Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Curso de Educação Física da UESPI promove o espetáculo “Viagi Arretada” no dia 05

Por Vitor Manoel

O curso de Licenciatura Plena em Educação Física da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) apresenta o espetáculo “Viagi Arretada”, no dia 05 de agosto, a partir de 10h da manhã na sala de dança no campus Poeta Torquato Neto em Teresina.

O evento, referente a disciplina de Dança Escolar dos alunos do 5º Bloco do curso visa preparar esses discentes a trabalharem com a dança no contexto escolar, passando por assuntos que contemplem a cultura local, fundamentos da dança, expressão corporal e construção de coreografias que são realizadas no contexto da escola.

A ação tem como objetivo mostrar um resgate nessa viagem pelo Nordeste através das manifestações artísticas seja popular, folclórica e cultural. Um casal de estrangeiros vem para Brasil e eles fazem uma viagem pela região e logo em seguida os alunos apresentam o contexto histórico,  cultural, fazendo esse resgate das manifestações nordestinas com um apanhado tanto popular quanto os folclóricos.

Segundo a professora Renata Batista, ministrante da disciplina, o espetáculo é aberto a comunidade acadêmica da UESPI e destaca que será abordado a cultura do nordeste em forma de expressão corporal. “Ações como estas são importantes para resgatar nossa cultura, além de permitir que os alunos vivenciam situações que futuramente irão precisar executar nas escolas”, encerra.

A estudante Mikaely de Sousa comenta que considera muito importante esse tipo de aprendizado dentro do curso de Licenciatura em Educação Física na Universidade e traz a expectativa dos colegas para a apresentação. “A turma toda está empenhada e cuidando dos detalhes para que em cada momento do espetáculo seja prazeroso para todos que vão assistir”.

Para a aluna Thaynara Santos participar desse evento, organizando e fazendo a preparação, além de mostrar os pontos turísticos, pontos históricos, sobre a própria dança, a história da dança em si de cada estado é muito satisfatório. “Dessa forma, nós faremos esse resgate e tendo uma melhor compreensão explicando a arte nordestina, o que são essa manifestações e como o nosso povo sempre foi de uma maneira geral contextualizado por manifestações históricas ou religiosas”.

Licenciatura em Educação Física

O licenciado em Educação Física trabalha como professor em instituições 41 de ensino que oferecem cursos de nível fundamental e médio, podendo ainda atuar em editoras e em órgãos públicos e privados que produzem e avaliam programas e materiais didáticos para o ensino presencial e a distância. Além disso, atua em espaços de educação não formal, como clubes, academias de ginástica, clínicas, hospitais, hotéis e parques; em empresas que demandam sua formação específica e em instituições que desenvolvem pesquisas educacionais.

Alunos de Educação Física estreiam produção artística dentro do II Congresso: FORMA

Por Vitor Manoel

A turma de Metodologia do Ensino da Dança do curso de Licenciatura em Educação Física da UESPI, campus Josefina Demes em Floriano estreia com a produção artística em dança “Caretas Brincantes”, com apresentação marcada para hoje(22) a partir de 12h, dentro do II Congresso Forma com transmissão no canal UespiOficial no Youtube. 

Caracterização artística dos reisados piauienses

O objetivo da realização do Congresso FORMA, projeto de extensão coordenado pelos professores Kácio Santos e Ireno Júnior é celebrar a dança no Estado do Piauí e refletir sobre sua reverberação com outros locais e em diferentes contextos. A intenção da proposta é afirmar a produção formativa, performativa e ativista da dança no Piauí.

Pensando nisso, a apresentação do grupo Caretas Brincantes, segundo o professor da disciplina consiste em uma vídeo-dança marcada pelas múltiplas possibilidades coreográficas que podem ser trabalhadas no âmbito escolar. Deste modo, Caretas Brincantes se propõe a ser um vídeo de dança com elementos cênicos do corpo com seus entrelaçamentos regionais.

Grupo reunido ensaiando para a apresentação

“Este trabalho enuncia experiências vivenciadas pelos intérpretes criadores discentes no componente curricular, Metodologia do Ensino da Dança, do curso, enfatizando, no corpo, as manifestações de uma cultura regional e popular, bem como pela produção de máscaras que simbolizam os caretas do Reisado piauiense como potência criativa e educativa para a escola”, encerra.

Para a aluna Maria Laiele Nunes, aluna do 5° Bloco do curso e participante do evento, participar da construção dessa produção artística “Caretas Brincantes”, foi como descobrir um novo conceito de dança da nossa cultura popular regional. Segundo ela, vivenciar uma cultura que não tinha conhecimento e também outros movimentos que expressavam essa cultura foi bem marcante durante todo o processo.

“Desde o início, na produção das máscaras, no aprender de cada passo da coreografia, que em alguns momentos foram espontâneos e ao mesmo tempo a gente buscava não fugir do objetivo que era retratar o que queríamos abordar, até o fim. Quando vimos o resultado de todo esforço em grupo e do professor Ireno Junior, que nos deu todo o suporte necessário pra ter sucesso na nossa apresentação”.

A discente Priscyla Rodrigues, do 5º Bloco, destaca que o uso da máscara, serve justamente para destacar cultura regional e popular do Reisado. “Tivemos a ideia, justamente porque muitos dos alunos não tiveram essa vivência e o contato com essas características, por isso queremos dar ênfase na nossa cultura popular”, finaliza.