UESPI

Brasao_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Governo-do-Piauí-2023_300X129

Semana de Comunicação tem início com palestra, lançamento de livro e grupos de trabalho

Por Maysa Martins – LabCom
Edição: Ruthy Costa – LabCom

A VI Semana de Comunicação da Uespi de Picos, campus Prof° Barros Araújo, teve início na última quarta-feira (21) no auditório da universidade com o tema Democracia e desordem: Debate sobre a regulamentação dos meios de comunicação. O evento contou com a presença do reitor Evandro Alberto de Sousa, da diretora do campus Mariluska Macedo Lobo de Deus, corpo docente e discente do curso de Jornalismo, comunidade externa e representantes da imprensa local.

Foto: Prof. Ruthy Costa

A manhã foi marcada pelas sessões dos grupos de Trabalho, que seguem também no segundo dia de evento. São três grupos de trabalho: Estudos de Jornalismo, Processos de Comunicação, Pesquisas Interdisciplinares no Semiárido. Ao todo, foram 25 trabalhos aprovados para apresentação e que serão publicados nos anais do evento.

Durante o dia, o auditório da UESPI foi palco para a palestra da professora doutora Pollyana Ferrari, sobre Desinformação e Inteligência Artificial: Desafios para o jornalismo e sociedade. Para a professora do curso de Jornalismo da UESPI de Picos, Thamyres Sousa, a palestra foi importante por se tratar de um tema atual e por dar uma compreensão de como utilizar a Inteligência Artificial na produção jornalística.

Foto: Prof. Ruthy Costa

“A palestra da professora Pollyana foi muito interessante porque ela suscita uma temática que tá muito em voga, que é a Inteligência Artificial, e ela traz alguns insight sobre como utilizar da inteligência artificial ao nosso favor”, conta a professora. Para Kátia Emanuelle, estudante do 8° período de Jornalismo da UESPI de Picos, a palestra da professora Pollyana foi enriquecedora tanto para os estudantes quanto para os profissionais que precisam conviver com a inteligência artificial.

“A professora mostrou a importância de conhecer esse mundo da inteligência artificial, ter cuidado para não sermos dominados e usá-la como auxiliar nas produções”.

No evento, Pollyana Ferrari lançou seu livro Descolonizar pelo afeto que reflete sobre a união dos processos de descolonização para combater a informação. A programação da VI Semana de Comunicação Social de Picos terá continuidade nos dias 22 e 23 de fevereiro. Com grupos de trabalhos, palestras, mesas de debate, lançamento de livro e minicursos.

Foto: Prof. Ruthy Costa

Confira as imagens do evento: https://drive.google.com/drive/folders/1-7Q_CMZhzkkqFXsZyMfaK0hcqSbANXr5

Liga Acadêmica de Saúde da Mulher promove “Tarde das Mulheres” em Picos

Por Vitor Gaspar

A Liga Acadêmica de Saúde da Mulher (LASM) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) promove, no dia 7 de março, às 14h, um encontro destinado a exposições, intervenções artísticas e divulgação de trabalhos para mulheres.

O projeto “Tarde das Mulheres” já está com INSCRIÇÕES ABERTAS e garante certificação de 10h para as participantes. O encontro acontece no campus Barros Araújo, em Picos, e vai contar com mesas de autocuidado, divulgação de informações pertinentes à saúde da mulher, exposição de arte, dentre outras atividades.

De acordo com Vitória Batista, Presidente da Liga, a LASM tem um compromisso com a educação em saúde e, pensando nisso, a ação também vai incentivar o autocuidado e divulgar a importância da prevenção contra o câncer do colo do útero, promovendo um momento de conexão e networking com as mulheres do campus.

“Essas mulheres, muitas vezes, se doam para sua casa, seus filhos, sua família, seu trabalho, sua caminhada na graduação, mas acabam que, pelas obrigações, deixam de se colocar como prioridade. Então, pensando no março lilás e no dia internacional da mulher, vamos dispor de um momento de reflexão, autocuidado, lazer e diversão voltado para as mulheres. Nosso evento também é uma oportunidade para elas exporem seus trabalhos e negócios. Já temos muitas atividades confirmadas, como música ao vivo, dança, meditação, consultoria de maquiagem, massagem e várias outras. Contamos com a presença de todas as mulheres, sejam como ouvintes ou como participante”.

 

 

Inscrições abertas: liga acadêmica da UESPI promove debate sobre assistência obstétrica

Por João Fernandes

A Liga Acadêmica de Saúde da Mulher da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus de Picos, está promovendo uma série de encontros online com o intuito de debater e compreender as mudanças ocorridas durante o período de perinatalidade. Dando continuidade aos debates, a liga promove, no dia 06 de fevereiro, uma aula com foco na importância do diálogo na assistência obstétrica.

As inscrições já estão abertas e os interessados podem se inscrever neste link. O evento será aberto ao público, com transmissão ao vivo via Google Meet.  A Secretária Geral da Liga, Maria Luiza, lembra que a iniciativa visa a desmistificação da comunicabilidade entre os profissionais da saúde e as gestantes, para que seja um processo naturalmente confortável e não ocorra nenhum conflito. 

“A aula será de grande importância para a comunidade acadêmica para ampliar os conhecimentos, ajudar e informar esses futuros profissionais para que possam oferecer aos pacientes uma assistência respeitosa e efetiva e também tenham um amplo campo de resolubilidade de conflitos”, destaca.

Entre os principais conceitos trabalhados estão violência obstétrica, assistência de enfermagem humanizada, comunicação efetiva, acolhimento e compreensão. Segundo os organizadores, a expectativa é que o evento possa reunir alunos, professores e profissionais da área para debater estes e outros assuntos. Participa deste encontro, a Enfermeira Angélica Carneiro Sousa Luz, coordenadora do centro de parto normal – HRJL; especialista em UTI; especialista em urgência e emergência e em saúde pública.

Os participantes receberam certificados de participação. O link para o evento será enviado por e-mail após a inscrição.

Perinatalidade: o que é?

A perinatalidade é o período que precede e antecede o nascimento e se estende da gestação até um ano após o parto. Segundo especialistas, é um período de crise para as mulheres que precisam se adaptar à simultâneas mudanças nos níveis biológicos, psicológicos e sociais.

Inscrições abertas: VI Semana de Comunicação da Uespi acontece de 21 a 23 de fevereiro

Por Rebeca Silva (LabCom Uespi)
Revisão: Profa. Ruthy Costa (LabCom)

Acontece no Campus Professor Barros Araújo, em Picos, mais uma edição da Semana de Comunicação, tendo como tema Democracia e desordem informacional: Debate sobre a regulamentação dos meios de comunicação. O evento tem como objetivo estimular a reflexão conjunta, entre universidade e sociedade promovendo o debate coletivo. As inscrições podem ser feitas através deste link.

Como de costume a Uespi de Picos, através do curso de Jornalismo, traz um evento enriquecedor e com uma programação diversificada, voltada sempre para o crescimento profissional e pessoal dos participantes. O evento tem início com uma prévia, o esquenta, no dia 31 de janeiro. Nessa data os inscritos no evento vão participar de uma palestra com o professor Fausto Neto, com o tema “Uso dos cordeis e o combate à desinformação durante a pandemia de Covid-19. Esta atividade será realizada remotamente. Já a programação presencial tem início no dia 21 de fevereiro e segue até o dia 23, contando com palestras, minicursos, grupos de trabalho e resultados dos concursos especiais.

As inscrições para a semana de comunicação seguem abertas até o dia 19 de fevereiro, agora somente na modalidade ouvinte, sem submissão de trabalhos. A Semana de Comunicação reserva 10% do total de vagas (30 vagas) para membros de comunidades tradicionais, quilombolas e de reminiscência indígena. Para ter acesso a gratuidade basta enviar email para semanadecomunicacao.uespi@gmail.com, informar os dados solicitados na inscrição, especificar a qual grupo de gratuidade pertence e aguardar retorno com as orientações.

 

Todas as informações estão disponíveis no site do evento: https://doity.com.br/vi-semana-de-comunicacao-social-da-uespi-de-picos

Confira a programação, palestrantes e homenageados:

PALESTRA DE ESQUENTA: 31.01 – 9H30

Uso dos cordéis e o combate à desinformação durante a pandemia da Covid-19.

Antônio Fausto Neto é professor titular da Unisinos. Atua no Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação (POSCOM). Doutorado em Ciências da Comunicação e da Informação pela École des Hautes Études en Sciences Sociales (EHESS- França), o professor possui Mestrado em Comunicação pela Universidade de Brasília (UnB) e a Graduação em Jornalismo pela Universidade Federal de Juiz de Fora, em Minas Gerais. Também tem Pós-Doutorado em Comunidade pela UFRJ. Em sua trajetória profissional, Fausto Neto também teve participações como cofundador da Associação Nacional de Programas de Pós-Graduação (COMPOS) e cofundador e atual presidente do Centro Internacional de Semiótica e Comunicação (CISECO).

PALESTRA DE ABERTURA: 21.02 – 15h30

Desinformação e inteligência artificial: desafios para o jornalismo e a sociedade

Pollyana Ferrari

Pós doutora em comunicação pela Universidade Beira Interior (UBI) – PT (2018), Doutora e Mestre em Comunicação Social pela Universidade de São Paulo (USP), jornalista, professora do Departamento de Comunicação e professora do programa Tecnologias da Inteligência e Design Digital (TIDD), ambos pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). É autora de 10 livros sobre comunicação digital, entre eles, Como sair das bolhas (2021, 2 ed.), Jornalismo Digital (2010), No tempo das telas (2014) e A força da mídia social (2014).

MESA TEMÁTICA: 22.02 – 14h

Jornalismo: do interior à capital

Mayrla Frazão de Lima

Formada em Jornalismo pelo Centro Universitário de Ciências e Tecnologia do Maranhão (UniFacema). Cofundadora e repórter do jornal O Pedreirense. Pós- graduanda em Jornalismo Político pela Faculdade de Venda Nova do Imigrante (FAVENI). Tem experiência na área de assessoria e maketing digital.

Joaquim Cantanhêde

Natural de Pedreiras (MA), com formação em jornalismo pela Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Fotojornalista, sendo um dos vencedores do prêmio Lewis Hine 2018 e participante da III Exposição “O trabalho e os trabalhadores”, em São Paulo. Em 2019, foi um dos finalistas nacionais do Prêmio Instituto Mario Cravo Neto, com a série fotográfica “Tenda de Umbanda Santa Bárbara: o humano e o sagrado”. Documentarista apaixonado por audiovisual e em 2020 um dos confundadores do jornal O Pedreirense, onde também é repórter.

Clebson Lustosa

Mestre em Comunicação pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal do Piauí / PPGCOM-UFPI; é Especialista em Docência no Ensino Superior. Possui Bacharelado em Comunicação Social com hab. em Jornalismo e Relações Públicas pela Universidade Estadual do Piauí Campus de Picos. Tem pesquisa na área de Regionalização da mídia e Folkcomunicação. Atualmente é diretor de jornalismo da TV Cidade Verde Picos, emissora pertencente ao Grupo de Mídia Cidade Verde, afiliada ao SBT no Piauí. Na TVCV Picos ocupa, ainda, o posto dia de editor-chefe e âncora do Jornal de Picos.

MINICURSOS: 23.03 – 08h às 12h

Produção audiovisual/Documentário

Chico Rasta

Fotógrafo profissional e Diretor de Fotografia Cinematográfica membro da Associação Brasileira de Cinematografia – ABC, Diretor Documental e Audiovisual, jornalista baseado em Parnaíba, litoral do Piauí, no Nordeste do Brasil. Especialista em capturas de natureza, arquitetura, gastronomia, aéreas, publicidade, fotojornalismo, documental, astrofotografia, retratos, still musical e cinematográfico.

Diretor do documentário Mimbó: Filhos da Liberdade, co-produzido pela Framme e Canal Futura. Ano 2022.

Co-diretor e diretor de fotografia da série televisiva Jenipapo – A Fronteira da Independência, pela Framme Produções. 2020-2022.

Co-autor da exposição “Tesouros da Baía de Guanabara” e “Mangue ao Mar” realizado pelo Projeto Uçá e ICMBio em comemoração pelos 10 anos da Estação Ecológica da Guanabara – RJ.

Co-autor da exposição “e-Light Pollution” representando o Brasil, através do Observaório Nacional – RJ, com seis fotografias do OASI – Observatório Astronômico do Sertão de Itaparica – PE, escolhidas durante a 30a Assembléia da União Internacional de Atronomia em Viena na Áustria, ano de 2018.

Editor-chefe e fotógrafo da Revista Arquit´ethus Piauí, impresso publicado a cada quatro meses sobre a arquitetura, paisagismo e urbanismo piauiense. Desde 2018.

Fotógrafo Still da série de TV “Amor dos Outros”, produzido pela Framme Audiovisual, nas cidades de São Luíz e Âlcantara – MA em 2019.

Co-autor do livro “Expedição Ceará – A Terra da Luz”, da exposição “Expedição Piauí – Primeiros Passos” e do livro “Expedição Piauí – O Sol do Equador”, juntamente com o fotógrafo pernambucano, Luiz Netto.

Co-autor da exposição “Coleção Eco-Expedições” juntamente com o fotógrafo holandês Bart van Dorp e o pernambucano Luiz Netto.

Autor da exposição “Pesca Solidária” que registra a pesca artesanal realizada pela comunidade ribeirinha no estuário dos rios Timonha e Ubatuba (PI) e (CE).

Site: https://chicorasta.com.br/contato/

Oratória e redação jornalística

Denise Freitas

Denise Freitas de Deus Soares é Mestra em Comunicação pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Especialista em Tendências e Perspectivas em Jornalismo (UFPI), especialista em Telejornalismo (UFPI) e em Marketing e Jornalismo Político (IEMPI). Membro do grupo Comum de pesquisa em Comunicação (UFPI). Tem experiência de 19 anos em televisão e sua área de pesquisa envolve os estudos nas práticas em televisão e convergência de mídias. No mercado de trabalho, passou 6 meses no Jornal O Dia como repórter esportiva e geral e há 19 anos trabalha na TV Clube, onde já desempenhou as funções de produtora, repórter esportiva e geral, apresentadora e editora do Globo Esporte local e é editora executiva e apresentadora do Piauí TV 2. Também trabalha na rádio Clube News em programa no turno da tarde de segunda a sexta. Denise Freitas de Deus Soares foi professora temporária na Universidade Federal do Piauí na área de Comunicação e atualmente ministra cursos de Pós-graduação em faculdades particulares. Também trabalha com Assessoria de Imprensa e Marketing Digital. Denise Freitas é casada com Tiago José Sousa de Oliveira e mãe de Dani Freitas de Deus Oliveira (8 anos) e Carol Freitas de Deus Oliveira (1 ano e 7 meses).

Ferramentas de criação de conteúdo digital para negócios

Júnior do Vale Lucena

Bacharel em Jornalismo pela UESPI. Atuo na área de criação de conteúdo digital há quatro anos. Com experiência na criação de conteúdo para marcas e pessoas, utilizo a criatividade para transformar a comunicação audiovisual.

MKT e Assessoria Política

Bruna Moura Fé

Formada em Jornalismo pela Uespi Picos. Especialista em Gestão de Marketing e Mídias Sociais pela Faculdade R. Sá. Professora do Curso de Jornalismo da Faculdade R.Sá.

Educação Midiática sob a luz da LGPD

Débora Maria dos Santos

Professora substituta do curso de Jornalismo da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), doutoranda no PPGCOM/UFPE e participa do grupo de pesquisa Publicidade Híbrida e Narrativas de Consumo (PHINC). É mestre em Consumo, Cotidiano e Desenvolvimento Social pela UFRPE, especialista em Comunicação e Marketing Digital e tem graduação em Comunicação Social – Rádio e TV pela UFPE.

Jornalismo digital no TikTok/Curadoria jornalística para o TikTok

Giovana Braga

Jornalista nordestina e criadora de conteúdo, se coloca como uma fonte de informação para geração Z, destacando assuntos importantes da política e sociedade brasileira em alta nas redes sociais.

PALESTRA DE ENCERRAMENTO: 23.03 – 15h30

Regulamentação e combate à desinformação: algoritmos, termos de conduta e PL das Fake News

Ivan Paganotti

Docente e pesquisador (com projeto financiado pela Fapesp) no Programa de Pós-Graduação em Comunicação Social da Universidade Metodista de São Paulo. Bolsista produtividade CNPQ (PQ-2). Realiza pesquisa de pós-doutorado na PUC-SP desde 2023. Doutor em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo, com bolsa Capes, graduado em Jornalismo pela USP, realizou doutorado-sanduíche (PDSE-Capes) na Universidade do Minho (Braga, Portugal). Professor do curso de Jornalismo e Atualidades no Colégio Stockler. É co-criador do curso online Vaza, Falsiane!, curso com apoio do Facebook e incubado na ONG Repórter Brasil. Líder do grupo de pesquisa CHECAR (Checagem, Educação, Comunicação, Algoritmos e Regulação) da Umesp e membro fundador do grupo de pesquisa MidiAto – Grupo de Estudos de Linguagem: Práticas Midiáticas, da ECA-USP. Faz parte da Rede Metacrítica (Rede de Pesquisa em Cultura Midiática) e da Rede Nacional de Combate à Desinformação (RNCD). Autor do livro “Censura, Justiça e Regulação da Mídia na Redemocratização” (Ed. Appris, 2021), colabora com a coluna “Democracia em Transe”, do site Jota.

HOMENAGEADOS DOS CONCURSOS ESPECIAIS

Concurso de audiovisual – Sheila Fontenele

Formada Comunicação Social: Habilitação em Jornalismo UESPI Picos. Pós-graduada em Docência Ensino Superior. Pós-Graduada em Gestão Educacional em Redes. Editora chefe e âncora do Picos Notícia – TV Picos. Proprietária da empresa Sheila Fontenele Cerimonial e Assessoria.

Concurso de fotografia Emanoel Costa

Nosso papel é registrar o tempo, com empatia e sensibilidade. Alinhavamos tudo isso com fotografias afetivas e sugestivas, passíveis de interpretações.

Concurso de reportagem – Jailson Dias de Oliveira

Natural de Picos – PI, mas cujas origens são de Santana do Piauí. Mestre em Comunicação Social pela UFPI – Campus Ministro Petrônio Portela de Teresina. Formando em Comunicação Social – Habilitação em Jornalismo pela Uespi – Campus Professor Barros Araújo. Formado em Licenciatura Plena em História pela UFPI – Campus Senador Helvídio Nunes de Barros, Picos. Possui especializações nas áreas de política, marketing, assessoria de comunicação, história do Brasil e Educação à Distância. Exerce o jornalismo há 19 anos, sempre na região de Picos, tendo passado pelo portal RiachãoNet, Rádio Difusora e Grande Picos FM do Sistema de Comunicação de Picos e jornal impresso e portal Folha Atual. Atualmente é dono do site Boletim do Sertão de Picos. Leciona no curso de Jornalismo na Faculdade R.Sá e também a disciplina de Antropologia nos cursos de Direito e Psicologia da mesma faculdade. Foi docente na Uespi de Picos entre 2009 e 2010, retornando como professor substituto em 2023.

Concurso de artigo científico – Orlando Maurício de Carvalho Berti

Professor efetivo (Adjunto III – DE); Diretor de Relações Internacionais; coordenador e executor de projetos de: pesquisa, inovação tecnológica, tecnologias sociais e extensão da UESPI – Universidade Estadual do Piauí – vinculado ao CCECA – Centro de Ciências da Educação, Comunicação e Artes – bacharelado em Jornalismo, campus Poeta Torquato Neto (Teresina – PI). É líder do Grupo de Pesquisa em Comunicação Alternativa, Comunitária, Popular e Tecnologias Sociais da UESPI (registrado no CNPq). Pós-Doutor em Comunicação, Cidadania e Região pela UMESP – Universidade Metodista de São Paulo (2017), estudando a Teoria da Comunicação Comunitária. É Doutor em Comunicação Social pela UMESP (2014), estudando Comunicação Comunitária e Tecnologias Atuais. Fez doutorado-sanduíche (estágio doutoral, em 2012) na UMA – Universidad de Málaga, em Málaga (Espanha), pesquisando rádio local e rádio comunitária. É Mestre em Comunicação Social pela UMESP (2009), pesquisando todas as rádios comunitárias legalizadas do Sertão do Piauí. Especialista em Comunicação Institucional pela UFPI – Universidade Federal do Piauí. Graduado em Comunicação Social (habilitação em Jornalismo) pela UFPI (2001), estudando o jornalismo de David Caldas. Membro da Câmara de Internacionalização da Associação Brasileira dos Reitores das Universidades/Abruem. Tem experiência docente nos cursos de Comunicação Social (Jornalismo, Relações Públicas, Rádio e TV e Publicidade e Propaganda) nas áreas de prática laboratorial em impresso, online e rádio, Fotojornalismo, Tecnologias Atuais e Educação, tecnologias sociais, além de pesquisa em Comunicação e Comunicação Comunitária. Tem também experiência docente nos cursos de Letras-Inglês, Pedagogia, Biologia, Fisioterapia e Geografia (áreas de Pesquisa e Metodologia). É docente de Metodologia para a Pesquisa em cursos de pós-graduação Lato Sensu (especializações e MBA) nas áreas de Administração, Comunicação, Direito e Fisioterapia. Pesquisa atualmente fenômenos comunicacionais ligados ao Sertão nordestino (Semiárido), com interfaces entre desenvolvimento, cidadania, participação, comunidades, redes digitais, saúde e direitos humanos. É militante social e voluntário de movimentos em redes voltados para educação e cidadania no Nordeste do Brasil. Coordena o Projeto de Extensão de Formação de Comunicadores Comunitários e Populares do Sertão do Piauí. Atua como professor-colaborador de co-orientação no Doutorado em Desenvolvimento e Meio Ambiente da UFPI. Desenvolve trabalho de etnografia das redações entendendo, na prática, o jornalismo, principalmente o impresso e o online em Projeto de Pesquisa. Ex-vice-presidente da Rede Brasileira de Mídia Cidadã. É consultor e parecerista de revistas científicas brasileiras e fora do País e avaliador de trabalhos científicos em eventos nacionais e internacionais. É parecerista de projetos de pesquisa na UESPI e em várias instituições de ensino superior do Brasil. Escreve colunas e crônicas para vários meios de comunicação (digitais e impressos) do Brasil. Ex-membro do Comitê de Ética e Pesquisa da Universidade Estadual do Piauí. É membro do Comitê Institucional do Programa de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e de Inovação Tecnológica da UESPI. É membro do Comitê de Governança de Tecnologia da Informação e da Comunicação da UESPI (CGTIC). Autor dos livros: ChatGPT: fim ou evolução do Jornalismo (Teresina: EdUESPI, 2023); Quem Cuida de Quem Cuida? O Instagram e a Rede de Solidariedade e Informação no Combate à COVID-19 no Piauí (Teresina: EdUESPI, 2020); Como passar em um mestrado? Um guia para você compreender, fazer e passar nas seleções de Mestrado no Brasil (e até fora dele) (Teresina: Fuespi, 2019) e do livro Webjornalismo no Piauí (Teresina: EdUESPI, 2020) e organizador de diversos outros livros, entre eles, Gestão Escolar em Beneditinos (2022) e Trilhas e Impactos da Comunicação Popular, Comunitária e Alternativa no Brasil (2022). Cidadão ativo que acredita em um mundo melhor.

Concurso de TCC – Jaqueline da Silva Torres Cardoso

Doutora em Processos e Manifestações Culturais pela Universidade Feevale (2022). Mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS) (2010). É especialista em Marketing pela Universidade Estácio de Sá (2003). Possui graduação em Comunicação Social pelo Centro de Ensino Unificado de Teresina (2002). Desde 2006 é professora efetiva, com dedicação exclusiva do Curso de Jornalismo da Universidade Estadual do Piauí – campus Professor Barros Araújo (Picos). Foi coordenadora do referido curso no ano de 2007 e entre 2010 a 2012, voltando a exercer o cargo de coordenadora no período de 2015 a 2016. Tem experiência nas áreas de recepção e consumo de produtos jornalísticos, memória e identidade, linguagens e práticas jornalísticas, análise de conteúdo jornalístico, antropologia e Jornalismo, etnografia, foto etnografia e as comunidade quilombolas e as afetações com a cultura midiática.

Debate sobre Perinatalidade e Saúde da Mulher

Por Clara Monte

A Liga Acadêmica de Saúde da Mulher da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus de Picos, está organizando um evento online com o intuito de debater e compreender as mudanças ocorridas durante o período de perinatalidade, englobando gestação e puerpério, e seu impacto na saúde mental das mulheres. A ação acontece dia 01 de fevereiro, às 19h, através do Google Meet.

Vitória Batista, Presidente da Liga Amanhã de Saúde da Mulher, explica que a perinatalidade é o período que compreende da concepção até aproximadamente o primeiro ano após o parto. Para ela, a iniciativa visa enriquecer a formação acadêmica dos estudantes da área da saúde, preparando-os para lidar com as complexidades desse período crítico que envolve transformações nos níveis biológico, psicológico e social da mulher.

“A nossa aula oferece certificado de participação e é aberta ao público em geral,  podendo ser acompanhada pelos discentes e docentes da área da saúde, profissionais formados e quem mais tiver interesse. Já temos inscritos das mais diversas áreas, enfermagem, psicologia, direito, biologia e até profissionais de enfermagem formados.  Para nos ajudar a compreender do assunto vamos ter a palestra de Larysse Melo, Enfermeira e Especialista em Saúde da Mulher”.

Aos interessados, a participação no evento requer inscrição prévia preenchendo o formulário disponível no Instagram da liga (@lasm.uespi). O link para o evento será enviado por e-mail após a inscrição.

Campus de Picos: inscrições abertas para a VI Semana de Comunicação da UESPI

Por João Fernandes

O Curso de Bacharelado em Jornalismo, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Campus Barros Araújo (Picos), promove, entre os dias 21 e 23 de fevereiro, a VI Semana de Comunicação da UESPI.
Os interessados em participar dos
Grupos de Trabalho têm até o dia (22) de dezembro para submeter seus trabalhos científicos. Aqueles que optarem por participar apenas como ouvintes têm até o dia (31) para se inscreverem no primeiro lote do evento. As inscrições podem ser feitas no Site Oficial do Evento

A semana de Comunicação objetiva incentivar a reflexão conjunta entre a universidade e a sociedade, além de promover um debate coletivo sobre as práticas de comunicação no cenário contemporâneo, levando em conta a realidade local da região da Cidade.

Em 2024, o evento terá atividades voltadas a temática central “Democracia e Desordem Informacional: debate sobre a regulamentação dos Meios de Comunicação”, reunindo discentes, docentes, pesquisadores, profissionais da área e de áreas afins. O evento pretende contribuir para a compreensão do que estamos vivenciando em temas como democracia, desinformação e regulamentação midiática.

Os melhores trabalhos apresentados serão premiados nas seguintes modalidades: Concurso de audiovisual – Sheila Fontenele; Concurso de fotografia – Emanoel Costa; Concurso de reportagem – Jailson Dias de Oliveira; Concurso de artigo científico – Orlando Berti; Concurso de TCC – Jaqueline Cardoso. Os três primeiros lugares de cada concurso serão notificados até 26 de janeiro de 2024. A classificação específica e geral será divulgada somente no dia 23 de fevereiro, na ocasião da premiação.

Segundo a professora Ruthy Costa, uma das coordenadoras do evento, a Semana de Comunicação já está consolidada como um evento que proporciona aos participantes atualizações sobre os desafios enfrentados no cenário midiático atual, bem como a capacidade de compreender os impactos dessas questões na democracia e na sociedade de uma maneira geral.

“Além de debates relevantes, a Semana irá proporcionar a construção de redes profissionais e acadêmicas, tendo em vista que os estudantes têm a possibilidade de dialogar com outros estudantes, com profissionais, e pesquisadores de diversas áreas. Dessa forma, será possível que montem as suas teias profissionais, inclusive saindo do evento com propostas de projetos colaborativos e até pesquisas em parceria com outras instituições, por exemplo”, destaca a professora.

As inscrições são divididas em duas modalidades, sendo uma delas exclusiva para estudantes e outra somente para professores, pesquisadores, profissionais da área e demais interessados. A programação da Semana contempla palestras, oficinas, mesas temáticas e apresentação de trabalhos e artigos científicos.

Informações para submissão dos trabalhos

UESPI Picos: Inscrições abertas para novos participantes na Liga Acadêmica de Saúde da Mulher

Por Vitor Gaspar

No campus de Picos, a Liga Acadêmica de Saúde da Mulher (LASM) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), está com inscrições abertas até o dia 15 de dezembro para novos participantes. São ofertadas 05 vagas para a comunidade interna da UESPI e 02 vagas para a comunidade externa.

Para concorrer às vagas os candidatos devem preencher o FORMULÁRIO ONLINE com o nome completo; e-mail; telefone; instituição de ensino superior; histórico acadêmico; carta de intenção para a sua entrada na Liga e comprovante de pagamento da inscrição. Podem se inscrever estudantes dos cursos de Enfermagem, Medicina, Fisioterapia, Nutrição e Psicologia, a partir do quinto período, com taxa de inscrição no valor de R$5,00. As vagas serão preenchidas após duas etapas de processo seletivo: a análise de currículo e prova escrita.

De acordo com a Presidente da Liga, Vitória Batista, o cronograma para 2024 está recheado de atividades com aulas abertas, projetos extra muro, sessões fechadas e um grande projeto para comemorar o dia internacional da mulher. A aluna de Enfermagem destaca que (os) novas(os) participantes podem esperar uma Liga Acadêmica bem organizada, com as atividades atividades devidamente planejadas.

“O ano de 2023 foi o nosso primeiro semestre como liga e serviu de experiência para nos planejarmos da melhor maneira para o próximo ano. A LASM é um sonho realizado que só é possível com a participação e inscrição de todos. Dessa forma eu convido a todos os discentes de enfermagem, fisioterapia, psicologia, nutrição e medicina, a partir do quinto período, a se inscrever e fazer parte da nossa equipe”, conta a estudante do 7º bloco.

O resultado da análise curricular será divulgado pela LASM, através do email: ligadesaudedamulher.uespi@gmail.com, no dia 20 de dezembro. Logo em seguida, os candidatos aprovados para a segunda etapa irão receber um e-mail com o link para a prova oral, via Google Meet.

A classificação final será a média ponderada das notas obtidas nas etapas do processo seletivo e o resultado será divulgado pela LASM no Instagram (@lasm.uespi) no dia 05 de janeiro de 2024.

Confira o Edital completo:

EDITAL LASM- 2024.1

CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO:

– DIVULGAÇÃO DO EDITAL: 04/12

– PERÍODO DE INSCRIÇÃO: 05/12 a 15/12

– ANÁLISE CURRICULAR: 16/12 a 19/12

– RESULTADO: 20/12

– PROVA: 04/01

– RESULTADO FINAL: 05/01

 

Primeiro encontro de rádios comunitárias do sertão do Piauí acontece na UESPI de Picos

Por João Pedro Nunes e Rebeca Silva (LabCom)

Nos dias 10 e 11 de novembro acontece o “1º Encontro de Rádios Comunitárias do Sertão do Piauí”, sediado na UESPI Campus Professor Barros Araújo, em Picos. As inscrições são gratuitas e já podem ser feitas de forma online através do formulário de inscrição. Com uma programação de palestras e mesa redonda, o encontro contará com a presença de representantes de cerca de 150 emissoras de rádios do país, além de acadêmicos com objetivo de compartilhar conhecimentos sobre este meio de comunicação.

Nos dias 10 e 11 de novembro acontece o “1º Encontro de Rádios Comunitárias do Sertão do Piauí”, sediado na UESPI Campus Professor Barros Araújo, em Picos.

De acordo com o professor Orlando Berti o evento tem como objetivo pluralizar ideias, fortalecer e integrar o movimento de rádios comunitárias no Sertão do Piauí. Além disso o encontro pretende promover a interlocução com setores dos poder público, das universidades e movimentos sociais.

“O Encontro é um pedido do movimento de rádios comunitárias do Piauí para a UESPI. Faz 15 anos que o campus de Picos e o campus Poeta Torquato Neto (de Teresina) trabalham com a temática. Até antes da pandemia eram comuns eventos do tipo. Agora voltamos, principalmente para tratar sobre o pós pandemia, atualidades e fortalecimento do movimento, já que as rádios comunitárias estão presentes nos lugares mais distantes do país, nos vazios midiáticos e são os meios de comunicação mais interiorizados do estado”, afirmou.

Ainda de acordo com o docente o momento será histórico para as rádios comunitárias do Piauí, pois vai reunir representantes que participarão de uma programação voltada a valorização da difusão comunitária. “ O evento é um marco para nossa comunicação, principalmente por reunir comunicadores, gestores, acadêmicos, sociedade em geral e detentores de cargos legislativos. Espera-se 200 participantes, de ao menos 50 cidades do Piauí, representantes das principais rádios comunitárias do estado”, enfatizou.

Programação

Na sexta-feira (10) o evento começa a partir das 18h00, seguido de mesa redonda e finaliza às 20:45. Já no sábado (11) será disponibilizado o café da manhã a partir das 7h00, seguido de palestras durante o dia e encerramento às 17:30.

Seu direito na praça: projeto de extensão leva assessoria jurídica gratuita para a comunidade externa em Picos

Por João Pedro Nunes

A segunda edição do projeto “Seu direito na praça”, organizado pelo Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Professor Barros Araújo, acontecerá no dia 11 de novembro. A ação ocorre a partir das 8h30 da manhã, no estacionamento da Prefeitura Municipal de Picos.

O projeto leva atendimento jurídico gratuito para o ambiente externo à universidade.

A ação extensionista é coordenada pelos docentes Hamurabi Siqueira e Ingrid Medeiros, ambos docentes do Curso de Bacharelado em Direito da UESPI-Picos. Segundo o professor Hamurabi Siqueira, o objetivo da ação é levar atendimento jurídico gratuito à população.

“Nosso objetivo é levar à comunidade assessoria e consultoria jurídica em diversas áreas do Direito. A população será atendida pelos alunos sob a supervisão dos docentes buscando-se aliar a teoria à prática ao mesmo tempo que oportuniza à comunidade atendimento jurídico totalmente gratuito”, explica o professor.

As áreas de serviços jurídicos que são prestadas são: direito civil, direito da família, direito previdenciário, direito penal e direito do trabalho. As ações do NPJ fazem parte da política extensionista da Universidade Estadual do Piauí, levando o acesso ao direito jurídico à comunidade externa da instituição.

Reitoria Itinerante em Picos: entrega do 12º laboratório de informática

Por João Pedro Nunes

“Sabemos que a nossa luta é árdua e não vamos parar até que a nossa querida UESPI esteja toda equipada com materiais de grande qualidade para atender nossos estudantes, funcionários e professores, e é assim que vamos caminhar para a internacionalização da nossa universidade”, disse o Reitor da UESPI, prof. Dr. Evandro Alberto de Sousa na entrega do 12º Laboratório de Informática em pouco mais de um ano de gestão.

Inauguração do 12º laboratório de Informática em pouco mais de um ano de gestão.

A entrega e inauguração do laboratório aconteceu na tarde desta quinta-feira, no campus Professor Barros Araújo, em Picos, dentro da programação da Reitoria Itinerante. A solenidade contou com a presença da Direção do campus, Professores Mariluska Macedo e Renato Santos Rocha, Diretora e vice-diretor respectivamente, docentes, discentes e colaboradores do campus, o Reitor Evandro Alberto, os Pró-reitores de Administração, a de Planejamento e Finanças, a de Pesquisa e Pós-Graduação, a de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários e a de Ensino e Graduação, além dos Diretores de Departamentos, como o de Tecnologia da Informação e Comunicação e o Departamento de Manutenção e Serviços Gerais. 

Docentes, discentes, a Direção do Campus e a Adm Superior fizeram a entrega a comunidade uespiana de Picos

Ao todo, foram entregues 26 novos computadores de última geração, e toda uma estrutura que atenda os estudantes e as demandas das graduações. O reitor ainda lembrou que virá mais investimentos para o campus de Picos e que a expansão e melhoramento não vão parar. “Os investimentos não irão parar. Já temos a garantia de expansão do campus com mais um bloco com salas de aula, um novo laboratório para o curso de enfermagem, dentre outros projetos que chegarão o mais breve possível”, pontuou.

De acordo com a Diretora Mariluska Oliveira foi um momento de gratidão e alegria, pois a UESPI está avançando em todas as frentes, infraestrutura, ensino, pesquisa e extensão, pois os investimentos trazem melhorias em toda a Universidade.”Fico muito feliz com essa nova conquista, pois sabemos da luta do professor Evandro e de todos nós para construção de uma universidade que abrace todos os estudantes, professores e técnicos. Estamos, diariamente, trabalhando para que esses avanços e melhorias cheguem, porque sabemos o quanto são importantes para nossa comunidade”.

Para a Professora Lana Krisna, do curso de Jornalismo, foi um momento de alegria e esperança, porque a Administração Superior da UESPI luta sem parar para melhorar a vida do corpo uespiano. “Sabemos das dificuldades que enfrentamos, mas temos um Reitor que não mede esforços juntamente com os pró-reitores de sempre ouvir as demandas da comunidade uespiana e atende-las”, afirmou.

Mateus Alencar, Diretor do DCE, agradeceu a demanda cobrada e ressaltou que ainda tem outras lutas para continuar melhorando a Universidade, mas reconhece o empenho da Administração Superior. “É um momento que esperamos muito, então, queremos agradecer o esforço da Administração Superior e dizer que vamos estar presentes nas demais lutas e cobrando mais melhorias para nossos estudantes”.

Segundo Eduardo Martins, estudante do primeiro período de jornalismo, o novo laboratório vai auxiliar nas demandas do curso e em atividades extracurriculares. “São computadores de alta qualidade e que vão nos ajudar a cumprir tarefas do nosso curso e também auxiliar os estudantes em demais trabalhos acadêmicos. Então quero parabenizar a reitoria da UESPI e, principalmente, o professor Evandro Alberto”, ressaltou.

A Diretora do campus, Profa. Mariluska Macedo, destacou as ações da Reitoria Itinerante no campus de Picos

O novo laboratório conta com 26 novos computadores de ponta e internet de alta qualidade para melhor atender a comunidade uespiana. A entrega do novo laboratório para o campus estava presente no cronograma da Reitoria Itinerante, projeto que leva a reitoria da Universidade Estadual do Piauí para todos os campus da instituição de norte a sul do Piauí, e que dialoga com estudantes, professores e técnicos da UESPI.

 

Após o descerramento da placa, os discentes já foram testar e aproveitar o novo espaço

 

O Diretor da DTIC, Prof. Maurício Rocha, falou da internet banda larga que já está funcionando em todo o campus.

MAIS FOTOS DA AGENDA DA REITORIA ITINERANTE EM PICOS

 

 

 

 

Reitoria Itinerante: campus de Picos ganha quase 900 exemplares para biblioteca

Por Clara Monte 

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) promoveu, nesta segunda-feira(30), mais uma atividade da “Reitoria Itinerante”, no campus Professor Barros Araújo, localizado no município de Picos.
O projeto visa estreitar os laços entre a Administração Superior e a comunidade acadêmica em todos os campi da UESPI.

Administração Superior da UESPI na ação Reitoria Itinerante

Para a Diretora do campus, Prof. Mariluska Macedo, o projeto apresenta um amplo leque de oportunidades para o aprimoramento e progresso da instituição. Ela enfatiza que, por meio de diálogos entre a reitoria, pró-reitores e a comunidade acadêmica do campus, as principais necessidades podem ser discutidas com objetivo de melhorias institucionais.

Comunidade acadêmica do campus de Picos

“É gratificante para nosso campus receber esta ação, uma vez que envolve discentes, docentes, técnicos e colaboradores na discussão dos objetivos de nossa instituição. Além disso, o projeto trás consigo uma agenda de reais melhorias para nosso campus, como a melhoria na qualidade da internet, entrega de livros e, em especial, a entrega de mais um laboratório de informática”.

Reitor da UESPI, Evandro Alberto, Diretora do campus de Picos, Mariluska Macedo e o Procurador do Trabalho no Município de Picos, Carlos Henrique Pereira

Doação de 894 exemplares, sendo 76 títulos 

Conforme mencionado pela Diretora, além dos encontros com cada categorias, a Reitoria Itinerante tem outras atividades, como a entrega de livros para a biblioteca do campus. No total, o Reitor entregou para o campus 894 exemplares, sendo 76 títulos diferentes, que serão utilizados por toda a comunidade do campus.

“Esta entrega representa o maior aporte de livros do projeto da Reitoria Itinerante e é com grande satisfação que trazemos exemplares de qualidade e atualizados, que terão um impacto significativo na qualidade do ensino de nossos estudantes, em Picos. Desta forma, a biblioteca do campus se enriquece com novos conhecimentos, estimulando ainda mais o interesse dos discentes pela leitura e pelo aprendizado”, afirmou o Reitor da Uespi.

Os livros já serão catalogados para serem usados pelos estudantes e professores

Exemplares entregues outro momento de entrega de livros para o campus aconteceu pelas mãos do Procurador do Trabalho no Município de Picos, Carlos Henrique Pereira. Ele fez uma doação de livros atualizados para o curso de Direito. Foram mais 33 exemplares que irão contribuir para as atividades acadêmicas.

Ele afirma que por meio da atuação judicial e extrajudicial, a Procuradoria recebe valores de multas de ações e procedimentos administrativos, que são convertidas em doações para instituições.

Reitor da UESPI, Evandro Alberto e o Procurador do Trabalho no Município de Picos, Carlos Henrique Pereira

“Geralmente, essas multas são destinadas à instituições públicas ou privadas beneficentes. No nosso caso, optamos por enviar para instituições de ensino, incluindo a Universidade Estadual do Piauí, devido à sua história, ao seu propósito e à importância que damos à educação. A educação é um dos direitos sociais mais sagrados estabelecidos na Constituição”, afirmou o Procurador.

Para uma das alunas beneficiadas do curso de Direito, Lanielle Sá, a entrega desses exemplares exclusivos da sua área de formação são de importância relevante para as necessidades do seu curso. “Fico muito grata por esta doação, precisávamos muito desses livros e tenho certeza que irá contribuir muito para a nossa comunidade acadêmica”.

Entrega dos 33 exemplares para o curso de Direito, campus de Picos

Maior entrega de livros do Projeto Reitoria Itinerante 

Exemplares entregues

De acordo com o Reitor da UESPI, Evandro Alberto, mais investimentos virão em compras de livros. A Universidade terá em todos os campi livros atualizados para que a comunidade uespiana possa melhorar mais a formação dos discentes.

Reitor da UESPI, Evandro Alberto

Para a aluna do curso de Administração, Franciele Joelma, a distribuição desses exemplares representa uma transformação significativa na qualidade do ensino e impulsiona o progresso do campus.

Exemplares entregues

“Antes, quando a gente entrava na biblioteca, não encontrávamos livros suficientes para contribuir com nossos estudos. Por isso, estou muito feliz que, a partir de agora, nossas necessidades foram atendidas, o que nos proporcionará muitas oportunidades de aprendizado.”

 

 

I semana contábil da UESPI de Picos: Confira tudo que aconteceu

Por João Pedro Nunes

Aconteceu durante os dias 16, 17 e 18, a I Semana Contábil da UESPI, campus Professor Barros Araújo. O evento contou com a participação de estudantes, professores e profissionais da região de Picos e trouxe como tema “Abrindo portas para o conhecimento”.

No primeiro dia, houve a abertura oficial do evento com a mesa de abertura, que foi composta pela Diretora Mariluska Macedo, o vice Diretor Renato Santos, a Coordenadora do curso de Ciências Contábeis, Maria do Socorro, pela professora Rosiane Andrade, a Delegada do Conselho Regional de Contabilidade do Piauí, Emanuely Soares, os contadores Edilson Rego e José Libório Leal e a discente Maria Eduanny.

Para a Professora Mariluska, eventos como esse são importantes para mostrar a realidade da profissão fora dos muros da academia. “É muito importante esse momento para todos que almejam seguir no mercado de trabalho e aqui vai ser o começo dessa trajetória”, afirmou.

Segundo a coordenadora do curso, Maria do Socorro, a participação dos estudantes foi fundamental para que o evento acontecesse. “Quero primeiro parabenizar todos os acadêmicos do curso de contábeis pela organização deste belo evento, porque vai ser aqui onde podemos organizar nossos objetivos dentro da nossa área”, ressaltou.

Após a mesa de abertura, a programação seguiu com a mesa redonda com o tema “O contador do século XXI”, que teve como debatedores o discente Charles Henrique e os contadores Edilson Rego, José Libório e Emanuely Soares.

Após, houve um momento de confraternização e sorteio de brindes para os participantes. Logo depois houve a palestra com o tema “A importância do contador a sociedade” que foi ministrada pelo contador Elimarques Barros. Houve também um mini-curso chamado “Uma visão sobre o imposto de renda da pessoa física” com o contador Francisco Leal.  

Dia 17

Durante o decorrer da tarde aconteceram as  exposições de trabalho em banners para apreciação do público. A discente Maria Eduanny fez a exposição de seu trabalho. “É um sentimento de dever cumprido apresentar um trabalho durante esse evento tão importante para nós da contabilidade”, disse.

Dia 18

O terceiro dia de evento foi iniciado com o minicurso “Funções básicas da calculadora hp” com a especialista Neilany Araújo, onde os estudantes puderam compreender mais as funções dessa ferramenta.  

Ocorreu também mais uma palestra com o tema “O novo perfil do profissional contábil” com o professor Lennilton Leal. Durante esse momento, os participantes puderam descobrir como está o profissional contábil pós pandemia.

E encerrando a I primeira semana contábil da UESPI de Picos, aconteceu o minicurso sobre produção científica com o professor Ronald da Silva e a palestra com o tema “Emergindo no mundo do investimento”, com o professor Leonardo Coelho.

O discente Charles Henrique disse que foi uma honra organizar e participar da semana contábil e espera que as outras turmas deem continuidade ao evento nas próximas edições. “Foi um prazer estar na organização desse evento tão importante para nós, quero agradecer a todos que estiveram presentes. Que as outras turmas possam prosseguir com esse projeto por vários anos aqui dentro do nosso curso”, enfatizou.

 

VI UESPI ROSA: Palestras de prevenção sobre saúde da mulher no campus Picos

Por João Pedro Nunes

“É um debate muito importante para o público feminino da UESPI, assim podemos ter mais conscientização em torno do câncer de mama e demais doenças que podem acometer a mulher”, afirmou a Diretora do campus de Picos, Professora Mariluska Oliveira sobre a aula da LASM (Liga acadêmica saúde da mulher), que contou com a participação da médica Karla Mesquita, da Enfermeira Mageany Barbosa, acadêmicos de Enfermagem e de outros cursos.

O evento ocorreu na manhã desta segunda-feira, no auditório do campus professor Barros Araújo.

A Diretora do campus (a primeira a direita da foto) recebeu as convidadas e pontuou a importância desse debate

A médica Karla Mesquita, agradeceu o convite da LASM e ressaltou a importância do evento. “Quero agradecer o convite. É um prazer enorme em participar e levantar esse importante debate sobre a saúde feminina. É um espaço que é nosso para discussão de nossos corpos”.

A médica destacou a importância de eventos assim dentro da academia para chamar a atenção de toda a comunidade.

O evento também atraiu estudantes de outros cursos como a Raylane de Sousa, acadêmica de Pedagogia. Segundo a discente, participar de eventos como esse é de grande importância para conhecermos nossos corpos. “É um debate válido para nós mulheres. Penso que muitas mulheres devem participar de eventos como esse devido o alto grau de conhecimento. Quero desejar parabéns a todos da organização”, enfatizou.

A Enfermeira Mageany Barbosa, destacou a importância do outubro rosa e do debate dentro na acadêmica. “É uma luta que travamos durante todo o ano, em especial, durante esse mês de outubro. Vamos continuar nos esforçando e trazendo esse debate também para dentro da universidade”, finalizou.

A enfermeira convidada reforçou que o m6es de Outubro precisa de mais destaque por ser o mês do Outubro Rosa

UESPI DE Picos: VX semana de agronomia é aberta com presença de estudantes, profissionais e produtores da região

Por João Pedro Nunes

Evento tem como objetivo apresentar as novas tecnologias da aérea e a troca de experiencias e teve início nesta segunda-feira a VX semana de agronomia do campus Professor Barros Araújo e a III semana do Engenheiro agrônomo da Associação de Engenheiros agrônomos da macrorregião de Picos (AEAMP).

O momento contou com a criação da mesa de honra, onde estiveram presentes a Diretora do Campus de Picos, Professora Mariluska Macedo, o vice Diretor do Campus Professor Renato Santos, o Coordenador do curso de Agronomia, Professor Reinaldo Leal, o Presidente da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (CONFAEAB), Kleber Sousa dos Santos e demais autoridades da área.

​Durante a abertura do evento, a professora Mariluska enfatizou a importância de eventos como a Semana de Agronomia e disse que é importante a troca de conhecimento entre estudantes, população e mercado de trabalho. “Evento de grande importância para os nossos estudantes, isso devido a vasta troca de experiência entre os profissionais presentes, os agricultores e nossos futuros profissionais”.

​O Presidente da Confederação dos Engenheiros Agrônomos do Brasil (CONFAEAB), Kleber Sousa dos Santos, agradeceu o convite e lembrou de como é importante o debate sobre o curso de agronomia e as melhorias para a profissão. “São eventos como este que nos dão esperanças para continuar na luta em favor das melhorias para nossa área, seja com debates, ações e parcerias com diversas universidades e o curso de agronomia da UESPI de Picos nos proporciona esse ambiente de acolhimento e debate”, afirmou.

​O estudante Emanuel Telama, do oitavo período do curso de agronomia, exaltou o evento e está empolgado com a programação desenvolvida. “Estou bastante feliz e realizado com a organização desse evento e vai ser através dele onde vamos aprender novas ferramentas e estudos para lidar com nossa área. Estamos aqui para ensinar e aprender”, enfatizou o estudante.

​A população também se faz presente na Semana de Agronomia, como a produtora rural Francisca Gomes da Silva, da comunidade Chapada do Mucambo. A produtora relata a gratidão em participar do evento e agradeceu aos técnicos e aos estudantes da UESPI. “Sou agraciada pelos estudos da universidade. Na minha localidade, os estudantes vão e nos ajudam bastante com seus conhecimentos, e a nossa contrapartida é auxiliá-los com nossos saberes populares, então a troca de experiencias é garantida”, disse a agricultora com o sorriso no rosto.

​A VX de agronomia da UESPI de Picos segue até a quarta-feira com debates, minicursos e a vasta troca de experiências entre alunos, população e profissionais.

XV Semana Agronomia da UESPI de Picos: Evento debaterá novas tecnologias e cadeias de produção

Por João Pedro Nunes e Maysa Martins (LabCom)

O evento contará com a participação de estudantes, professores da área e profissionais da região de Picos.

Acontecerá entre os dias 9,10,11 de outubro a XV Semana de Agronomia Da UESPI, campus Professor Barros Araújo em Picos. O evento está sendo organizado por professores e estudantes do curso e terá como tema principal: Tecnologia e cadeias produtivas.

A semana de Agronomia tem como objetivo promover o debate sobre as constantes atualizações do mercado agronômico e de novas tecnologias que estão sendo desenvolvidas para a produção agrícola.

Para a aluna Ellen Melo, do 6º período de Engenharia Agronômica, a Semana de Agronomia é uma oportunidade de trocar conhecimentos. “Esse evento abrange muito conhecimento para mim. O contato com o curso na Semana de Agronomia é muito bom, pois vem palestrantes/ profissionais de diversas regiões e sempre trocamos esse conhecimento, principalmente no minicurso”, relata.

O presidente da CONFAEAB, Kleber Santos, o professor Wagner Pessoa, a engenheira agrimesoura e cartográfica Ana Caroline Guimarães e os engenheiros Francisco Gildevan de Sousa, Catiana Melquiades e Mariane Gomes Bezerra são nomes que irão ministrar os minicursos e darão palestras.

A XV Semana de Agronomia da UESPI e III Semana do Engenheiro Agrônomo da AEAMP ocorrerá no auditório da Universidade Estadual do Piauí, campus Profº Barros Araújo. As inscrições podem ser feitaspor meio do link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeCRRlf8e8nE9wsTQkqu9qEoyOtGk14KMVpBghfVWCR47Nn0A/viewform?vc=0&c=0&w=1&flr=0

Valorização da Arte: inscrições abertas para I Sarau Cultural da UESPI

Por João Fernandes

Já estão abertas as inscrições para o I Sarau Cultural da UESPI, que acontecerá no Campus Professor Barros Araújo, em Picos. O evento acontece no dia 17 de outubro, e pretende levar para os corredores da Universidade diversas atividades ligadas à arte, artesanato e cultura local. Além disso, o evento contará com espaços para divulgação de trabalhos acadêmicos. 

Sendo organizado pelo Diretório Central dos Estudantes – 9 de Novembro (DCE) e a Direção do Campus,  além de um evento cultural, o Sarau é também um espaço para exposição de trabalhos acadêmicos. Docentes e discentes poderão participar exibindo resultados de trabalhos científicos e/ou expondo ações de suas Ligas Acadêmicas ou Grupos de Pesquisa. Os interessados em expor seus trabalhos podem se inscrever através do Formulário Eletrônico.

O Sarau Cultural pretende ainda valorizar a arte local, para isso, artistas da região estão sendo convocados para se apresentarem no evento que deve contar também com apresentações de grupos culturais quilombolas. Oportunamente, o Sarau abre espaço para a comunidade acadêmica expor seus talentos e serão realizados dois concursos, Concursos de Fotografia e Concursos de Poesia, valendo premiação. Quem desejar expor suas produções e concorrer aos prêmios poderá se inscrever através deste Link.

Segundo Ana Vanessa Torres, discente do 5° período de Jornalismo e uma das organizadoras da ação, o Sarau é um momento importante para evidenciar a cultura piauiense, além de ser uma importante plataforma para promover o diálogo entre a integração entre a Universidade e a comunidade externa.

“Pensamos o Sarau Cultural como uma forma de promover a integração da comunidade, unindo todo nossa a comunidade acadêmica e promovendo a movimentação do nosso campus. É um evento em que os alunos são os protagonistas. Além disso, queremos tornar nosso campus um espaço mais atrativo para a comunidade”, comenta a discente.

Encontro da UESPI debate a atuação do profissional de Educação Física na sociedade

Por João Pedro Nunes

Teve início na terça-feira (26), às 19h, o VIII Encontro de Educação Física da UESPI. Na primeira noite, foram realizadas duas palestras, que contaram com a presença de estudantes de Educação Física da UESPI e de outras instituições de ensino.

Estudantes do curso de outras instituições participaram do evento

O evento tem como tema a “Atuação do profissional de educação física na sociedade” e está sendo realizado no anexo da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), no bairro Junco, em Picos.

O primeiro palestrante da noite foi Denis Costa, professor da UESPI e da Unopar Anhanguera, que apresentou o tema: Empreendedorismo e Marketing na Educação Física. “Eventos como este vão formar o real profissional para o ambiente de trabalho, porque podemos apresentar  exatamente como o mercado está funcionando”, afirmou o palestrante.

Em seguida, o também professor da UESPI, Glauber Castelo Branco palestrou sobre “O treinamento esportivo em atletas de alto rendimento“.

A professora Edênia Barros, coordenadora do curso de Educação Física da UESPI, explicou que o evento busca apresentar uma nova perspectiva sobre a atuação dos profissionais da área na sociedade. “Muito se fala de Educação Física na Educação, na saúde, porém falta despertar na população onde realmente este profissional está”, afirmou.

Diretora do campus participou da solenidade de abertura

A Diretora do Campus Picos da UESPI, Profa. Mariluska Macedo, ressaltou que o evento representa um avanço na área da Educação Física. “A união entre docentes e discentes nos faz acreditar que temos mudanças para o melhor”.

Raul Oliveira, estudante do 5º semestre de Educação Física na UESPI, afirmou que um dos objetivos do Encontro é desmistificar o profissional de Educação Física. “Tentamos mostrar uma parte mais ampla daquilo que a Educação Física proporciona”.

O evento também contou com a presença de estudantes de outras instituições de ensino superior. Riquele Brandão, estudante da Unopar, destacou que o Encontro é uma experiência enriquecedora. “Um evento que trará muitos frutos, novas experiências e a oportunidade de conhecer novas pessoas, uma integração entre os estudantes do curso”, afirmou.

 

I Oficina de Arteterapia será realizada na UESPI de Picos voltada ao mês de valorização à vida

Por Rebeca Silva (LabCom) e João Pedro Nunes

Acontecerá nesta segunda-feira (25), a primeira oficina de arteterapia no campus professor Barros Araújo. O momento terá início a partir das 17h na sala do núcleo de apoio psicológico (NAP).  

A prática da Arteterapia é uma maneira simples e eficaz de utilizar a arte para trazer melhoria no bem estar das pessoas, ajudando na autoestima e no autoconhecimento. Pode ser utilizada no cotidiano trazendo mais tranquilidade para quem a pratica. O foco é o tema Setembro Sem Fim, em benefício ao mês de mobilização à vida,  que é o Setembro Amarelo. A Coordenadora do NAP, Profa. Cristina Menezes, explicou com que finalidade surgiu a ideia dessa oficina. “Como a demanda do Núcleo é alta, pensei em uma atividade que envolvesse mais gente, diretamente. Para além dos acolhimentos individuais que o NAP já oferece”

Cuidar da saúde mental é de suma importância, a Arteterapia é uma opção que traz conhecimento pessoal, confiança e criatividade melhorando assim o bem estar.

É indicado que as pessoas que irão participar levem o seu material para colaborar com as atividades que serão feitas. CDs velhos, fitas, papel, penas, botões e miçangas são algumas opções do que os participantes podem oferecer.

As inscrições para a atividade estão abertas, e os interessados em participar basta acessar o link abaixo.

Inscrições

Valorização da Arte: I Sarau Cultural da UESPI será realizado em Picos

Por João Fernandes

Como forma de promover a cultura e o lazer, o Diretório Central dos Estudantes – 9 de Novembro (DCE) e a direção do Campus Professor Barros Araújo, em Picos, promovem o I Sarau Cultural da UESPI. O evento acontece no dia 17 de outubro, e pretende levar para os corredores da Universidade diversas atividades ligadas à arte, artesanato e cultura local.

Docentes e discentes poderão participar exibindo resultados de trabalhos científicos e/ou expondo ações de suas Ligas Acadêmicas ou Grupos de Pesquisa. O Sarau Cultural quer ainda valorizar a arte local e artistas da região estão sendo convocados para se apresentar no evento que deve contar também com apresentações de grupos culturais quilombolas.

Para Matheus Alencar, líder do DCE e um dos organizadores do evento, o Sarau é um momento importante para evidenciar a cultura piauiense, além de ser uma plataforma para promover o diálogo e a integração entre a Universidade e a comunidade. 

“O Sarau é um espaço importante para que a pesquisa e a ciência sejam valorizadas e ganhem notoriedade aqui dentro do campus. Os alunos poderão apresentar seus trabalhos no dia do evento. Queremos também valorizar e compartilhar a diversidade de talentos e saberes que moldam a região. Para isso, vamos unir artistas como cantores, dançarinos, vendedores de artesanatos ou vendedores de livros para juntos promover esse momento cultural”, destaca o aluno.

Ainda pensando em valorizar a Arte, o Sarau contará ainda com Concursos de Fotografia e Concurso de Poesia, valendo premiação, para os interessados em participar das competições, as inscrições começam no dia 29 de Setembro em link que será divulgado pela organização do evento.

Liga acadêmica saúde da mulher em Picos organiza aula aberta sobre igualde de gênero

Por João Pedro Nunes

A liga acadêmica saúde da mulher do curso de Enfermagem da UESPI de Picos (LASM), vai ofertar uma aula pública aberta para toda comunidade acadêmica e externa.

 A aula acontecerá dia 19 de setembro, às 19h, através da plataforma Google Meet e será ministrada pelas doutoras Carle Poccino e Letícia Cabral.

A estudante e participante da LASM, Maria de Sousa contou que um dos principais objetivos da discussão é mostrar como a desigualdade de gênero afeta as mulheres.O objetivo da aula é evidenciar as ações que podemos realizar frente à demasiada desigualdade de gênero. Trazendo para o âmbito da saúde e, ao mesmo tempo,  englobando outras áreas, visto que esse é um problema latente em diversas óticas”

A discente relatou ainda os processos de organização da aula e como será sua execução. “A organização está se dando pela equipe fundadora da liga, os diretores. Estamos trabalhando com um formulário virtual e mantendo contato com as palestrantes para que tudo aconteça da melhor forma possível”.

As inscrições são gratuitas e os interessados podem acessar o link para realizar sua inscrição.

mailto:https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSeyrr9DpVjOmthCnZZ8yleJiuvdOInDiiIx6ihkY3hvUr0RtA/viewform

Comunidade acadêmica de Jornalismo promove obra: “Histórias e memórias enquadradas da comunicação e do jornalismo de Picos”

Por Clara Monte 

Comunidade acadêmica de Jornalismo da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus de Picos, produz obra: “Histórias e memórias enquadradas da comunicação e do jornalismo de Picos”.

O e-book tem o objetivo de dar visibilidade às pesquisas que abordam memórias, história e jornalismo relacionados à cidade de Picos. Thamyres Sousa, uma das coordenadoras do projeto e professora de jornalismo no campus, ressalta que, anteriormente, havia poucos projetos voltados para a cultura e história local. Por esse motivo, após debates com a comunidade acadêmica, decidiu-se pela produção do livro como meio de representação.

“Dentro desta obra é possível encontrar diversas pesquisas realizadas por professores, alunos e ex-alunos da UESPI, bem como por docentes de outras instituições. Neste projeto, estabelecemos parcerias com outras universidades, pois os professores são de Picos e reforçamos a importância de dar visibilidade a essa perspectiva. Nosso objetivo é aprimorar este livro, agregando mais pesquisas e abordando diversas temáticas, como educação, economia e sociedade, para ampliar nosso entendimento sobre nossa identidade e contribuir para o crescimento deste projeto contínuo”.

Na primeira parte desta coletânea é destacado narrativas diversas com interpretações de vestígios memorialísticos do jornalismo praticado em Picos em diferentes momentos, como no começo do século XX, década de 1910, passando por marcantes períodos de cerceamento — Estado Novo (1937-1945) e ditadura civil-militar (1964-1985) — e chegando também a apontamentos da primeira década do novo século (2007), com novas formas de jornalismo advindas do crescimento e da força da internet.

O segundo conjunto de trabalhos é dedicado a pensar as relações entre jornalismo e educação, com observações sobre indícios da vida estudantil picoense na década de 1950, a partir dos restos de memória ainda presentes em edições do jornal impresso, denominado estudantil, Flâmula. Além disso, aborda também a história da formação em jornalismo nessa cidade, datada do início do século XXI, momento que marca o começo de uma nova fase das práticas jornalísticas no semiárido piauiense.

Por fim, os capítulos da última parte apresentam investigações sobre narrativas da recente pandemia de covid-19, a partir de memórias digitais, uma vez que a internet tem se constituído lugar de assiduidade do jornalismo interiorano.

Acesse o e-book.

VII Encontro de Educação Física da UESPI ocorre nos dias 26 e 27, no campus de Picos

Por João Pedro Nunes e Maysa Martins (LabCom)

Alunos e professores do curso de Educação Física da Universidade Estadual do Piauí, campus Profº Barros Araújo, irá promover o VIII Encontro de Educação Física da UESPI. O evento ocorrerá na cidade de Picos, no auditório da Universidade (prédio do Junco), nos dias 26 e 27 de setembro a partir das 19h.

O evento tem como temática a valorização e divulgação das áreas de atuação do profissional de Educação Física, que busca promover uma reflexão sobre a necessidade de divulgar as diversas áreas de atuação do profissional na sociedade.

Para o estudante de Educação Física, Raul Oliveira, esse evento é importante para que a sociedade veja o educador físico como um profissional da saúde e multifacetado. “A gente precisa que a sociedade tire o estereótipo de que o estudante que faz a graduação na área da educação física atua somente na academia ou como professor”, comenta o aluno.

O Encontro contará com palestras e mesas redondas com diversos profissionais da área para debater a atuação do educador físico na cidade de Picos.

As inscrições serão realizadas entre os dias 11 e 24 de setembro por meio do link:

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSf_GxB8pU4Crk8zEH1cBlkJf1woRBY0mO7QL7MLhqTwHhtRqg/viewform?vc=0&c=0&w=1&flr=0

UESPI de Picos: Liga Acadêmica de Jornalismo, Educação e Memória lança edital para novos membros

Por:  João Pedro Nunes e Maysa Martins (LabCom)

A Liga Acadêmica de Jornalismo, Educação e Memória (Joeme), criada em 2019, informa que as inscrições já estão abertas para os discentes interessados em participar do grupo de estudo e pesquisa. 

Edital de admissão

A Liga Joeme é um grupo científico formada pela comunidade discente e Professores do curso de Jornalismo da UESPI, campus Professor Barros Araújo, com o intuito de estimular estudos e realizar produções científicas sobre jornalismo, educação e memória.

Segundo Thaila Vitória, estudante de Jornalismo e presidente da Liga, essa é uma oportunidade para quem deseja aprofundar conhecimento e ter uma visão crítica sobre as temáticas estudadas pelo grupo.

O encontro pedagógico “Subprojetos em evidência” do PRP visitou os campi de Oeiras, Picos e Floriano

Por Giovana Andrade

O evento pedagógico denominado “Subprojetos em evidência” foi uma iniciativa que reuniu as diversas licenciaturas do Programa Residência Pedagógica (PRP) da UESPI, visando compartilhar os projetos desenvolvidos em cada campus. As visitas técnicas tiveram início no Campus Profa. Dra. Josefina Demes – Floriano com o Subprojeto de Letras Português, depois passaram pelo Campus Prof. Possidônio Queiroz – Oeiras com o Subprojeto de Pedagogia e encerraram no Campus Prof. Barros Araújo – Picos com o Subprojetos de Letras Português e História. Esses encontros ocorreram nos dias 24 e 25 de agosto e contaram com a presença da Coordenadora Institucional, Profa. Dra. Kátia Magaly Pires Ricarte, docentes orientadores, preceptores e residentes de cada Subprojeto.

Imagem do evento em Picos.

Imagem do evento em Picos.

Imagem do evento em Picos.

Durante as visitas foram compartilhadas as experiências adquiridas ao longo do programa, sendo essas experiências refletidas à luz dos conceitos metodológicos e didáticos propostos pela Base Nacional Comum Curricular (BNCC, 2018). A importância da postura profissional e do alinhamento com os objetivos e princípios do PRP foram ressaltados, além da promoção da formação técnica e da conexão com a realidade de cada região.

Esses encontros presenciais ofereceram ao público a oportunidade de compreender a história e os objetivos da residência pedagógica, culminando na apresentação das atividades e projetos desenvolvidos pelos diferentes cursos. A integração de conhecimentos e práticas educacionais nas escolas de campo, bem como por meio dos relatos de experiências, evidenciou o progresso e a contribuição do programa na formação inicial dos professores.

Também foram discutidos conceitos voltados para o desenvolvimento de uma educação crítica emancipatória, visando envolver os docentes em formação, preceptores e alunos da educação básica. A proximidade entre os Subprojetos dentro do mesmo campus promoveu maior corresponsabilidade, estimulou abordagens multidisciplinares e interdisciplinares, além de criar espaços específicos para discussões e a exploração de diversas metodologias.

Imagens do evento em Oeiras.

Imagens do evento em Oeiras.

Segundo coordenadora Institucional, Profa. Dra. Kátia Magaly Pires Ricarte, através desses encontros presenciais, a teoria e a prática, fundamentadas na proposta do programa Residência Pedagógica, foram integradas ao avaliar as contribuições diretas e indiretas provenientes das atividades desenvolvidas até o momento. A oportunidade foi aproveitada para reforçar a importância da imersão docente e da relevância das vivências nos três pilares da educação: ensino, extensão baseada em projetos e pesquisa.

“As percepções docentes “novas” dentro da sala de aula e em relação à comunidade, a interação e inovação metodológica, a incorporação de aspectos de formação psicossocial e científica nos conteúdos de cada Subprojeto, o respeito pelas diferenças e a partilha de experiências do primeiro módulo até o presente momento, continuaram sendo pontos fortes das discussões”.

A análise das atividades realizadas até o momento do evento reafirmou a importância significativa desse programa para o processo de formação inicial docente, para a qualidade dos profissionais formados, para as metodologias aplicadas e para o currículo construído pelos futuros educadores desta instituição de ensino superior.

Imagens do evento em Floriano.

Imagens do evento em Floriano.

 

Grupo Esperança Garcia promove palestra com o tema “Quando se inicia a vida?”

Por João Pedro Nunes

O grupo Esperança Garcia, da Universidade Estadual do Piauí (GEPEG/UESPI), campus Professor Barros Araújo, em Picos, promove a palestra “Quando se inicia a vida?”, no dia 02 de setembro, a partir das 8:30. O evento acontecerá de forma remota e as inscrições são gratuitas e vão até dia 31 de agosto.

De acordo com o com o Coordenador do GEPEG e professor do curso de Direito da UESPI, Elvis Marques, a temática foi escolhida em virtude de discussões em sala de aula. “Na disciplina de Penal III, começamos o debate, porque é um tema essencial e a discussão é válida diante da relação a crimes contra a vida e quando se inicia a vida”, explica o docente.

A palestra contará com a presença de dois professores da Universidade Federal do Maranhão, são eles, a professora Ana luzia de Araújo e o professor Carlos Celso Saraiva, ambos Biólogos.

Para realizar a inscrição no evento basta acessar o link abaixo, e as inscrições são gratuitas.

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScFIjadKSAlmyQw1u05b9EO2u1aCWu44NxCVRWMy4q-Pff8cw/viewform

Encontro Pedagógico: Subprojetos em evidência ocorreu nesta sexta-feira no Campus Professor Barros Araújo

Por João Pedro

Aconteceu na manhã desta sexta-feira, 25, no auditório do campus Professor Barros Araújo, o Encontro Pedagógico: Subprojetos em evidencia. O evento contou com a participação de docentes e discentes dos cursos de Educação Física, Pedagogia, Letras Português e Ciências Biológicas. O encontro teve como objetivo conhecer de perto os subprojetos realizados pelas licenciaturas.

O evento aconteceu no auditório do campus de Picos

Para a professora da graduação de Educação Física do campus de Picos, Edênia Barros, o encontro foi uma ação para conhecer mais de perto os trabalhos realizados pelo programa. “Foi um momento de colocar os subprojetos em pauta e conhecê-los melhor e quais as atividades estão sendo realizadas”, afirmou.

A docente ressalta que o encontro foi maravilhoso e agradeceu o apoio que UESPI vem dando juntamente com a direção do campus Professor Barros Araújo, as coordenações das licenciaturas e o empenho dos alunos contemplados com o programa.

A estudante de Ciências Biológicas, Larissa Xavier, do oitavo semestre, contou a experiencia e importância do programa para os estudantes de licenciatura. “A experiência para mim foi desafiadora e abriu portas para o meu reconhecimento profissional”, enfatizou.

Ela ainda lembrou da ajuda financeira que recebe através da bolsa que o programa oferece. “A bolsa também ofertada é uma das contribuições e ela  ajuda demais, em especial,  nós que não somos da cidade do campus. Com os recursos, podemos nos manter e comprar o   material para as aulas ”, disse.

A discente ainda relata que a residência contribui para o desenvolvimento acadêmico e profissional do estudante de licenciatura, como progresso pessoal, autonomia na área e novas vivencias com o mercado de trabalho. “Se não fosse a residência,  eu não teria amadurecida como futura professora. Foi uma construção muito importante para mim”, finaliza

1ª Oficina de Práticas de Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia

Por Kívia Braga

O Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) desenvolve a 1ª Oficina de Práticas de Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia, em parceria com o curso de Administração do campus de Picos, no dia 04 de julho, às 18h, de forma remota.

O objetivo da oficina é fornecer informações sobre as melhores práticas para a proteção e transferência de tecnologia, bem como auxiliá-los a proteger seus direitos de propriedade intelectual e maximizar o valor de sua tecnologia. 

As práticas de proteção da propriedade intelectual, bem como processos de transferência de tecnologia são essenciais para fomentar a inovação, impulsionar o crescimento econômico e promover o desenvolvimento social. Para o diretor do NIT-UESPI, prof. Tales Antão afirma que o setor tem um papel importante em disseminar a cultura de inovação, empreendedorismo e desenvolvimento tecnológico, sobretudo em questões acerca de propriedades intelectuais. “Esses ativos tecnológicos são resultantes das pesquisas desenvolvidas dentro da UESPI, então o NIT busca olhar para o mercado, para o setor produtivo, ou seja, como que a pesquisa do professor ou do aluno pode resolver demandas do mercado”, afirma Tales Antão.

Na conjuntura, a organizadora do projeto, prof. Neilany Araújo destaca que a realização desse evento viabiliza uma estreita relação com o NIT-UESPI, ao apresentar as competências do setor e compartilhar conhecimentos acerca da temática não só com acadêmicos do curso de Administração, mas incluindo outras graduações. “Decidimos abrir para o público em geral, pois vimos a importância da proteção dos direitos relacionados à propriedade intelectual para os cursos em geral, então esse evento é de grande valia para viabilizar e auxiliar o público em como proceder em relação aos seus direitos de propriedade intelectual e valorizar ainda mais a tecnologia”, aponta.

A iniciativa do projeto partiu da necessidade percebida pela docente em compartilhar conhecimentos que envolvem a temática. “Eu senti a necessidade de fazer um networking a fim de compartilhar ideias e conceitos sobre as práticas da propriedade intelectual, já que meu produto tecnológico do Mestrado é voltado para o NIT, e, de futuramente realizar parcerias e se possível desenvolver tecnologias 

Sobre a programação, a prof. Neilany Araújo, reitera que a oficina foi organizada para garantir uma abordagem completa e dinâmica sobre o tema. “O primeiro momento da oficina vai tratar de registro de marcas e patentes com o Prof. Msc. Arimatéia Quinto, já o segundo momento vem a oficina do NIT, com a coordenadora do NIT-Univasf, Cátia Valéria, trazendo abordagens mais práticas sobre como os alunos podem utilizar o setor para desenvolver seus produtos juntos com a universidade”, diz a professora.

Esperança Garcia: Grupo extensionista desenvolve cartilha de combate à intolerância religiosa

Por João Pedro

A liberdade religiosa no Brasil ainda ainda não se concretizou totalmente. Casos de racismo religioso e intolerância são registrados em meios de comunicação. De acordo com dados do Portal Disque 100, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, foram registrados 477 casos de intolerância religiosa em 2019; 353 casos de 2020 e 966 casos em 2021.

Pensando nesta realidade, o grupo de extensão  Esperança Garcia: perspectivas interseccionais, críticas e libertadoras na Educação e para Direitos Humanos lançou uma cartilha de combate à intolerância religiosa. A cartilha foi elaborada pelo grupo e será publicada pela editora da Universidade Estadual do Piauí. No documento é possível identificar vários pontos de como acontece a liberdade de culto, o que é intolerância religiosa e demais assuntos ligados ao tema.   

O Docente Coordenador, Prof. Elvis Marques, disse que a finalidade do grupo é criar atividades extensionistas pautadas na educação e nos direitos humanos. “O objetivo geral deste projeto consiste em promover ações extensionistas pautadas no campo da Educação em e para os Direitos Humanos, tendo em vista a essencialidade de uma educação interdisciplinar, crítica e libertadora voltada para a análise dos direitos humanos e fundamentais, empoderamento e conscientização destes, considerando os processos de subjetivação, a interculturalidade e a diversidade cultural, os movimentos e as redes sociais, a inclusão social, a democracia e a cidadania”, afirmou o docente.

Versão final – cartilha – PIBEU GEPEG

O Grupo é formado por estudantes e professores de várias áreas da Universidade e também é contemplado por bolsa para um discente. A bolsista Marina Oliveira revelou que durante o encontro várias atividades são feitas. “Nós fazemos atividades diversas. Todo mês, tentamos trazer algo novo. Fazemos eventos presenciais ou on-line e, nesse mês, trouxemos uma cartilha que aborda a liberdade religiosa”, destacou a estudante.

O professor Elvis Marques fez ainda um convite a toda a comunidade e lembrou da importância deste debate na universidade. “Somos um grupo de estudos, pesquisas e extensão em Direitos Humanos e abordamos temas do Direito, História, Pedagogia, Geografia, em perspectivas plurais, através das vivências e experiências de nossos membros. Se você quiser participar como ouvinte, será muito bem vindo (a). Nos reunimos mensalmente, nas tardes do último sábado de cada mês, de forma online. Basta enviar um e-mail para esperancagarcia@uespi.br e manifestar interesse”, finalizou.

Curso de pedagogia da UESPI de Picos promove Seminário de educação especial entre os dias 3 e 5 de julho

Acontece entre os dias 3 a 5 de julho o lII Seminário de Educação Especial na Perspectiva Inclusiva que tem como tema “Educação Inclusiva: Escolarização e atividades pedagógicas”, e será realizado no auditório do campus Professor Barros Araújo. A  organização é do VI do bloco do curso de pedagogia.

 “Com esse evento podemos possibilitar momentos formativos sobre a escolarização do público da educação especial na perspectiva inclusiva”, afirmou a  professora Fabricia Gomes, organizadora do evento.

A docente disse ainda que é de grande importância a realização de espaços como esses dentro da universidade. “ Vamos fomentar o diálogo e propor atividades práticas para uma escolarização de fato inclusiva a ser discutida dentro da universidade e refletirmos sobre estudos científicos, mas também agregar as realidades práticas e vivências na educação”, destacou A profa. Fabricia.

Como organizadora, a professora  faz um convite a toda a comunidade acadêmica e externa para somar junto nas discussões e participar do Seminário. “ Estamos convidando todos para que juntos construirmos o III SEEPI. Será um evento que visa socializar estratégias, metodologias, pensar sobre a prática inclusiva. Não podemos ficar apenas com o “papel” , devemos juntos pensar e somar esforço para que todos tenham uma educação inclusiva”, enfatizou.

Para a aluna Andressa Fernanda o sentimento de pertencer a esse Seminário é de entusiasmo. “A sensação é de muito entusiasmo, mas também um pouco de preocupação para que cada evento aconteça da melhor forma possível. Estamos organizando da melhor forma possível para receber nossos convidados e palestrantes. Será um evento muito significativo para todos nós, queremos transmitir conhecimentos para nosso público”, disse.

O III SEEPI terá uma programação cheia de conhecimento. Segue abaixo o link da inscrição onde os interessados terão acesso a programação completa.

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSdcryloM17bMk1tmDmeHL4l8_tMKWKYJwMJ4JcvOG8cz47zQA/viewform

Curso de Pedagogia da UESPI promove II Sarau de Alfabetização em Picos

Por Vitor Gaspar

Na tarde desta quarta-feira (28), das 15h às 17h, a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) recebe o II Sarau de Alfabetização intitulado “A UESPI vai à escola”. O evento, organizado pela Professora Fabrícia Gomes da Silva e os estudantes do 4° Bloco de Pedagogia, acontece na sala 18 do campus Professor Barros Araújo, em Picos.

O objetivo principal do Sarau de Alfabetização é destacar a importância da arte no processo de aprendizagem da leitura e escrita, oferecendo um vasto repertório de recursos, como músicas, poesias, rimas, jogos, danças e brincadeiras. O evento marca o encerramento de uma série de atividades realizadas pelos alunos de Pedagogia da UESPI em escolas dos municípios de Picos e Ipiranga. Ao longo dos últimos meses, os estudantes visitaram escolas da região, onde conduziram as primeiras etapas do Sarau em parceria com as crianças.

“Acreditamos que o tema desse ano possibilita um maior diálogo com professores e alunos da Educação Básica, mostrando que somos parceiros, Universidade e escola, e que juntos agregamos mais qualidade aos processos educacionais”, afirma a professora Fabrícia Gomes sobre o projeto.

Registro das estudantes de Pedagogia no pátio de uma escola pública em Picos

O evento também vai proporcionar aos acadêmicos a oportunidade de vivenciar práticas que farão parte de sua futura profissão, estimulando especialmente a criatividade, que desempenha um papel fundamental nas atividades pedagógicas.

“É com muita alegria e entusiasmo que falo sobre a expectativa desse evento especial, que será realizado hoje a tarde no nosso campus, e que já foi realizado em algumas escolas de Picos e do Ipiranga. Será um momento onde a arte, a leitura e a expressão ganham vida e se encontram em um só lugar e, de diversas formas, estaremos divididas em equipes para apresentarmos um pouco de cada ideia que foi criada com todo cuidado e dedicação”, afirma Eula Soares, estudante do 4º bloco.

Prática com as crianças do ensino básico

As atividades promovem a valorização da literatura, estimulando o gosto pela leitura e incentivando a expressão criativa das crianças. Segundo a organização, as atividades buscam envolver os alunos de forma lúdica e interativa, proporcionando um espaço para que eles possam expressar sentimentos e ideias por meio da leitura e da escrita. O Sarau de Alfabetização é aberto a todos os interessados, sejam eles estudantes, professores, profissionais da área da educação ou comunidade em geral. A participação é gratuita e não é necessário realizar inscrição prévia.

A organização convida todos a participarem do momento, no sentido de valoriza a arte como ferramenta pedagógica e fortalece a parceria entre a universidade e as escolas.