Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

PRIL: Reunião em Simões firma novos convênios com a Universidade

Por Clara Monte

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), promoveu encontros em Simões com o intuito de garantir mais parcerias para o desenvolvimento das práticas do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas ofertados pelo programa PRIL. Essas conversas aconteceram na última sexta-feira (18).

 

 

A ação aconteceu em três escolas da região: U E José Bento de Carvalho Filho, Centro de Educação Municipal e U E Raul Sérgio, e contou com a participação dos diretores e coordenadores estudantis.

Para a professora Roselis Machado, coordenadora pedagoga do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, os encontros foram positivos com os  diretores e secretários de cada escola. “Nossas conversas foram muito produtivas e abertas. Há possibilidades de novas parcerias para as práticas pedagógicas e atividades de extensão. Simões tem a maior turma de biologia do PRIL, são 44 alunos precisando de escolas disponíveis para parcerias”.

 

A professora Roselis  ainda destacou a importância das parcerias no campo da Educação.   “Esses encontros são muito importantes para firmar novos convênios entre a escola e universidade. Garantir o recebimento de nossos alunos nessas escolas é promover maior qualificação de ensino e oportunidades de diferentes práticas, tanto as obrigatórias, quanto as extracurriculares”.

Prof. Maria Bento, Secretária do curso e Coordenadora do polo de Simões, pontua o quanto a educação e a participação de cada ente envolvido traz impactos positivos na vida acadêmica dos docentes. “Ninguém anda sozinho, por isso a necessidade desse acolhimento dos gestores com a nossa turma de biologia. Isso vai contribuir muito para a formação de habilidades dos nossos alunos, levando o nome da UESPI para fora”.

Biologia UESPI: Centro Acadêmico do curso deu início ao “Bio Sci-Hub”

Por Vitor Gaspar

O Centro Acadêmico do Curso de Ciências Biológicas (CORVIDAE) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), está promovendo evento intitulado de “Bio Sci-Hub : Conectando Ciência”, no Laboratório de Artes do campus Poeta Torquato Neto em Teresina. O Bio Sci-Hub teve início nesta segunda-feira (10) e segue acontecendo hoje (11).

Discentes assistindo a apresentação do Coral da UESPI

A ação tem como objetivo promover a integração e a transferência de conhecimento entre os participantes em nível de graduação, dos cursos de Bacharelado e Licenciatura, por meio de momentos de ampla discussão acerca de temas norteadores comuns a área de Biologia, além de temas voltados a uso da tecnologia no âmbito da Universidade e o uso de metodologias para o processo de aprendizagem, dentre outros.

Roselis Machado, professora do curso explica que a promoção do evento foi de suma importância, pois ajuda a ampliar o conhecimento dos alunos, especialmente quando eles visualizam as áreas de atuação que a profissão pode proporcionar. “Estamos ampliando ainda mais o nosso convívio, neste retorno da pandemia, estando juntos presencialmente, conhecendo mais as pesquisas que estão sendo desenvolvidas aqui na Instituição e trazendo pesquisadores de fora que vão estar aqui nos agraciando com a atualização do conhecimento e do aprendizado deles”.

George Júnior, egresso do curso de Bacharelado e atual presidente do Centro Acadêmico falou sobre o trabalho realizado pelo CORVIDAE

A abertura contou com a participação do Coral da UESPI, que fez uma apresentação voltadas a todos os presentes no encontro como alunos de Bacharelado e Licenciatura do curso, professores e coordenadores.

Prestigiando o Bio Sci-Hub e representando a Administração Superior da UESPI, o Vice-Reitor, Prof. Dr. Jesus Abreu, destacou que a Biologia é uma das ciências básicas e que os os conhecimentos adquiridos durante a produção da pesquisa geram um amplo espectro de difusão.

“A descoberta que vocês fazem tem repercussão em outras áreas. Com o processamento das informações cada vez mais rápidos nós precisamos de dois elementos: um é o acesso e o outro é a interação, e se faz isso através da conectividade, portanto o símbolo do Congresso é muito inspirador, pois está ali na base, na raiz a conectividade e o conhecimento que é resultado das pesquisa e das discussões”.

Momento da fala do Prof. Dr. Jesus Abreu

Também representando a Administração Superior, esteve presente a Pró-Reitora Adjunta de Ensino e Graduação (PREG), Mônica Gentil

O Diretor do Centro de Ciência da Natureza, Manoel Rodrigues ressaltou a importância do desenvolvimento sustentável  e da formação de mão de obra qualificada saindo da Universidade Estadual do Piauí.” Esse é um momento de difusão de conhecimento, uma simbiose onde todos saem ganhando e inclusive aqueles que acreditam, pois esse conhecimento difundido hoje chegará nos muros das escolas, no centro da família e melhorará consequentemente o IDH do nosso Estado”.

Manoel Rodrigues, Diretor do CCN

A Coordenadora de Licenciatura Plena em Ciências Biológicas, Prof. Dra. Franciele Martins destaca que toda a programação do evento é muito importante, pois toda ela foi pensada em acolhimento, fator que segundo ela, é muito relevante para os tempos atuais. “Gostaria de dizer que viva a Universidade, mergulhem no curso de vocês. Nós temos a oferecer aqui o Ensino, a pesquisa e a extensão e vocês precisam descobrir o que é isso para se sentir e fazer parte disso”.

Fala da Prof. Dra. Franciele Martins

Durante a ação, a Coordenadora de Licenciatura, Prof. Dra. Maria de Fátima também fez seu discurso

A programação inclui palestras e mesas redondas e todas as atividades estão em modalidade presencial e traz especialistas convidados para falar sobre temas como: Inovação na Universidade, Uso de Metodologias no Processo de Ensino de Aprendizagem, na Graduação, Indústrias de Bioprocessos, Zoologia Aplicada, Biologia dos Fungos, Ecologia do Nordeste, além de Humanização e Empatia.

Para falar sobre a questão da Inovação na Universidade, o Prof. Tales Antão, Diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) da UESPI, explica essa temática mostra aos alunos como eles podem chegar onde eles quiserem, instigando os discentes a se tornarem acadêmicos com um olhar para o mercado, desenvolvendo pesquisas aplicadas e apresentando soluções práticas para o setor.

“Hoje a gente conta com grandes incentivos na área da inovação e dentro dessa perspectiva nós estamos promovendo essa interação com o aluno instigando e provocando eles a inovarem dentro do curso e buscando por exemplo soluções empreendedoras, que possam trazer respostas para dentro do mercado, já que o profissional de Biologia não precisa se formar apenas para ser professor, existe uma série de outras oportunidades que ele pode descobrir e hoje nós queremos fazer essa provocação junto a eles”.

Lucas Fernandes, aluno do 7º Bloco do curso de Bacharelado e membro de Centro Acadêmico, ressaltou a boa interação vista entre os calouros e veteranos e que percebeu que a maior parte deles estavam satisfeitos. “Os temas trazidos são muito importantes e vão fazer justamente a analogia entre várias questões que serão abordadas durante o curso, principalmente com o tema da Inovação Tecnológica”, encerra o discente.

Biologia UESPI: Centro Acadêmico do curso promove o “Bio Sci-Hub – Conectando Ciência”

Por Vitor Gaspar

O Centro Acadêmico do Curso de Biologia (CORVIDAE), da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) promove o evento Bio Sci-Hub: Conectando Ciência, no laboratório de Artes do campus Poeta Torquato Neto em Teresina, nos dias 10 e 11 de outubro.

Estão convidados a participar docentes e discentes do curso de Ciências Biológicas (Bacharelado e Licenciatura) da UESPI, mediante ao preenchimento do FORMULÁRIO DE INSCRIÇÃO, on-line via Google Forms. O evento vai entregar certificado de participação de 20 horas, desde que o participante esteja ao menos em 75% do tempo da ação.

Lucas Fernandes, aluno do 7º Bloco do curso de Bacharelado em Ciências Biológicas e membro do Centro Acadêmico está fazendo parte da organização do evento e destaca alguns pontos presentes durante o Bio Sci-Hub. “Juntamente com a gestão convidamos todos os alunos para participarem do nosso evento que vai fazer uma integração entre os alunos calouros com os veteranos e vai estar proporcionando vários assuntos relacionados a área da Biologia”.

O evento tem o objetivo de promover a integração e a transferência de conhecimento entre os participantes em nível de graduação por meio de momentos de ampla discussão acerca de temas norteadores comuns a área de biologia bem como o aprimoramento do conhecimento de temas atualizados dentro desta área cientifica. A programação inclui palestras e mesas redondas e todas as atividades ocorrerão em modalidade presencial.

Logo do Centro Acadêmico de Biologia (CORVIDAE)

A ação vai conceder certificado de participação de 20 horas para aquele que comparecer pelo menos a 75 % do evento.

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

Panfleto (2)

 

Prazo para submissão de trabalhos na 37º Reunião Nordestina de Botânica encerra dia 31 de agosto

Por Liane Cardoso

Entre os dias 08 e 11 de novembro a Universidade Estadual do Piauí, campus Heróis do Jenipapo, sediará virtualmente a 37º Reunião Nordestina de Botânica. As inscrições estão disponíveis e o prazo para submissão de trabalhos é até o dia 31 de agosto. O evento traz como tema A Botânica em Tempos de Crise: do ensino remoto à produção de fármacos.

A Professora Josiane Silva Araújo, docente do curso de Ciências Biológicas na UESPI e diretora da regional Nordeste da Sociedade Botânica do Brasil, destaca que o objetivo do evento é aprimorar os conhecimentos sobre a temática. Ela revela que mesmo sendo um evento de nível regional, pessoas de todo o Brasil também estão se inscrevendo.

“Esperamos que os estudantes da UESPI possam aproveitar a oportunidade de participar desse evento, tendo em vista que a nossa instituição está sediando o evento e por isso nossos estudantes possuem condições especiais para participar”, enfatizou a bióloga Josiane Silva.

Programação

Serão ofertados seis minicursos, seis mesas redondas e uma assembleia geral da Sociedade Botânica do Brasil. Além dessas atividades, no evento serão apresentados os trabalhos submetidos e também a divulgação do vencedor do concurso de fotografia.

Disponibilidade dos minicursos

As inscrições e submissão de trabalhos são realizadas através do site do evento. Na página do Instagram (@37reuniaonordestina) é possível obter mais detalhes sobre a proposta e informações relacionadas a botânica.

Pesquisa contribuirá de forma significativa para o cultivo da Rosa do Deserto

Por Liane Cardoso

A estudante Jéssica de Abreu Rodrigues, discente do curso de Ciências Biológicas da Universidade Estadual do Piauí, campus Heróis do Jenipapo, está desenvolvendo uma pesquisa sobre os efeitos do potássio e do estresse hídrico na folha da Rosa do Deserto.

Segundo o professor Hermeson Cassiano de Oliveira, são quase inexistentes os estudos sobre esse grupo de plantas no Brasil. “Queremos entender melhor a morfologia, a anatomia e a fisiologia da Rosa do Deserto (Adenium obesum). Assim, é possível auxiliar e aprimorar o cultivo dessa planta ornamental que está cada vez mais sendo produzida no país”, destacou o docente orientador da proposta.

Rosa do Deserto (Adenium obesum)

O projeto tem como objetivo analisar os efeitos de diferentes concentrações de potássio na morfologia e anatomia da Rosa do Deserto. “Vamos observar e comparar os efeitos gerados na planta devido ao estresse hídrico e exposição solar. Além disso, temos a intenção de montar um guia com as principais características apresentadas pela espécie nessas condições”, contou Jéssica, aluna do 5º período do curso de Ciências Biológicas.

A co-orientadora do projeto, professora Josiane Araújo, também ressalta que a elaboração deste guia contribuirá de forma significativa para o cultivo da espécie, pois trará informações importantes sobre as condições de sobrevivência da planta.

O projeto foi submetido como proposta no último edital do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC). Enquanto aguardam o resultado, os pesquisadores estão fazendo a montagem dos experimentos.

A experiência acontecerá com 13 amostras que serão submetidas a diferentes situações

Residência Pedagógica de Biologia promove roda de conversa sobre ensino investigativo e sala de aula invertida

Por Arnaldo Alves

O subprojeto da Residência Pedagógica do curso de Biologia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Alexandre Alves de Oliveira – Parnaíba, realizou uma roda de conversa com professores, alunos e pesquisadores.

Participantes do evento

Participantes do evento

O evento debateu o ensino por investigação e sequências didáticas de ensino, além da sala de aula invertida no ensino remoto.

De acordo com o organizador da ação, professor Filipe Augusto, esse é o segundo módulo do subprojeto da Residência Pedagógica de Biologia. “O objetivo foi envolver a comunidade acadêmica, em especial dos cursos de licenciaturas envolvidos com os Projetos Residência Pedagógica e PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência), para discutirmos sobre ensino investigativo e sala de aula invertida dentro do contexto de uma roda de conversa onde pode-se trocar experiências”, destacou o docente.

Palestra sobre ensino investigativo

As palestras da roda de conversa foram ministradas por Antônio Celso da Silva e Gualberto de Abreu, ambos discentes do Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional (PROFBIO) da UESPI.

De acordo com Gualberto de Abreu, importantes temas envolvendo o Ensino de Biologia foram debatidos no evento. “A Sala de Aula Invertida é um tipo de metodologia ativa que coloca o aluno no centro do processo de ensino e aprendizagem. E com o auxílio das TDIC’s faz a rotina da sala de aula inverter, onde se propõe que o primeiro contato com o conteúdo seja feito em casa e o aprofundamento e as atividades sejam feitas na sala de aula”, explicou o palestrante.

Explicação de Gualberto sobre a proposta de sala de aula invertida

Explicação de Gualberto sobre a proposta de sala de aula invertida

Em breve a organização da Residência Pedagógica de Biologia, campus de Parnaíba, deve divulgar uma nova programação com debates e apresentações.