Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Enfermagem UESPI: Egresso desenvolve Boletim Informativo em Parceria com o Hospital Tibério Nunes

Por Vitor Gaspar

Juan Victor, egresso do curso de Enfermagem e Maria Luzinete Rodrigues da Silva, Coordenadora do Curso de Bacharelado em Enfermagem da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Josefina Demes em Floriano, participaram da construção do Primeiro Boletim Informativo do Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital Regional Tibério Nunes.

Durante o estágio supervisionado no 9º bloco, a Coordenação iniciou o projeto sugerido pelas coordenações da qualidade e núcleo de segurança, junto a criação do QR Code em virtude do hospital ter dificuldades de registrar fisicamente os indicadores da qualidade e segurança do paciente. Dessa modo, o aluno se propôs em criar uma nova estratégia para monitorar as notificações importantes, como pré-teste e avaliação dessa nova ferramenta estando supervisionados pela coordenação.

O Boletim Informativo apresenta o perfil das notificações dos eventos adversos recebidos pelo Núcleo do Hospital, neste ano de 2022 e tem como objetivo divulgar os indicadores e identificar possibilidades de melhorias para agregar maior qualidade e segurança na assistência ao paciente.

Segundo, Adriana Barros, Coordenadora do Núcleo de Qualidade do Hospital, no início deste ano foi realizado a implantação do novo formato de notificação de eventos, incidentes e queixas técnicas. O novo formulário deixou de ser via manuscrita e passou a contar com uma versão eletrônica de acesso via QR Code disponibilizado nos murais de cada setor, resultado que segundo ela, foi possível graças a parceria o com Curso de enfermagem da UESPI em Floriano.

“Parabenizamos o idealizador do QR Code, o nosso egresso do Curso de Enfermagem Juan Victor, a coordenadora do Curso de Enfermagem Maria Luzinete pela receptividade, a coordenadora do NSP Mohema Duarte e a equipe por todo esforço e dedicação. Estamos muito felizes com essa parceria”.

A criação do QR Code possibilitou a adesão dos profissionais a notificarem eventos que acontecem dentro do hospital e interferem na qualidade e segurança do paciente.

Para a coordenadora do curso de Enfermagem da UESPI, em Floriano, Maria Luzinete da Silva, o uso do QRCODE é anônimo e prático, gerando maior confiabilidade ao profissional, por não criar estigmas relacionados a notificação, além de aproximar os setores assistência do núcleo de segurança.

“O boletim informativo visou a ampla divulgação do que é notificado e os profissionais terem a noção de quais eventos mais acontecem e quais medidas são implementadas para a sua extinção ou diminuição. Aproxima a atual gestão no sentido de melhorar a comunicação e divulgação de ações e projetos”.

No começo de 2022 o NSP (Núcleo de Segurança do Paciente) do Hospital Regional Tibério Nunes realizou a implantação do novo formato de notificação de eventos, incidentes e queixas técnicas. O novo formulário deixou de ser via manuscrita e passou a contar com uma versão eletrônica de acesso via QR Code, que foi disponibilizado nos murais de cada setor.

Segundo Juan Victor, esse resultado foi fruto da parceria do Hospital com o Curso de Enfermagem da UESPI-Floriano. Ele destaca que organizou um e-formulário, conforme orientações das profissionais do hospital, que pode ser acessado por meio de um Código QR, fator facilitador para a notificação por parte dos profissionais.

“A própria plataforma do formulário eletrônico já exportava os dados estatísticos em planilhas e gráficos, que serviram para construção do boletim informativo do Núcleo, contribuindo, assim, para a melhoria da assistência aos pacientes. O Boletim Informativo apresenta o perfil das notificações dos eventos adversos recebidos pelo NSP/HRTN neste ano de 2022”.

Juan Victor, idealizador do QR Code

Bacharelado em Enfermagem

O Enfermeiro atua na rede básica de serviços de saúde; em escolas e creches; em empresas; em hospitais gerais e especializados; em clínicas e ambulatórios; em órgãos de gestão, financiamento e 39 supervisão de saúde; poderá, ainda, atuar no atendimento em domicílio; em casas de parto; em consultórios de enfermagem. Também pode atuar, de forma autônoma, em empresa própria ou prestando consultoria, conforme os Referenciais Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação/Secretaria de Educação Superior.

Alunos e egressos de enfermagem participam do VI Simpósio Brasileiro de Estomoterapia Norte-Nordeste

Por Giovana Andrade

Alunos, egressos e coordenadora da Especialização em Estomaterapia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), participaram do VI Simpósio Brasileiro de Estomoterapia Norte-Nordeste, realizado no Gran Hotel Stella Maris, em Salvador nos dia 24 a 26 de setembro.

O Simpósio Brasileiro de Estomaterapia Norte-Nordeste é um evento anual, com duração de 2 dias, que acontece na região norte-nordeste com o objetivo de difundir o conhecimento na área de estomias, feridas, incontinências para profissionais de saúde de diferentes regiões do país. O tema central desse ano foi empreendedorismo na estomoterapia.

A coordenadora de Pós-graduação em estomoterapia ,Prof. Dra. Sandra Marina, destaca que foi um encontro de 30 anos da Sociedade Brasileira de Estomoterapia (SOBEST), da qual é membro da diretoria.

” No evento participaram em torno de 29 alunos da UESPI alguns de forma presencial e outros no formato online, pois o evento era hibrido. Esse encontro é de grande importância pois trata das novas tecnologias e nós que trabalhamos prestando assistência precisamos sempre está por dentro. Além disso é fundamental para os alunos essa integração com os pesquisadores de renomes nacionais”.

Comemoração dos 30 anos

Diretoria da Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST)

Ela ainda ressalta um momento histórico no evento. ” Antigamente tínhamos 15 seções na sociedade e era uma meta antiga que nós tivéssemos a seção Piauí. O pré- requisito pra se ter uma sessão Piauí é que a pessoa que fez a especialização seja titulada pela sociedade, até então eu era a única titulada,  e nesse ano com muito orgulho a nossa egressa Raquel Santos foi titulada e conseguiu abrir a seção Piauí, com isso, teremos muitas atividades e  na próxima semana já vamos ter reunião para que tenhamos muitos eventos científicos e capacitações”.

Raquel Santos, egressa da primeira turma de Estomaterapia da UESPI, conta como foi o processo para conseguir o titulo. “Em julho de 2022, recebi presencialmente no Congresso Paulista de Estomaterapia. E agora em agosto reunimos os estomaterapeutas que tinham critérios para fazer a composição, enviamos a documentação solicitada para sede da SOBEST em São Paulo e no dia 25 de setembro foi a abertura da sessão e foi aprovada por unanimidade em assembleia. Eu fui eleita presidente da seção SOBEST PI juntamente com um time de egressos. Josiane Santos, Secretaria da seção, Elaine Carininy e Sheyla Gomes integrantes da Comissão cientifica “.

Egressa Raquel Santos

Edimária Carvalho, egressa também do curso de enfermagem, participou do evento e salienta que desde acadêmica foi estimulada pela professora e orientadora Sandra Marina a participar de eventos como esse.” O VI Simpósio de Estomaterapia que ocorreu em Salvador, foi um momento de muita agregação. No sentido de conhecer as últimas tecnologias disponíveis na área, conhecer pessoas de todos os estados e as grandes referências da especialidade no Brasil. Tive a oportunidade também de submeter meu trabalho de conclusão de curso, pra apresentação na modalidade e-pôster. Um momento único, que não tem preço”.

Edimária Carvalho ao lado da Professora Sandra Marina

Trabalho apresentado pela Edimária Carvalho e colegas

Juliana Nascimento, aluna do nono período de enfermagem, na oportunidade mandou seu trabalho pela orientadora para que fosse apresentado, o tema foi USO DA TERAPIA FOTODINÂMICA EM FERIDA COMPLEXA: estudo de caso.”O tema apresentado em nosso trabalho foi resultado de uma iniciação científica e esteve relacionado a terapia fotodinamica em uma ferida complexa atendida em um hospital público. Tratamento esse que foi super eficaz, visto que anteriormente a paciente tinha indicação de amputação e após a realização da terapia fotodinâmica e dos curativos a ferida cicatrizou”.

Trabalho feito por  Juliana Nascimento e colegas de turma

 

 

 

 

Professores e alunos de enfermagem da UESPI participam de Congresso em Fortaleza-CE

Por Vitor Gaspar

Na manhã do dia 12 de setembro, professores, coordenadores e alunos de Enfermagem da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) estiveram na 24º edição do Congresso Brasileiro dos Conselhos de Enfermagem (CBCEFN), realizado no Centro de Eventos do Ceará, em Fortaleza.

Professores e alunos representando a UESPI

O CBCEFN é o maior evento científico anual da área de Enfermagem na América Latina e, em 2022, trouxe como como tema a “Valorização e Reconhecimento da Enfermagem: política, inovação e autonomia”. O encontro reuniu mais de 300 pessoas participantes do minicurso de Tecnologia em lesões de pele.

Mais de 30 representantes da UESPI estiveram no Congresso, entre eles a Prof. Dra. Sandra Marina, do Centro de Ciência da Saúde (CSS/Facime). Ela é também membro da Associação Brasileira de Estomaterapia (SOBEST) e ministrou um mini curso para mais de 300 pessoas sobre tecnologias em lesões de pele, que ocorreu na manhã do dia 12 de setembro. “Foi uma alegria ver o auditório repleto de estudantes, enfermeiros e estomaterapeutas no curso e ressalto que a principal tecnologia é avaliação e limpeza e está acessível a todos. Os produtos e coberturas dependem de conhecimento e indicação correta”.

Profa. Sandra Marina ministrou um mini curso durante o evento para mais de 300 pessoas

Também estavam presentes no evento juntamente com seus discentes a Coordenadora do curso de Enfermagem de Floriano, Profa. Maria Luzinete Rodrigues, o professor Augusto Cunha, o Coordenador do curso de Enfermagem em Parnaíba, Prof. Joelson Almeida e Prof. Allamy Danilo, do Curso de Bacharelado em Enfermagem, Campus Doutora Josefina Demes.

“O CBCENF se configura como um dos maiores eventos da enfermagem brasileira e traz pautas, debates e reflexões importantes para a categoria profissional. Neste sentido, observa-se a importância de estar presente neste evento, a fim de buscar melhorar as condições da nossa categoria profissional, bem como para a atualização do cuidado em enfermagem com o intuito de qualificar a assistência prestada à população”, afirmou o prof. Augusto Cézar, de Floriano.

 

Prof. Allamy Danilo, de Floriano esteve no Congresso coordenando trabalhos

 

Os estudantes de Enfermagem da UESPI, de variados blocos, apresentaram diversos trabalhos voltados a temas relacionados a temática da disciplina. E para falar sobre isso, Yara Oliveira, discente do 9º período do Centro de Ciências da Saúde (CCS), da FACIME de Teresina destaca que foi muito gratificante poder estar participando deste grande Congresso. “Sou relatora de um trabalho e coautora de um segundo e na Universidade sempre encontramos apoio para realizarmos atividades científicas. Participar de um evento tão importante para a Enfermagem como aluna da UESPI me enche de orgulho!”, finaliza.

Yara Oliveira, apresentou um trabalho sobre descarte de resíduos sólidos e outro sobre assistência de Enfermagem

 

Os alunos de Enfermagem do campus Prof. Alexandre Alves de Oliveira em Parnaíba também marcaram presença no evento.

O Coordenador do curso, em Parnaiba, Prof. Joelson Almeida, estava com os alunos do 5, 7 e 9 períodos do curso de Enfermagem de Parnaiba vieram apresentar seus resultados oriundos de pesquisas e extensão voltados ao campo da Enfermagem.

Entre eles, Letícia Silva, vice-presidente do Centro Acadêmico Solange Feitosa. Para ela, a participação na edição deste ano foi uma experiência enriquecedora para o seu crescimento profissional. “Me proporcionou aprendizados inovadores e surpreendentes. Senti enorme satisfação e alegria, que venha o 25° CBCEFN!”.

Letícia Silva, vice-presidente do Centro Acadêmico Solange Feitosa, em Parnaíba

 

De acordo com as discentes de Enfermagem de Parnaíba a presença no 24° CBCENF para apresentação de trabalhos na categoria de Comunicação Coordenada confere às acadêmicas  não somente a experiência de participação em um congresso nesse período pós pandêmico, mas também o enriquecimento de suas bagagens acadêmicas através do contato com profissionais e acadêmicos do Brasil e do mundo, assim como as palestras, minicursos, mesas redondas, simulações e cursos sediados pelo evento.

A ação contou com mesas redondas, palestras, lançamentos de livros, apresentação de trabalhos, contando com encontros de gestão de Conselhos de Enfermagem, dentre outras atrações. Além disso, foram premiados trabalhos em três temas: Inovação das Práticas de Cuidado, Dimensão Ético Política nas Práticas Profissionais e Tecnologias e Comunicação na Formação de Enfermagem.

 

Os projetos apresentados por discentes da UESPI:

Trabalho: Importância dos Conhecimentos de Enfermagem durante a pandemia de COVID- 19:

Período: 7º Bloco

Campus: Centro de Ciências da Saúde (CCS) – FACIME em Teresina

Autores:  Vyrna Rebeca; Ícaro Soares; Lísia Probo; Lívia Maria; Mayara Natália.

Trabalho apresentado por Vyrna Rebeca

 

Trabalho: A atuação do Profissional Enfermeiro na Atenção a pessoa Transexual:

Período: 7º Bloco

Campus: Centro de Ciências da Saúde (CCS) – FACIME em Teresina

Autor: Ícaro Soares

Ícaro Soares, durante apresentação da pesquisa

Trabalho: Avaliação da dor oncológica em pacientes durante a pandemia por Covid-19: estratégia de cuidados paliativos

Período: 4º Bloco

Campus: Centro de Ciências da Saúde (CCS) – FACIME em Teresina

Autora: Maria Inês Martins de Araújo

Maria Araújo, durante apresentação do projeto

Trabalho: MANEJO NO CONTROLE DE INFECÇÕES HOSPITALARES MULTIRESISTENRES ASSOCIADAS A PACIENTES PORTADORES DE COVID -19

Período: 4º Bloco

Campus: Centro de Ciências da Saúde (CCS) – FACIME em Teresina

Autora: Maria Inês Martins de Araújo

Mais uma pesquisa apresentada pela discente Maria Araújo

Trabalho: Intervenção Educativa em saúde sobre alimentação infantil equilibrada

Período: 5º Bloco

Campus: Centro de Ciências da Saúde (CCS) – FACIME em Teresina

Autores: Maria Victória Pereira Veloso/ Fabiana Batista; Michele Cabral; Maria Eduarda; Domicio Lima; Adriana Sousa

Maria Veloso apresentando seu projeto

Trabalho: O Manejo da tecnologias não-invasivas na desmedicalização do parto

Período:

Campus: Josefina Demes, em Floriano

Autora: Maria Eduarda Constâncio da Silva

Colaboradores: Alessandra Beltrami, Ana Oliveira, João de Sousa e Maria Rodrigues

Maria Eduarda da Silva apresentando o projeto

Trabalho: Educação em saúde para crianças: estratégia de combate à dengue

Período: 5º Bloco

Campus: Centro de Ciências da Saúde (CCS) – FACIME em Teresina

Autora: Fabiana Ribeiro, com participação de Maria Victoria, Michele Cabral, Maria Eduarda, Domicio Lima e Adriana Sousa

Fabiana Ribeiro com seu projeto apresentado

Trabalho: Relevância da extensão universitária em segurança do paciente para a formação Universitária: relato de experiência

Período: 5º Bloco

Campus: Centro de Ciências da Saúde (CCS) – FACIME em Teresina

Autoras: Maria Eduarda Frota, Fabiana Ribeiro e Adriana Carvalho

Maria Eduarda Frota apresentando sua pesquisa

Trabalho: Ações de uma Liga Acadêmica de Semiologia e Semiotécnica

Período: 10º Bloco

Campus: Josefina Demes em Floriano

Autora: Sandy Soares de Sousa

A autora da pesquisa Sandy Soares falando sobre seu projeto

 

Trabalho: A Enfermagem na Atenção à Saúde da Mulher Vítima de Violência Doméstica: Revisão Integrativa

Campus: Alexandre Alves de Oliveira, de Parnaíba

Autores: Joana Nágila Ribeiro Figueira / Antonia Vitória Elayne Carneiro Araujo /Aline Miranda de Abreu/
Isaac Gonçalves da Silva / Taynara Lais Silva / Thalis Kennedy Azevedo de Araujo /Thatiana Araújo Maranhão

 

Trabalho: Educação Sexual como Promoção de Saúde na Pré-Adolescência: Relato de Experiência

Campus: Alexandre Alves de Oliveira, de Parnaíba

Autora: Aline Miranda de Abreu / Antonia Vitória Elayne Carneiro Araujo / Joana Nágila Ribeiro Figueira
Poliana Veras de Brito / Maylana Rodrigues Linhares / Joelson dos Santos Almeida

 

Trabalho: Enfermagem na Promoção e Incentivo da Vacinação: Relato de Experiência

Campus: Alexandre Alves de Oliveira

Autora: Maylana Rodrigues linhares / Aline Miranda de Abreu / Ananda Moraes Manda / Antonia Vitória Elayne Carneiro Araujo / Joana Nágila Ribeiro Figueira / Poliana Veras de Brito / Joelson dos Santos Almeida

Título: Percepção do enfermeiro sobre o cuidado humanizado à pacientes

Campus: Centro de Ciências da Saúde (CCS) – FACIME em Teresina

Bloco: 7º período

Autores: Lísia Andrade, Maísa Almeida e Nathalia Maria

Lísia Andrade

Título: Caracterização de internações e óbitos por diabetes melitus no nordeste brasileiro entre 2010 e 2019

Bloco: 7º período

Campus: Josefina Demes, de Floriano

Autor: Luan Marques

Luan Marques

Título: Enfermagem na Prevenção e Enfrentamento do Bullying no Ambiente Escolar: Relato de Experiência

Campus: Alexandre Alves de Oliveira, de Parnaíba

Autores: Maylana Rodrigues Linhares / Aline Miranda de Abreu / Antonia Vitória Elayne Carneiro Araujo
Joana Nágila Ribeiro Figueira / Poliana Veras de Brito / Joelson dos Santos Almeida

 

Título: Saúde Sexual e Reprodutiva como Estratégia de Promoção de Saúde no Ambiente Escolar: Relato de Experiência

Campus: Alexandre Alves de Oliveira de Parnaíba

Autores: Aline Miranda de Abreu / Antonia Vitória Elayne Carneiro Araujo / Joana Nágila Ribeiro Figueira
Joelson dos Santos Almeida

 

Título: Higiene Pessoal como Educação em Saúde na Infância: Relato de Experiência

Campus: Alexandre Alves de Oliveira, de Parnaíba

Autores: Joana Nágila Ribeiro Figueira / Aline Miranda de Abreu / Antonia Vitória Elayne Araujo
Maylana Rodrigues Linhares / Poliana Veras de Brito / Joelson dos Santos Almeida

 

Inscrições abertas: Projeto da UESPI realiza II Seminário de Atenção à Saúde da Mulher Surda entre os dias 21 e 23 de junho

Por Arnaldo Alves

O Projeto do Programa Institucional de Bolsas em Extensão Universitária (PIBEU) “Libras: Saúde da Mulher Surda nas UBS”, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), realiza o II Seminário de Atenção à Saúde da Mulher Surda (SEAMS), entre os dias 21 e 23 de junho, de forma online através do YouTube.

A programação do evento conta com palestras, roda de conversa e minicurso sobre a luta por direitos e conquistas da comunidade surda; assistência ao pré-natal na UBS; contribuição do pilates para a saúde da mulher; o reflexo da violência obstétrica na saúde da mulher; primeiros passos para a comunicação com o paciente surdo; saúde mental de gestantes e puérperas.

De acordo com a estudante do 8° período do curso de Enfermagem e coordenadora discente do projeto, Brenda Melo, o objetivo do II SEAMS é disseminar a reflexão sobre a saúde da mulher surda para acadêmicos e toda comunidade em geral, assim como quebrar a barreira da comunicação entre o surdo e profissional de saúde.

“Estamos na 2° edição do evento e temos muitas expectativas. Ano passado foi um sucesso com mais de mil inscritos. Em 2022 traremos palestrantes surdos e ouvintes e contaremos com o apoio do Conselho de Enfermagem e Ligas acadêmicas”, explica.

A proposta do encontro está pautada no decreto 5.626/2005, que regulamenta a lei 10.436/2002: garante ao surdo ou pessoa com deficiência auditiva o direito à saúde nos diversos níveis de complexidade. O evento tem como público-alvo acadêmicos, profissionais de saúde e toda comunidade surda.

Inscrições

De forma gratuita e com entrega de certificado para os participantes, as inscrições estão abertas até o dia 21 de junho. Os interessados devem preencher o formulário de inscrição disponível no site do evento. 

Para mais informações acesse a rede social do projeto.

Inscrições abertas: Liga de Enfermagem em Obstetrícia da UESPI lança edital para novos ligantes

Por Arnaldo Alves

A Diretoria da Liga Acadêmica de Enfermagem em Obstetrícia da Universidade Estadual do Piauí (LAEO-UESPI) torna publico a abertura de vagas para a seleção de acadêmicos que desejam atuar como ligantes da LAEO.

Ao todo estão sendo disponibilizadas 12 vagas para alunos do curso de Enfermagem, sendo 7 vagas para estudantes da UESPI e 5 vagas para estudantes de outras instituições de ensino superior da cidade de Teresina-PI.

De acordo com a coordenadora discente da LAEO e acadêmica do 8° período de enfermagem da UESPI, Yara Sousa, as atividades desenvolvidas pelos ligantes serão de forma quinzenal às segundas-feiras com encontros on-line e presenciais.

“A liga acadêmica de Enfermagem Obstétrica além de todo conhecimento adquirido durante o ano vigente irá promover eventos, artigos, encontros, palestras, aulas teóricas quinzenais, além de aulas práticas na Maternidade Dona Evangelina Rosa, uma das instituições hospitalocêntrica de referência do estado do Piauí. Lembrando que o edital está aberto com vagas para acadêmicos de Enfermagem da Uespi e outras instituições de ensino superior de Teresina”, explica.

Inscrições

Para se inscrever o candidato deve enviar uma mensagem para o e-mail (uespilaeo@gmail.com), até às 18h desta sexta-feira (03), contendo às seguintes informações:

Nome completo;
Curso e período;
IES;
E-mail:
Telefone para contato;
Anexo A: comprovante de matrícula atualizado no formato PDF;
Anexo B: histórico acadêmico com o Índice de Rendimento Acadêmico (IRA) ou Coeficiente de Rendimento Acadêmico (CRA), no formato PDF;
Anexo C: Carta de Intenção para a sua entrada na Liga e suas percepções sobre a temática.

Poderão realizar a inscrição acadêmicos de Instituição de Ensino Superior (IES) reconhecida pelo Ministério da Educação, regularmente matriculados nos cursos presenciais de Enfermagem, ter cursado a disciplina de Saúde da Mulher ou correspondentes curriculares.

Confira o edital completo.

Para mais informações acesse o instagram da Liga (@laeo_uespi).

Especialização em Estomaterapia realiza I Encontro Pós Pandemia de Pessoas com Estomias

Por Arnaldo Alves

A Coordenação da Especialização em Estomaterapia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) promoveu I Encontro Pós Pandemia de Pessoas com Estomias, nesta quarta-feira (25), no auditório do Lineu Araújo – Teresina.

Participantes do evento

Participantes do evento

De acordo com a Coordenadora da Especialização em Estomaterapia e Professora da UESPI, Sandra Marina, 40 pessoas estiveram presentes no Encontro.

“Esse momento foi importante para estimular a reativação da Associação de Pessoas com Estomias. Hoje, nós temos cerca de 700 pacientes que necessitam de politicas publicas para realizar seus procedimentos. Desde setembro de 2021, a pós-graduação em Estomaterapia e o curso de Enfermagem da UESPI estão realizando o recadastramento destes pacientes, seguindo a portaria municipal”, aponta.

Equipe responsável pela recadastramento

Equipe responsável pela recadastramento

O evento teve a participação de pacientes, professores, alunos e profissionais da área. A programação contou com apresentação cultural, dinâmicas, palestras e troca de experiências.

Isabel Cristina, aluna da especialização em Estomaterapia, disse que o Encontro oportunizou uma maior aproximação entre pacientes e profissionais que realizam os atendimentos. “Esses depoimentos nos mostram a importância do especialista estomaterapeuta na vida dessas pessoas, tanto no acolhimento como nas orientações. Aprendemos que não é apenas trocar um equipamento coletor (bolsa), mas que damos qualidade de vida. A cada atendimento aprimoramos nosso aprendizado”, ressalta.

Eliezer da Silva Soares é um dos pacientes e estava no Encontro. Para ele, o evento se tornou um centro de condicionamento e encorajamento pra pessoas com Estomias.

“O evento pra mim além de uma demonstração de amor e inclusão, foi um ponto de partida pra eu continuar evoluindo, me aceitando e exercitando a mim mesmo em como ser melhor e buscar o bem coletivo. Sobre o acompanhamento, faltam palavras para expressar minha gratidão. Nunca tinha recebido tamanha segurança, empatia e um tratamento tão delicado e preciso como a coordenadora e sua leal equipe fazem. Nos dando atenção e cuidados clínicos, com paciência e educação. Isso faz com que o processo de reversão da colostomia ocorra com celeridade e confiança e aos que são em caráter definitivo se torne mais leve e com mais qualidade de vida”, destaca.

Roda de conversa do Encontro

Roda de conversa do Encontro

Para a professora da UESPI, Ana Lívia, esse tipo de encontro é de extrema importância para que as pessoas entendam que não estão sozinhas durante o processo de tratamento. “Fui convidada  para realizar uma palestra sobre promoção de saúde mental de pessoas com estomias, adotamos a musicoterapia como metodologia e os alunos também participaram desse momento. Pude entender a beleza que é esse projeto de assistência gratuito ofertado no Liceu e como os profissionais que trabalham com isso tem verdadeira paixão pelo o que estão fazendo”, ressalta.

Além da Especialização em Estomaterapia, o evento foi realizado pela Fundação Municipal de Saúde de Teresina, Residência em Coloproctologia da UESPI e Centro Integrado der Saúde Lineu Araújo.

Professoras Sandra Marina e Ana Livia

Professoras Sandra Marina (camisa rosa) e Ana Livia

Floriano em Movimento: cerca de 300 pessoas são atendidas por ação social da UESPI e CTA

Por Arnaldo Alves

Alunos e professora do curso de Enfermagem da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Dra. Josefina Demes e o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) realizaram ação social “Floriano em Movimento”, em pontos estratégicos da cidade e na rede privada de saúde.

O evento contou com o atendimento de 300 pessoas durante três atividades, nos meses de julho e agosto, que visaram a testagem de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST’s), bem como o aconselhamento e a vacinação contra Hepatite B e Influenza.

De acordo com a coordenadora do curso de Enfermagem, Maria Luzinete Rodrigues, o mês de julho é conhecido por ser o mês de combate as hepatites. “Sempre realizamos essa parceria a partir do Julho Amarelo. Os objetivos foram alcançados, desenvolvemos ações com profissionais de saúde de um hospital privado, empresas e a população em geral foi atendida com imunização, testes rápidos e distribuição de preservativos”, apontou.

Participantes do Floriano em Movimento

Participantes do Floriano em Movimento

Joana Beatriz de Lima foi uma das estudantes que participou das atividades. Segundo ela, ações como estas são importantes para a formação acadêmica e para a população em geral. “Foi maravilhoso participar do Floriano em Movimento. Além de fazer parte da promoção da saúde, algo essencial para a qualidade de vida das pessoas, adquiri mais conhecimento em relação a imunização e a prevenção de doenças”, destacou.

Acadêmica do 6° período do curso de Enfermagem, Maria Eduarda Constâncio, também participou do Floriano em Movimento. Para ela, o evento trouxe grandes contribuições para seu crescimento pessoal e profissional. “Tivemos o apoio da professora Maria Luzineide, que esteve conosco o tempo todo, auxiliando e ensinando com dicas valiosas que só aprendemos na prática. Sua experiência como enfermeira e coordenadora do curso foi primordial para nos manter calmos e cientes que somos capazes de atender nossos pacientes de forma humanizada e competente, para que possamos fazer aquilo que tanto amamos que é cuidar do próximo”, ressaltou.

Aluna da UESPI durante atendimento à população

Maria Eduarda Constâncio durante atendimento à população