Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

PREX: cronograma de entrevista para estágio do curso de Letras Português

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudans e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudans e Comunitários – DAEC, torna público o Cronograma de Entrevistas do Processo Selevo para Estágio Não Obrigatório do Curso de Licenciatura em Letras Português, para lotação na Coordenação do Curso, Campus Prof. Antônio Giovani Alves de Sousa, Piripiri – PI, conforme Edital UESPI/PREX/DAEC/SEE No 55/2022.

PIRIPIRI

Aluno da UESPI desenvolve pesquisa sobre identidade LGBTQ+ e Capitalismo

Por Arnaldo Alves

O estudante Wullisses Oliveira, do curso de Direito da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Antônio Giovanne Alves de Sousa – Piripiri, desenvolve uma pesquisa com o tema “Identidade LGBTQ+ e Capitalismo: uma análise histórico dialética sobre a cultura homofóbica nos espaços de poder”.

Sob orientação do professor Thiago Anastácio, o estudo do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica (PIBIC) consiste em analisar a origem e os fundamentos do pensamento homofóbico e suas consequências na vida de quem sofre homofobia.

Aluno Wullisses Oliveira

Aluno Wullisses Oliveira

De acordo com o autor da pesquisa, Wullisses Oliveira, discutir homofobia como um problema plural (que se perpetua de diversas formas) e enraizado na cultura brasileira é essencial para que possa pensar formas mais didáticas de combatê-la. Para o estudante, a luta contra a dominação do patriarcalismo está intrinsecamente ligada aos movimentos políticos de conquistas de direitos das últimas décadas e o movimento LGBTQ+ é um importante vetor de conquistas de direitos para as pessoas que se identificam com a sigla.

“Até o momento foi possível constatar que são numerosos os trabalhos acadêmicos que tratam dessa temática e que muitas pesquisas já foram realizadas. Em primeiro momento, no âmbito da pesquisa teórica sobre os mais variados temas ligados a temática LGBTQ+, questões como a adoção por casais homoafetivos, homofobia na escola e homofobia no trabalho, por exemplo, são temas bastante abordados. Também é possível constatar a existência de trabalhos quantitativos de entrevistas pessoais feitas a partir da pesquisa de campo. Por meio do desenvolvimento da pesquisa é possível também verificar que o discurso homofóbico no Brasil está enraizado culturalmente e se reverbera nos mais variados espaços sociais como um discurso normativo, onde as pessoas acham comum e se sentem confortáveis em verbalizar práticas homofóbicas”, ressalta o discente.

O estudo está em andamento, na fase de leituras que partem da pesquisa teórica, com destaque para a natureza qualitativa da pesquisa.

Apresentação do artigo no 1° Congresso Internacional de Direitos Culturais de Oeiras e publicação como capítulo de um livro pelos anais do congresso

Apresentação do artigo no 1° Congresso Internacional de Direitos Culturais de Oeiras e publicação como capítulo de um livro pelos anais do congresso