inclusão – Uespi

Sisu 2022.2: Uespi oferta 997 vagas para Ações Afirmativas

Na manhã desta terça-feira (21), a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) tornou público o Processo de Seleção de candidatos para preenchimento de 100% (cem por cento) das vagas ofertadas nos Cursos de Graduação e Licenciatura da instituição, na modalidade presencial, para ingresso no semestre letivo 2022.2, sendo 997 vagas, de um total de 1.965, para ações afirmativas, disponíveis a 56 cursos nos 12 campi da universidade.

Segundo o Prof. Dr. Georges Thales Santana, Coordenador do curso de Direito, campus Clóvis Moura, a Constituição, de 1988, entende que a Educação é um direito de todos e que deve ser promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, então, a Universidade como braço do Estado tem o dever de realizar a inclusão social das categorias de pessoas historicamente excluídas do processo de socialização. “Assim por determinação Constitucional, a UESPI tem se pautado para garantir a inclusão social daqueles que no momento se encontram em desvantagem e carregam maiores dificuldades por conta destas desigualdades sociais”, pontua o Coordenador.

As ações afirmativas objetivam acelerar o processo de igualdade, com o alcance da igualdade substantiva por parte de grupos socialmente vulneráveis. Entre as ações afirmativas presentes no Edital, pode-se dividir em três grupos, sendo AF1, AF2 e AF3, destacando o conjunto de políticas públicas para proteger minorias e grupos que, em determinado momento, tenham sido discriminados.

A AF1 é composta por pessoas negras, quilombolas e indígenas que tenham cursado integralmente o Ensino Médio em escolas da rede pública de ensino, com renda per capita (mensal) de até um salário-mínimo e meio. A AF2 trata de pessoas com deficiências (física, auditiva, visual, intelectual, mental – psicossocial, transtorno do espectro autista – TEA – e múltipla), que tenham cursado integralmente o Ensino Médio em escolas da rede pública de ensino, com renda per capita (mensal) de até um salário-mínimo e meio e a AF3 é para pessoas que tenham cursado integralmente o Ensino Médio em escolas da rede pública de ensino, com renda per capita (mensal) de até um salário-mínimo e meio.

Izabel Cristina de Oliveira Neves, aluna do 4° período de Licenciatura em Biologia, contemplada pela AF3, destaca a importância da ação afirmativa em seu processo de ingresso no Ensino Superior. “Visto que, estudei toda a minha vida em escola pública, não tive as mesmas oportunidades educacionais específicas em certas matérias, que geralmente no ensino particular é mais amplo, mesmo com todos os meus esforços e dedicação, seria contraditório competir de igual para igual por uma vaga no ensino superior com pessoas que tiveram todo o auxílio educacional ao longo da vida. Então, o sistema de cotas rompe essas barreiras estruturais socioeconômicas para promover de igual para igual, a oportunidade de estar inserida em uma universidade pública”.

Confira o edital:

FUESPI_PI___RESOLUCAO_4615845

Professoras da UESPI lançam livro sobre Educação Especial Inclusiva nesta terça-feira (10)

Por Arnaldo Alves

As professoras Fabrícia Gomes e Cristina Menezes, ambas do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus de Picos, lançam o livro Educação Especial Inclusiva: práticas e subjetividade na formação docente, nesta terça-feira (10), às 20h, na plataforma Google Meet. A obra conta com alunos, egressos e docentes do curso de Pedagogia.

A proposta da obra é debater a formação docente a partir de experiências investigativas na formação inicial do pedagogo. O livro aborda a Educação Especial em uma perspectiva inclusiva, com o intuito de fomentar discussões que perpassam desde concepções a praticas vivenciadas em sala de aula de escolas comuns e de centros de atendimento educacional especializado. Também são destacados temas voltados à subjetividade e praticas na formação docente, com ressalve para experiências pedagógicas institucionais e a construção do ser professor a partir do estágio supervisionado.

De acordo com a escritora do livro, Fabrícia Gomes, o lançamento também ocorrerá no dia 13 de agosto, às 17h, no I Seminário Pibid e PRP da Região Nordeste. “A obra tem a proposta de colaborar com a formação e práticas de profissionais da educação. Seja daqueles que ainda estão conosco, academicamente no curso, seja com egressos e demais autores profissionais da educação básica e superior”, ressalta.

Professora Fabrícia com o livro Educação Especial Inclusiva

Professora Fabrícia com o livro Educação Especial Inclusiva

Veja mais detalhes sobre a obra no vídeo da docente e autora do livro, Cristina Menezes:

Professora Cristina Menezes é uma das escritoras da obra

Professora Cristina Menezes é uma das escritoras da obra

Com desconto através do código (EDUCC20), você pode comprar a versão impressa da obra no site da Editora Appris. O link de acesso ao lançamento será divulgado nas redes sociais das professoras (fabricia_gomees) e (crisprofpsi).