Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Residência Pedagógica: vagas remanescentes para seleção de preceptores.

Com respaldo na Portaria Capes nº 82/2022 e no Edital Capes 24/2022, a Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PREG/UESPI) e da Coordenação Institucional do Programa de Bolsas de Residência Pedagógica (RP), torna público o processo seletivo de professores preceptores, com cadastro de reserva, vinculados a escolas públicas do estado do Piauí habilitadas na Plataforma Capes de Educação Básica pelas redes de ensino para participação no Programa de Residência Pedagógica.

EDITAL_Vagas_remanescentes_UESPI_XX_2022

Resultado final da seleção de preceptores para o Programa de Residência Pedagógica

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PREG/UESPI) e da Coordenação Institucional do Programa de Bolsas de Residência Pedagógica (RP) divulga o Resultado Final da Seleção de Preceptores para o Subprojeto de Química – Torquato Neto.

result unic

Residência Pedagógica: atualização das escolas habilitadas pela CAPES

A Coordenação local dos Programas Residência Pedagógica e de Iniciação a Docência da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) divulga ERRATA quanto as escolhas habilitadas pela CAPES por subprojeto  para cada município. Os candidatos devem ficar atentos a lista que está no documento abaixo.

confira:

ERRATA EDITAL PRP 2022

 

UESPI alcança 1º lugar no Programa de Residência Pedagógica no Piauí

Por Vitor Manoel

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) alcançou o 1º lugar no Estado no Programa de Residência Pedagógica (PRP) em ranking divulgado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) em 2022.

O Programa de orientação nacional contempla alunos a partir de 5º período em disciplinas de Licenciatura para a atuação em sala de aula. A Residência Pedagógica proporciona aos estudantes, bolsas para intervenção docente nas escolas, sob a supervisão dos educadores das instituições. Na UESPI, o programa é vinculado a Pró-Reitoria de Ensino e Graduação (PREG).

Mônica Gentil, Pró-Reitora Adjunta da PREG destaca que esse é o terceiro ano do projeto e que tem proporcionado aos alunos, experiências para eles com a atuação direta na escola. “Podemos dizer que com esses programas a Universidade Estadual do Piauí está formando grandes profissionais pra entrar no mercado, dando ao aluno essa experiência com a docência”.

Assim como o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), o PRP da UESPI se mantém em primeiro lugar no Estado e amplia o número de bolsas para a instituição, conquistando 100% das cotas almejadas. O edital 24/2022 conquistou 34 bolsas para os Docentes Orientadores com 102 bolsas para preceptores (professores da Educação Básica) e 510 bolsas para licenciandos residentes da UESPI entre 11 das 13 licenciaturas existentes em 10 campi da UESPI.

Segundo a Coordenadora Institucional do programa na UESPI, Kátia Magali, a implantação do referido programa confirma o compromisso da Instituição em alcançar a excelência na formação dos futuros docentes que atuarão na educação básica, oportunizando aos nossos licenciandos experiências práticas e inovadoras na elaboração, investigação e aplicação das metodologias de ensino.

“Simultaneamente à formação do licenciando, contribui com a qualificação docente no ensino, pesquisa e extensão em todas as instâncias, superior e básica, por meio das ações de parceria junto à rede educacional, estadual e municipal. Nesse sentido, a rede de ensino se redimensiona articulando a formação de professores, atuando em sintonia com a IES, em um processo que beneficia os autores e as instituições envolvidas e, consequentemente, contribui para a elevação da qualidade dos serviços prestados na Educação Básica”, encerra.

Para Lylia Rachel, coordenadora do subprojeto de Letras/ Inglês no campus de Piripiri fala sobre as suas expectativas para o ingresso no programa e a preparação para o projeto neste ano. “Minhas expectativas são as melhores possíveis, visto que os programas tendem a melhorar a postura acadêmica e profissional dos futuros professores com a prática nas escolas pólos”, comenta.

EDITAL CAPES 2022:

06092022_InformeEditalPRP242022CotasconcedidassIESselecionadas

 

Coordenação de Pedagogia realiza II Seminário dos Programas de Iniciação a Docência e Residência Pedagógica

Por Arnaldo Alves

A coordenação do curso de Pedagogia em parceria com coordenação local dos Programas Residência Pedagógica e de Iniciação a Docência da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Prof. Alexandre Alves de Oliveira – Parnaíba, promoveram o II Seminário dos Programas de Iniciação a Docência e Residência Pedagógica.

A programação do evento contou com palestras, apresentação de trabalhos e relatos de experiência nas escolas de educação infantil e das serieis iniciais do ensino Fundamental da rede pública municipal de Parnaíba. O objetivo foi disseminar os saberes construídos nas experiências do desenvolvimento dos programas no curso e ampliar o diálogo sobre essas experiências com a comunidade acadêmica e externa.

De acordo com a coordenadora do curso de Pedagogia de Parnaíba, Samara de Oliveira, participaram do Seminário cerca de 200 discentes do curso,  pessoas das escolas campo e a comunidade educacional.

“Destaca-se nessa conferência a importância da educação como formação humana e sua grande importância para o contexto atual, sendo necessário avançar no desenvolvimento de um projeto educativo que priorize as diferentes concepções de ensino e educação com vistas ao desenvolvimento pleno dos educandos’, ressaltou.

Isabela Moreira foi uma das participantes do evento. Segundo a estudante, esses momentos de diálogo e de compartilhamento é muito importante para o aprendizado e para a formação do Pedagogo. Para ela, é na troca de experiências que se constroem um ensino mais condizente com a realidade escolar e principalmente aprimorar a prática docente.

“Participar do evento evidenciou a necessidade de haver ainda mais momentos como esses, onde nós podemos aprender uns com os outros, tanto com as dificuldades quanto com as boas experiências. E comprovou também que participar de programas como o Residência Pedagógica e o PIBID são essenciais na construção inicial do futuro educador. O evento foi incrível, foi uma excelente maneira de finalizar dois programas tão importantes para a formação docente. Tive a oportunidade de participar do Residência Pedagógica e poder compartilhar como foi essa experiência para a comunidade é muito gratificante”, destacou.

Realizado na última quinta-feira (26), o evento também teve a palestra do doutor em educação e egresso da UESPI, campus de Parnaíba, Dr. Francisco Antônio M. Araújo, com a palestra “Educação e Formação Humana: diálogos e reflexões para a formação docente”.

Outro momento do evento contou com o lançamento do livro “Residência Pedagógica e alfabetização: relatos de experiências do Curso de Pedagogia do Campus de Parnaíba em tempos de Pandemia”, organizado pelas docentes do curso a prova. Dra. Fabricia Pereira Teles e profa. Dra. Maria Ozita de Araujo. O livro é composto de artigos produzidos a partir das experiências dos/as residentes, preceptoras de ensino e as docentes coordenadoras do programa no curso.

Residência Pedagógica de Biologia promove roda de conversa sobre ensino investigativo e sala de aula invertida

Por Arnaldo Alves

O subprojeto da Residência Pedagógica do curso de Biologia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Alexandre Alves de Oliveira – Parnaíba, realizou uma roda de conversa com professores, alunos e pesquisadores.

Participantes do evento

Participantes do evento

O evento debateu o ensino por investigação e sequências didáticas de ensino, além da sala de aula invertida no ensino remoto.

De acordo com o organizador da ação, professor Filipe Augusto, esse é o segundo módulo do subprojeto da Residência Pedagógica de Biologia. “O objetivo foi envolver a comunidade acadêmica, em especial dos cursos de licenciaturas envolvidos com os Projetos Residência Pedagógica e PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência), para discutirmos sobre ensino investigativo e sala de aula invertida dentro do contexto de uma roda de conversa onde pode-se trocar experiências”, destacou o docente.

Palestra sobre ensino investigativo

As palestras da roda de conversa foram ministradas por Antônio Celso da Silva e Gualberto de Abreu, ambos discentes do Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional (PROFBIO) da UESPI.

De acordo com Gualberto de Abreu, importantes temas envolvendo o Ensino de Biologia foram debatidos no evento. “A Sala de Aula Invertida é um tipo de metodologia ativa que coloca o aluno no centro do processo de ensino e aprendizagem. E com o auxílio das TDIC’s faz a rotina da sala de aula inverter, onde se propõe que o primeiro contato com o conteúdo seja feito em casa e o aprofundamento e as atividades sejam feitas na sala de aula”, explicou o palestrante.

Explicação de Gualberto sobre a proposta de sala de aula invertida

Explicação de Gualberto sobre a proposta de sala de aula invertida

Em breve a organização da Residência Pedagógica de Biologia, campus de Parnaíba, deve divulgar uma nova programação com debates e apresentações.