduardo Viveiros de Castro – Perspectivismo e multinaturalismo na América indígena. In. A Inconstância da Alma Selvagem.  

Daniel Munduruku – Contos indígenas brasileiros

Davi Kopenawa e Bruce Albert – Desenhos de Escrita; O primeiro xamã. In. A queda do céu. 

Patrícia Perez Morales. Espaço-tempo e ancestralidade na educação ameríndia

As inscrições estão abertas e disponíveis através de uma página do Google formulários.

Campus de Campo Maior realiza I Seminário de Ensino de História Local em Campo Maior

Por João Fernandes

O Curso de História da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus de Campo Maior promove, de 07 a 11 de novembro, o “I Seminário de Ensino de História Local”. O evento acontece em parceria com a Academia de História dos Municípios Originários de Campo Maior (AHMOCAMP).

A abertura do evento aconteceu presencialmente no auditório do campus e contou com a presença de alunos e docentes. Ao longo da semana, as apresentações devem refletir sobre experiências de Ensino de História Local por meio da implementação ou adoção de conteúdos em livros didáticos de educação básica do município.  

O objetivo é inspirar projetos e iniciativas educacionais em Campo Maior, sobretudo contribuir para a implementação da Lei Municipal, que desde 1990, estipula através do artigo 123°, que História, Geografia e Meio-Ambiente seja obrigatório nas escolas. Segundo o Professor Edmundo Ximenes Rodrigues Neto, professor do curso de História e um dos organizadores do evento, os encontros visam fornecer subsídios para a formação de educadores de História local em todo o território dos carnaubais, bem como o conhecimento sobre a importância no desenvolvimento e implementação curricular a partir das reflexões sobre como a história está sendo ensinada em algumas cidades do Piauí, Maranhão e Ceará.

“Este evento visa divulgar e refletir sobre as experiências no domínio da teoria-prática aproveitando o que funciona bem, estimulando ideias e novas perspectivas sobre o ensino de História, na Cidade de Campo Maior, além disso trata de experiências de implementação de recursos em livros didáticos da educação municipal”, declarou o professor.

O primeiro dia de evento contou com a palestra do Dr. Felipe Augusto da UESPI de Parnaíba e do programa de Mestrado Profissional em Ensino de História, na ocasião, o professor fez reflexões sobre o ensino de História local e produção de materiais didáticos.

A programação do I Seminário de Ensino continua ao longo desta semana e segue até o dia 11 de novembro. Confira a programação: PROGRAMAÇÃO OFICIAL A.pdf – Google Drive