Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

PREX divulga resultado preliminar de edital de Apoio Pedagógico

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudans e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudans e Comunitários – DAEC, torna pública o Resultado Preliminar do Programa Apoio Pedagógico, Campus Poeta Torquato Neto – Teresina (PI), conforme Edital UESPI/PREX/DAEC no 28/2022. Confira:

SEI_GOV-PI – 5071902 – Edital – Resultado Preliminar Apoio Pedagógico

Curso de Educação Física da UESPI promove o espetáculo “Viagi Arretada” no dia 05

Por Vitor Manoel

O curso de Licenciatura Plena em Educação Física da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) apresenta o espetáculo “Viagi Arretada”, no dia 05 de agosto, a partir de 10h da manhã na sala de dança no campus Poeta Torquato Neto em Teresina.

O evento, referente a disciplina de Dança Escolar dos alunos do 5º Bloco do curso visa preparar esses discentes a trabalharem com a dança no contexto escolar, passando por assuntos que contemplem a cultura local, fundamentos da dança, expressão corporal e construção de coreografias que são realizadas no contexto da escola.

A ação tem como objetivo mostrar um resgate nessa viagem pelo Nordeste através das manifestações artísticas seja popular, folclórica e cultural. Um casal de estrangeiros vem para Brasil e eles fazem uma viagem pela região e logo em seguida os alunos apresentam o contexto histórico,  cultural, fazendo esse resgate das manifestações nordestinas com um apanhado tanto popular quanto os folclóricos.

Segundo a professora Renata Batista, ministrante da disciplina, o espetáculo é aberto a comunidade acadêmica da UESPI e destaca que será abordado a cultura do nordeste em forma de expressão corporal. “Ações como estas são importantes para resgatar nossa cultura, além de permitir que os alunos vivenciam situações que futuramente irão precisar executar nas escolas”, encerra.

A estudante Mikaely de Sousa comenta que considera muito importante esse tipo de aprendizado dentro do curso de Licenciatura em Educação Física na Universidade e traz a expectativa dos colegas para a apresentação. “A turma toda está empenhada e cuidando dos detalhes para que em cada momento do espetáculo seja prazeroso para todos que vão assistir”.

Para a aluna Thaynara Santos participar desse evento, organizando e fazendo a preparação, além de mostrar os pontos turísticos, pontos históricos, sobre a própria dança, a história da dança em si de cada estado é muito satisfatório. “Dessa forma, nós faremos esse resgate e tendo uma melhor compreensão explicando a arte nordestina, o que são essa manifestações e como o nosso povo sempre foi de uma maneira geral contextualizado por manifestações históricas ou religiosas”.

Licenciatura em Educação Física

O licenciado em Educação Física trabalha como professor em instituições 41 de ensino que oferecem cursos de nível fundamental e médio, podendo ainda atuar em editoras e em órgãos públicos e privados que produzem e avaliam programas e materiais didáticos para o ensino presencial e a distância. Além disso, atua em espaços de educação não formal, como clubes, academias de ginástica, clínicas, hospitais, hotéis e parques; em empresas que demandam sua formação específica e em instituições que desenvolvem pesquisas educacionais.

Inscrições para o processo seletivo de professor para o programa PRIL iniciam nessa semana

A Universidade Estadual do Piauí – UESPI torna público Processo Seletivo para
provimento de 07 vagas para Professor do Curso de Licenciatura Plena em Matemática na modalidade
presencial, como bolsista do Programa Institucional de Fomento e Indução da Inovação da
Formação Inicial Continuada de Professores e Diretores Escolares ‒ PRIL. As inscrições acontecem entre os dias 5 e 15 de agosto.

O Edital destina-se à seleção de Professores e à criação de cadastro de reserva para professor no programa PRIL, nos campi de Parnaíba e de Picos e Polos de Barras e Santa Cruz do Piauí. Poderão concorrer às bolsas ofertadas neste Processo Seletivo somente candidatos que possuam formação na área de estudo de concorrência, conforme descrito no edital, além de preencher os seguintes requisitos:

a) sejam docentes do quadro permanente da UESPI e não estejam em gozo de qualquer
licença ou afastamento de suas atividades profissionais (apresentar documento comprobatório,
como cópia do contracheque);

b) sejam docentes substitutos da UESPI (apresentar documento comprobatório, como cópia do contracheque ou contrato), situação a ser considerada apenas no caso de as vagas não serem completamente preenchidas pelos candidatos a que se refere o item “a”;

c) sejam docentes não vinculado à UESPI, com experiência mínima de 3 (três) anos no ensino superior, situação a ser considerada apenas no caso de as vagas não serem completamente preenchidas pelos candidatos a que se referem os itens “a” e “b”.

Confira mais informações no edital:

edital_professores_PRIL_vagas_remanescentes

PREX divulga resultado preliminar do processo seletivo para não obrigatório para alunos do curso de Engenharia Elétrica

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna
público o Resultado Preliminar do Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do Curso de Engenharia Elétrica em Teresina-PI, conforme Edital PREX/DAEC no 027/2022. Confira:

SEI_00089.011562_2022_70

UAPI lança sétima chamada do edital 001/2021

A Universidade Aberta do Piauí – UAPI realiza a sétima chamada do EDITAL UAPI/NEAD/UESPI Nº 001/2021, para as funções de Apoio Administrativo, Assessor(a) de Comunicação, Assessor(a) Financeiro(a) e Coordenador(a) de Projetos e Documentações.

Os candidatos(as) classificados(as), devem enviar, no período de  03/08 a 09/08 de 2022, para o seguinte endereço eletrônico copdoc.uapi@nead.uespi.br os seguintes documentos: RG, CPF, DIPLOMAS DAS TITULAÇÕES ACADÊMICAS EXIGIDAS PARA O CARGO, comprovante de endereço (que contenha bairro e CEP), cabeçalho do extrato bancário e cópia do último contracheque (no caso de servidor público), em ARQUIVO ÚNICO EM PDF.

Confira:

7__CONVOCACAO_EDITAL_N__001_2021.assinado (2)

Atenção calouros! O prazo para a matrícula curricular dos calouros de 2022.1 está em andamento!

Por Vitor Manoel

A matrícula curricular referente aos alunos calouros aprovados via SISU 2022.1 já está disponível e segue até o próximo dia 05 de agosto.

O aluno deve acessar o sistema Aluno Online com o número de matrícula e senha, clicar na aba “Gerar matrícula” (buscar oferta), e efetuar nas disciplinas obrigatórias do curso.

As matrículas curriculares representam o vínculo que o aluno deve ter com a coordenação do seu curso. Esse procedimento é feito em todos os períodos, onde o estudante se matricula nas disciplinas ofertadas.

Confira o procedimento da realização da matrícula curricular:

Para efetuar sua matrícula com sucesso, você deve seguir os seguintes passos:

1- Acesse o sistema: Aluno Online

2- Faça o login com o número de matrícula enviado no seu e-mail ou consulte a matrícula utilizando o CPF. A senha para o primeiro acesso é a sua data de nascimento.

3- Ao abrir no Menu Principal, aperte em “matrículas”;

4- Ao apertar, a aba vai lhe direcionar para uma página que diz “Matrículas ativas para o período 2022.1”, clique em BUSCAR OFERTAS;

5- Nesse momento, aparecerá todas as disciplinas que você irá cursar no período e logo abaixo aparece EFETUAR MATRÍCULA. Após apertar nessa opção, a matrícula será efetuada com sucesso.

Matrícula dos alunos veteranos

O prazo referente ao fechamento dos Diários de Classe levando em conta a data do término do período letivo 2021.2 está se aproximando e dessa forma a Pró-Reitoria de Ensino e Graduação (PREG) destaca as datas mais importantes para os coordenadores e docentes de todos os cursos da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) ficarem atentos.

O cumprimento desses prazos permite aos alunos a efetivação da matrícula curricular referente aos alunos veteranos do período 2022.1

Término das aulas: 13/08/2022;

– Exame final e fechamento dos diários de classe, referentes ao semestre letivo 2021.2, pelos docentes: 13 a 19/08/2022;

– Prazo final para processamento dos diários de classe, referentes ao semestre letivo 2021.2, pelos coordenadores de cursos: 23/08/2022.

FECHAMENTO DE DIARIO DE CLASSE.SEI_GOV-PI – 5016303 – Memorando-Circular

Cronograma para matrículas curriculares para alunos da graduação presencial no período 2022.1:

[01/08 a 05/08/2022] Matrícula Curricular para alunos calouros pertencentes ao SisU 2022.1

[24/08 a 02/09/2022] Matrícula Curricular dos alunos veteranos sem pendência para o semestre 2022.1.

[19/09 a 29/09/2022] Matrícula Curricular dos alunos veteranos com pendência para o semestre 2022.1. Deverá ser solicitada junto a coordenação do curso.

O início das aulas está previsto para o dia 26 de setembro.

Oportunidade: professores e alunos de Zootecnia da UESPI podem participar do “IV ZOOMAPI” em novembro

A Comissão Organizadora do IV ZOOMAPI convida os alunos de Bacharelado em Zootecnia da UESPI para o IV Encontro de Zootecnistas do Maranhão e do Piauí entre os dias 21 e 23 de novembro, em Bom Jesus.

O evento promove o reencontro dos cursos de graduação entre os dois estados possibilitando a presença de zootecnistas e acadêmicos do curso de forma presencial, após o período pandêmico. A ação acontece a cada dois anos e com alternâncias de sedes, dessa vez com o Piauí recebendo o encontro.

Para um dos organizadores do encontro, Professor Stelio Bezerra esse evento será importante por vários motivos: será o primeiro grande evento presencial da área na região, com palestrantes nacionais e locais que abordaram diversos temas. “Nos cabe ressaltar também que esse evento abordará a relação da zootecnia com os objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU”, encerra.

A Professora Dinara Silva destaca que os docentes do curso da UESPI estarão presentes, inclusive como palestrantes e ressalta a importância da participação dos alunos de todos os blocos do curso. “É o momento de juntarmos força da Zootecnia dos dois estados com essa parceria. Vai ter palestras, minicursos, ações de extensão, o que vai proporcionar um momento muito bom para os nossos discentes”, enfatiza.

UESPI36ANOS: pró-reitorias ressaltam sobre o empenho para atender a comunidade uespiana

A Universidade Estadual do Piaui (UESPI) completa hoje 36 anos. Composta por 12 campi espalhados pelo território do estado do Piauí, a UESPI ao longo da sua existência transformou a educação pública através do ensino, pesquisa e extensão.

#nossauespi – 36 anos de lutas, conquistas e de importância para o Piaui

 

Ao todo são mais de 95.000 uespianos formados em todo o Piauí. O reitor destaca o trabalho e o empenho e deixa o recado para toda a comunidade acadêmica:

Nesta data especial, a Assessoria de Comunicação destaca o trabalho das pró-reitorias juntamente à comunidade acadêmica e da administração superior para que a nossa universidade ofereça um ensino de qualidade. A Administração Superior da UESPI é composta por cinco pró-reitorias: Administração e Recursos Humanos (PRAD); Ensino e Graduação (PREG); Pesquisa e Pós-graduação (PROP); Extensão e Assuntos Comunitários (PREX) e Planejamento e Finanças (PROPLAN).

PRAD

A Pró – Reitoria de Administração e Recursos Humanos (PRAD), órgão executivo da administração superior, compete definir as políticas, prioridades e estratégias dos programas a serem realizados a nível de Instituição, bem como apoiar e suprir as unidades fins de infraestrutura física, recursos humanos, materiais e financeiros da Universidade. Em suma, a PRAD é responsável por garantir uma infraestrutura propícia para o ensino-aprendizagem de qualidade.

A pró-reitora Fábia Buenos Aires, aponta que o setor tem trabalhado uma modernização na gestão de recursos humanos, garantindo acesso a informações funcionais e agilidade na condução dos procedimentos junto à folha de pagamento, bem como implantação da promoções e progressões.

“Neste ano, nós conseguimos a contratação de mais de 240 professores provisórios, visando suprir as demandas decorrentes de afastamentos para realização de mestrados e doutorados, bem como licença saúde e demais situações de afastamento decorrentes de lei”.

No tocante à infraestrutura, está sendo realizado levantamento topográfico de todos os Campi da IES para realização de reformas estruturais da ordem de R$ 3.000,00 (três milhões) cada, visando melhorar a estrutura física dos mesmos e modernizá-los.

A professora destaca as últimas conquistas da PRAD em parceria com a administração superior. “Tivemos a autorização, por parte do governo do estado, para a realização de concurso público para cargos de técnicos nível médio e superior desta IES. Assim, estamos construindo uma gestão participativa e compartilhada com os Diretores de Centro e Campi, com fins a proporcionar mais eficiência na resolução das questões administrativas”, finaliza.

PREG

A Pró-Reitoria de Ensino e Graduação (PREG) é  responsável pela organização acadêmica da universidade no que se refere ao ensino de graduação. A pró-reitoria zela pela garantia de um ensino de qualidade. No total, são 95.111 egressos da UESPI que, através do ensino e extensão, conseguiram se profissionalizar e transformar a educação.

O pró-reitor Paulo Henrique enfatiza que nos últimos meses a PREG conseguiu grandes feitos que beneficiam a comunidade acadêmica da UESPI e em geral. Um deles foi o edital de Transferência Externa, em vigência atualmente. O edital contempla 3.940 vagas destinadas a estudantes matriculados em faculdades e universidades que possuam interesse em se transferir para cursos da UESPI, de acordo com o que estabelece a Resolução CONSUN 001/2008, que aprova o Regimento Geral da UESPI, e a Resolução CEPEX 034/2022. Isso oportuniza à comunidade um ensino público de qualidade.

Além disso, também tivemos a aprovação de um concurso público para a contratação de novos professores. “Uma das pautas mais importantes que temos é a do concurso para 85 professores efetivos e o primeiro edital de remoção da UESPI, que trata da formação de cadastro de reserva de vagas para remoção de servidores para outra localidade dentro do polo a que pertence”, diz.

PREX

A Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários é responsável pela Política de Extensão Universitária, abrangendo programas, projetos e serviços com ênfase na inclusão social. A política de Assistência Estudantil e comunitária é estruturada por meio de diversos programas institucionais, incluindo auxílios financeiros, estágios extracurriculares, apoio psicopedagógico, entre outros.
As principais ações decorrentes dessas políticas são: PIBEU – Programa Institucional de Bolsas em Extensão Universitária; bolsa-trabalho; auxílio-moradia; auxílio-alimentação; cursos livres de extensão – Inglês, Espanhol e LIBRAS, além de projetos, cursos e eventos em diversas áreas do conhecimento.

Em toda a existência da UESPI, a pro-reitoria agiu de forma integrada e articulada com o ensino e a pesquisa para o desenvolvimento dos nossos estudantes. Atualmente, mais de 6.000 estudantes e professores são impactados positivamente através da extensão.

No Departamento de Assistência Estudantil e Comunitária – DAEC temos mais de 2.620 bolsas ofertadas aos discentes nos programas de auxílios, bolsa trabalho e estágio extracurricular. A pró-reitora, Ivoneide Alencar, conta que o departamento também iniciou encontros presenciais nos campus da capital e remotos com os campus do interior, no intuito de disseminar informações sobre os seus programas.

“Como suporte a este Departamento, tivemos a lotação de uma docente que se incumbirá de desenvolver ações com egressos da instituição. A PREX atuou ainda na reorganização da Cozinha Universitária da IES, de responsabilidade da SASC, melhorando sua dinâmica e funcionamento. No Departamento de Línguas – DL, foram ofertados cursos de Espanhol, Inglês, Francês, Português e Libras, onde foram ofertadas 1.321 vagas nestes cursos, recebemos mais de 20 (vinte) mil inscrições”.

O Departamento de Programas e Projetos de Extensão – DPPE, conta hoje com mais de 140 bolsas em programas sócios culturais como Coral da UESPI, Teatro KAHUAHAM, PIBEU. Houve também a reforma nas instalações no laboratório de artes. Foram cadastrados 90 (noventa) projetos de Ações Extensionistas de fluxo contínuos, emitidos 5806(cinco mil oitocentos e seis) certificados abrangendo PIBEU, CFAF, PROFLETRAS, PARFOR e Fluxo Contínuos.

A professora Ivoneide Alencar acrescenta que o trabalho não para por aí. A PREX, através da extensão comunitária, está constantemente em busca de melhoras para que consiga suprir a necessidade da comunidade acadêmica. “Estamos trabalhando com agilidade nos despachos e encaminhamentos dos processos, para uma maior segurança quanto a realizações de Ações extensionistas, pedidos de Estagiários, dentre outras solicitações. Alem disso, de acordo com a necessidade dos nossos estudantes, solicitamos o aumento dos valores da bolsa trabalho e auxílios”, conclui.

PROP

A Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), é responsável por tratar dos cursos de pós-graduação da Universidade, como os de especialização e mestrado. O setor também cuida dos assuntos referentes à pesquisa na instituição, coordenando grupos e projetos, e gerenciando editais como o do PIBIC. Atualmente, a UESPI conta com um Dinter; dois doutorados interinstitucionais; oito programas de pós graduação e um doutorado em rede.

Além disso, também contamos com o desenvolvimento de pesquisas e projetos dentro do PIBIC e PIBITI, no total de 234 bolsas. O pró-reitor Rauyiris Alencar conta sobre as novas conquistas para a comunidade. “Tivemos a ampliação das Bolsas CAPES para os cursos de Mestrado em Química e Letras e um programa de Bolsas de Doutorado Fora do Estado fomentado pela FAPEPI”.

O professor também acrescenta sobre as possibilidades que o incentivo à pesquisa permite. A UESPI é uma das instituições piauienses que mais desenvolve pesquisas de impacto social. Como é o caso do estudo feito por pesquisadores que identificaram compostos na planta Jaborandi com possível capacidade de inibir o agente causador da Covid-19. O estudo In Slico foi publicado na revista Molecular Simulation, do Reino Unido. Também temos pesquisas em todas as áreas do conhecimento.

PROPLAN

A Pró – Reitoria de Planejamento e Finanças, órgão vinculado à Reitoria responsável em planejar, organizar, controlar, acompanhar, avaliar, supervisionar as atividades relacionadas ao registro e execução orçamentária, financeira e contábil dos recursos oriundos de arrecadação, convênios e aqueles provenientes dos Tesouros Nacional e Estadual. Através da transparência e do emprenho contínuo, a PROPLAN consegue executar o planos administrativo e financeiro da UESPI com excelência.

O pró-reitor Lucídio Bezerra destaca que a universidade tem o papel de formar novos profissionais bem como criar condições propícias para essa formação. “A PROPLAN tem como função criar estratégias orçamentárias e financeiras para a realização das atividades universitárias. Esta pró-reitoria age em conjunto com as outras, como por exemplo, com a PREG e a PREX ao condicionar o oferecimento de bolsas, com a PRAD no investimento em infraestrutura, na PROP com bolsas de incentivo à pesquisa”.

A PRAD e a PROPLAN atuaram para a aquisição de equipamentos de informática para modernizar os Campi, na ordem de R$15.000.000,00 (quinze milhões). Incluindo nesse montante a instalação do Sistmema SIGAA (Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas), o qual permitirá a modernização do sistema acadêmico e de recursos humanos de toda a IES. Até o momento já foram adquiridos mais de R$ 7.000.000,00 (sete milhões) em equipamentos de informática, para abertura de 03 novos laboratórios de informática (Parnaíba, Floriano e Piripiri).

É um trabalho integrado que tem dado certo para o crescimento desta IES.

 

 

Resultado final de processo seletivo para estágio no NPJ está disponível

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna
público o Resultado Final do Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS- NPJ cidade Corrente –PI, conforme Edital PREX/DAEC no 026/2022. Confira:

RESULTADO FINAL NPJ CORRENTE

UESPI36ANOS: pesquisadores uespianos falam sobre o impacto social de seus estudos

Por Vitor Manoel

Em homenagem aos 36 anos da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), comemorado no dia 28 de julho, a Assessoria de Comunicação organizou uma série de reportagens especiais para celebrar a data, contando a história da universidade e dos personagens que a compõe. Nesta, destacaremos os projetos de pesquisas desenvolvidos através do PIBIC e PIBIT.

A UESPI compreende que o desenvolvimento da pesquisa, do ensino e da extensão deva se realizar de forma articulada, com a finalidade de produzir e divulgar o conhecimento através da produção científico-acadêmica nos campos técnico, científico e artístico-cultural, posicionando-se também como orientação e suporte às atividades de ensino e de extensão.

O Programa Institucional de Bolsas Científica (PIBIC) é um programa da UESPI, financiado em parte pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento (CNPq), que tem como principal objetivo fomentar a prática da Iniciação Científica nas Instituições de Ensino Superior. O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico (PIBIT) estimula jovens do ensino superior nas atividades, conhecimentos e práticas que levem ao caminho do desenvolvimento tecnológico e da inovação.

Na UESPI, a abertura do edital para o envio de propostas de projetos pelos docentes acontece no início do ano, permitindo a submissão de até quatro projetos de pesquisa, sendo que cada um deles contempla um aluno. O discente que esteja interessado a concorrer ao programa deve se juntar a um professor, no qual já saiba com que tipo de pesquisa ele costuma trabalhar e que se identifique, formando, desse modo, uma parceria na construção da pesquisa.

 O processo segue com a avaliação classificatória do projeto que aplica 30% do peso a proposta, 60% a produção acadêmica do professor e 10% ao Coeficiente de Rendimento Acadêmico (CRA) do aluno. Os melhores classificados aparecem nas primeiras posições no ranking e tem a oportunidade de ganharem uma bolsa de 400 reais. Atualmente 79 bolsas são disponibilizadas via CNPq, 130 bolsas da UESPI e a novidade para 2022 é a participação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI), ofertando 25 bolsas, totalizando 234 projetos com bolsas para o aluno.

Para o Diretor do Departamento de Pesquisa da Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Gustavo Gusmão, e professor de Física, a produção de projetos de pesquisa é muito importante, pois permite a introdução dos discentes de graduação no caminho da pesquisa científica. “Para a UESPI e para outras universidades que ofertam esse programa, é primordial, pois faz parte do tripé desta Instituição fazer com que o aluno tenha uma formação de Ensino, Pesquisa e Extensão. Mesmo que ele não siga o caminho da pesquisa, todo o conhecimento adquirido durante esse processo o ajuda a criar uma bagagem que pode ser aproveitada independente do caminho em que ele seguir”, afirma.

Diretor do Departamento de Pesquisa da PROP, Gustavo Gusmão

Professores pesquisadores

Segundo o Professor Dr. Laécio Santos, pesquisador da área de Química, os alunos de iniciação científica conseguem adquirir todo o suporte necessário durante a construção do processo, adquirindo um grande aprendizado para projetos futuros. “A gente procura falar com os alunos, perguntar de que período eles são, eu prefiro trabalhar com os de quarto e quinto período que estão mais desenvolvidos em termos de conhecimento e que possam trabalhar com as complexidades da pesquisa. Especialmente na minha área onde você trabalha em laboratório requer muita dedicação, mas que é algo que vale muito a pena, porque a Iniciação Científica é a base fundamental para o avanço na carreira acadêmica e com outros professores”, explica.

Prof. Dr. Laécio Santos do curso de Química

O Prof. Dr. Cícero Niconili, do curso de Ciências Agronômicas, destaca que costuma estimular os alunos nos primeiros períodos sobre sua linha de pesquisa para que eles já possam se interessar em participar do projeto. “Tudo parte da iniciação científica, o senso de pesquisa, ele ver logo na graduação e até procura a sua área de interesse. Isso ajuda muito os alunos em projetos futuros de mestrado e doutorado que eles buscam”, relata.

Prof. Dr. Cícero Nicollini, do curso de Engenharia Agronômica

Alunos pesquisadores

O discente Joel Rodrigues, do curso de Bacharelado em Jornalismo está atualmente realizando uma pesquisa com a professora Sônia Carvalho, ele está em sua segunda participação no PIBIC e comenta que o aluno precisa tomar a iniciativa de buscar o professor para encontrar um projeto que goste e se identifique. Depois, o orientador passa todo o direcionamento da pesquisa, cronograma geral de entrega de relatório parcial e do relatório final, análise do material, coleta do material, dentre outros.

“Para mim, significa muito participar de um projeto de pesquisa, eu nunca entrei na Universidade, especialmente fazendo jornalismo sem ter um objetivo final, eu já queria de algum modo, me desenvolver dentro da academia e a pesquisa foi uma forma que encontrei de contribuir com temas que possam vir a serem discutidos pela sociedade, por isso minhas duas pesquisas feitas até agora envolvem temas sociais que é área de pesquisa que mais me identifico”, comenta o aluno.

Joel Rodrigues, aluno do 6º Bloco do curso de Bacharelado em Jornalismo

O estudante Vinicius Ribeiro do 8º Bloco do curso de Licenciatura Plena em Geografia, relata que está em sua segunda participação no programa, e que isso o ajudou a desenvolver de forma acadêmica. “O PIBIC me ajudou a desenvolver o sendo crítico, a desenvolver de forma técnica e científica determinados temas. O programa serve como auxiliador para o desenvolvimento de uma base sólida de capacitação na área científica”, finaliza o discente.

Vinicius Ribeiro, aluno do 8° Bloco do curso de Licenciatura em Geografia

O aluno Leandro Pessoa, do curso de Engenharia Agronômica do 7º período, destaca que no PIBIC existe a possibilidade da participação no evento anual (SPC/SIC – Simpósio de Produção Científica/Seminário de Iniciação Científica) para publicação dos resultados obtidos com a pesquisa em forma de resumo. “Eu gosto muito porque contribui para um conhecimento mais específico sobre o tema estudado, além de ampliar nossa rede de contatos profissionais. Temos uma familiaridade com o universo das publicações Científicas. É muito bom participar desse tipo de evento”, encerra o estudante.

Francinaldo Nunes, do curso de Engenharia Agronômica do 7º bloco, comenta que o PIBIC além de ser um complemento para o currículo acadêmico, é mais um grande aprendizado e uma experiência a mais. “Vem me ajudando na construção do meu TCC, pois o caminho é parecido especialmente na forma de escrever e isso nos dá conhecimento na hora de executar”, analisa o discente.

Projeto sobre educação inclusiva

A UESPI promove pesquisas voltadas ao âmbito da educação, entre elas está uma desenvolvidas pela professora Maria de Jesus do curso de Pedagogia na Universidade Estadual do Piauí que está com um projeto de pesquisa intitulado de “Políticas, formação de professores e os desafios das práticas da educação inclusiva: relatos de experiências e impasses da atuação profissional de egressos de pedagogia das universidades públicas de Teresina-PI” com a participação de cinco pesquisadores.

 A pesquisa está sendo organizada em três etapas, a primeira, consiste no levantamento teórico, bibliográfico e análise de dispositivos legais nacionais e locais sobre as políticas de inclusão educacional das pessoas público-alvo da educação especial, em conjunto com uma análise em comparação com as leis nacionais os Projetos Políticos Curriculares das instituições de ensino superior de Teresina-PI, os dois Campi da UESPI e o da UFPI, bem como os Planos das Secretárias Municipais e Estaduais.

Paralelamente, a pesquisa busca informações sobre os egressos dessas instituições do período de 2016 a 2019, para uma aplicação no questionário. A amostra da pesquisa de campo será feita a partir da definição de 10% da quantidade de alunos formados no período de 2016 a 2019, o que dará base ao conhecimento de quais desses egressos estão atuando com crianças público-alvo da educação especial no ensino regular em escolas públicas do Piauí. Na segunda etapa será realizado um levantamento e análise bibliográfica sobre a formação continuada em educação inclusiva de professores e na terceira será feito um levantamento acerca das práticas inclusivas com êxitos em escolas públicas experienciadas pelos sujeitos participantes da pesquisa.

“Pretende-se com o desenvolvimento dessa pesquisa a produção de artigos e livros, o desenvolvimento de atividades de extensão, tais como: palestras e cursos, divulgações em eventos científicos dos resultados, com o intuito de contribuir com a formação e informação de professores, profissionais de áreas afins e comunidade em geral. Com este estudo espera-se conhecer pontos necessários para intervenção na formação inicial e continuada de professores, dessa forma, buscar subsídios de complementação de um ensino de qualidade que contemple posteriores mudanças nas práticas pedagógicas nos espaços escolares de modo que as pessoas com deficiências possam ter um ensino mais inclusivo”, destaca a professora Maria de Jesus.

Este projeto se justifica pela necessidade de conhecer como os Cursos de Superiores de Pedagogia tem se organizado e contribuído para o processo do ensino inclusivo. Outro aspecto importante se refere a realização de outras pesquisas nesta área que possibilitarão o surgimento de estratégias didáticas e reflexões teóricas e práticas, importante a uma melhor condução do ensino inclusivo e um outro ponto que o projeto se propõe é contribuir na ampliação de produções bibliográficas na área da educação inclusiva em nosso Estado.

Para a professora Jesus, o objetivo geral é analisar a legislação e sua aplicabilidade na inclusão da pessoa público-alvo da educação especial, destacando a formação de professores e o desenvolvimento de práticas inclusivas em instituições educacionais públicas no Estado do Piauí.

 “Os objetivos específicos são: fazer o levantamento e análise dos dispositivos legais nacionais e no estado do Piauí referente a inclusão da pessoa público alvo da educação especial, conhecer e listar as boas práticas desenvolvidas acerca da educação inclusiva em escolas regulares, identificar os fatores que influenciam, positivamente e/ou negativamente, no desenvolvimento do ensino inclusivo em escolas regulares no Estado do Piauí, correlacionar os conhecimentos teóricos e práticos adquiridos nas academias com as práticas docentes versus os desafios da rotina da educação inclusiva de pessoas público-alvo da educação especial nas instituições de ensino piauienses”, encerra.

A Equipe de Pesquisa está constituída por membros do Grupo de Estudo em Educação Inclusiva e dos Processos de Desenvolvimento e Aprendizagem (GEEIDA), certificado pela UESPI. Para a discente Marcela Oliveira, formada em Pedagogia na Universidade Estadual do Piauí e estudante de pós graduação em Neuropsicopedagogia pela faculdade Malta e pesquisadora nesse projeto, participar de propostas vinculadas ao grupo de estudos GEEIDA, tem sido muito gratificante. Ela observa que cada vez mais vem percebendo como debater sobre as práticas pedagógicas são emergentes e ao mesmo tempo pouco dialogada.

“Muitos profissionais acabam enrijecendo sua prática por falta de continuação de estudos, pesquisas e debates. Ao dialogar sobre as ações que norteiam a vivência em sala de aula oportunizamos os profissionais a olharem para sua própria prática e refletir sobre ela. Minha relação com a professora Jesus não é só acadêmica, foi minha professora e orientadora de TCC. Hoje a considero como parte da minha família, seus conselhos, sua ajuda, sua parceira foram e são essenciais para a pessoa que tenho me tornado e estou me tornando”, finaliza.

Marcela Oliveira, pesquisadora no projeto

Amanda Letícia, pós-graduada em docência do Ensino Superior, destaca que a pesquisa apresenta vários pontos importantes a serem ressaltados para os estudantes, professores e pesquisadores. Pois, destacam desde a história da inclusão de forma geral, a educação, lutas e conquistas, na qual, constam documentos presentes na Constituição, a LDB e o PNE que ajudaram a consolidar a inclusão nas escolas até os dias atuais.

Segundo ela, como o pensamento tradicional foi se desconstruindo aos poucos, mas também, como as práticas educacionais tornaram-se mais dinâmicas, adaptáveis e eficientes com o passar dos anos. Nesta pesquisa buscou-se compreender o papel do docente em suas ações e aprofundamentos diante da sua formação e na continuação dos estudos e saberes voltados para esse público alvo, juntamente, com as diretrizes curriculares da formação docente nas Universidades públicas de Teresina – UFPI e UESPI -.

“Fazer parte dessa pesquisa é de grande enriquecimento pessoal e profissional como professora e pesquisadora. Aborda uma temática muito gratificante de ser estudada, porque é um trabalho que está sendo feito/pensado minuciosamente com todo cuidado e atenção para os futuros leitores. A cada escrita e reunião é um novo aprendizado, ainda mais, com o auxílio da professora, Maria de Jesus, que nos dar todo o suporte, apoio e material necessário para o andamento da pesquisa. Além disso, é uma grande inspiração para mim como pedagoga e escritora”, encerra.

Amanda Letícia, pesquisadora no projeto

Para o pesquisador Francisco Fernando essa pauta é muito importante, pois trata de uma realidade do Estado que nem todos conhecem. “Esse tema me chamou, pois se trata de como a educação especial é vista e tratada no nosso Estado, em como muitas dessas escolas não tem uma estrutura completa para poder contemplá-las esses estudantes”.

Durante os seus 36 anos, a UESPI formou e fomentou pesquisas. Atualmente, contamos com 234 bolsas de incentivo à pesquisa transformando a educação e inovação no Piaui.

Auxilio Alimentação: confira edital de vagas remanescentes com 193 bolsas

A Universidade Estadual do Piauí – UESPI, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX, torna público o presente Edital de vagas remanescentes para a Seleção de Bolsistas para o Programa Auxílio Alimentação Estudantil nos 12 campi da UESPI. Serão disponibilizados 193 (cento e noventa e três) auxílios para os/as discentes que se encontram em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

As inscrições serão realizadas no período de 27 de julho a 01 de agosto de 2022, mediante o envio da documentação digitalizada (preenchida manualmente e escaneada ou preenchida digitalmente com inserção de assinatura digital) requerida no Edital por meio do seguinte formulário eletrônico: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScHq7bk2H8RdTxTDBHNGJeCR9DPvNsiscAuAHdyI58rvaXqw/viewform

Requistos para participar 

Os/as candidatos/as deverão atender aos seguintes critérios:

a) Estar regularmente matriculado/a em cursos presenciais de graduação da UESPI e frequentando as aulas;
b) Estar em situação de vulnerabilidade socioeconômica que dificulte sua permanência na graduação, comprovada com documentação exigida conforme o item
5;
c) Possuir renda familiar per capita mensal de até meio salário mínimo, com base no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal – CadÚnico, regulamentado pelo Decreto No 11.016, de 29 de março de 2022. – (Grupo Familiar = todas as pessoas que contribuem com a renda familiar e/ou que dela dependem, incluindo você).

Confira o edital:

SEI_GOV-PI – 4961657 – Edital Aux. Alimentação Vagas Remanescentes

Edital Auxilio Alimentação Anexos

PREX divulga homologação das inscrições para estágio em Engenharia Elétrica

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna público a homologação das inscrições do Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do Curso de
Bacharelado em Engenharia Elétrica Campus Poeta Torquato Neto em Teresina-PI, conforme Edital PREX/DAEC no 027/2022. Confira:

HOMOLOGAÇÃO DA INSCRIÇÃO ENGENHARIA ELÉTRICA

 

Retificação do Resultado Preliminar do edital de estágio no NPJ de Corrente

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna
público a Retificação do Resultado Preliminar do Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS- NPJ cidade Corrente – PI, conforme Edital PREX/DAEC no 026/2022.

RETIFICAÇÃO DO RESULTADO PRELIMINAR NPJ DE CORRENTE -PI

NEPIS promove Curso de Extensão “Empreender e inovar com impacto” com inscrições abertas até 28/07

Por Vitor Manoel

O Núcleo de Estudos e pesquisa em inovação e sustentabilidade (NEPIS) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) promove o curso de Extensão “Empreender e inovar com impacto”, de forma gratuita e 100% on-line. Com inscrições abertas até o dia 28 de julho o curso garante certificado de 60h/a para os interessados.

Com o apoio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX) o curso se divide em quatro módulos trazendo temas como: Empreendedorismo e inovação, inovação social e negócios de impacto, ferramentas de modelagem para geração de impacto, oficina de negócios com mentorias com o objetivo de disseminar conhecimento nas áreas de inovação social de negócios de impacto buscando estimular que os participantes empreendam na área sócio ambiental.

A Coordenadora do projeto, Professora Indira Bezerra, do curso de administração da UESPI do campus de Uruçuí entende a existência de inúmeros problemas sociais complexos e que o Governo e as ONGs não são capazes de solucionar esses problemas, ressaltando a importância para que a sociedade comece a olhar para esses problemas de forma mais sensível.

“A nossa intenção é abrir a mente desse participante de que é possível empreender gerando lucro, como também gerando um valor social resolvendo muito desses problemas que assolam a sociedade como a falta de acesso a saúde, a educação, habitação, falta de acesso a crédito no mercado. Infelizmente muitas pessoas não tem o básico e com a pandemia a pobreza aumentou desacerbadamente”, finaliza.

O curso inicia no dia 01/08 com encontros semanais às segundas-feiras à noite, com certificado de 60 horas/aulas, por meio da plataforma Google Meet. O público-alvo são pessoas que possuem interesse em aprender e/ou empreender com propósito socioambiental. Serão aceitas inscrições individuais e em grupo (máximo três integrantes) para o desenvolvimento das atividades (brainstorming, modelo de negócio, design thinking, pitch, etc).

As inscrições são limitadas, portanto um dos critérios utilizados para fazer a seleção dos interessados é a justificativa, no campo de inscrição o participante terá um espaço para escrever a sua justificativa e será levado em consideração a afinidade ou outros projetos que desenvolvidos na área de impacto socioambiental.

Confira o link de inscrição: https://forms.gle/Dri2a1peVcdAS85f8

PREX divulga resultado preliminar de seleção para estágio no NPJ, em Corrente

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna
público o Resultado Preliminar do Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS- NPJ cidade Corrente –PI, conforme Edital PREX/DAEC no 026/2022.

Confira:

RESULTADO PRELIMINAR NPJ CORRENTE

Alunos de Educação Física estreiam produção artística dentro do II Congresso: FORMA

Por Vitor Manoel

A turma de Metodologia do Ensino da Dança do curso de Licenciatura em Educação Física da UESPI, campus Josefina Demes em Floriano estreia com a produção artística em dança “Caretas Brincantes”, com apresentação marcada para hoje(22) a partir de 12h, dentro do II Congresso Forma com transmissão no canal UespiOficial no Youtube. 

Caracterização artística dos reisados piauienses

O objetivo da realização do Congresso FORMA, projeto de extensão coordenado pelos professores Kácio Santos e Ireno Júnior é celebrar a dança no Estado do Piauí e refletir sobre sua reverberação com outros locais e em diferentes contextos. A intenção da proposta é afirmar a produção formativa, performativa e ativista da dança no Piauí.

Pensando nisso, a apresentação do grupo Caretas Brincantes, segundo o professor da disciplina consiste em uma vídeo-dança marcada pelas múltiplas possibilidades coreográficas que podem ser trabalhadas no âmbito escolar. Deste modo, Caretas Brincantes se propõe a ser um vídeo de dança com elementos cênicos do corpo com seus entrelaçamentos regionais.

Grupo reunido ensaiando para a apresentação

“Este trabalho enuncia experiências vivenciadas pelos intérpretes criadores discentes no componente curricular, Metodologia do Ensino da Dança, do curso, enfatizando, no corpo, as manifestações de uma cultura regional e popular, bem como pela produção de máscaras que simbolizam os caretas do Reisado piauiense como potência criativa e educativa para a escola”, encerra.

Para a aluna Maria Laiele Nunes, aluna do 5° Bloco do curso e participante do evento, participar da construção dessa produção artística “Caretas Brincantes”, foi como descobrir um novo conceito de dança da nossa cultura popular regional. Segundo ela, vivenciar uma cultura que não tinha conhecimento e também outros movimentos que expressavam essa cultura foi bem marcante durante todo o processo.

“Desde o início, na produção das máscaras, no aprender de cada passo da coreografia, que em alguns momentos foram espontâneos e ao mesmo tempo a gente buscava não fugir do objetivo que era retratar o que queríamos abordar, até o fim. Quando vimos o resultado de todo esforço em grupo e do professor Ireno Junior, que nos deu todo o suporte necessário pra ter sucesso na nossa apresentação”.

A discente Priscyla Rodrigues, do 5º Bloco, destaca que o uso da máscara, serve justamente para destacar cultura regional e popular do Reisado. “Tivemos a ideia, justamente porque muitos dos alunos não tiveram essa vivência e o contato com essas características, por isso queremos dar ênfase na nossa cultura popular”, finaliza.

UESPI 36 ANOS: ASCOM prepara material sobre o impacto da universidade na educação pública durante toda a sua existência

No dia 28 de julho a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) completa 36 anos de existência. Para comemorar essa data tão especial, a  Assessoria de Comunicação da UESPI preparou uma série de vídeos e reportagens especiais que mostram como a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) vem transformando a educação pública do Piauí e do Brasil.

Através das mídias sociais da UESPI (Instagram, Facebook e Youtube) você acompanha uma série de vídeos sobre curiosidades de cada campi do interior (Picos, Oeiras, Bom Jesus, Corrente, Floriano, São Raimundo Nonato, Campo Maior, Picos, Uruçuí, Parnaíba, Piripiri, Clóvis Moura e Torquato Neto) além de reportagens especiais sobre projetos de pesquisa, cultura, extensão, ensino à distância, depoimentos de egressos e muito mais!

28 de julho de 1986 

A UESPI deu seus primeiros passos em 1984, por meio da Lei Estadual nº 3.967/1984, que instituiu a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Educação do Estado do Piauí (FADEP), entidade mantenedora dos Centros de Formação de Recursos Humanos, para o ensino da rede pública estadual em nível superior. Em 1985, através do Decreto Federal nº 91.851, foi autorizado a funcionar o Centro de Ensino Superior. Com uma estrutura de cursos superiores já em andamento, o Poder Executivo Estadual aprova a Lei nº 4.230/88 com objetivo de criar as condições necessárias para a instalação da UESPI.

Mas é o dia 28 de julho de 1986 que marca o início da nossa Universidade. Essa foi a data em que se realizou a aula inaugural dos cursos de: Pedagogia/Magistério, Ciências Biológicas, Matemática, Letras/Português, Letras/Inglês e Bacharelado em Administração. A nossa primeira aula foi ministrada pelo professor Dr. Luís Soares Araújo Filho, então subsecretário de Desenvolvimento Educacional do Ministério da Educação (MEC), integrante da equipe que elaborou o projeto de criação da FADEP.

Hoje, a nossa instituição contempla 12 campi com 29 cursos. Através ensino, a pesquisa e a extensão, a UESPI oferta oportunidade de formação nas áreas: Ciências Humanas e Letras, Ciências da Natureza, Ciências Sociais Aplicadas, Ciências da Educação, Comunicação e Artes, Ciências da Saúde, Ciências da Tecnologia e Urbanismo e Ciências Agrárias.

Acompanhe as homenagens através das nossas redes:

https://www.instagram.com/uespioficial/

https://www.youtube.com/channel/UCU1gLRIW0uWRJRlQmVbIlrw

Curso de Ciências Sociais da UESPI promove 4º edição do minicurso “Diálogos Acadêmicos”

Por Vitor Manoel

O curso de Ciências Sociais da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Poeta Torquato Neto (CCHL), promove a quarta edição do minicurso “Diálogos Acadêmicos: O sistema de Cotas no Brasil” entre os dias 26 e 28 de julho, sempre a partir de 19h, de forma virtual com transmissão do canal Diálogos Acadêmicos no Youtube.

O evento, organizado pelos professores Roberto Rocha e Bruno Mello, conta com a participação de convidados de outras instituições com experiência nas áreas de Ciências Sociais, Políticas e até mesmo da Comunicação Social. O objetivo dessa ação é promover o debate direcionado aos participantes sobre o atual sistema de cotas no país e suas perspectivas.

Bruno Mello, professor do Departamento de Ciências Sociais e do Programa de Pós-Graduação em Sociedade e Cultura da UESPI, comenta que a temática do sistema de cotas é importante partindo da noção de que atualmente a sociedade se apresenta de forma cada vez mais complexa e que tem a demanda por mais democratização.

“Os diferentes grupos na nossa sociedade precisam ser devidamente representados nos distintos espaços existentes na Universidade, na política e no mercado de trabalho. Então a questão das cotas acaba sendo de grande importância pensando em termos uma sociedade mais fraterna, mais empática e mais democrática no fim das contas”, finaliza.

Os participantes podem realizar sua inscrição, mediante ao preenchimento do formulário de inscrição, requisito para a garantia do certificado de 20h de carga horária podendo ser utilizado como Atividade extra curricular. No dia do evento será disponibilizada a lista de frequência online para todos os participantes e para ter a validação do certificado, os inscritos devem participar de no mínimo duas palestras.

PREX divulga resultado final de seleção para estágio na FMS

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna
pública o Resultado Final do Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do Curso Bacharelado em Medicina para Fundação Municipal de Saúde – FMS em Teresina – PI, conforme Edital PREX/DAEC no
025/2022. Confira:

RESULTADO FINAL FMS

PREX divulga cronograma de entrevistas para estágio no NPJ em Corrente

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna pública o cronograma de entrevista do Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do Núcleo de Práticas Jurídicas Cidade Corrente-PI, conforme Edital PREX/DAEC no 026/2022.

Confira:

CRONOGRAMA DE ENTREVISTA NPJ CORRENTE-PI

 

Biblioteca da UESPI conta com sistema de acervo online SIABI

A Biblioteca Central notifica a comunidade acadêmica da UESPI, que já encontra-se disponível o site de gerenciamento do seu acervo bibliográfico – SIABI. Através da ferramenta, qualquer usuário cadastrado poderá consultar, de forma on-line, o catálogo bibliográfico.

Os(as) docentes e discentes que já possuem cadastro na Biblioteca Central, poderão utilizar a área do usuário para alterar senha, realizar renovações e reservas on-line, consultar posição de reservas, ver histórico de transações, dentre outros serviços.

Confira o passoa a passo para acessar o SIABI:

1- Acessar o site da UESPI;

2- Abra na aba “menu”, clique em “serviços”;

3- Aperte a opção BIBLIOTECA e, em seguida, SIABI.

Você também pode entrar diretamente pelo site: https://uespi.br/bib/

Os(as) alunos(as) ainda não cadastrados(as), poderão efetuá-lo somente na modalidade
presencial de 7:30 às 13:30 e de 14h às 20h, portando os seguintes documentos:
–  RG;
– Comprovante de matrícula curricular;
– Comprovante de residência.

Confira termo aditivo I referente ao edital para lotação na coordenação do curso de Engenharia Elétrica

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX) e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna público o Aditivo I ao Edital DAEC/PREX No 027/2022 do Curso de Bacharelado em Engenharia
Elétrica para lotação na coordenação do curso de Engenharia Elétrica , em Teresina (PI). Confira:

TERMO ADITIVO EDITAL 0272022 ENGENHARIA ELÉTRICA

PREX lança sétima convocação do edital de Bolsa Trabalho

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX, torna pública a 7a convocação de discentes classificados/as no Edital
UESPI/PREX/DAEC No 02/2022 referente ao Programa Bolsa Trabalho, considerando a demanda apresentada por coordenações e direções.

Considerando o item 8 do Edital, DA CONVOCAÇÃO E DO TERMO DE COMPROMISSO, os/as discentes convocados/as deverão responder o formulário eletrônico no link anexando em formato PDF, o Termo de Compromisso preenchido e assinado, RG, CPF, Cartão Bancário e Extrato de conta (poupança ou corrente) de quaisquer bancos. É obrigatório que o/a discente aprovado/a seja titular da conta bancária.

Para acessar o formulário eletrônico, o/a discente deverá estar autenticado/a com seu e-mail institucional da UESPI, podendo preenchê-lo apenas uma vez. As informações devem ser disponibilizadas até 28/07/2022.

A vigência solicitada no Termo de Compromisso é de 01/08/2022 a 31/07/2024, considerando o tempo máximo de permanência no programa. Os/as discentes também devem comparecer à reunião informativa que será realizada on-line no dia 29/07/2022 às 10h.

Segue link da vídeochamada:

https://meet.google.com/fhg-pgup-udh

SEI_GOV-PI – 4876647 – Edital 7ª CONVOCAÇÃO BOLSA TRABALHO

PREX divulga homologação das inscrições para estágio não obrigatório em Corrente/PI

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna pública a homologação das inscrições do Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do Núcleo de Práticas Jurídicas Cidade Corrente-PI, conforme Edital PREX/DAEC no 026/2022. Confira:

HOMOLOGACAO DAS INSCRICOES NPJ CORRENTE

PREX torna pública oportunidade de estágio para o curso de Engenharia Elétrica

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna pública a abertura de Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do Curso de Bacharelado em Engenharia Elétrica para lotação na coordenação co curso de Engelharia Elétrica , em Teresina (PI).

EDITAL ENGENHARIA ELETRICA N 0272022