Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Enfermagem UESPI: Egresso desenvolve Boletim Informativo em Parceria com o Hospital Tibério Nunes

Por Vitor Gaspar

Juan Victor, egresso do curso de Enfermagem e Maria Luzinete Rodrigues da Silva, Coordenadora do Curso de Bacharelado em Enfermagem da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Josefina Demes em Floriano, participaram da construção do Primeiro Boletim Informativo do Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital Regional Tibério Nunes.

Durante o estágio supervisionado no 9º bloco, a Coordenação iniciou o projeto sugerido pelas coordenações da qualidade e núcleo de segurança, junto a criação do QR Code em virtude do hospital ter dificuldades de registrar fisicamente os indicadores da qualidade e segurança do paciente. Dessa modo, o aluno se propôs em criar uma nova estratégia para monitorar as notificações importantes, como pré-teste e avaliação dessa nova ferramenta estando supervisionados pela coordenação.

O Boletim Informativo apresenta o perfil das notificações dos eventos adversos recebidos pelo Núcleo do Hospital, neste ano de 2022 e tem como objetivo divulgar os indicadores e identificar possibilidades de melhorias para agregar maior qualidade e segurança na assistência ao paciente.

Segundo, Adriana Barros, Coordenadora do Núcleo de Qualidade do Hospital, no início deste ano foi realizado a implantação do novo formato de notificação de eventos, incidentes e queixas técnicas. O novo formulário deixou de ser via manuscrita e passou a contar com uma versão eletrônica de acesso via QR Code disponibilizado nos murais de cada setor, resultado que segundo ela, foi possível graças a parceria o com Curso de enfermagem da UESPI em Floriano.

“Parabenizamos o idealizador do QR Code, o nosso egresso do Curso de Enfermagem Juan Victor, a coordenadora do Curso de Enfermagem Maria Luzinete pela receptividade, a coordenadora do NSP Mohema Duarte e a equipe por todo esforço e dedicação. Estamos muito felizes com essa parceria”.

A criação do QR Code possibilitou a adesão dos profissionais a notificarem eventos que acontecem dentro do hospital e interferem na qualidade e segurança do paciente.

Para a coordenadora do curso de Enfermagem da UESPI, em Floriano, Maria Luzinete da Silva, o uso do QRCODE é anônimo e prático, gerando maior confiabilidade ao profissional, por não criar estigmas relacionados a notificação, além de aproximar os setores assistência do núcleo de segurança.

“O boletim informativo visou a ampla divulgação do que é notificado e os profissionais terem a noção de quais eventos mais acontecem e quais medidas são implementadas para a sua extinção ou diminuição. Aproxima a atual gestão no sentido de melhorar a comunicação e divulgação de ações e projetos”.

No começo de 2022 o NSP (Núcleo de Segurança do Paciente) do Hospital Regional Tibério Nunes realizou a implantação do novo formato de notificação de eventos, incidentes e queixas técnicas. O novo formulário deixou de ser via manuscrita e passou a contar com uma versão eletrônica de acesso via QR Code, que foi disponibilizado nos murais de cada setor.

Segundo Juan Victor, esse resultado foi fruto da parceria do Hospital com o Curso de Enfermagem da UESPI-Floriano. Ele destaca que organizou um e-formulário, conforme orientações das profissionais do hospital, que pode ser acessado por meio de um Código QR, fator facilitador para a notificação por parte dos profissionais.

“A própria plataforma do formulário eletrônico já exportava os dados estatísticos em planilhas e gráficos, que serviram para construção do boletim informativo do Núcleo, contribuindo, assim, para a melhoria da assistência aos pacientes. O Boletim Informativo apresenta o perfil das notificações dos eventos adversos recebidos pelo NSP/HRTN neste ano de 2022”.

Juan Victor, idealizador do QR Code

Bacharelado em Enfermagem

O Enfermeiro atua na rede básica de serviços de saúde; em escolas e creches; em empresas; em hospitais gerais e especializados; em clínicas e ambulatórios; em órgãos de gestão, financiamento e 39 supervisão de saúde; poderá, ainda, atuar no atendimento em domicílio; em casas de parto; em consultórios de enfermagem. Também pode atuar, de forma autônoma, em empresa própria ou prestando consultoria, conforme os Referenciais Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação/Secretaria de Educação Superior.

Conecta Enade: UESPI realiza live de Lançamento do Programa

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), através de uma live no canal do YouTube UespiOficial efetuou o lançamento do Programa Conecta Enade e do Portal do Enade para toda a Comunidade Acadêmica.

A proposta, de autoria da Administração Superior da Instituição, representadas pelo Prof. Dr. Evandro Alberto e o Prof. Dr. Jesus Abreu respectivamente, visa atender aos ciclos do Enade e ao Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), de modo permanente. O Enade 2022 será realizado no dia 27 de novembro, e os estudantes avaliados serão dos cursos de bacharelado de Direito, Administração, Ciências Contábeis, Jornalismo, Turismo e Psicologia.

O Programa Conecta ENADE surgiu da necessidade de tornar o programa mais visto pela comunidade acadêmica.

Ele é constituído de três componentes: equipe técnica (responsável pelas informações sobre o Enade e o SINAES); equipe de Língua Portuguesa (responsável pelas informações sobre a estrutura da prova do Enade – características do item, tipos de itens, gabaritos e distratores – e desenvolvimento de estratégias de leitura, interpretação e produção textual) e equipe pedagógica (responsável pelas informações dos conteúdos específicos de cada curso).

O Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, destaca que o Programa é uma novidade criada neste ano, com o objetivo de auxiliar concluintes de cursos de Bacharelado e Licenciatura selecionados a realizarem o Exame, em relação as questões do ENADE e a tudo o que circunda o Programa. “Para tal fim, a UESPI planejou diversas ações extensionistas com o intuito de formar o concluinte para a participação do ENADE e de melhor qualificá-lo. Tudo foi montado de forma bem específica para que se possa trabalhar todas as particularidades do certame”.

Momento de fala do Prof. Dr. Evandro Alberto

O Conecta ENADE terá ainda mais ações que se realizarão no formato de oficinas, workshops, seminários, palestras, debates, rodas de conversa e outras modalidades, nas quais serão enfocados temas como: UESPI e Enade, estrutura da prova, questões de cunho geral e específico, conteúdos específicos de cada curso, Plataforma UESPI, metodologias ativas, formação docente e currículo, além da ênfase nos Indicadores da Educação Superior (SINAES) na UESPI.

O Vice-Reitor da UESPI, Prof. Dr. Jesus Abreu, ressalva que o Exame é o fator que mais contribui com a nota da instituição, percebendo que dessa forma, existe uma necessidade de se dar mais importância a esse exame. “Foi constituída uma comissão, muito preparada para seguirmos em frente, com todos muito preparados e confiantes para essa peça que será fundamental e muito importante para a nossa Instituição”.

Fala do Prof. Dr. Jesus Abreu sobre o Programa

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

Para falar sobre a questão da importância da avaliação da instituição, o Pró-Reitor de Ensino e Graduação, Prof. Paulo Henrique, falou sobre o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), programa nacional vinculado ao Ministério da Educação (MEC), que analisa as instituições, os cursos e o desempenho dos estudantes e onde o ENADE está inserido. Segundo ele, a ferramenta do Sistema é complexa e foi pensada a várias mãos, validada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) e pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

“Esse é um Sistema de Avaliação que foi amplamente discutido, ouvindo várias instituições, de diversos setores montado a imagem dessa discussão, portanto sendo um sistema extremante eficaz e eficiente e que a Universidade deve utilizar essa ferramenta de avaliação para a análise de seus próprios cursos e da sua própria prática”.

Prof. Paulo Henrique, Pró-Reitor da PREG falando sobre o SINAES

EQUIPE:

TÉCNICA:

Paulo Henrique da Costa Pinheiro

Maria Rosario de Fatima Ferreira Batista

Tales Antão de Alencar Carvalho

Mônica Maria Feitosa Braga Gentil

Márcia Edlene Mauriz Lima

LÍNGUA PORTUGUESA:

Márcia Edlene Mauriz Lima

Shirlei Marly Alves

Tarcilane Fernandes da Silva

Francisco Renato Lima

Thiago de Sousa Amorim

EQUIPE PEDAGÓGICA:

Docentes dos cursos avaliados

Segundo Márcia Edilene, assessora especial da Vice-Reitoria e integrante da equipe técnica, o trabalho está sendo realizado juntamente aos coordenadores de cursos que realizarão o ENADE em novembro, além de conectar o concluinte dos cursos da UESPI ao ENADE, de forma que o graduando compreenda que o Exame se tornou obrigatório e que a sua não realização implica no impedimento da colação de grau. Além disso, ela aproveita para destacar a quantidade alunos e os campi que serão contemplados.

“O Programa atenderá 819 alunos, distribuídos nos campi de Teresina, Parnaíba, Piripiri, Picos, Floriano, Bom Jesus e Corrente, e cada um deles receberá uma visita da equipe técnica e de Língua Portuguesa com o intuito de realizar as oficinas com os alunos concluintes que farão o Enade, igualmente com os professores e coordenadores e diretores”.

O Cronograma de visitas inicia no dia 04 de outubro e encerra no dia 15.

A Pró-Reitora Adjunta de Ensino e Graduação, Profa. Dra. Mônica Gentil, aproveita para fazer um complemento sobre a visita aos campi, onde serão apresentados exemplos para prepararem os alunos. “Serão mostradas questões de diferentes tipos, com materiais prontos para mostrar o direcionamento de como elas devem ser compreendidas”.

A Procuradora Institucional da Comissão Própria de Avaliação (CPA), Maria Rosário Batista, ressalva que o trabalho da comissão é feito por 4 integrantes, trabalhando sempre da melhor maneira possível visando atender, toda a comunidade acadêmica que os procuram. “Eu penso que a Equipe Pedagógica vai fazer um bom trabalho, em relação a isso, pois sempre foi pedido em relação aos coordenadores, e agora temos um ganho significante com a implantação desse programa”.

Da esquerda para a direita: Prof. Maria Rosário, Prof. Dra. Mônica Gentil e Prof. Marcia Edilene

O Prof. Tales Antão, membro da Comissão Técnica do ENADE e diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), apresentou o Portal do Enade, uma ferramenta de comunicação e de integração, onde pode pode ser desenvolvida uma grande base de dados, para que os alunos se sintam acolhidos. “Integrar também, todos os participantes do Programa, juntamente as equipes pedagógicas, técnicas, como os demais professores e alunos que estarão participando dos ciclos”.

Prof. Tales Antão apresentando o Portal do ENADE

Confira todas as informações no novo Portal do Enade:

enade_uespi

 

ProfHistória: inscrições abertas para realização do Exame Nacional

Por Anny Santos

O Mestrado Profissional em Ensino de História em Rede Nacional (ProfHistória) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) torna pública a realização do Exame Nacional de Acesso para 2023. As inscrições devem ser realizadas até o dia 06 de outubro.

Ao todo 18 vagas estão sendo ofertadas para o programa em Parnaíba. O ProfHistória tem como objetivo proporcionar formação continuada stricto sensu aos docentes de História atuantes na Educação Básica, garantindo qualificação certificada para o exercício da profissão e contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino no país.

Para o Prof. Dr. Danilo Bezerra, Coordenador Acadêmico do ProfHistória em nossa instituição, a nota 5 alcançada recentemente, por meio da aprovação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), revela um ótimo desempenho de docentes e discentes cujas pesquisas, no ensino de História, têm ganhado volume e qualidade nos últimos anos.

“Convidamos a todos os professores e professoras do ensino básico a se inscrevem no processo seletivo da turma 2023 do ProfHistória da UESPI/Parnaíba. O mestrado é para aqueles e aquelas que desejam dar continuidade à sua formação, que tem inquietações em suas salas de aula e que desejam investigá-las em uma pesquisa acadêmica que parte dos problemas práticos do cotidiano escolar”.

O programa, em Parnaíba, recebeu sua primeira turma em 2020 e atualmente conta com 39 discentes que atuam na educação básica de cidades da planície litorânea do Piauí, do Ceará e do Maranhão. Além disso, tem se revelado um ativo substantivo para a pesquisa no Brasil.

O ProfHistória, que conduz ao título de Mestre em Ensino de História, é um curso presencial, com oferta simultânea nacional, coordenado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Das inscrições

Para realizar sua inscrição, o candidato deverá, no período indicado no calendário, adotar os seguintes procedimentos:

Acessar o endereço eletrônico www.profhistoria.uerj.br;

Tomar ciência das normas do Edital;

Preencher, de acordo com as instruções específicas, o Requerimento de Inscrição;

Informar se atua na Rede Pública da Educação Básica

Optar por uma das IAs (conforme Anexo 2 ou 3 disponível no Edital)

Imprimir o recibo do requerimento de inscrição;

Imprimir o boleto bancário para pagamento da taxa de inscrição no valor de R$ 130,00 (cento e trinta reais);

Efetuar o pagamento da taxa de inscrição no período estabelecido no calendário (Anexo 1).

Confira o Edital do ProfH 2023

Campus Oeiras: Inscrições abertas para o Curso de Extensão História e Cultura Afro-Brasileira Oeirense

Por Vitor Gaspar

Estão abertas as inscrições para o Curso de Extensão: História e Cultura Afro-brasileira na Perspectiva Antirracista, no campus Prof. Possidônio Queiroz em Oeiras, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

Para participar, os interessados devem fazer sua inscrição de forma on-line, preenchendo o formulário via Google Forms até o dia 10 de outubro. O curso está aberto a toda comunidade e garante certificação, com carga horária total de 60 horas, sendo distribuída em 4 horas semanais.

As atividades tem início marcado para o dia 11/10, e para falar sobre isso, o Prof. Dr. Leandro Sousa, um dos coordenadores gerais do projeto, comenta que essa proposta ajuda a dar visibilidade a identidade da cidade de Oeiras, destacando a sua dinamicidade, complexidade e diversidade, nos seus grupos e aspectos culturais, de forma que possa gerar uma maior compreensão, um equilíbrio e um respeito sobre as relações sociais existentes na região.

“O curso vai proporcionar essa construção de uma identidade e para uma autoafirmação desses afrodescendentes  que constituem a sociedade oeirense. Então estamos buscando que se propague, entre os alunos, professores e demais grupos sociais e indivíduos que tenham interesse para participar, seja da comunidade que a UESPI faz parte, seja de outras localidades. Acreditamos que será um momento de interesse e aprendizado que possa contribuir de forma significativa, com essa aproximação da Universidade com a própria sociedade local”.

O objetivo geral das aulas visa integrar as práticas de extensão às dimensões do ensino e da pesquisa relacionadas a história e cultura afro-brasileira e a luta histórica contra o racismo.

A proposta se soma a outras iniciativas que compreendem que a Universidade pública e gratuita deve manter uma atuação para além dos seus muros. Para, Francisco Jackson, aluno do 8° Bloco e discente colaborador, houve algumas propostas do gênero, mas ele não conseguiu participar por causa de conflitos de agenda. Ele explica como se dá a participação dos discentes colaboradores no projeto.

“Dessa vez me sinto muito grato por fazer parte de um projeto de extensão como este. A minha participação, assim como os demais discentes colaboradores será na organização, divulgação e na administração do projeto de extensão, dando suporte para solidificá-lo e ajudando em todo esse processo, já produzimos bastante conteúdo para as mídias digitais do curso, e estamos trabalhando agora na divulgação. Pessoalmente, a idéia de trabalhar em um projeto como esse me entusiasma, pois acredito que a sociedade oeirense é muito carente em temáticas antirracista e vemos cotidianamente práticas de racismo estrutural em nossa cidade, então a importância de um projeto que ponha o dedo nessa ferida e revele a importância de se estudar e aprofundar os nossos conhecimentos nessas temáticas tão caras a nossa cidade é primordial”.

Viviane Moreira, aluna do 7° Bloco do curso de Licenciatura em História do campus, atua como discente colaboradora no projeto, segundo ela, essa está sendo uma experiência única, já que ainda não tinha participado de nenhuma organização de evento. “Esse evento é importante tanto para os docentes, como para os estudantes da região que o evento abrange”, encerra.

Também representando a turma do 7° Bloco do curso de História, Larissa Ramos, comenta que a proposta tem como finalidade buscar um interdisciplinaridade, e uma aproximação com a comunidade através do ensino de história, levando o ensino para além da instituição de ensino superior, com o propósito de levar o curso para a comunidade.

“Ao meu ver, levar pautas como essa para a comunidade se torna de grande importância e relevância, principalmente quando se trata de um curso gratuito de uma instituição de ensino superior, eu vejo como uma troca de conhecimento, porque no curso temos como intuito também além das discussões mais teóricas proporcionadas pela comunidade acadêmica, trazemos para a comunidade sujeitos históricos culturais oeirenses, dando visilibilidade a esses sujeitos históricos e culturais”.

Além disso, o Projeto acontece em parceria com o Coletivo de Negros e Negras de Oeiras, e para explicar a participação do grupo, Marileide Dantas, destaca que a cidade ainda guarda na memória sua vivência colonial, assim o racismo estrutural, que segundo ela, é algo latente na sociedade oeirense, mesmo com um número expressivo de pessoas afrodescendentes no seu seio.

“O nascimento do Coletivo Negros e Negras de Oeiras é um contraponto dessa sociedade, uma resposta ao racismo que permeia nosso meio. E foi nesse contexto que a UESPI entrou em nossa jornada como parceira, viu as ações realizadas pelo CNNO e permitiu-se em colaborar conosco. Colaboração essa que é de grande valia, visto que a universidade não só acredita em nosso trabalho, mas colabora com eles.”

A parceria está ocorrendo desde a escrita das primeiras linhas do projeto de extensão à sua execução, estando alinhado e discutido em conjunto cada ação de modo que todos os envolvidos façam parte do processo.

Se inscreva: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSelujHDr8cM1oVJno2v039Ykic9UxEQHInMNvVfg6cuTLAzng/viewform

 

Lançamento do Programa conecta ENADE acontece nesta quinta-feira (29)

Por Giovana Andrade

O lançamento do programa Conecta Enade para os campis da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) acontece no dia 29 de setembro, às 9h de forma virtual, com transmissão pelo canal do Youtube da Uespioficial.

O objetivo do evento é lançar para toda a comunidade acadêmica o programa. O Conecta ENADE é uma  proposta da reitoria da Uespi que visa a atender os ciclos do Enade e ao Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), de modo permanente.

Participarão do evento coordenadores de cursos, diretores, alunos concluintes que farão o Enade e professores da UESPI. Um total de 900 pessoas.

A Prof. Márcia Edilene, da comissão organizadora do evento, destaca que a UESPI planejou diversas ações extensionistas com o intuito de formar o concluinte para a participação e desempenho satisfatório no Enade e também professores da IES que atuarão no processo de formação dos concluintes.

“Essas ações se realizarão no formato de oficinas, workshops, seminários, palestras, debates, rodas de conversa e outras modalidades, nas quais serão enfocados temas como: UESPI e Enade, estrutura da prova do Enade, questões do Enade de cunho geral e específico, conteúdos específicos de cada curso, plataforma UESPI, metodologias ativas, formação docente e currículo, além da ênfase nos indicadores da Educação Superior (SINAES) na UESPI”.

ENADE 

O Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

O Enade 2022 será realizado no dia 27 de novembro. Na UESPI, os estudantes avaliados serão dos cursos de bacharelados, a seguir: Direito, Administração, Ciências Contábeis, Jornalismo, Turismo e Psicologia, totalizando de 819 alunos.

O processo de avaliação leva em consideração aspectos como ensino, pesquisa, extensão, responsabilidade social, gestão da instituição e corpo docente. Entre os principais critérios que compõe o programa está o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), que corresponde a 70% da nota da Universidade, e nesse sentido a UESPI promove o lançamento do Programa Conecta Enade, de caráter permanente e que tem como principal objetivo fomentar a cultura do exame dentro da Instituição.

EQUIPE

O Conecta  Enade é um programa constituído de três componentes: equipe técnica (responsável pelas informações sobre o Enade e o SINAES); equipe de Língua Portuguesa (responsável pelas informações sobre a estrutura da prova do Enade – características do item, tipos de itens, gabaritos e distratores – e desenvolvimento de estratégias de leitura, interpretação e produção textual) e equipe pedagógica (responsável pelas informações dos conteúdos específicos de cada curso).

TÉCNICA:

Paulo Henrique da Costa Pinheiro

Maria Rosario de Fatima Ferreira Batista

Tales Antão de Alencar Carvalho

Mônica Maria Feitosa Braga Gentil

Márcia Edlene Mauriz Lima

LÍNGUA PORTUGUESA:

Márcia Edlene Mauriz Lima

Shirlei Marly Alves

Tarcilane Fernandes da Silva

Francisco Renato Lima

Thiago de Sousa Amorim

EQUIPE PEDAGÓGICA:

Docentes dos cursos avaliados

UESPI promove o II Seminário de Curricularização nesta quarta-feira, 28

Por Vitor Gaspar

Nesta quarta-feira (28), acontece o II Seminário de Curricularização da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) de 14h até 18h de forma on-line com transmissão do canal do Youtube UespiOficial.

Promovido pela Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX) e pela Pró-Reitoria de Ensino e Graduação (PREG), o seminário conta com discussões importantes sobre Atividades Curriculares de Extensões dentro do Ensino Superior e a sua importância. O principal objetivo do encontro virtual é fornecer informações, esclarecer dúvidas e outros fatores importantes relacionados ao tema, de forma que toda a comunidade acadêmica possa ter acesso.

Segundo a Diretora do Departamento de Programas e Projetos de Extensão (DAP), setor vinculado a PREG, Roselis Machado, a realização do Seminário tem sido muito solicitada pelos Núcleos de Docentes Estruturantes (NDE) de cada curso que estão trabalhando atualmente na reformulação dos Projetos Pedagógicos de Curso. Ela ressalva que uma das grande novidades nesse processo, é a inserção das Atividades de Curricularização da Extensão (ACE).

“Agora esse processo é obrigatório. 10% da carga horária de todos os cursos devem corresponder a Atividade Curricular de Extensão, então é necessário que possamos discutir mais sobre como implantar da forma mais conveniente e mais correta, dentro desses novos currículos. Percebemos durante o decorrer de todo o ano, os NDEs vem nos trazendo indagações a respeito, sobre qual a melhor forma de fazer, o que é permitido, e dessa forma vimos que agora esse é um momento de generalizar mais, para termos uma conversa mais ampla, com todos os cursos ao mesmo tempo”, encerra.

Estão convidados a participar do encontro como palestrantes, professores e representantes de outras instituições de Ensino Superior para falar sobre a experiência do programa aplicado em suas respectivas Universidades.

A Curricularização é o processo de inclusão de atividades de extensão no currículo dos Cursos, considerando a união do ensino e da pesquisa. Também pode ser chamada de integralização da Extensão. Segundo a Prof.Dra. Ivoneide Alencar, titular da PREX, o Seminário visa atender a necessidade de alguns professores que tenham dúvidas sobre todos os procedimentos, estando convidados representantes que possam dar essa experiência da aplicação do programa em outras instituições. A Pró-Reitora ressalta que todo o processo acontece junto a PREG, e essa parceria precisa estar afinada para que tudo se desenvolva da melhor forma.

“Essa parceria veio diante de uma necessidade de uma realidade do Brasil. A PREX é responsável pela homologação dos Projetos de Extensão, que são os professores que precisam fazer e cadastrar, para depois, partimos para o outro momento que é a questão da certificação, nós temos como premissa o recebimento desses cursos de extensão, que serão inseridos nos Projetos Pedagógicos do Curso e nas disciplinas dos professores, nos quais foram escolhidos nos campi, junto a coordenação”, finaliza.

Acompanhe através do link:

Acontece entre os dias 13 a 16 de outubro a V Semana de História e I Simpósio Regional do PROFHISTÓRIA da UESPI

Por Giovana Andrade

Acontece entre os dias 13 a 16 de outubro a V Semana de História e o I Simpósio Regional do PROFHISTÓRIA da UESPI com temática “Ensino de História e Direitos Humanos” organizada pelo Curso de Mestrado Profissional em Ensino de História (PROFHISTÓRIA) e o Curso de Licenciatura Plena em História, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

O evento será realizado no campus da UESPI em Parnaíba de modo presencial, com conferências, mesas-redondas, grupos de trabalho, minicursos, atividades culturais, visitas técnicas, lançamentos de livros e autoavaliação junto aos alunos e professores. A realização objetiva o aprofundamento da integração e da divulgação das atividades realizadas no âmbito do Mestrado Profissional em Ensino de história da UESPI/Parnaíba em âmbito local e regional.

Para Danilo Bezerra, coordenador do ProfHistória da UESPI, o Simpósio oferta aos participantes uma formação crítica e atualizada relativa ao ensino de história e aos direitos humanos, de modo que esse saber possa ser instrumentalizado na vida cotidiana, na atuação em sala de aula e nas pesquisas acadêmicas.

“A importância dos temas debatidos vai ao encontro das demandas do tempo presente na medida em que os Direitos Humanos são um tema candente no debate social contemporâneo. Do mesmo modo, além de fornecer uma discussão qualificação para discentes em formação buscamos atrair um público maior e que está além dos muros da universidade. Nesse sentido, as discussões têm condições de percorrer caminhos diversos na sociedade piauiense: do discente em formação à professora que está em sala de aula; do professor que busca uma ampliação dos seus horizontes de conhecimento às lideranças sociais locais que têm empreendido um trabalho de longa data na defesa dos Direitos Humanos de população vulnerabilizadas”. finaliza.

As inscrições já estão abertas e os interessados podem se inscrever de forma on-line através do site do evento.

Cronograma do evento:

Até 31/08: Envio das propostas de Minicursos (MC)

Até 10/09: Divulgação do resultado das avaliações das propostas de minicurso enviadas

Até 10/09: Inscrição e Envio dos trabalhos a serem apresentados nos GTs.

Até 25/09: Divulgação dos trabalhos aprovados e programação completa dos GTs.

Até 10/10: Inscrições nos minicursos

Até 13/10: Inscrições de ouvintes

Link para inscrições: https://www.even3.com.br/isrdpu2022/

PROFHISTÓRIA

O ProfHistória é um programa de pós-graduação stricto sensu reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC), oferecimento em Rede Nacional. Liderado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Programa tem como objetivo proporcionar formação continuada aos docentes de História da Educação Básica, com o objetivo de dar qualificação certificada para o exercício da profissão, contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino.

Grupo de teatro da UESPI convida a todos para a Sexta Cultural no dia 30 de setembro

Por Giovana Andrade

O Grupo de Teatro Kahuahan da Universidade Estadual do Piauí (UESPI)  apresenta Projeto Sexta Cultural no dia 30 de setembro com o espetáculo “O que te escrevo é de puro corpo inteiro” de Nathan souza e direção Wellington Júnior. A apresentação acontece às 18h no Laboratório de artes da UESPI. O evento será gratuito e aberto ao público.

O espetáculo leva à cena um professor de Literatura, escritor, ator que decide passar a limpo a sua história de vida, fazendo uma reflexão sobre sua relação dialógica com os seus alunos, seus leitores, seu púbico, consigo e suas relações afetivas.

O Diretor do grupo de Teatro, Moisés Chaves ,destaca que o espetáculo propicia ao espectador um mergulho fundo em sua alma, o que vem arrebatando o público que, impactado pela potência do espetáculo, tem manifestado seus olhares críticos acerca da montagem.

“Depois  de quase três anos parados estamos retornando fazendo está edição especial B-R-O BRÓ que é setembro, outubro e novembro. o primeiro espetáculo apresentado será  ‘o que te escrevo é puro de corpo inteiro’ de Nathan Souza e direção Wellington Júnior e com a atuação do nosso queridíssimo ator Vitorino Rodrigues”.

a montagem é comemorativa de 25 anos de teatro do ator Vitorino Rodrigues e é parte de sua pesquisa sobre a transposição do texto literário para a cena teatral e resultou em seu projeto de mestrado. O ator, com a montagem de “O que te escrevo é puro corpo inteiro”, completa sua tetralogia da memória (17 minutos antes de você, Sol sanguíneo, Depois do fim).

A entrada para a atração será gratuita e aberta para toda a comunidade acadêmica e em geral.

ENADE 2022: Administração Superior, Coordenadores e Diretores de Centro se reúnem para discutir a importância do programa

A Administração Superior da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), juntamente aos coordenadores de 06 cursos ofertados pela Instituição, e dos diretores de Centro se reuniram no Auditório Pirajá, no campus Poeta Torquato Neto em Teresina, para o lançamento do Programa Conecta Enade 2022 e para a palestra sobre o Sistema Nacional de Avaliação de Educação Superior (SINAES), realizada pelo professor Paulo Henrique, Pró-Reitor de Ensino e Graduação (PREG).

Convidados presentes no auditório Pirajá

O Programa é de iniciativa da Reitoria e da Vice-Reitoria, representados pelo Prof. Dr. Evandro Alberto e o Prof. Dr. Jesus Abreu respectivamente, com o objetivo geral de auxiliar os concluintes de cursos de bacharelado e de licenciatura na realização das provas do Enade, propiciando-lhes suporte para as duas fases do exame (questionário do estudante e prova de conhecimentos), com orientações dirigidas e aprofundamento dos conteúdos trabalhados durante o curso, previstos nas diretrizes curriculares dos cursos de graduação, no que diz respeito à sua formação geral e profissional.

O Vice-Reitor, Prof. Jesus Abreu (á esquerda da imagem) esteve presente e foi o primeiro a discursar no evento

O Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto parabenizou todos os presentes e que fazem parte de toda a construção, pelo empenho e trabalho realizado, afirmando que esse Programa irá se expandir ainda mais, destacando que são vários professores que estão se somando a essa luta. “Nós tivemos experiências através de projetos, para discutir e qualificar sobre o ENADE, como uma revisão. A partir disso, sentimos a necessidade de poder trabalhar com a Procuradoria Institucional para montarmos um programa permanente, pois esse é um Programa da Universidade que vai alinhar os índices, as determinações do MEC, do INEP, sobretudo buscando esse padrão de qualidade que a Instituição precisa ter”.

Prof. Dr. Evandro Alberto discursando para os presentes no encontro

Além disso, durante o encontro houve a palestra do Prof. Paulo Henrique sobre o Sistema Nacional de Avaliação de Educação Superior (SINAES), programa nacional vinculado ao Ministério da Educação (MEC), que analisa as instituições, os cursos e o desempenho dos estudantes. Para falar sobre isso, o Prof. Paulo Henrique, Pró-Reitor da PREG explica que a legislação existe desde 2010 para que haja bons indicadores nos cursos dentro das Universidades. “No momento vamos discutir a legislação e aplica-la no âmbito da Instituição”, afirma.

Prof. Paulo Henrique explicando os principais pontos a serem discutidos durante a palestra

Maria Rosário de Fátima Ferreira Batista, esteve presente, representando a Comissão Própria de Avaliação (CPA)

O Coordenador do Curso de Ciências Contabéis Domingos Sávio, esteve presente no encontro e comenta que o Programa é importante para os ingressantes para que eles adquiram o diploma, pois se trata de uma exigência do MEC. “Como esse exame é feito periodicamente e contempla todos os alunos, ajuda a capacita-los ainda mais e que possa medir o grau da Universidade e o seu conceito”, conclui.

Durante o encontro, foi apresentando o Portal do ENADE, que está em desenvolvimento pela Comissão Técnica do Programa Conecta ENADE e deve estar disponível em breve para toda a comunidade acadêmica, funcionando como uma ferramenta de comunicação da Universidade com o aluno, onde serão disponibilizadas informações relacionadas ao programa, como o cronograma, além do acesso as avaliações anteriores, dentre outros. Para a Prof. Márcia Edilene, assessora especial da Vice-Reitoria, essa proposta veio para ficar de forma contínua para a Universidade Estadual do Piauí.

“O Programa conecta o concluinte dos cursos da UESPI ao ENADE, de forma que o graduando compreenda se tornou obrigatório e que a sua não realização implica no impedimento da colação de grau. Desse modo objetiva que o estudante abrace o programa”.

Prof. Márcia Edilene falando para os convidados

SAIBA MAIS SOBRE O CONECTA ENADE

O Conecta ENADE terá ações que se realizarão no formato de oficinas, workshops, seminários, palestras, debates, rodas de conversa e outras modalidades, nas quais serão enfocados temas como: UESPI e Enade, estrutura da prova do Enade, questões do Enade de cunho geral e específico, conteúdos específicos de cada curso, Plataforma UESPI, metodologias ativas, formação docente e currículo, além da ênfase nos Indicadores da Educação Superior (SINAES) na UESPI.

O Programa é constituído de três componentes: equipe técnica (responsável pelas informações sobre o Enade e o SINAES); equipe de Língua Portuguesa (responsável pelas informações sobre a estrutura da prova do Enade – características do item, tipos de itens, gabaritos e distratores – e desenvolvimento de estratégias de leitura, interpretação e produção textual) e equipe pedagógica (responsável pelas informações dos conteúdos específicos de cada curso).

EQUIPES:

TÉCNICA:

Paulo Henrique da Costa Pinheiro

Maria Rosario de Fatima Ferreira Batista

Tales Antão de Alencar Carvalho

Mônica Maria Feitosa Braga Gentil

Márcia Edlene Mauriz Lima

LÍNGUA PORTUGUESA:

Márcia Edlene Mauriz Lima

Shirlei Marly Alves

Tarcilane Fernandes da Silva

Francisco Renato Lima

Thiago de Sousa Amorim

EQUIPE PEDAGÓGICA:

Docentes dos cursos avaliados

O Enade 2022 será realizado no dia 27 de novembro, e os estudantes avaliados serão dos cursos de bacharelado, a saber: Direito, Administração, Ciências Contábeis, Jornalismo, Turismo e Psicologia.

O processo de avaliação leva em consideração aspectos como ensino, pesquisa, extensão, responsabilidade social, gestão da instituição e corpo docente. Entre os principais critérios que compõe o programa está o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE), que corresponde a 70% da nota da Universidade, e nesse sentido a UESPI promove o lançamento do Programa Conecta Enade, de caráter permanente e que tem como principal objetivo fomentar a cultura do exame dentro da Instituição.

Para o Prof. Tales Antão, membro da Comissão Técnica do ENADE e diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), o programa impacta a oferta de cursos, o número de vagas e a avaliação da instituição. “Através dessa promoção, podemos desenvolver oficinas, com professores, coordenadores e alunos que estão participando dos ciclos de avaliação”, afirmou.

Prof. Tales Antão explicando os principais pontos do Portal do ENADE

Outro encontro, está previsto para acontecer nos próximos dias de forma on-line direcionados aos coordenadores de campi do interior, além da promoção de oficinas de forma presencial em todos os campi.

PREX torna público edital de seleção para estágio em Jornalismo, no campus de Picos

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna pública a abertura de Processo Seletivo para Estágio Não Obrigatório do Curso de Bacharelado em Jornalismo da UESPI para lotação na Assessoria de Comunicação- ASCOM no campus Barros Araújo, em Picos (PI).

Confira:

SEI_GOV-PI – 5450931 – Edital39

NIT disponibiliza cursos gratuitos para comunidade acadêmica

O Núcleo de Inovação e Tecnologia (NIT), vinculado à Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP) da UESPI, convida todos os professores, pesquisadores, bibliotecários, servidores e alunos da UESPI para participarem de treinamentos voltados à pesquisa, inovação e tecnologia.

Os treinamentos serão on line, gratuitos e estão programados para os dias 13, 22 e 27 de setembro de 2022.

  • 13/09/2022 15h: Web of Science (WOS), coleção principal e Endnote Online: A WOS é a mais renomada e confiável plataforma de busca de citações científicas do mundo. Vamos aprender a encontrar as referências bibliográficas e textos completo dos artigos, utilizando estratégias e filtros de pesquisa, assim como fazer algumas análises bibliométricas (com gráficos e tabelas) dos resultados encontrados. A base indexa mais de 22.000 revistas cientificas desde 1945 e conferências, de todas as áreas do conhecimento e de todo o mundo, com atualização diária. O Endnote é um software de gerenciamento bibliográfico, gratuito para utilização por usuários da Web of Science. Permite a criação de biblioteca personalizada de referências na nuvem, e através de plugin instalado no MS Word, possibilita a formatação automática de citações e bibliografias diretamente em seu texto, utilizando mais de 1000 estilos bibliográficos pré-carregados. Link para inscrição: https://clarivatesupport.webex.com/clarivatesupport/onstage/g.php?MTID=e4d66c547af7473ffe404a65498e87d08

 

 

  • 27/09/2022 15h: Journal of Citation Research – JCR: Recurso que permite avaliar e comparar periódicos utilizando dados de citações extraídos de mais de 22 mil periódicos acadêmicos. Contemplam mais de 3.300 editores em torno de 80 países.  É a única fonte de dados de citações em periódicos e inclui praticamente todas as áreas da ciência, tecnologia e ciências sociais. O Journal Citation Reports é capaz de mostrar os periódicos mais citados em uma área que possuem maior impacto em uma determinada área. Link para inscrição: https://clarivatesupport.webex.com/clarivatesupport/onstage/g.php?MTID=e2a1ad6d5f13234658bfdb54bfe794d75

PREX divulga cronograma de entrevistas do Programa de Apoio Pedagógico

A Universidade Estadual do Piauí, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e
Comunitários – PREX e do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários – DAEC, torna público o cronograma de entrevistas do Programa Apoio Pedagógico, Campus Poeta Torquato Neto – Teresina (PI), conforme Edital UESPI/PREX/DAEC no 34/2022.

LINK DA ENTREVISTA ON-LINE: https://meet.google.com/tdk-jhcq-arx

Confira:

SEI_GOV-PI – 5348857 – Edital – Cronograma das Entrevistas

UESPI é representada no XIV Encontro de Coordenadores de Polo UAB

Por Vitor Manoel

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) participou do XIV Encontro de Coordenadores de Polo UAB, sediado no Centro de Educação Aberta e a Distância da Universidade Federal do Piauí (CEAD/UFPI) com representantes das três instituições de ensino superior do Estado. O evento aconteceu na última semana, nos dias 1 e 2 de setembro.

Da esquerda para a direita: Waldirene Silva (Diretora Adjunta do NEAD), Márcia Percilia (Diretora do NEAD), Prof. Evandro Alberto (Reitor da UESPI) e Marly Lopes (Coordenadora pedagógica do NEAD)

O encontro, organizado pela Universidade Aberta do Brasil (UAB) reúne coordenadores de polos que ofertam o ensino à distância, diretores gerais dos núcleos, além da participação de membros da Administração Superior. A ação acontece anualmente com o objetivo de proporcionar que eles possam apontar os processos, resultados e destacando detalhes do trabalho que está sendo feito em cada área de atuação.

O reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, marcou presença na abertura e destacou a importância dessa parceria. “As instituições se juntam pela melhoria do ensino no Piauí, inclusive no ensino à distância, nós temos um compromisso com a sociedade, com o programa e com a educação pública e de qualidade”, encerra.

 

Prof. Evandro Alberto discursando no encontro

A diretora do Núcleo de Ensino à Distância (NEAD/UESPI), Prof. Marcia Percilia destaca que a UESPI conta com mais de 1000 alunos na oferta do Ensino à Distância em mais de 20 polos espalhados pelo Estado, adiantando que no ano de 2023 mais cursos de graduação e pós graduação serão ofertados, dando ainda mais oportunidades para os estudantes. Ela ressalva a importância desse ensino para os alunos:

“O Ensino à distância é a forma mais democrática ofertada para os discentes, pois possibilita que o aluno evite um maior deslocamento de uma cidade para a outra, podendo permanecer em seu munícipio e mantendo o mesmo nível de qualidade de Ensino Superior”, finaliza.

Momento de fala da diretora do NEAD/UESPI Márcia Percília

NÚCLEO DE ENSINO À DISTÂNCIA DA UESPI (NEAD/UESPI)

O NEAD/UESPI tem como finalidade promover uma educação a distância de qualidade, gratuita e transformadora para todos os cidadãos, com atuação baseada na ética, no respeito e no compromisso, sendo uma instituição reconhecida por sua qualidade e compromisso com a educação e o Estado do Piauí, seguindo os valores de ética, respeito, valorização da pessoa, honestidade, compromisso e organização.

 

Servidores e colaboradores participam da palestra sobre Mecanismos Institucionais de Combate à Discriminação

Por Giovana Andrade

Universidade Estadual do Piauí (UESPI) promoveu, nessa terça-feira (30), uma palestra com o tema “Mecanismo Institucionais de Combate à Discriminação”, no auditório do Palácio Pirajá, campus Poeta Torquato Neto.

A palestra é uma iniciativa do Programa Estadual Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade, coordenado pela Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres (CEPM), cujo a UESPI esta inserida, tendo como público alvo os docentes, técnicos e colaboradores. Esta é uma ação integrada à Semana da Diversidade.

Palestra no Auditório Pirajá

O objetivo central da palestra foi difundir novas concepções na gestão organizacional, combatendo quaisquer discriminações e desigualdades de gênero, raça e diversidade, praticadas no ambiente de trabalho, buscando promover a equidade de gênero, raça e diversidade no que diz respeito às relações formais de trabalho e à ocupação de cargos de direção. O Prof. Dr. Ruan Nunes Silva foi convidado para palestras sobre o tema.

A Profª Ma. Hilziane Brito, uma das representantes da Universidade Estadual do Piauí no Comitê Estadual do Programa Estadual Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade, destaca que esta é a primeira ação do planejamento dentro do programa durante esses cinco meses que estão por vir. “O objetivo principal é promover um ambiente de trabalho mais saudável, mais harmonioso e feliz , proporcionando assim o bem-estar de todos aqueles que compõem os quadros de funcionários da universidade, para que todos se sintam respeitados e bem tratados, sem nenhuma distinção ou descriminação”.

Profª Ma. Hilziane Brito

Segundo a Vice-Coordenadora do Grupo Matizes, Marinalva Santana, este momento é muito importante para discutir também sobre LGBTQIA+fobia que segue muito enraizado nas instituições.” Mais uma vez a gente celebra essa parceria com a UESPI e espero que tenha vida longa, para que juntos possamos avançar cada vez mais  no combate da LGBT fobia e de todas as discriminações”.

A Vice-Coordenadora do Grupo Matizes Marinalva Santana

O Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, parabenizou a todos e todas que estavam presentes no evento e ressaltou sobre a importância da palestra para a universidade.” Nós sempre iremos trabalhar para uma universidade acolhedora a todos, que respeita e compreenda mais o outro, sobretudo, garantindo que haja equidade e garantia dos direitos, além de ressaltar nosso papel de compartilhar conhecimentos e amparar a todos sem nenhuma distinção/ discriminação “.

Reitor Prof. Dr. Evandro Alberto

O Vice Reitor Prof.Dr. Jesus Abreu, participou do evento destacando está muito feliz com a iniciativa do programa e que a Universidade trabalha em prol de contribuir com um ambiente mais inclusivo.” Iremos trabalhar para que a UESPI seja um local onde não haja discriminação, desigualdade, diferença, mas que seja um ambiente isonômico, onde todos se sintam bem”.

O palestrante, Prof. Dr. Ruan Nunes Silva, aproveitou a oportunidade para agradecer o convite e evidenciar a importância do debate sobre o tema de combate a discriminação no meio institucional. “É preciso falar da nossa rotina na UESPI para que possamos organizar e através disso combater toda e qualquer forma de discriminação. Precisamos também deixar de ter medo de compartilhar nossas opiniões, orientações sexuais, pensamentos por achar que vão ser omitidos ou calados, então precisamos tratar isso para obtermos um ambiente de igualdade”.

O palestrante Prof. Dr. Ruan Nunes

Confira o podcast sobre “Violência de Gênero “ com a Professora e pesquisadora, Bárbara Johas

 

Campus Parnaíba: V Semana de História e o I Simpósio Regional do PROFHISTÓRIA acontece entre os dias 13/10 e 16/10

Por Vitor Manoel

O Curso de Mestrado Profissional em Ensino de História (PROFHISTÓRIA) e o Curso de Licenciatura Plena em História, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), realizam a V Semana de História e o I Simpósio Regional do PROFHISTÓRIA da UESPI – Ensino de História e Direitos Humanos.

A ação acontece no campus Prof. Alexandre Alves de Oliveira em Parnaíba, entre os dias 13 e 16 de outubro, com o prazo final para o envio das propostas do minicurso até 31 de agosto. As inscrições já estão abertas e os interessados podem realizar se inscrever de forma on-line através do site do evento.

O tema central do encontro é voltado a reflexão das interfaces entre o ensino de história e os direitos humanos, ofertando uma discussão que envolva a comunidade acadêmica, os professores da Educação Básica e a comunidade externa. A finalidade das atividades é proporcionar a reflexão sobre como o ensino de história praticado na graduação e na pós-graduação pode fortalecer uma formação crítica, atualizada e consequente a cada discente dos respectivos cursos, particularmente ao fornecer novos horizontes relativos ao debate sobre ensino de história e direitos humanos em suas múltiplas interfaces.

O evento acontece de modo presencial, com conferências, mesas-redondas, grupos de trabalho, minicursos, atividades culturais, visitas técnicas, lançamentos de livros e autoavaliação junto aos alunos e professores. Para Danilo Bezerra, coordenador do ProfHistória da UESPI, o Simpósio oferta aos participantes uma formação crítica e atualizada relativa ao ensino de história e aos direitos humanos, de modo que esse saber possa ser instrumentalizado na vida cotidiana, na atuação em sala de aula e nas pesquisas acadêmicas.

“A importância dos temas debatidos vai ao encontro das demandas do tempo presente na medida em que os Direitos Humanos são um tema candente no debate social contemporâneo. Do mesmo modo, além de fornecer uma discussão qualificação para discentes em formação buscamos atrair um público maior e que está além dos muros da universidade. Nesse sentido, as discussões têm condições de percorrer caminhos diversos na sociedade piauiense: do discente em formação à professora que está em sala de aula; do professor que busca uma ampliação dos seus horizontes de conhecimento às lideranças sociais locais que têm empreendido um trabalho de longa data na defesa dos Direitos Humanos de população vulnerabilizadas”. finaliza.

Cronograma do evento:

Até 31/08: Envio das propostas de Minicursos (MC)

Até 10/09: Divulgação do resultado das avaliações das propostas de minicurso enviadas

Até 10/09: Inscrição e Envio dos trabalhos a serem apresentados nos GTs.

Até 25/09: Divulgação dos trabalhos aprovados e programação completa dos GTs.

Até 10/10: Inscrições nos minicursos

Até 13/10: Inscrições de ouvintes

Link para inscrições: https://www.even3.com.br/isrdpu2022/

PROFHISTÓRIA

O ProfHistória é um programa de pós-graduação stricto sensu reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC), oferecimento em Rede Nacional. Liderado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Programa tem como objetivo proporcionar formação continuada aos docentes de História da Educação Básica, com o objetivo de dar qualificação certificada para o exercício da profissão, contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino.

Nesta terça-feira (30) acontece palestra sobre Mecanismo Institucionais de Combate à Discriminação

Por Giovana Andrade

O campus Poeta Torquato Neto, em Teresina, realiza nesta terça-feira (30) às 09 horas, no Auditório do Palácio Pirajá, a palestra com o tema “Mecanismo Institucionais de Combate à Discriminação”. Esta é ação integrada à Semana da Diversidade e será ministrada pelo docente da UESPI Prof. Dr. Ruan Nunes Silva, do campus de Parnaíba.

A palestra é uma iniciativa do Programa Estadual Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade, coordenado pela Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres (CEPM), cujo a UESPI esta inserida. Tendo como público alvo os docentes, técnicos e colaboradores.

O Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade é um programa estadual que tem como objetivo difundir novas concepções na gestão organizacional, combatendo quaisquer discriminações e desigualdades de gênero, raça e diversidade, praticadas no ambiente de trabalho, buscando promover a equidade de gênero, raça e diversidade no que diz respeito às relações formais de trabalho e à ocupação de cargos de direção.

A Profª Ma. Hilziane Brito, representante da Universidade Estadual do Piauí no Comitê Estadual ,destaca que a UESPI tem a como missão estabelecer mecanismos que cumpram os objetivos acima citados dentro da instituição, com ações voltadas para seus servidores e servidoras no que tange a orientações sobre assuntos como questões de gênero e orientação sexual; assédio moral e sexual; discriminação racial; pessoas com deficiência, entre outros.

” Reconhecemos a importância do selo Pró-Equidade para nossa instituição de ensino superior, que tem tido suas diretrizes pautadas também na equidade, inclusão, acessibilidade e acolhimento”.

Confira o episódio Violência de Gênero do UESPI podcast com  a Profª. Ma. Sammara Jericó e a Profª Bárbara Johas :

UESPI lança primeiro edital de Concurso de Remoção para Professores Efetivos

Por Priscila Fernandes

Oportunidade histórica de mobilidade! A Pró-reitoria de Ensino e Graduação, Administração Superior e a Assessoria de Comunicação da UESPI realizaram nesta manhã (29) uma live de lançamento do primeiro edital de Remoção da Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Estiveram presentes, o reitor Evandro Alberto, o pró-reitor Paulo Henrique Pinheiro e a pró-reitora adjunta Monica Gentil, ambos da PREG.

O Concurso de Remoção Interna se destina à movimentação servidores efetivos ocupantes do cargo de Professor de Ensino Superior, entre os Centros e Campi da UESPI. Ao todo são 73 vagas para os campi de Uruçuí, Teresina, São Raimundo Nonato, Piripiri, Campo Maior, Corrente, Oeiras, Picos, Bom Jesus, Floriano e Parnaíba.

Na sessão solene, o reitor Evandro Alberto, destacou que este é um momento histórico para a nossa instituição. A mobilidade é mais um instrumento de democracia para a comunidade acadêmica uespiana. “Durante toda a nossa gestão estivemos lutando para todas as demandas dos nossos professores, alunos e servidores fossem atendidas. O edital de remoção já era uma necessidade de muito tempo e, hoje, lançamos este edital com muita alegria. Boa sorte a todos que pretendem participar”, enfatiza.

O professor Paulo Henrique Pinheiro explica que a remoção para professores efetivos é um direito dos docentes previsto em lei. “Agradecemos a todos os envolvidos nesta conquista para a nossa UESPI. O edital é de simples compreensão e contém todos os dados necessários. Reforçamos que os candidatos leiam atentamente o edital disponível no site e se vejam todos os requisitos para participar da seleção”, fala.

O Concurso de Remoção Interna será realizado por intermédio do Núcleo de Concursos de Promoção de Eventos – NUCEPE/UESPI. No site, estarão disponíveis informações referentes às inscrições, ao resultado e à classificação final dos candidatos. A pró-reitora adjunta, Mônica Gentil, acrescenta que as inscrições acontecem online, no período de 08 a 09 de setembro de 2022, mediante o preenchimento e a submissão eletrônica do formulário, em que o candidato informará o Campus/Centro e a área para a qual deseja concorrer.

“A efetivação da remoção dos candidatos ao concurso de remoção ficará condicionada à nomeação e à efetiva entrada em exercício dos candidatos aprovados no Concurso Público para Ingresso na Carreira de Docente do Ensino Superior da UESPI. Os interessados já podem solicitar sua ficha funcional específica para fins de
concurso de remoção, expedida Divisão de Assistência e Obrigações Sociais – DAOS”.

Para o esclarecimento de quaisquer dúvidas entre em contato através do email: gabinete@preg.uespi.br

Confira o edital completo:

RESOLUÇÃO CONAPLAN 002.2022 – EDITAL DE REMOÇÃO (1)

Conversa sobre Inteligência Emocional e Trabalho conta com a participação de servidores da UESPI

Por Vitor Manoel

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) por meio da Pró-Reitoria de Administração (PRAD) e da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX) promoveu uma palestra com o tema “Conversa sobre Inteligência Emocional e Trabalho” no auditório do NEAD, campus Poeta Torquato Neto em Teresina.

O objetivo da palestra foi levar aos servidores da UESPI e para as direções de centro e campi uma formação continuada por meio de temas relevantes para o bom desenvolvimento das atividades laborais. A Dra. Aline Martins, especialista em Psicopedagogia e Professora adjunta da UESPI foi a convidada para palestrar sobre o tema da inteligência emocional.

A Pró-Reitora da PRAD, Prof. Dra. Fábia Buenos Aires destaca que a ação teve um propósito de trabalhar a formação continuada do servidor com a ideia de proporcionar uma vez ao mês, esse encontro integrado entre todos os colaboradores da Universidade junto a outras atividades que devem acontecer.

“A nossa ideia é cada vez mais estar integrando esses servidores, com assuntos que sejam do interesse do trabalho desses servidores e ao mesmo tempo que desenvolva as habilidades que eles necessitam. Entendo que dentro da temática trazida hoje da inteligência emocional no trabalho como algo essencial no sentido de que nós precisamos estar sempre habilitados para desenvolver o nosso comportamento, a nossa forma de se relacionar, principalmente nesse período de pandemia”, encerra.

Segundo a Pró-Reitora da PREX, Prof. Dra. Ivoneide Alencar esse momento é importante, pois tira o servidor e o colaborador da zona de conforto, pois, segundo ela, falar de inteligência emocional principalmente nesse período de pandemia é fundamental. “A nossa ideia de fazer esse momento de formação continuada é trazer reflexões para o nosso servidor para que ele possa se doar ainda mais no seu ambiente laboral, além de gerar mesmo uma confraternização e de uma maior aproximação entre os setores da administração superior”.

O Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto participou do evento através de vídeo, destacando que a Universidade trabalha em prol de contribuir com a formação dosa colaboradores, no sentido de que eles tenham condições necessárias tanto emocionais, quanto de estrutura para que o trabalho seja cada vez mais harmonioso. “Trazendo grandes profissionais como a Aline Martins, trabalhamos esses aspectos da inteligência emocional e virão outras palestras, para que todos possam se sentir bem e evoluir cada vez mais”.

A palestrante, Dra. Aline Martins aproveitou a oportunidade para agradecer o convite, lembrando que sua formação passou pela Universidade Estadual do Piauí, como aluna de Biologia e Psicologia. Além disso, dentro da temática abordada, a professora traz reflexões sobre o bem-estar, o sentimento e os impactos pessoais de uma pessoa no trabalho.

A psicóloga Aline Martins falou sobre relações de trabalho e a importância de lidar com maturidade

“Nós temos as teorias das múltiplas inteligências, um jogador de futebol, por exemplo, ele é considerado com altas habilidades, na sua inteligência sinestésico corporal. Dessa forma, na pintura, na dança e nas habilidades religiosas ser inteligente vai muito além dessa questão acadêmica, ser inteligente por exemplo, está relacionado a minha habilidade de ser sensível ao meu colega de trabalho que muitas das vezes posso fazer algo por ele, é nesse momento onde entra a questão inteligência emocional”.

O evento entrega certificação aos servidores e colaboradores ao final do semestre de10h e é gratuito. Paralelamente a este, outros cursos devem acontecer, entre cursos específicos e centralizados, direcionados para as áreas da Administração Superior com a finalidade de proporcionar uma formação continuada.

O evento foi no auditório do NEAD

 

NUFPERPI: Começa hoje o curso de Redes Ópticas Passivas

Começa hoje o curso de Redes Ópticas Passivas, de forma online e presencial  pelo Núcleo de Formação e Pesquisa em Energias Renováveis e Telecomunicações do Piauí (NUFPERPI) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

De acordo com o Coordenador do Núcleo, Prof. Juan Aguiar, foram ofertadas 100 vagas e 97 foram preenchidas. “Sabíamos que a procura seria grande e o número de inscrições prova isso. O curso é uma necessidade aqui no nosso Estado e por isso a sua importância para a qualificação profissional para quem já trabalha na área de telecomunicações e para quem deseja entrar no ramo”.

O curso possui 5 módulos, totalizando uma carga horária de 60h.

 

Campus Parnaíba: PROFHISTÓRIA promove palestra sobre ética em pesquisas no dia 26

Por Vitor Manoel

O Mestrado Profissional em Ensino de História (PROFHISTÓRIA) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), promove uma palestra com o tema “A Resolução 510 e os aspectos éticos para as pesquisas nas ciências humanas e sociais”. O encontro acontece no dia 26 de agosto às 14h no campus Prof. Alexandre Alves de Oliveira, em Parnaíba.

A palestra acontece durante o evento de abertura do semestre 2022.2 do curso. A turma ingressante no PROFHISTÓRIA em abril deste ano, vai cursar em 2022.2 a disciplina Seminário de Pesquisa, momento em que cada discente elabora seu projeto de dissertação em Ensino de História.

Desse modo, a coordenação do curso considera importante a participação da professora e historiadora Alessandra Senna, mestra em História pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO) e doutoranda em Bioética pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que discute ética em pesquisa na área das Ciências Humanas.

O coordenador do programa, Felipe Ribeiro destaca que a fala da professora vai contribuir bastante para a preparação dos projetos da turma, além de ressaltar a importância da discussão sobre o tema. “Considero relevante esta discussão sobre ética em pesquisa voltada especificamente para as Ciências Sociais e Humanas, visto que muitos comitês de ética pelo país são majoritariamente compostos por profissionais das Ciência Médica e Veterinária. É fundamental que a área de Humanidades seja mais atuante nessa temática”, finaliza.

A atividade é voltada para ingressantes do programa.

ProfHistória

O ProfHistória é um programa de pós-graduação stricto sensu reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) do Ministério da Educação (MEC), oferecimento em Rede Nacional. Liderado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o Programa tem como objetivo proporcionar formação continuada aos docentes de História da Educação Básica, com o objetivo de dar qualificação certificada para o exercício da profissão, contribuindo para a melhoria da qualidade do ensino.

 

Campo Maior: servidores e colaboradores participam da palestra sobre violência contra a mulher

Por Giovana Andrade

Servidoras e servidores participaram do debate e da conscientização

Os servidores e servidoras do campus de Campo Maior da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) participaram de uma palestra sobre Violência Contra a Mulher. O encontro aconteceu no dia 19 de agosto, no auditório do campus. .

A palestra é uma iniciativa do Programa Estadual Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade, coordenado pela Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres (CEPM), cujo a UESPI esta inserida.  A diretora do campus, Prof. Maria Pessoa, destaca que o evento foi muito importante.

“Esse foi um momento muito significativo, pois a nossa contemporaneidade exige que tenhamos um olhar para esse importante tema. Ao decorrer dos meses que sucedem iremos trazer novas temáticas através do programa”.

Janaira Rayane, servidora da instituição, expressa muita satisfação em ter participado do momento. “A palestra foi um momento muito importante, contribuiu para esclarecer diversas dúvidas, como também com informações importantes sobre a temática que não eram de conhecimento da maioria. O momento foi bastante enriquecedor”.

O evento faz parte do Agosto lilás de combate a violência contra a mulher

A palestrante é vice-presidente OAB/subseção Campo Maior. Dra. Micaelle Craveiro

Programa Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade

Este é um programa estadual que tem como objetivo difundir novas concepções na gestão organizacional, combatendo quaisquer discriminações e desigualdades de gênero, raça e diversidade, praticadas no ambiente de trabalho, buscando promover a equidade de gênero, raça e diversidade no que diz respeito às relações formais de trabalho e à ocupação de cargos de direção.

A UESPI tem a missão de estabelecer mecanismos que cumpram os objetivos acima citados dentro da instituição, com ações voltadas para seus servidores e servidoras no que tange a orientações sobre assuntos como questões de gênero e orientação sexual; assédio moral e sexual; discriminação racial; pessoa com deficiência, entre outros.

A próxima ação do projeto é em São Raimundo Nonato. Na quarta-feira (24), colaboradores e servidores acompanham uma palestra também sobre Violência contra a Mulher, com a psicóloga Ivana Amorim. O encontro acontece às 9 horas, via Google Meet.

Confira mais informações. 

PRAD E PREX promovem conversa sobre inteligência emocional no trabalho

Por Giovana Andrade

O evento “Conversa sobre Inteligência Emocional e Trabalho “ organizado pelas Pró-reitorias de Administração da Universidade Estadual do Piauí (PRAD) e Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX) , acontece no dia 26 (sexta-feira) de forma presencial no auditório do NEAD, campus Poeta Torquato Neto, às 9 horas e é parte integrante da Formação continuada dos servidores da administração superior da UESPI em parceria com o PROGRAMA DE DIREITOS HUMANOS, POLÍTICAS PÚBLICAS E PARTICIPAÇÃO SOCIAL: CONSTRUINDO DIÁLOGOS.

O objetivo da palestra é levar aos servidores da UESPI e para as direções de centro e campi uma formação continuada por meio de temas relevantes para o bom desenvolvimento das atividades laborais. A palestrante do evento será a especialista em psicopedagogia e professora adjunta da UESPI, Dra. Aline Martins.

A pró-reitora de Administração e Recursos Humanos (PRAD), prof. Dra. Fábia Buenos Aires, destaca que as palestras ocorrerão mensalmente.

“As palestras sempre terão temáticas especificas para elevar as habilidades e capacidades dos nossos servidores e colaboradores e serão ministradas por palestrantes profissionais e renomados na temática escolhida “.

A pró-reitora de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX), prof. Pós Dra. Ivoneide Alencar, salienta que a parceira da PREX com a PRAD surgiu com intuito de fomentar conhecimentos acerca de temas relevantes aos servidores e colaboradores, ao tempo em que estes serão certificados e podem alimentar também seus currículos lattes.

“O projeto de Formação continuada dos servidores da administração superior da UESPI surgiu para contribuir na formação dos nossos servidores, sobretudo por conta da pandemia, visto que, as pessoas estão mais vulneráveis e sensíveis em seus ambientes laborais. Então, nós pensamos em ter esse momento junto com os servidores e colaboradores, sobremaneira da administração superior, que estão diretamente ligadas as ações de nossa universidade, trazendo reflexões acerca de temas como responsabilidade, humanização, questões emocionais e intelectuais, dentre outros. Iremos trazer temáticas diversas e atuais, uma vez por mês”.

O evento gerará certificação aos servidores e colaboradores ao final do semestre de 10h e é gratuito.

PET’s Química, Física e Biologia realizam preparatório para o ENEM

Os  Programas de Educação Tutorial (PET) de Química, Física e Biologia realizam na próxima semana um curso preparatório para o ENEM, o NatuENEM. As inscrições deverão ser realizadas entre os dias 23 e 26 de agosto na UESPI/Campus Poeta Torquato Neto, sala do PET Física – Setor 07, no horário de 8h às 11h e 14h às 17h. Serão 50 vagas ofertadas.

O NatuENEM tem como objetivo ampliar o conhecimento de estudantes da rede pública de ensino em Ciências da Natureza (física, química e biologia) para o ENEM 2022. O público-alvo compreende alunos de escolas públicas que estão no terceiro ano do ensino médio ou que já finalizaram o ensino médio. As aulas acontecerão presencialmente na UESPI/CEFAF (antigo Inst. de Educação Antonino Freire), localizado em frente ao cemitério São José.

O professor Gustavo Gusmão, um dos propositores do projeto e tutor do PET Física, explica que a iniciativa pretende aprimorar os conteúdos que mais são frequentes na prova do ENEM. “O nosso curso intensivo, que já inicia na próxima semana, vai pontuar sobre os assuntos que os alunos geralmente tem mais dificuldade em ciências da natureza. São 50 vagas para alunos do ensino público e no ato da inscrição, ele deve levar um comprovante”.

A professora Valdiléia Teixeira Uchôa, também organizadora do NatuENEM e tutora do PET Química, acrescenta que essa também é uma oportunidade para os alunos petianos para praticar a docência. “A importância deste projeto é incentivar os licenciandos e petianos na inserção deles na sala de aula. Além disso, é uma oportunidade para os alunos da escola pública conhecerem outras formas de metodologia de ensino na área das Ciências da Natureza na Física, Química e Biologia”, enfatiza.

Para o estudante do curso de Física e um dos professores do curso intensivo, Emanuel Oliveira, conta que as expectativas são altas para o curso. Ele pontua que este projeto NatuENEM terá uma importância vultuosa na sua carreira acadêmica.

“É a oportunidade de uma maior maturação do aprendizado de sala de aula, bem como, na carreira profissional, terei a oportunidade de mostrar todo o aprendizado adquirido na UESPI durante meu curso, onde teremos o ensejo de levar mais conhecimento, e preparando melhor os alunos da rede pública para adentrarem em uma universidade.”

Além das aulas teóricas, os alunos receberão um material apostilado com os conteúdos aprendidos em sala. As atividades intensivas iniciarão no dia 29 de agosto até 18 de novembro. No ato da inscrição, será cobrado um valor simbólico de 25 reais para custear o material.

 

NEPA promove a exibição do documentário Amor e Racismo no Memorial Esperança Garcia

Por Vitor Manoel

O Núcleo de Estudos e Pesquisas Afro (NEPA) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), vinculado ao curso de Letras-Português do Centro de Ciências Humanas e Letras (CCHL), promoveu a exibição do documentário “Amor e Racismo Sem Medida”, da diretora Prof. Carolina de Cássia no memorial Esperança Garcia, centro sul de Teresina.

Mesa com representantes de movimentos presentes no encontro

A ação trouxe a linha de pesquisa promovida nos estudos e no ativismo do Núcleo, trazendo a exibição do filme produzido pela professora Carolina de Cássia com o depoimento de mulheres negras dos quilombos na cidade de Amarante. O documentário traz a história de duas irmãs como protagonistas (Mariquinha e Mundinha) residentes do bairro Vila Nova, ambas professoras negras do município.

O objetivo da execução desse programa foi trazer a discussão da questão racial, dentro do conteúdo visualizado ao longo da exibição do vídeo. Além disso, foram convidados vários grupos de representatividade do movimento negro no Piauí como a Profa. Ma. Haldaei Regina do YABÁS, do Prof. Me. Raimundo Rodrigues do Movimento Negro Unificado do Piauí (MNU-PI), da Dra. Carmen Lúcia Ribeiro do Grupo Matizes e da Mãe Isabel de Oxum.

Roda de conversa no Memorial Esperança Garcia

Durante o encontro se formaram mesas de discussão, rodas de conversas, entre as pessoas presentes com a participação dos familiares das protagonistas do filme. Para o mediador, Prof. Dr. Elio Ferreira eventos desse tipo precisam ampliar o seu leque, saindo das universidades e contactando com outros grupos, de uma forma no qual os temas possam chegar a pessoas populares e instigando que elas participem da discussão.

“A nossa proposta é que se pense de uma forma mais efetiva na questão do racismo e da impunidade recorrente em quem comete esse crime. Para se ter uma ideia no Estado do Piauí existem apenas 24 processos de casos de racismo, e nós sabemos que esse número é bem maior, muitas vezes as pessoas ficam frustradas sem saber a quem recorrer, além de passar por constrangimentos, a questão da burocracia e outros fatores”.

Palestrantes e representantes dos movimentos reunidos

NÚCLEO DE ESTUDOS E PESQUISA AFRO DA UESPI

O NEPA foi criado em 2005, sendo o Núcleo de Pesquisa mais antigo do CCHL, são 17 anos realizando vários eventos internacionais e regionais na área de afrodescendência, dentro do contexto da literatura, história e cultura brasileiras, africanas e indígenas. O órgão também é responsável por realizar o maior evento do norte e do nordeste de afrodescentes que é o África Brasil, ação que acontece há mais de 10 anos sempre com palestras trazendo convidados especiais, e publicação de livros impressos e e-books.

CONFIRA MAIS REGISTROS DO ENCONTRO:

Campus de São Raimundo Nonato: evento sobre Trajetórias intelectuais literárias Africanas e Afro-brasileiras está com inscrições abertas

Por Giovana Andrade

O evento ” Trajetórias intelectuais literárias Africanas e Afro-brasileiras” acontece nos dias 22 de agosto a 19 de setembro de forma virtual pela plataforma Google Meet. O encontro é organizado pelo Prof.Dr. Gustavo Durão e a Profª  Maria Regina Souza do campus de São Raimundo Nonato da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) em parceira com a Profª Patricia Teixeira e Prof. Luiz Henrique da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

As inscrições ocorrem de 18 a 22 de agosto , através do formulário online.

O minicurso visa demonstrar os caminhos intelectuais de personalidades acadêmicas e literárias fundamentais para a História da África e da realidade afro-brasileira através de suas diversas trajetórias. Buscando a valorização das diversas Áfricas e suas representatividades literárias serão enfatizadas as vidas de Chinua Achebe (Nigéria), José e João Albasini, Paulina Chiziane (Moçambique), Pepetela (Angola), aliado a umas das maiores representantes da literatura negra brasileira contemporânea: Carolina Maria de Jesus e a escritora Cidinha da Silva.

Essas perspectivas literárias vão gerir grande parte da relação entre História e a Literatura demonstrando o fator da interdisciplinaridade na busca pela multiplicidade de interpretações e caminhos epistemológicos diversos para o campo das ciências sociais e humanas.

O Prof. Dr. Gustavo Durão destaca que o minicurso tem como público alvo professores que queiram materiais, questões, sugestões relativas a história da África, intelectuais africanos e literatura afro-brasileira. ” Apesar do foco do evento ser para professores, todos que tiverem interesse na temática podem participar. Iremos trabalhar as literaturas africanas e as afro-brasileiras, trazendo os principais autores e livros da temática, serão ministrado todos os dias por professores convidados de diferentes instituição o que torna o projeto mais interessante, porque são professores do Brasil inteiro e será um evento que agregar muito a nossa comunidade”.

O evento possui carga horária de 20 horas/aula.

Confira a Programação:

22 de agosto:

17h às 19h: A trajetória de Carolina de Jesus: Debates e questões atuais- Prof. Dr. André Luiz de Souza Filgueira (UFPA) e Profa. Gr. Elen Pereira
Monteiro (UFPA)

29 de agosto:

17h às 19h:Exuzilhar a literatura brasileira: A trajetória da escritora de Cidinha da Silva-Profa. Ma. Andreia Kelly Marques (UNIFESP)

05 de setembro:

17h às 19h:A Literatura se despedaça: Chinua Achebe e a descolonização do olhar- Prof. Me Jonathan Portela (UNICAMP)

12 de setembro:

17h às 19h:Pepetela: uma trajetória crítica- Profa Dra Carolina Bezerra Machado (UFABC)

19 de setembro:

17h às 19h:As experiências da literatura moçambicana em questão: José Albasini, João Albasini e Paulina Chiziane- Prof. Me Thiago Henrique Sampaio (UNESP) e Me Prof Thiago Folador (USP)

 

 

Campus de São Raimundo Nonato: encerramento do minicurso Tucídides para todos

Por Giovana Andrade

O minicurso “TUCÍDIDES PARA TODOS: A ‘FORTUNA DE PILOS’ E AS RELEITURAS DE SUA HISTÓRIA NO SÉCULO XXI”, promovido pelo curso de licenciatura plena em História do campus de São Raimundo Nonato, encerra nesta quarta-feira (17).

O curso é ministrado pela Prof. Dra. Maria Elizabeth Bueno de Godoy, sob coordenação do Prof. Dr. Gustavo de Andrade Durão e da Profª Emanuela de Morais da Universidade do Estado do Piauí (UESPI). As atividades estão acontecendo de forma hibrida, no campus prof. Ariston Dias Lima e via Google Meet, desde o dia 15 de agosto.

A proposta em formato de minicurso traz a obra de Tucídides como marco referencial às considerações sobre os (des)caminhos dos estudos históricos e historiográficos na atualidade, em que será trabalhado o mito, tragédia, historiografia antiga e relação da história com arqueologia.

Com isso, apresenta uma breve jornada a escrita histórica tucidideana em suas polissemias, dissonante nos ecos que dão ricos sentidos aos silenciamentos de seu relato, possibilitando na leitura ‘árvore de muitos galhos’ uma surpreendente relevância ao século atual, no que reitere a valia da própria História e possibilite algum sentido de dignidade política, cívica e humana.

O Prof.Dr. Gustavo Durão salienta que é uma das primeiras vezes que é ofertado um minicurso sobre História Antiga em uma perspectiva interdisciplinar no Campus de São Raimundo Nonato. “Esse curso é de extrema importância porque vai reabilitar os debates de História Antiga colocando em relevo a Historiografia, os mitos e as Histórias em uma perspectiva multidisciplinar”.

Destaca ainda que a professora convidada Maria Elizabeth Godoy trouxe a obra Tucídides para mostrar suas ligações com a Arqueologia, Antropologia, Filosofia e Letras reabilitando a História dos antigos.

Vitoria Macedo, discente do 4º período de História , uma das monitoras do evento, resume o curso como uma inovação. Ela ressalta que as discussões sobre a história feita por Tucídides em relação a batalha na região de Pilos na Grécia clássica entre Atenas e Esparta, trouxeram uma conexão com a atualidade, quando se trata de estratégias (virtudes) dos exércitos, bem como a fortuna (sorte) que transitou entre os dois.

“A professora nos trouxe muitas reflexões sobre essa virtude e fortuna, que acaba por se refletir nas sociedades, principalmente em períodos de guerras, que se expressam na virada de jogo nesses ambientes políticos”.

A aluna do 6° período também do curso História, Glenda Mesquita, e monitora também do evento, ressalta que está sendo uma ótima oportunidade de aprofundar conhecimento em História Antiga , uma disciplina ofertada já no primeiro período do curso.

“O minicurso está sendo incrível! Conhecer Tucídides e todo esse mundo grego antigo possibilita uma reflexão sobre os dias atuais, seja no campo filosófico, na política, na História, enfim, proporciona a reflexão sobre nós mesmos. Sem dúvidas, uma experiência inesquecível”.

O Wesley César é estudante do do 8° período e monitor do minicurso , evidencia que a importância do evento é a visão de mundo que traz consigo, não apenas no meio acadêmico, mas para a vida em si. Para ele, um dos primeiros pontos a salientar em relação ao evento, é sua importância tanto para  indivíduos mergulhado no campo historiográfico, quanto para outras áreas em geral, uma vez que, traz consigo um paradigma essencial para a metodologia de investigação academia: a História (e o trabalho do historiador) não em seu caráter fabuloso, em seu adorno narrativo, mas sim priorizando a corrente dos fatos.

“Essa concepção impõe credibilidade ao trabalho de um investigador social e o impede, de certo modo, cometer anacronismo ou mesmo distorcer certos acontecimentos em detrimento de concepções e ideologia próprias”.

O evento possui carga horária de 10 horas/aula.

Confira a programação de encerramento e fotos do evento:

“A Fortuna de Pilos: um eco dissonante no silêncio tucidideano do
século XXI.”

Encontro do dia 17/08/2022, das 08:30h às 11:30
O Livro IV e a provocativa dissonância trágica na escrita da História. Se
“natureza humana”, como não a ser plena em toda sua tragicidade? O humano
que não se desprende daquele que vê (ópsis), ouve (akoé), registra (graphós),
sofre (páthos), age (érga), combate (ágon). O homem da pólis, polítes, político;
antigo, contemporâneo, sempiterno. O legado clássico no limbo. Tucídides para todos.

Prof.Dra Maria Elizabeth Godoy ministrando o minicurso

 

 

Campus da UESPI promovem palestra de conscientização do agosto lilás

Por Giovana Andrade

Os campus de São Raimundo Nonato e Campo Maior promovem palestras de conscientização agosto lilás com o tema “Violência contra a mulher”, através do programa de equidade de gênero, raça e diversidade que a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) participa.

No campus de São Raimundo Nonato a palestra acontece no dia 24 de agosto às 9 horas, com a palestrante e psicóloga Ivana Amorim, o público alvo do evento é os docentes, técnicos e colaboradores da UESPI.

A diretora do campi, Janilde de Melo, evidencia que proporcionar visibilidade social a essa problemática poderá contribuir para o fim da continuidade e institucionalização do preconceito de gênero em todas as instâncias públicas e privadas da sociedade.

“Cabe salientar que é cada vez mais necessárias discussões sobre a importância de uma ação dirigida à educação, que objetivem dar visibilidade e garantia de espaço ao debate e às ações dirigidas ao enfrentamento da violência contra a mulher em nosso estado e no mundo, além da sensibilização da opinião pública com relação à defesa dos direitos humanos das mulheres”.

Em Campo Maior a palestra acontece no dia 19 de agosto às 9horas, com a palestrante e vice-presidente OAB/subseção Campo Maior Micaelle Craveiro. O evento será no auditório para todos os docentes, técnicos e colaboradores da UESPI.

Confira a seguir a fala diretora do campi, Maria da Cruz Pessoa.

No campus Poeta Torquato Neto, a palestra acontece no dia 30 de agosto, para mais informações confira a matéria.

Curso de Geografia promove mais uma edição da Oficina do Solo

Por Vitor Manoel

Os alunos do 4º Bloco do curso de Licenciatura Plena em Geografia promovem mais uma edição da “Oficina do Solo” no Colégio Pro Campus, localizado no Centro Sul de Teresina.

Profa. Maria Luzineide (3º da esquerda para a direita) junta com alunos do 4º Bloco e voluntários

A ação é destinada para alunos do 6º e 7º Ano do Ensino Fundamental e que estejam com o conteúdo programático na escola voltado ao estudo dos solos na disciplina de Geografia. O objetivo do projeto é ampliar o conhecimento dos estudantes de forma lúdica e com atividades práticas facilitando o entendimento de todo o conteúdo, além disso, auxilia os alunos de Licenciatura a organizarem e conviverem com o ambiente escolar, projetando a sua futura área de trabalho.

A Profa.Dra. Maria Luzineide Gomes destaca que essa é a primeira edição da Oficina depois da pandemia e que essa prática é fundamental para os alunos de Licenciatura, pois eles passam por todo o processo de confecção dos materiais e podem aprender praticando.

“É muito importante para os alunos da UESPI vivenciar a prática da docência, pois essa é a forma no qual eu posso ver se realmente eles estão compreendendo o conteúdo passado em sala de aula. Para os alunos da escola também é muito relevante que eles possam ampliar o conhecimento, para além do livro didático, pois aqui eles tem a oportunidade de tocarem nos materiais e ver como eles são produzidos. No fim das contas ganham os dois com a promoção desse evento”.

Momento de interação com os alunos da escola

A Oficina do Solo conta com exposição de materiais que mostram todo o processo como a formação, textura, as cores, o potencial artístico, confecção de tintas ecológicas, os problemas como a erosão, o manejo do solo, a questão da compostagem, dentre outras temáticas.

Luís Santiago, discente do 4º período ressalta que o evento propõe o conhecimento da preservação e conservação do solo, com dinâmicas diferentes sendo oferecidas. “Aqui nós temos jogos, brincadeiras com a tinta, as crianças ficaram impressionadas com a minhoca. Essa atividade para a gente junto com esses meninos na escola é muito importante para termos esse contato”.

Menina pintando um desenho com tinta confeccionada na Oficina

Yasmin Paula, estudante do colégio Pro Campus, comenta que todo o conteúdo foi ensinado de forma simples, de um fácil entendimento com os alunos e trazendo ótimos exemplos, mostrando a estrutura e textura dos materiais, além de conteúdos e curiosidades, que segundo ela, muitas vezes os livros não tem. “Foi muito legal para a gente ver esse conteúdo de outra forma, vendo tudo isso na vida real, podendo pegar nos materiais. Foi muito legal de se aprender”.

João Santos, egresso do curso, atualmente está realizando um mestrado e realizou uma visita ao local, curtindo todas as faces e interfaces propostas e lembrando do seu período enquanto estava praticando essa atividade. “Dá uma nostalgia até ver a oficina sendo realizada, principalmente de volta depois da pandemia e bate até um filme, pois eu lembro de  todo esse processo e fico muito feliz que a atividade continua sendo realizada e integrando esses alunos aqui no Ensino Fundamental”.

Os alunos puderam deixar sua marca com a tinta confeccionada

A Oficina do Solo acontece desde 2015 e já fez parte de Projetos de Extensão e Projetos de pesquisa estando sempre integrados com o curso de Licenciatura Plena em Geografia.

O coordenador da escola, Karpigianne Medeiros, destaca a importância dessa integração entre a escola e a Universidade e demonstra estar satisfeito com a interação entre as crianças e os universitários. “Os alunos já vão ampliando o horizonte,  já tem meninos aqui que podem tá vislumbrando já uma possível profissão por exemplo. Então é muito importante quando a gente traz essas ferramentas, essas experiências para eles é muito enriquecedora”, encerra.

Confira mais registros:

CURSO DE LICENCIATURA PLENA EM GEOGRAFIA DA UESPI

O licenciado em Geografia trabalha como professor em instituições de ensino que oferecem cursos de nível fundamental e médio; poderá ainda atuar em editoras e em órgãos públicos e privados que produzem e avaliam programas e materiais didáticos para o ensino presencial e a distância. Além disso, atua em espaços de educação não formal, como feiras de divulgação científica, museus e unidades de conservação; em empresas que demandam sua formação específica e em instituições que desenvolvem pesquisas educacionais. Também pode atuar de forma autônoma, em empresa própria ou prestando consultoria, conforme os Referenciais Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação/ Secretaria de Educação Superior.

 

 

Encerramento do I Seminário Interdisciplinar em Sociedade e Cultura e o Seminário Internacional Independências dos Brasis

Por Giovana Andrade

Encerra hoje o evento I Seminário Interdisciplinar em Sociedade e Cultura e o Seminário Internacional Independências dos Brasis, que acontece de forma hibrida. As conferências e mesas redondas presenciais serão transmitidas pelo canal NEHST UESPI no Youtube e os simpósios temáticos, minicursos e oficinas de forma remota, via Google Meet. Desde o dia 10 de agosto, os participantes contam com importantes discussões sobre Sociedade e Cultura.

 

Os seminários são uma iniciativa do Programa de Pós-Graduação Interdisciplinar em Sociedade e Cultura da Universidade Estadual do Piauí PPGSC/UESPI, do Centro de História da Universidade de Lisboa, do PPGHIST/UEMA, do PPHIST/UFPA e UFPI.

O objetivo é propor debates em torno do projeto de Independência dos Brasis, com ênfase nas questões relacionadas à construção de territórios e fronteiras regionais, as independências do mundo atlântico, portuguesa, espanhola e francesa, escravização e liberdade. Os artigos apresentados nas Comunicações Orais serão publicados posteriormente em um Ebook.

José Damião, docente do Centro de História da Universidade de Lisboa, e da comissão organizadora do evento, destaca que a realização do Seminário Internacional Independências dos Brasis foi uma excelente demonstração de como as parcerias institucionais e a colaboração científica permitem concretizar eventos que são da maior importância para a revisão dos conhecimentos e o diálogo entre especialistas.” É este diálogo que permite identificar os temas que necessitam de um maior aprofundamento e pensar a possibilidade de novos projetos. O Seminário Internacional foi, deste ponto de vista, um sucesso e de certo que esta colaboração será consolidada no futuro. Da parte da Área de História da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa existe todo o interesse em manter e ampliar as parcerias com as instituições académicas do Brasil, neste caso sobretudo do Norte e Nordeste, em torno de temas e problemas que são manifestamente de grande atualidade”.

O prof. Me. Daniel Solon , que também é um dos organizadores do seminário, ressalta que  foi um sucesso, visto que ainda estamos vivendo em tempo de pandemia, mas que foram tomada todas as medidas sanitárias . “O evento foi uma retomada das atividades presencial, com trocas de conhecimento, perspectivas teóricas, metodológicas das pesquisa, dentre outros. Foi um seminário que abriu com chave de ouro as discursões inclusive do estado do Piauí relacionado a questão dos duzentos anos de independência”.

Confira a programação de encerramento e fotos do evento:

Livro lançado no evento

Livro lançado no evento

– 12 de Agosto, Sexta-Feira

8h00 às 12h00 – Simpósios Temáticos (Google Meet)

8h00 às 12h00 – Minicursos/Oficinas (Google Meet)

Todos os Minicursos/Oficinas.

Eixo 4: Terra e Liberdade: as experiências históricas no Norte e Nordeste do Brasil

14h00 – Mesa V: Terra e Liberdade: as experiências históricas no Norte e Nordeste do Brasil

Antônio Alexandre Isídio Cardoso (UFMA, PPGSC/UESPI)

Francivaldo Alves Nunes (PPHIST/UFPA)

Marcelo Domingos Sampaio Carneiro (DESOC/CCH/UFMA)

Márcia Milena Galdez Ferreira (PPGHIST/UEMA)

15h30 – Mesa VI: Povos indígenas: experiências nos Brasis

Carmen Lúcia Silva Lima (PPGANT/UFPI)

João Paulo Peixoto Costa (IFPI, ProfHistória/UESPI)

Soraia Sales Dornelles (PPGHIST/UFMA)

17h00 – Apresentação Cultural

18h00 – Conferência de Encerramento:

“Independências: entre revolução e reação”

Francisco Carlos Teixeira da Silva (UFRJ/UFJF)

Confira a matéria completa

UESPI realiza homenagem ao dia dos pais com apresentações culturais e momentos de confraternização

Por Giovana Andrade

Em comemoração ao dia dos pais a Universidade Estadual do Piauí (UESPI), através da  Pró-Reitoria de Extensão Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX),  realizou na manhã desta sexta feira (12) no mezanino do Palácio Pirajá, um evento em homenagem a data especial.

A ação contou com a presença do Reitor da universidade, Prof. Dr. Evandro Alberto, Pró-Reitores, professores, técnicos e demais colaboradores. Na ocasião, o Coral da UESPI, com a Maestrina Claudia Tenório, apresentou interpretações de clássicos nacionais, além da apresentação do grupo de teatro Kahuahan e músicas com melodia do piano com Laercio Barros.

Na oportunidade foi homenageado simbolicamente o servidor Renato Castelo Branco que está na universidade a mais de 37 anos. Nascido em 16 de outubro de 1947, ele passou a integrar a UESPI ainda em 1985 quando apenas funcionava como centro de ensino superior. Durante todos esses anos atuou no setor financeiro, foi chefe de departamento orçamentário e atualmente esta lotado na divisão de execução orçamentária e financeira.

” É uma honra estar sendo homenageado neste dia tão especial, quero agradecer a toda administração superior e desejar um feliz dia dos pais”, finaliza Renato Castelo Branco.

O pai homenageado, Renato Castelo Branco

Para o Reitor, Prof. Dr. Evandro Alberto, é importante reconhecer e homenagear a todos os pais nesta data tão especial. “Quero que nesse dia todos façam uma reflexão de como é importante demonstrar o carinho, o amor e o afeto por nossos pais. O tempo passa muito rápido, o tempo de amar é agora, de abraçar  e de dizer que ama, não percam essa oportunidade, pois um dia eles já não estarão mais aqui e esse amor ninguém nunca poderá substituir, um feliz dia dos pais”.

Ivoneide Pereira de Alencar, a Pró-Reitora de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX), também se fez presente para homenagear a todos os pais.” Hoje é um dia muito importante e gostaria de homenagear meu pai que é do interior, semi analfabeto, lavrador , mas que sempre zelou para que eu e meus irmãos tivéssemos um ensino de qualidade, meu pai é um homem de coragem , uma espelho para toda a família, e hoje quero saudar a todos que estão aqui presente  e dizer que vocês são pais com P maiúsculo, são heróis e um espelho para os filhos, curtam muito o dia de vocês e parabéns a todos os pais”.

Campus de Campo maior

No campus Heróis do Jenipapo, em Campo Maior, a diretora Maria da Cruz Pessoa também realizou uma homenagem para os pais do campus. A ação aconteceu concomitante a atividade no campus Poeta Torquato Neto, esta sexta-feira (12).

Confira as imagens e vídeo: