Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Faculdade de Odontologia da UESPI realiza atendimentos gratuitos em Parnaíba

Por Vitor Manoel

A Faculdade de Odontologia (FACOE) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), em Parnaíba, realiza atendimentos gratuitos na cidade beneficiando a comunidade e, ao mesmo tempo, capacitando os alunos do curso. Os atendimentos acontecem de segunda a sexta durante a manhã e a tarde, sendo destinados para adultos e crianças, com demanda espontânea atendendo qualquer necessidade odontológica da cidade de Parnaíba e microrregiões.

Procedimento odontológico em sala de atendimento na FACOE

Os alunos do curso realizam atendimento a partir do quarto período e são supervisionados por professores, que fazem todo o acompanhamento necessário com um plano de tratamento e todos os procedimentos a serem executados. A FACOE oferece aos discentes da UESPI estrutura para a promoção de aulas teóricas e práticas ( auditórios, laboratórios de anatomia, de radiologia) para que todos possam ter uma apredizagem de qualidade.

Por ano,  em média, o serviço de Odontologia da Facoe/Uespi faz mais de 3 mil pacientes por ano, sendo que cada aluno chega a atender mais de 50 pacientes por semestre. São realizados procedimentos relativamente simples, como exames clínicos, diagnósticos e radiografias, aos mais complexos, como endodontias (tratamento de canal), biópsias, próteses e cirurgias orais abertas. Segundo a Professora de Odontologia e Endotia, Ângela Ferraz, existe uma triagem das clínicas de semiologia ou clínica integrada e a partir disso o paciente é encaminhado para começar o atendimento

Atendimento gratuito à comunidade mais carente

“A Clínica Escola de Odontologia da UESPI oferece serviços odontológicos gratuitos para a população de Parnaíba e região. Sob supervisão de professores, os alunos fazem tratamentos como restaurações, tratamento de canais, limpezas, exodontias, urgências, além da orientação de higiene oral. De crianças à idosos, todos tem acesso de livre demanda que após os exames clínicos são encaminhados para o início do tratamento. Desta forma, a população conta com serviço odontológico exercido com alta qualidade pelos acadêmicos do curso”, finaliza.

A acadêmica do 10º período de Odontologia, Nicole Miranda, comenta que os procedimentos realizados são de grande importância tanto para os alunos, por estarem supervisionados e guiados por excelentes professores e doutores nas suas respectivas áreas de atuação, como também para a população da microrregião Norte do Piauí, por receberem atendimentos odontológicos de ótima qualidade e de forma gratuita. “Para mim não há nada mais gratificante que o sorriso de satisfação do paciente após receber seu tratamento, principalmente após conseguirmos tirar a sua dor. É, de fato, um trabalho extremamente gratificante e não poderia estar mais feliz com a minha escolha em me formar na UESPI”, afirma a discente.

O público alvo do serviço são as comunidades mais carentes dos bairros da cidade mais próximos da clínica. Os pacientes somente são liberados com alta médica após receberem todo tratamento necessário e estar com o TC (Tratamento Concluído) na sua ficha.

MAIS IMAGENS

 

 

#ContaPraGente: alunos falam sobre alimentação e saúde bucal

Por Liane Cardoso

Nesta quarta-feira (14), a partir das 13h, acontecerá mais uma Live do #ContaPraGente no canal do Youtube UESPI Oficial. Estarão presentes três estudantes do curso de Odontologia da Universidade Estadual do Piauí, campus Alexandre Alves de Oliveira, para discutir sobre alimentação e saúde bucal.

Na live, os acadêmicos detalharão os resultados das pesquisas que desenvolvem, além de trazerem informações sobre alimentos que podem desfavorecer a saúde bucal.

Wanderson Carvalho, aluno do 8º período, desenvolve um trabalho de pesquisa através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC). Ele investiga a relação entre a erosão dentária e a cárie dentária com sucos de uva industrializados. “Nosso estudo mostra a importância clínico-científica de se avaliar alimentação e a saúde bucal. Destacando, ainda, a importância do Cirurgião-Dentista em conhecer esses alimentos e orientar seus pacientes quanto ao consumo deles”, enfatizou o discente.

Ana Beatriz Aragão, acadêmica do 6º período de Odontologia e pesquisadora-discente através do PIBIC, analisou as características de pH e açúcares de cinco marcas de suplemento Whey Protein. Ela constatou que os valores de pH são considerados críticos, favorecendo a dissolução do esmalte do dente. “Esse fato, associado a presença de açúcares, pode contribuir para a erosão dentária e o desenvolvimento de lesões de cárie, caso tais alimentos forem consumidos com frequência e sem adequada higiene oral”, explicou a estudante sobre o estudo.

A aluna Andressa dos Santos, também desenvolveu nos anos de 2018 e 2019 um estudo sobre Relação da erosão dental e cárie dentária com bebidas lácteas. Ela e os outros dois discentes participarão da live na quarta-feira.

O público pode interagir durante a transmissão através do chat ao vivo. Participe!

Pesquisa: Produtos industrializados e suplementos são constatados como maléfico aos dentes

Por Liane Cardoso

Alimentos com alto teor de açúcar e baixo valor de pH, se consumidos com frequência e sem uma higiene bucal adequada, podem afetar a saúde dos dentes. Por isso, dois estudantes do curso de Odontologia da Universidade Estadual do Piauí, campus Alexandre Alves Oliveira, realizaram pesquisas com sucos de uva industrializados e suplementos Whey Protein, e constataram que o consumo excessivo desses produtos podem causar erosão e cárie dentária.

Ana Beatriz Aragão Nunes e Wanderson Carvalho de Almeida são alunos pesquisadores que desenvolveram seus trabalhos através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Cientifica (PIBIC). Os discentes realizaram produções distintas, contudo, foram orientados pela mesma docente, Professora Maria Ângela Arêa Leão.

Procedimentos

Ambos realizaram seus trabalhos no Laboratório de Pesquisa da Clínica Escola de Odontologia da UESPI (CEO-UESPI), no campus de Parnaíba. O estudo foi realizado através da análise das propriedades físico-químicas, por meio de equipamentos como o pHmetro e Refratômetro, conforme a metodologia preconizada pelo Instituto Adolfo Lutz 1985.

Aparelho pHmetro utilizado na pesquisa

A professora orientadora esclarece que a análise de sólidos solúveis e pH de líquidos é realizada para avaliação da possível relação da ingestão desses alimentos com cárie e erosão dentária. “Reiteramos que, por mais que as bebidas analisadas tenham relevante teor de açúcar e, algumas delas, considerável acidez, lembramos que a cárie é multifatorial e a higiene oral bem conduzida é fator decisivo para que tal manifestação não ocorra”, enfatizou a docente.

Whey Protein e sua relação com a Erosão e cárie dentária

Ana Beatriz, acadêmica do 6º período de Odontologia, analisou características de pH e açúcares de cinco marcas de suplemento Whey Protein. Ela constatou que todos estão acima do teor de açúcar necessário para que haja formação do biofilme cariogênico (5%), demonstrando assim, maior potencial para gerar lesões de carie dentaria.

Segundo a análise da aluna quanto aos valores de pH, constatou-se que todos ficaram acima do valor de 5,5, que é considerado o valor crítico para a dissolução do esmalte do dente. “Esse fato, associado a presença de açúcares, pode contribuir para a erosão dentária e o desenvolvimento de lesões de cárie, caso tais alimentos forem consumidos com frequência e sem adequada higiene oral”, explicou a discente sobre o estudo.

Sucos de uva industrializados e sua relação com Erosão e Cárie dentária

Wanderson Carvalho cursa o 8º período de Odontologia e analisou em sua pesquisa 05 marcas de Sucos de Uva Industrializados. “Os resultados obtidos após a coleta de dados e a análise estatística, comprovam que os sucos avaliados possuem quantidades elevadas de açúcares e baixos valores de pH, podendo assim ocasionar problemas que interferem na saúde dos dentes – erosão e cárie”, contou o aluno.

O Refratômetro foi também um dos equipamentos usados nas pesquisas

Ele destaca que é fundamental que o profissional dentista oriente seus pacientes quanto ao consumo destes alimentos. “Os resultados da pesquisa nos dá, enquanto acadêmicos e futuros profissionais de saúde, informações importantes para que possamos atuar de maneira preventiva nos cuidados de higiene bucal, diminuindo, assim, a incidência dessas condições patológicas”, concluiu o aluno sobre o assunto.

Os dois trabalhos apresentados nesta matéria fazem parte do PIBIC. O primeiro está na fase de escrita do relatório final e o segundo já está sendo encaminhado como artigo científico para periódicos indexados.

UESPI lança os Anais Eletrônicos da XVIII Jornada Acadêmica de Odontologia de Parnaíba (JOPAR)

Por Arnaldo Alves

Representantes do curso de Odontologia da Universidade Estadual do Piauí, campus Prof. Alexandre Alves de Oliveira, publicam os Anais Eletrônicos da XVIII Jornada Acadêmica de Odontologia de Parnaíba – JOPAR, no site da Editora da UESPI.

Sob organização das presidentes discente, docente, e da camisão científica do evento, Nicole Cindy Fontinele, Brunna Verna e Maria Ângela, respectivamente, o livro contém o resumo de 180 trabalhos científicos apresentados na XVIII edição da JOPAR, realizada entre os dias 12 e 14 de novembro de 2020.

De acordo com a presidente discente, Nicole Cindy Fontinele, a obra conta com diversos temas relacionados ao que há de mais relevante na Odontologia atualmente, de revisões sistemáticas da literatura à pesquisas científicas, com autores e pesquisadores de diversas universidades do país, além da UESPI, como USP (Universidade de São Paulo), UFPI (Universidade Federal do Piauí) e UFC (Universidade Federal do Ceará).

“Os anais eletrônicos são de grande importância para dar maior visibilidade para o evento, com objetivo de divulgá-lo e disseminar conhecimento científico, proporcionando maior respaldo acadêmico. Publicar um trabalho em anais eletrônicos é de grande valia para alavancar seu currículo, ao ganhar reconhecimento técnico no meio acadêmico”, explica a estudante.

No site da EdUESPI você pode baixar de forma gratuita o e-book dos Anais Eletrônicos da 18° edição da JOPAR.