UESPI

Brasao_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Governo-do-Piauí-2023_300X129

Nota de pesar

É com profundo pesar que a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) lamenta o falecimento da senhora Rita de Carvalho Feitosa, tia-mãe da Professora Mônica Gentil, Pró-reitora de Ensino de Graduação (PREG).

Em nome de toda a comunidade uespiana, especialmente da Administração Superior, expressamos nossas condolências à família e amigos.

Liga Acadêmica de Saúde da Mulher da UESPI – Picos realizará oficina sobre pré-natal com transmissão ao vivo

Por Roger Cunha 

No próximo dia 18 de julho, a Liga Acadêmica de Saúde da Mulher (LASM) da UESPI de Picos realizará sua primeira oficina dedicada ao pré-natal. Sob o tema “Interpretação e Condutas dos Exames Laboratoriais no Pré-Natal na AB“, o evento contará com a participação da renomada palestrante Amanda Gomes.

Liga Acadêmica de Saúde da Mulher (LASM) da UESPI – Picos

A oficina, marcada para iniciar às 19 horas, será transmitida ao vivo pelo YouTube, garantindo acesso amplo e gratuito a todos os interessados. Além da oportunidade de aprofundar conhecimentos sobre interpretação de exames laboratoriais essenciais durante a gestação, os participantes receberão certificados de 5 horas, validando a participação no evento.

A iniciativa da LASM visa não apenas educar e capacitar estudantes e profissionais da área de saúde, mas também promover a disseminação de informações fundamentais para a promoção da saúde materna na região. Vitória Batista, presidente da LASM, explica que o objetivo principal é celebrar o primeiro ano de existência da liga e aumentar o debate sobre o tema, facilitado pela enfermeira Amanda Gomes. “Com esse formato, pretendemos aumentar o debate sobre o tema, através da facilitação do tema pela enfermeira Amanda e pela resolução de questões ao final,” afirmou Vitória.

Oficina: Interpretação e condutas dos exames laboratoriais no pré-natal na AB.

Sobre a escolha da temática, Vitória destacou que a escolha do tema “Interpretação e Condutas dos Exames Laboratoriais no Pré-Natal na AB” foi baseada nas sugestões e pedidos feitos tanto pela diretoria da LASM quanto pelos membros da liga. Este foi o tema mais solicitado por eles, indicando um grande interesse e necessidade de abordar esse assunto específico.

Em relação aos benefícios esperados, a presidente da LASM ressaltou a capacitação profissional e a troca de experiências como pontos-chave. “A comunidade irá contar com profissionais e futuros profissionais bem qualificados,” enfatizou. Vitória também comentou sobre a importância de debater esse tema dentro da universidade e revelou planos futuros: “Existem muitas atividades planejadas para o próximo semestre, projetos de extensão, aulas abertas e eventos.”

As inscrições para a oficina podem ser feitas através do link: I Oficina da LASM e mais informações podem ser obtidas através do Instagram: @lasm.uespi

Conheça a história da Luar do São João em livro lançando pela editora da UESPI

Por Roger Cunha 

O 46º Encontro Nacional de Folguedos, realizado na arena do Teresina Shopping, de 1º a 7 de julho, destacou e premiou as melhores quadrilhas juninas do Estado. O evento reuniu participantes de diversas regiões do Nordeste, proporcionando animação com a emocionante Final da Série Diamante do XIV Festival Estadual de Quadrilhas Juninas da FEQUAJUPI.

Quadrilha Luar do São João.

As quadrilhas participantes incluíram representantes de vários estados nordestinos:

  • Piauí 1: Luar do São João
  • Piauí 2: Lua de Prata
  • Maranhão: Matutos do Rei
  • Ceará: Paixão Nordestina
  • Rio Grande do Norte: Coração Nordestino
  • Paraíba: Fogueirinha
  • Pernambuco: Dona Matuta
  • Alagoas: Amanhecer do Sertão
  • Bahia: Imperatriz do Forró
  • Sergipe: Rala Rala

Os grandes vencedores do festival foram:

1º Lugar: Luar do São João de Teresina-PI 2º Lugar: Lua de Prata de Demerval Lobão 3º Lugar: Explosão Estrelar de Teresina-PI

Além de conquistar o primeiro lugar no festival, a quadrilha Luar do São João celebrou também o tricampeonato no Nordestão de Quadrilhas Juninas da UNEJ, conquistado em 6 de julho. Joel Rodrigues, aluno de Jornalismo da UESPI, junto com Pollyana Stella, receberam o prêmio de melhor casal de noivos do Nordeste no festival. A Luar do São João também ficou em 3º lugar no Festival de Quadrilhas Juninas da Globo 2024, marcando o terceiro ano consecutivo no pódio das melhores quadrilhas do Brasil.

Joel Rodrigues e Pollyana Stella, receberam o prêmio de melhor casal de noivos do Nordeste no festival. Foto-Fonte: Instagram da quadrilha.

A Luar do São João se destacou pela sua organização, distribuição de trabalho e uma abordagem afetiva que valoriza cada membro do grupo. Além das apresentações em quadrilhas, os dançarinos participam ativamente nos bastidores, contribuindo para a confecção de figurinos e adereços. 

Glauber Alves um dos representantes da quadrilha ressaltou que  a apresentação foi intensa e dedicada, com oito meses de ensaios, resultando em diversas premiações. Eles ganharam o primeiro lugar no Folguedos e ficaram em terceiro no Regional da Globo, o que os deixou felizes por estarem no pódio por três anos consecutivos. “Desde outubro que a gente vem ensaiando, então soma aí aproximadamente 8 meses de trabalho de uma dedicação assim 100% e o resultado foi as nossas premiações. Como melhor do estado, ganhamos agora o primeiro lugar, melhor do estado, no Folguedos e no Regional da Globo ficamos em terceiro, ficamos no pódio, estamos muito felizes de permanecer no pódio é uma alegria assim incrível, indescritível, porque somos bicampeões do Regional da Globo e no terceiro ano a gente permanecer no pódio, significa dizer que a gente tá ali, ainda assim trilhante”.

Apresentação da quadrilha no festival.

O processo criativo da quadrilha, conforme destacado por Glauber Rocha, inicia-se na diretoria, onde Ramon Patrese, diretor geral, colabora com Anderson Gomes, diretor de projetos, e o diretor artístico e coreográfico. Juntos, escolhem um tema, desenvolvem-no em conjunto e, em seguida, iniciam a parte prática, que inclui coreografia, figurinos, cenários, música e seleção do elenco de dançarinos. Essa colaboração resulta nas apresentações realizadas durante os meses de junho e julho.

Capa do Livro “Luar do São João: As cores que surgem que nem magia num São João de Alegria”

A história e a evolução do grupo Luar do São João são detalhadas no livro “Luar do São João: As cores que surgem que nem magia num São João de Alegria”, publicado pela Editora da Universidade Estadual do Piauí (EdUESPI). Escrito por Letícia Dutra Araújo, Mirelly de Sousa Moura e Sammara Jericó Alves Feitosa, a obra celebra os dez anos de atuação do grupo, que foi fundado em 2012 na zona norte de Teresina.

Antes da fundação da Luar do São João, o movimento junino em Teresina era relativamente tímido em comparação com outras capitais do Nordeste e cidades interioranas do Piauí. Com a criação da Luar do São João, esse cenário começou a mudar. O grupo trouxe uma proposta inovadora e, em pouco tempo, tornou-se uma referência no meio junino, ganhando destaque não só no Piauí, mas também em outras regiões do Brasil.

Membros da quadrilha Luar do São João

Ao saber que outra pessoa estava interessada em escrever um livro sobre a história da Luar do São João foi de grande satisfação e alegria. Para eles, é uma conquista significativa saber que há interesse em destacar e documentar o trabalho, a história e os desafios enfrentados ao longo do tempo. Participar das festas de São João e manter uma quadrilha é um esforço árduo e trabalhoso, especialmente lidando com pessoas e cultura. Portanto, a ideia de ser tema de um livro que pode alcançar pessoas ao redor do mundo é vista como algo fantástico e incrível. Eles se sentem vitoriosos, reconhecendo que seu trabalho está rendendo frutos positivos, e estão motivados a continuar no caminho do sucesso. A gratidão pela oportunidade também é expressa, destacando o quanto estão honrados e felizes com essa possibilidade.”É uma sensação de vitória saber que existem pessoas que querem ressaltar, que querem colocar em páginas, que querem mostrar para o mundo o nosso trabalho, a nossa história, a nossa luta…”

Glauber Alves expressou que é extremamente significativo para eles terem a história da Luar do São João documentada em um livro. Para a equipe da Luar, isso representa o ápice de seu trabalho e realizações. Eles não veem a Luar apenas como um grupo local, mas como uma entidade que alcançou reconhecimento nacional e até internacional. Receber feedback positivo de diversas partes do Brasil reforça a importância e o impacto de seu trabalho cultural. Ter sua história registrada em um livro significa validar e preservar seu legado cultural para as futuras gerações, permitindo que sua contribuição seja conhecida e apreciada por um público mais amplo ao redor do mundo. “É o ápice para nós. A Luar do São João não é apenas um grupo junino comum; alcançou uma dimensão que vai além de Teresina, além do Piauí, tornando-se parte do Brasil e do mundo. Saber que tudo isso será registrado em um livro para que possa ser compartilhado globalmente é um testemunho de que nosso esforço deu frutos, de que estamos no caminho certo”.

Integrantes da Luar do São João

Um dos trechos das músicas autorais da Luar do São João encapsula a essência do grupo: “A alegria do São João chegou! Eu quero mesmo é aproveitar! Eu vou dançar nessa quadrilha que é uma grande família, não tenho o que duvidar!”. Este verso reflete o espírito comunitário e a alegria contagiante que a quadrilha traz às festividades juninas, reunindo pessoas de diferentes camadas sociais e bairros de Teresina e cidades adjacentes.

Quadrilha representou o Piauí e garantiu o 3° lugar no Festival de Quadrilhas Juninas da Globo 2024

A Luar do São João, assim como outras quadrilhas no estado, desempenha um papel que mantém viva a tradição das festas juninas no Piauí. Com suas apresentações vibrantes e meticulosamente preparadas, o grupo não apenas celebra a cultura local, mas também preserva e enriquece as raízes culturais da região. A cada ano, suas danças, figurinos elaborados e a atmosfera festiva relembram a história e os valores que permeiam as festividades juninas, envolvendo a comunidade e transmitindo esse legado para as gerações futuras. Essas quadrilhas são guardiãs de uma tradição que une pessoas de diferentes origens em torno de uma celebração que é ao mesmo tempo festiva e profundamente enraizada na identidade cultural nordestina.

Para mais detalhes e para conhecer sobre a trajetória da Luar do São João, acesse o livro na íntegra aqui.

OCLIPI de Língua Portuguesa: projeto será apresentado em evento na UFPA

Por Roger Cunha

Com a chegada da 76ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), de 07 a 13 de julho, no Campus Guamá da UFPA, a SBPC promete ser um marco não apenas em ciência, mas também em tecnologia, inovação, arte, cultura e diversidade. Durante seis dias, os participantes terão acesso a uma vasta programação que inclui conferências, mesas-redondas, cursos e palestras. Destaque também para as atividades nas tendas da SBPC Jovem, SBPC Mairi e SBPC Afro e Indígena, que oferecem desde introdução ao universo científico para crianças até debates sobre diversidade étnico-racial e cultural. Na Expotec, instituições de educação, ciência e inovação estarão presentes, enquanto no Paneiro – Espaço de Cultura Alimentar, a discussão será sobre sistemas alimentares sustentáveis. Já na SBPC Cultural, o público poderá apreciar uma variada programação artística, incluindo teatro, dança, música e oficinas.

76ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira

Marcado para o dia 12 de julho,  Profa. Dra. Shirlei Marly Alves apresentará o projeto que está transformando o ensino de língua portuguesa no Piauí: a Olimpíada Científica de Língua Portuguesa do Piauí – Dizeres e Saberes do Nosso Povo, conhecida como OCLIPI. Idealizado no âmbito do Programa SEDUC Olímpica da SEDUC-PI, o OCLIPI é um projeto pioneiro tanto no estado quanto no Brasil. O projeto foi selecionado na Chamada CNPq/MCTI nº 03/2023.

“A principal motivação é a importância de se disseminar a educação científica na Educação Básica, mais especificamente, no ensino de Língua Portuguesa, área em que raramente se incentivam os estudantes a fazerem pesquisa científica”, respondeu a Profa. Shirlei Marly Alves, que também é a coordenadora do projeto,  ao ser questionada sobre o que a motivou a propor a criação da OCLIPI. “O projeto foi inspirado na necessidade de integrar escola e comunidade, fortalecendo os laços essenciais para a educação cidadã”, acrescentou.

SBPC Jovem são destinadas a estudantes e professores do ensino básico e a todos os amigos da ciência.

Ascom: Que benefícios específicos estão sendo obtidos no projeto OCLIPI?

“A Olimpíada Científica de Língua Portuguesa do Piauí ‘Saberes e Dizeres do Nosso Povo’ (OCLIPI) propicia aos professores compreenderem a pesquisa científica como um princípio educativo, que favorece aos estudantes a autonomia, o desenvolvimento do raciocínio analítico, a ampliação da visão crítica. Na aprendizagem da língua portuguesa, atinge-se uma visão abalizada dos múltiplos e variados usos linguísticos, para muito além do que se alcança com o ensino tradicional de gramática”.

Ascom: Qual o processo de formação dos professores que participam do projeto? 

“Os professores estão participando de um curso de formação em EAD cujo título é ‘PESQUISA CIENTÍFICA NO ENSINO E APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA’. Trata-se de um curso de extensão universitária com carga horária de 60 horas, com a mediação de professores de Língua Portuguesa com titulação de mestrado”.

Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC)

Ascom: Qual a importância da apresentação na SBPC Jovem para o projeto? O que esperar com essa apresentação?

“A OCLIPI está sendo desenvolvida com recursos de fomento provenientes da aprovação na Chamada CNPq/MCTI nº 03/2023 de Olimpíadas Científicas. Sendo a SBPC patrocinada por esse órgão, é importante que se divulguem as ações aprovadas em seus editais. Além disso, pretendemos disseminar a ideia de trabalhar com a pesquisa científica nos domínios do ensino de Língua Portuguesa, e o evento é uma excelente oportunidade para isso”.

Ascom: Quais os planos futuros para a OCLIPI? Há intenção de expandir o projeto para outras regiões ou implementar novas fases?

“Sim, no próximo ano, nossa intenção é fazer parcerias com outras instituições da região Nordeste, de modo a tornar a OCLIPI um evento regional”, respondeu Shirlei Marly Alves sobre os planos futuros para a OCLIPI e a possibilidade de expandir o projeto para outras regiões ou implementar novas fases”.

Bolsas de Estudo COIL do Governo do México para Estrangeiros 2024

Bolsas de Estudo COIL do Governo do México para Estrangeiros 2024

A Coordenação de Relações Internacionais da UESPI informa que estão abertas as inscrições para o programa de Bolsas de Estudo COIL (Colaboração Internacional Online) do Governo do México. Este programa oferece uma excelente oportunidade para estudantes e acadêmicos estrangeiros interessados em estadias de curta duração no México. O objetivo é promover a formação em competências interculturais e digitais, além de garantir acesso igualitário a uma educação de qualidade.

Objetivos do Programa

O programa visa:

  • Contribuir para a construção de pontes de diálogo permanentes e de longo prazo.
  • Enriquecer a academia mexicana através da presença de estudantes e acadêmicos estrangeiros.
  • Promover a internacionalização do currículo e o desenvolvimento de competências interculturais.

Quem Pode Participar

As bolsas de estudo são destinadas a:

  • Acadêmicos e estudantes com experiência em Projetos COIL fora do México.
  • Aqueles que realizaram ou estão realizando um Projeto COIL com uma Instituição de Ensino Superior no México.

Modalidade e Benefícios da Bolsa

  • Modalidade: Presencial, para estadias de 14 a 30 dias.
  • Benefícios:
    • Bolsa para despesas de subsistência, correspondendo a quatro vezes o valor mensal da Unidade de Medida e Atualização (UMA), cerca de R$ 3.960,00.
    • Isenção do custo de emissão do visto mexicano.
    • Transporte aéreo internacional no início e conclusão das atividades.
    • Cobertura de transporte terrestre ou aéreo dentro do México, dependendo da localização da instituição de ensino.

Calendário

  • Publicação da Chamada: 20 de junho de 2024
  • Registro de Candidaturas: 21 de junho a 30 de agosto de 2024
  • Revisão e Avaliação: 1 a 12 de setembro de 2024
  • Notificação dos Resultados: 13 a 20 de setembro de 2024
  • Início das Atividades: 1 de outubro a 1 de dezembro de 2024

Inscrições

As inscrições devem ser realizadas no Sistema de Gestão de Cooperação Acadêmica (SIGCA) até 30 de agosto de 2024. O portal SIGCA estará disponível para receber as aplicações entre 21 de junho e 30 de agosto de 2024.

Critérios de Seleção

Os candidatos serão selecionados com base nos seguintes critérios:

  • Entrega de todos os documentos solicitados.
  • Histórico de excelência acadêmica.
  • Experiência em projetos COIL.
  • Preferência para candidatos que nunca receberam bolsa AMEXCID.

Documentos Necessários

Os candidatos devem apresentar:

  • Cópia do passaporte.
  • Carta declaratória e histórico do grupo.
  • Carta de aceitação de uma Instituição de Ensino Superior no México.
  • Projeto COIL e carta de compromisso.
  • Certificado de seguro internacional ou declaração de responsabilidade pela saúde.

Considerações Finais

A decisão sobre a concessão da bolsa será comunicada por e-mail aos candidatos selecionados. Qualquer despesa não prevista na chamada não será coberta pela AMEXCID.

Para mais informações e inscrições, visite o SIGCA e o site da AMEXCID.

UAPI – UESPI divulga resultado final do processo seletivo para tutores dos cursos de Tecnologia em Energias Renováveis e Sistemas para Internet

ENERRENOVS

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), por intermédio do Núcleo de Educação à Distância (NEAD) e Pró Reitoria de Ensino e Graduação (PREG) torna público o Resultado Final do processo seletivo para tutor(a), bolsistas do curso Tecnologia em Sistemas para Internet e Tecnologia em Energias Renováveis na modalidade a distância, com mediação tecnológica da Universidade Aberta do Piauí (UAPI). Este resultado está em conformidade com as condições estabelecidas no Edital UAPI/NEAD/UESPI Nº 005/2024.

RESULTADO_FINAL

Acompanhe as publicações e Área do Candidato.

UAPI – UESPI lança canal de notícias pelo WhatsApp

A Universidade Aberta do Piauí (UAPI) está com um novo canal de comunicação para a comunidade acadêmica: o canal no WhatsApp UAPI Oficial. Através dessa nova ferramenta, os estudantes, professores e a comunidade acadêmica em geral podem ter acesso às principais informações sobre a UAPI – UESPI. O WhatsApp foi escolhido por ser um aplicativo amplamente utilizado e por facilitar a comunicação com o corpo estudantil, que abrange mais de 180 polos espalhados pelo território piauiense.

Lembrando que esse canal é mais um meio de comunicação adotado pela UAPI e complementa os outros meios. Por isso, não deixe de acompanhar as informações compartilhadas pelo nosso site oficial e a plataforma de ensino. 

 

Curso de Estomaterapia da UESPI alcança reconhecimento e conquistas no 4º Congresso Paulista de Estomaterapia

O 4º Congresso Paulista de Estomaterapia destacou-se este ano pela ênfase na Gestão do cuidado na Estomaterapia, promovendo debates sobre a utilização de recursos tecnológicos em saúde para garantir o bem-estar, segurança e qualidade do cuidado às pessoas com estomias, feridas e incontinências ao longo da vida. Durante o evento, a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) foi honrada com dois prêmios significativos: primeiro lugar na categoria incontinência e terceiro lugar na categoria estomia.

Selo de qualidade do curso pela Associação Brasileira de Estomaterapia – Sobest

A Professora Sandra Marina, coordenadora do curso de estomaterapia da UESPI, destaca a reacreditação do curso como um marco crucial. “A reacreditação é o selo de qualidade do curso pela Associação Brasileira de Estomaterapia (Sobest) com a chancela do World Council of Enterostomal Therapists (WCET), sendo a UESPI a única instituição do estado acreditada por Sobest/WCET,” explicou a professora. Ela falou também dos desafios enfrentados durante o processo de reacreditação, que incluíram a necessidade de um projeto alinhado com as recomendações do WCET, a presença de um coordenador estomaterapeuta de curso acreditado e a qualificação dos professores, entre outros critérios rigorosos. “Preparar tudo isso e estar apto é um prazeroso desafio,” enfatizou a professora.

4º Congresso Paulista de Estomaterapia – Representantes da UESPI

Sobre os prêmios recebidos no congresso, a coordenadora expressou sua satisfação e reconhecimento aos egressos. “A premiação demonstra a qualidade do curso e das pesquisas realizadas pelos nossos egressos. Parabenizamos Rosa Irlania pelo primeiro lugar na categoria incontinência e Dinara Raquel pelo terceiro lugar na categoria estomias,” disse orgulhosamente.

Ela também ressaltou a trajetória de sucesso das duas premiadas, que agora estão em novos desafios acadêmicos e profissionais. “Rosa Irlania está ingressando no mestrado na Universidade Federal do Paraná e já está atuando no Hospital Universitário de lá. Dinara Raquel, por sua vez, já é mestre e está no Hospital Universitário do Amapá.” revelou  Sandra Marina.

4º Congresso Paulista de Estomaterapia

Essas conquistas reforçam o compromisso da UESPI com a excelência acadêmica e a gestão do cuidado em estomaterapia. Estamos preparados e entusiasmados para receber a próxima turma de Estomaterapia padrão UESPI, um curso acreditado por Sobest,” concluiu a professora Sandra Marina, destacando o impacto das pesquisas da universidade em congressos nacionais e internacionais.

Biblioteca da UESPI avança com treinamento do SIGAA para Campus Clóvis Moura

Por Roger Cunha

Nos dias 04 e 05 de julho, a Biblioteca Central da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) sediou um treinamento do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) módulo Biblioteca. O evento foi voltado para a capacitação da bibliotecária responsável pela chefia da divisão de bibliotecas do campus Clóvis Moura.

Bibliotecárias: Francisca Carine Farias, Joselea Ferreira e Nayla Carvalho,

O treinamento foi conduzido pelos bibliotecários Francisca Carine Farias, Nayla Kedma de Carvalho Santos, José Edimar Lopes e Ana Angélica Pereira Teixeira, que abordaram aspectos cruciais para a implementação e funcionamento do sistema. Entre os tópicos discutidos estavam a configuração do sistema, gestão de circulação, processamento técnico, elaboração de fichas catalográficas e geração de relatórios. Essa abordagem abrangente permitiu que a bibliotecária explorasse detalhadamente cada uma dessas áreas para garantir um entendimento prático e completo do novo sistema.

Segundo o bibliotecário Edimar Lopes, a motivação para realizar esse treinamento surgiu da necessidade de modernizar os sistemas de gestão bibliográfica da UESPI. “Implantamos o módulo biblioteca do SIGAA em meados de maio e fizemos a migração de  14 mil catalogações, representando quase 40 mil exemplares de registros bibliográficos. Decidimos, então, expandir para outros campi, inicialmente Clóvis Moura e Facime, e desenvolver este treinamento para capacitar os bibliotecários responsáveis”.

Joselea Ferreira, Bibliotecária, Edimar Lopes, Bibliotecário e Diretor substituto da Biblioteca Central

O principal objetivo do treinamento, de acordo com Edimar Lopes, foi capacitar os profissionais bibliotecários da UESPI para que possam gerenciar o sistema junto à comunidade acadêmica. “Focamos em vários quesitos, como processos técnicos, catalogação, circulação, relatórios e configuração geral de sistemas. Com essa capacitação, os profissionais poderão desempenhar suas funções de gestão de forma eficiente, no campus Clóvis Moura”. O bibliotecário também destacou a importância da capacitação no uso do módulo Biblioteca para a eficiência e qualidade dos serviços prestados. “A capacitação permite que os bibliotecários utilizem o sistema de gestão integrado com autonomia, oferecendo serviços de alta qualidade e proximidade com os usuários. O SIGAA integra vários setores da universidade, possibilitando uma gestão mais eficiente e personalizada”.

Edimar Lopes ressaltou ainda a metodologia utilizada durante o treinamento, que envolveu o uso do modo pré-produção do sistema. “O profissional bibliotecário utiliza todas as funcionalidades do sistema em um ambiente de testes, sem impacto direto nos resultados reais. Isso garante que possam realizar experimentos e aprender sem riscos, já que o sistema é reiniciado a cada 24 horas” e ressaltou que como parte dos próximos passos, a UESPI já planeja expandir essa capacitação para outros campi.

“A próxima capacitação será com os profissionais do campus da Facime, dando continuidade ao processo de modernização e aprimoramento dos serviços bibliográficos da universidade”, informou Edimar Lopes.

PARFOR Equidade: UESPI lança curso de educação inclusiva em Beneditinos e José de Freitas

Por Vitor Gaspar

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), por meio do PARFOR Equidade expande seus horizontes chegando aos municípios de José de Freitas e Beneditinos com a aula inaugural do curso de Educação Inclusiva. O objetivo do projeto é formar professores e pedagogos para o atendimento das redes públicas ou comunitárias que ofereçam educação especial inclusiva para estudantes que precisam desse acompanhamento.

O auditório da SEMEC em Beneditinos-PI foi palco da aula inaugural

O Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, esteve presente em ambos os municípios ministrando a aula Magna: A Importância do PARFOR Equidade UESPI para o Ensino, Pesquisa e Extensão no Piauí. Segundo ele, a qualificação desses professores voltada para a ação, para a prática nas escolas é fudamental. “Estamos dando um passo significativo na inclusão e na melhoria da qualidade da educação no Piauí. Esse projeto transforma vidas! Estamos garantindo que todos os alunos recebam o apoio necessário para seu desenvolvimento escolar”.

O Prof. Evandro Alberto durante aula Magna em José de Feitas-PI

Criado pelo Governo Federal em uma ação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) junto à Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização de Jovens e Adultos, Diversidade e Inclusão (SECADI/MEC), esta é uma ação especial dentro de um programa já existente o (PARFOR), que já beneficiou mais de 100 mil professores da educação básica, que aprimoraram sua formação para atuar nas escolas públicas. A UESPI concorreu ao edital para oferecer vagas nesses cursos que, inicialmente, estão sendo ofertadas nos municípios de José de Freitas; Beneditinos; Nossa Senhora dos Remédios e Currais – os dois últimos terão início ainda este mês.

O recém inaugurado Teatro Municipal Barítono Raimundo Pereira foi palco da aula inaugural do Curso de Licenciatura em Educação Especial Inclusiva no município freitense.

A Educação Especial é a modalidade de educação que atende às pessoas com deficiência, com altas habilidades e superdotação e pessoas com transtornos globais do desenvolvimento (autismo) e, de acordo com a coordenadora geral do PARFOR, Francisca Cunha, essa é uma missão que vai beneficiar muita gente que precisa. “Vocês vão ajudar crianças como a minha filha Isabel, de 7 anos, e tantos outros alunos que temos por aí a terminar a educação básica, a ingressar no ensino superior, a ter uma profissão e a compartilhar todos os espaços que a sociedade dispõe”.

Em José de Freitas, o Reitor e a coordenadora do PARFOR recebem o livro “A literatura freitense: Valorizando nossos escritores”.

Com 8 períodos e uma carga horária total de 2.700 horas, o curso vai oferecer disciplinas como: Política Educacional e Organização da Educação Básica; Ética, Educação e Educação Especial; Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) Psicopedagogia; Ensino de Leitura e Escrita para; Ensino de Matemática, dentre outros. Nesse sentido, a Coordenadora Adjunta do PARFOR Equidade, Profa. Nadja Carolina, destaca que todo o planejamento foi baseado em tudo o que há de mais atual e em todos os semestres terão atividades teóricas e práticas. “Eles irão desenvolver essas atividades dentro das escolas dos municípios. É um momento histórico. Todas as cidades foram escolhidas por causa dessa participação, dessa união e desse propósito de oferecer um ensino voltado à educação inclusiva”.

Com a presença do Prefeito Jullyvan, a cerimônia de abertura em Beneditinos-PI contou com a entrega de diplomas para formados no PARFOR

De acordo com a coordenação geral do PARFOR:

– Todos os inscritos no projeto serão contemplados com bolsas de R$ 700 durante a realização do curso

– Ainda no mês de julho, a UESPI dará início as aulas em Currais e em Nossa Senhora dos Remédios.

– A meta para os próximos meses é dar início ao curso de educação escolar indígena, quilombola, do campo, e educação bilíngue de surdos.

Mais registros:

https://drive.google.com/drive/folders/10l6p718xQ6NOi1fwoDJwQJQHsd-i7cm0

https://drive.google.com/drive/folders/119I3NAfJKngW6C9JvfrW1fnlcbhIgV8-

 

 

 

 

 

Docentes da UESPI enriquecem debates sobre literatura comparada em Manaus

Por Roger Cunha

Esta semana, Manaus se torna o centro internacional dos estudos em Literatura Comparada com o XIX Encontro da Associação Brasileira de Literatura Comparada (ABRALIC). O evento, conhecido por sua amplitude e relevância acadêmica, reúne especialistas, pesquisadores e estudiosos para discutir temas que vão desde redes literárias até diversidade cultural.

Professoras da UESPI no XIX Encontro da Associação Brasileira de Literatura Comparada (ABRALIC)

“A Abralic é fundamental para fomentar os estudos comparatistas no Brasil, promovendo seminários, simpósios e cursos que enriquecem tanto a graduação quanto a pós-graduação em Letras”, destaca a professora Mônica Gentil, Pró-reitora de Ensino e Graduação da Universidade Estadual do Piauí (UESPI).

A professora Mônica Gentil, coordenadora de um simpósio sobre literatura de expressão portuguesa contemporânea, afirma que o evento proporciona uma plataforma única para a troca de experiências e conhecimentos entre estudiosos de Literatura Comparada. “É uma oportunidade ímpar para ampliar nosso entendimento sobre temas emergentes na área, como redes literárias e diversidade cultural, além de fortalecer conexões com colegas nacionais e internacionais”, ressalta Mônica Gentil.

XIX Encontro da Abralic

A presença das professoras da UESPI no XIX Encontro da Abralic não se limita apenas à apresentação de pesquisas, mas também ao enriquecimento cultural e teórico proporcionado pela interação com estudiosos internacionais. “Estamos imersos na cultura amazônica, aprendendo e compartilhando experiências que enriquecem nosso trabalho acadêmico”, comentou a professora Mônica Gentil 

O tema deste ano é “Redes, Margens e Rios” tem provocado reflexões intensas entre os participantes. “A professora Celestina desenvolveu pesquisas sobre poéticas orais na Amazônia e no Nordeste, especialmente focando na obra de Fontes Ibiapina ‘Zé Rotinho’. É uma oportunidade única de trazer a literatura piauiense para um debate tão amplo.”

Por sua vez, a professora Algemira trouxe uma perspectiva enriquecedora ao discutir sobre redes literárias e diversidade cultural, refletindo o compromisso da UESPI em promover debates profundos e intercâmbios culturais que ampliam o horizonte acadêmico e pessoal dos participantes.

O tema deste ano, “Redes, Margens e Rios”

A interação com pesquisadores internacionais também é destacada como essencial para o avanço das pesquisas. “As trocas culturais e teóricas são essenciais. Estamos imersos na cultura do norte do Brasil, aprendendo sobre a Amazônia, suas tradições e saberes, o que enriquece profundamente nosso trabalho”, explica Mônica Gentil. A participação na Abralic é uma oportunidade de ampliar horizontes acadêmicos e promover o intercâmbio cultural entre diferentes regiões do Brasil e do mundo. 

Inscrições para o exame DELE novembro de 2024

A Universidade Estadual do Piauí – UESPI, por meio da Coordenação de Relações Internacionais – CRI/UESPI, em parceria com o Centro de Ciências Humanas e Letras – CCHL, realiza as inscrições para o Exame de Proficiência Internacional: Diplomas de Español como Lengua Extranjera – DELE, para a Convocatória do mês de NOVEMBRO de 2024, que estão abertas para o segundo semestre de 2024 e serão realizadas até as 13h00 do dia 09 de outubro de 2024. A aplicação do Exame na UESPI Campus “Torquato Neto”, Pirajá – Teresina-PI, será no Sábado, 23 de novembro de 2024 (geral).

Os Diplomas espanhóis – DELE são qualificações oficiais que atestam o grau de competência e domínio da língua espanhola, concedidos pelo Instituto Cervantes em nome do Ministério da Educação, Cultura e Esportes da Espanha. O exame pode ser utilizado para admissão em cursos de pós-graduação no Brasil e no exterior, assim como para promoções trabalhistas nacionais e internacionais.

O procedimento das inscrições será realizado online, em duas etapas:

1º Etapa: O candidato enviará um e-mail para a Coordenação de Relações Internacionais (cri@uespi.br), com o assunto: Inscrição DELE NOVEMBRO de 2024, contendo os seguintes arquivos em anexo:

Caso tenha feito algum exame DELE antes, ou mesmo um cadastro na plataforma do Instituto Cervantes, por favor, informar nesta etapa o número de CLIENTE DELE.

Obs: Enviar documentos escaneados e legíveis em um único PDF.

2º Etapa: A Coordenação de Relações Internacionais – CRI/UESPI enviará um e-mail constando o procedimento para a efetivação da inscrição.

Os exames são dos níveis: inicial ao superior (Geral: A1, A2, B1, B2, C1, C2).

Mais informações nos links oficiais do Instituto Cervantes:

  1. https://recife.cervantes.es/br/diplomas_espanhol/precos_diplomas_espanhol.htm
  2. Exámenes – Instituto Cervantes | https://examenes.cervantes.es/es/dele/examenes/a1

Data do exame: O Exame será realizado no dia 23 de novembro (sábado), e o teste oral será agendado, podendo ocorrer na quinta (21) ou sexta (22), a depender do número de inscritos. Os candidatos deverão estar atentos a este ponto ao fazerem suas inscrições para a logística.

Para contato, poderão enviar um e-mail para a Coordenação de Relações Internacionais – CRI (cri@uespi.br), com o assunto: Dúvidas sobre o Exame DELE Novembro de 2024.

UAPI – UESPI divulgam resultado final da análise curricular do processo seletivo para tutores dos cursos de Tecnologia em Energias Renováveis e Sistemas para Internet

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), por intermédio do Núcleo de Educação à Distância (NEAD) e Pró Reitoria de Ensino e Graduação (PREG)  tornam público o resultado final da análise curricular do processo seletivo para tutores bolsistas dos cursos de Tecnologia em Sistemas para Internet e Tecnologia em Energias Renováveis na modalidade a distância, com mediação tecnológica da Universidade Aberta do Piauí (UAPI). Esta publicação está em conformidade com as condições estabelecidas no Edital UAPI/NEAD/UESPI Nº 005/2024.

RESULTADO FINAL ANÁLISE CURRICULAR


Acompanhe as publicações e Área do Candidato.

 

Edital para capítulos de livro sobre empreendedorismo, inovação e sustentabilidade

Por Roger Cunha 

Núcleo de Estudos e Projetos em Inovação e Sustentabilidade (NEPIS) abre chamada para a elaboração de capítulos de livro sobre Empreendedorismo, Inovação e Sustentabilidade. O objetivo do projeto é explorar essas temáticas de forma isolada e/ou interseccionada, fornecendo uma visão abrangente e multidisciplinar sobre como empreendedores podem inovar de maneira social e sustentável.

 

Chamada para capítulo de livro

A profa. Indira Bezerra, uma das coordenadoras do projeto, destaca que o objetivo principal é “não apenas criar uma obra abrangente que explore diversas perspectivas sobre o tema, mas também gerar um impacto significativo. Além da produção do livro, o projeto envolve o engajamento de estudantes interessados, a realização de discussões transmitidas no YouTube com professores convidados, e debates mais intimistas com o grupo participante. Nosso objetivo é fomentar um diálogo contínuo sobre inovação e sustentabilidade, incentivando ações práticas e concretas.”

A ideia para o livro surgiu a partir de diálogos com os pesquisadores do NEPIS (Núcleo de Estudos e Projetos em Inovação e Sustentabilidade). Durante as reuniões, a equipe percebeu a importância de integrar seus estudos e discussões em uma obra que agregasse valor à comunidade. “Queríamos criar um recurso tangível que refletisse nossas investigações e debates, promovendo uma maior compreensão e engajamento com os temas de inovação e sustentabilidade”, explica a  coordenadora Indira Bezerra.

Chamada para capítulo de livro

Não há restrições quanto ao perfil dos autores que podem contribuir com capítulos para o livro. Isso significa que qualquer pessoa interessada no tema — sejam professores, profissionais de diversas áreas ou estudantes — está convidada a submeter sua proposta. O principal critério de seleção é que a proposta do capítulo esteja alinhada com os temas de “Empreendedorismo, Inovação e Sustentabilidade”. Ela também enfatiza que as contribuições podem abordar esses temas de maneira isolada (focando em um único aspecto) ou interseccionada (explorando a interseção entre dois ou mais desses temas), proporcionando uma visão abrangente e multidisciplinar sobre como os empreendedores podem inovar de maneira social e sustentável.

 

Chamada para capítulo de livro

O edital pode ser acessado nos canais oficiais da UESPI, e os interessados em obter mais informações sobre o processo de submissão podem enviar um e-mail para nepis@ccsa.uespi.br. A expectativa é que o livro tenha um impacto significativo não apenas na comunidade acadêmica, mas também na sociedade em geral. “Esperamos que os debates que serão realizados no canal do YouTube do NEPIS e nos eventos de lançamento inspirem ações concretas em direção a um futuro mais sustentável e inovador. Acreditamos que as ideias e conhecimentos compartilhados no livro possam servir como um catalisador para mudanças positivas e práticas sustentáveis na sociedade”, conclui a coordenadora.

Festival Internacional de Bonecos do Piauí destaca importância cultural com palestras na UESPI

Por Roger Cunha 

Na manhã do dia 02 de julho de 2024, o Auditório do NEAD da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) foi palco de discussões culturais durante o 5° Festival Internacional de Bonecos do Piauí. O evento, que celebra a arte dos bonecos e sua relevância cultural, atraiu um público diversificado de estudantes, professores, artistas e entusiastas da cultura. Com mais de 40 espetáculos programados, o festival também promove a formação através de oficinas gratuitas em escolas e universidades, além de ampliar o debate sobre a salvaguarda dessa arte histórica e identitária com fóruns e palestras nas universidades públicas UFPI e UESPI.

5° Festival Internacional de Bonecos do Piauí
Palestras – UESPI – Auditório do NEAD

A primeira palestra da manhã, intitulada “A Cultura Popular como Traço de Resistência da População Afrodescendente”, destacou a importância das tradições populares na preservação da identidade cultural afrodescendente. Os palestrantes abordaram como essas manifestações culturais atuam como formas de resistência e resiliência, mantendo vivas as histórias e valores de comunidades afrodescendentes em meio a desafios sociais e históricos. A professora doutora Assunção Sousa, uma das palestrantes, ressaltou a relevância do tema e a importância do debate dessas questões na contemporaneidade. “Falar disso, estamos falando de nós mesmos. É muito importante no sentido da valorização, mas não só valorizar, mas no sentido da gente ir compreendendo de que forma a gente pode agir para a modificação das realidades. Também é uma forma de combate ao racismo porque são atitudes de reelaboração das coisas que a gente pensa, da gente pensar história e partir disso, ver qual é o nosso lugar de pessoas negras discutindo, no sentido de valorização, da cultura que a gente promove ou que todos promovem”.

Palestra: A cultura popular como traço de resistência da população Afrodescendente

Em seguida, a palestra “Relatos de Itinerância: Histórias de Artistas pelo Mundo” encantou o público com histórias fascinantes de artistas de bonecos em suas jornadas globais. Os relatos trouxeram à tona as experiências e desafios enfrentados ao levar a arte dos bonecos para diferentes culturas e contextos. Os artistas compartilharam momentos de aprendizado, adaptação e criatividade, ressaltando a universalidade da arte dos bonecos e sua capacidade de conectar pessoas de diversas origens. O professor e bonequeiro Ricardo Moreira destacou a importância de trazer esses eventos e debates para dentro da universidade. “Considero que a arte, ela cumpre um papel importante na construção de um diálogo. Academia, comunidade e no caso comunidade artística a população que participa desse tipo de evento é muito importante porque aí a universidade está cumprindo um papel social de suma importância, que é justamente esse diálogo dos professores como estivemos aqui, essa troca é uma maravilha você ter essa troca do conhecimento, desenvolver sua cognição de uma forma que faz você a se estimular mais a produzir cultura”.

Palestra “Relatos de Itinerância: Histórias de Artistas pelo Mundo”

SARU e SESC Cajuína encerram semestre com evento de incentivo à leitura

Por Roger Cunha

O Clube de Leitura SARU, em parceria com o SESC Cajuína, realizou uma atividade especial de incentivo à leitura como encerramento do semestre de 2023.2.
O evento contou com a presença do Bibliosesc, uma biblioteca móvel coordenada pela bibliotecária Eliane, representante do SESC Cajuína. A principal missão desta iniciativa foi fomentar o hábito da leitura entre os jovens, proporcionando uma aproximação entre os alunos e o universo literário por meio de uma experiência enriquecedora e marcante.

Representantes do SARU e do SESC Cajuína.

A atividade foi realizada na Escola Pública Estadual CETI Padre Joaquim Nonato Gomes, localizada no bairro Bela Vista, onde o projeto foi desenvolvido com o apoio da diretoria e da coordenação pedagógica. As professoras Telma e Francilene também desempenharam um papel fundamental na execução da atividade junto à biblioteca escolar. Elas auxiliaram na organização e condução das atividades, garantindo que os alunos do Ensino Fundamental tivessem uma experiência educativa e divertida. “A parceria com o SESC Cajuína nasceu da necessidade de expandir horizontes e perspectivas do Clube de Leitura por meio do acesso à leitura. E o Bibliosesc é uma excelente iniciativa e oportunidade para isso”, comentou o Coordenador e Professor Aluísio Castelo Branco.

Alunos durante atividade realizada

Durante o evento, os estudantes tiveram a oportunidade de explorar diversos livros e participaram de atividades interativas que incentivam a leitura e a criatividade. A presença do Bibliosesc proporcionou um ambiente dinâmico e convidativo, onde os jovens puderam mergulhar no mundo da literatura e descobrir novos autores e histórias. “As atividades incluíram visitas orientadas ao acervo do Bibliosesc, com grupos de 15 alunos explorando o acervo por 20 a 30 minutos. Após uma apresentação inicial sobre o acervo literário disponível, os jovens escolheram um livro para ler, podendo continuar a leitura na biblioteca da escola se o livro estivesse no acervo escolar. Nos encontros semanais do Clube, discutiremos as preferências de leitura e a disponibilidade no acervo”, explicou Aluísio Castelo Branco. Essa ação conjunta do Clube de Leitura SARU e do SESC Cajuína reforçou a importância da leitura como ferramenta de desenvolvimento pessoal e cultural, deixando um impacto positivo na vida dos alunos.

Bibliosesc

 

Biblioteca Móvel do SESC Cajuína.

Uespi Parnaíba: Curso de Odontologia celebra formatura com entrega de 10 Láureas Acadêmicas

Por: Danilo Kelvin

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) realizou, no dia 29 de junho, uma cerimônia de Colação de Grau para os formandos do curso de Odontologia. A noite foi marcada pela entrega de 10 Láureas Acadêmicas, simbolizando a dedicação e o esforço dos estudantes no ensino, pesquisa e extensão.

O título é destinado ao estudante concludente de cada curso de graduação que consegue o melhor desempenho na trajetória universitária. As alunas Ana Carla e Linda Inês, duas dos 10 estudantes formados na cerimônia de Odontologia destacaram a importância deste reconhecimento.

“Ingressar no curso de Odontologia sempre foi um sonho para mim. Ser contemplada com a Láurea Acadêmica é muito significativo, pois representa a competência e ética que vou levar para a profissão”, afirmou a  Ana Carla, uma das laureadas.

Ana Carla celebrou o momento. A graduada do curso de odontologia – UESPI ainda ressalta: “é um prazer ser uma aluna dessa instituição”.

Linda Inês também relata a busca pela excelência desde o início dos estudos. “A Láurea Acadêmica sempre foi um sonho. Esse reconhecimento reflete nosso compromisso com o melhor atendimento aos pacientes e a busca por resultados excelentes na prática odontológica”, afirmou.

“Receber essa Laura é muito emocionante, principalmente, em um evento tão importante em minha família está presente”, conta a nova profissional do curso de Odontologia – UESPI.

O Diretor do campus de Parnaíba, Professor Eyder Rios, ressaltou o orgulho de entregar à sociedade profissionais tão qualificados. “É uma noite de muito orgulho. Metade da turma recebeu a Láurea Acadêmica, demonstrando o excelente nível acadêmico dos estudantes. Esse resultado reflete o rigor e a qualidade do ensino na UESPI”, enfatizou.

Diretor do campus de Parnaíba, professor Eyder Rios ao lado do magnífico reitor, professor Doutor Evandro Alberto.

Para o Reitor da UESPI, Professor Doutor Evandro Alberto, a cerimônia simboliza a qualidade do ensino oferecido pela Instituição. “Entregar 10 Láureas Acadêmicas é um indicativo da excelência de nossos alunos. Eles estão prontos para brilharem como grandes profissionais no mercado de trabalho”, afirmou.

 “Nós tivemos hoje 20 alunos, 10 laureados e mais 10 com médias acima de 8,85. Também temos aluno aprovado em concursso, que já tomou posse. Então esse é o caminho daqueles que passaram pela Universidade e que desejam alcançar grandes conquistas e estabilidade na sua vida profissional”, finaliza o Reitor.

A coordenadora do curso de Odontologia, professora Bruna Verna, também homenageada como paraninfa da turma, relatou a dedicação dos alunos. “Essa turma se destacou pela preocupação com o desenvolvimento acadêmico e o atendimento aos pacientes. Eles carregam o brasão da UESPI e demonstram a competência e qualidade do ensino que receberam aqui”, ressaltou.

A cerimônia contou com a presença de familiares e amigos dos formandos. Todos celebraram não apenas a conclusão de uma etapa importante na vida dos novos cirurgiões-dentistas, como também a excelência acadêmica e a dedicação de toda a comunidade universitária.

 

O que é a Láurea Acadêmica ?: 


A Láurea Acadêmica de Graduação foi instituída pela Resolução CONSUN nº 001/2019 e é destinada ao aluno concludente de cada curso de graduação com melhor desempenho acadêmico. Este título honorífico é concedido ao estudante que apresenta desempenho exemplar ao longo do curso, englobando aprendizagem dos conteúdos, programas de monitoria, pesquisa, extensão, bom comportamento e um Índice de Rendimento Acadêmico igual ou superior a 9,0. A avaliação é realizada pela Coordenação de cada curso e o certificado é firmado pelo Reitor e pelo discente, sendo entregue na cerimônia de Colação de Grau, em suas modalidades Convencional, Em Separado e Extraordinária.

 

UAPI – UESPI divulgam edital de processo seletivo para professor do curso de Tecnologia em Energias Renováveis

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), através da Universidade Aberta do Piauí (UAPI), torna público o edital de seleção para as funções de professor(a) do curso de Tecnologia em Energias Renováveis. As inscrições podem ser feitas entre os dias 04 de julho (a partir das 9h) e 14 de julho (até às 13h)  através da plataforma online do processo seletivo.

O edital Nº 003/2024 tem por objetivo ocupar vagas nos cargos de Professor(a) Formador(a), Professor(a) Assistente, Professor Orientador(a) e Professor(a) Supervisor(a) de Estágio. Os detalhes sobre a distribuição das vagas e outros requisitos podem ser conferidos nas publicações do processo seletivo: uespi.br/editais-uapi/

O regime de trabalho designa os aprovados como bolsistas, vinculados à Fundação de Amparo à Pesquisa do Piauí – FAPEPI, durante a duração do contrato. Candidatos que possuem bolsa de outras fontes do governo estadual ou federal, como bolsas de mestrado ou doutorado, também são elegíveis para participar do processo seletivo. As bolsas estão estimadas entre R$1.100,00 e R$1.300,00. O processo seletivo simplificado mencionado neste Edital será conduzido pelo Núcleo de Educação à Distância (NEAD), por meio da Coordenação de Projetos e Documentações (COPDOC).

Qualquer dúvida relacionada ao edital pode ser sanada através do seguinte contato: 

duvidas.edital.uapi@nead.uespi.br

Rafael Fonteles visita obras de expansão do Campus da UESPI em Picos-PI

Por Roger Cunha 

O Governador do Estado, Rafael Fonteles, juntamente com o Reitor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Evandro Alberto, e a diretora do campus de Picos, Mariluska Macêdo, visitaram a obra de expansão do campus Prof. Barros Araújo em Picos. A ampliação inclui a construção de 14 novas salas de aula, áreas de convivência e novas instalações com o objetivo de aumentar a oferta de cursos e vagas de ensino superior na região.

Governador no canteiro de obras da UESPI – Picos

Durante a visita, o Governador destacou a importância do projeto para a comunidade local. “Essa região de Picos agrega um povo que gosta de estudar, antenado em tecnologia, então vai ser uma oportunidade muito importante para todos esses jovens. Já estamos com a obra com 43% executada”, afirmou Rafael Fonteles.

Mariluska Macêdo também expressou sua satisfação com o progresso da obra e o apoio recebido. “Temos um Governador que trata a UESPI com carinho, atendendo à necessidade de expansão da macrorregião de Picos precisa”, comentou a diretora do campus.

Rafael Fonteles, juntamente com o Reitor da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), Evandro Alberto, e a diretora do campus de Picos, Mariluska Macêdo,

A empresa Barese Construções está responsável pelas obra que conta com investimento de R$ 3.598.109,36, previsão para de entrega para agosto de 2024. A obra está na fase de execução do piso em granilite e revestimentos (reboco), restando concretar a laje (superestrutura). A cobertura será feita com trama de madeira e telha termoacústica. Além disso, o projeto inclui 14 salas de aula, copa, bloco de banheiros masculinos e femininos, banheiros acessíveis, almoxarifado, sala de professores e área de vivência.

Obra de ampliação da UESPI-Picos

O governador Rafael Fonteles enfatizou a crescente importância de Picos como um polo educacional. “Picos cada vez mais fortalecendo o ensino superior, aqui nós temos um campus da UFPI, UESPI que está sendo ampliado, várias faculdades particulares, o IFPI. Então, Picos, que é uma sede de toda uma macrorregião, tem aqui três universidades públicas, todas elas em expansão da quantidade de vagas, infraestruturas físicas e também as faculdades particulares transformando e fortalecendo Picos como um polo educacional”.

Rafael Fonteles visita obras de expansão do campus da Uespi na cidade de Picos-PI

O Reitor Evandro Alberto destacou os investimentos realizados na universidade. “A UESPI virou um canteiro de obras, são mais de R$ 66 milhões investidos. Em Picos são R$ 3,6 milhões com áreas de vivências, setor para o curso de agronomia, sala quilombola para atender a comunidade do Paquetá, portanto o Governador tem investido para melhorar a qualidade do ensino ofertado e a UESPI é prioridade”, completou.

Além de Picos, outros campi da UESPI estão em processo de reforma ou expansão, incluindo Bom Jesus, Uruçuí, Torquato Neto, Clóvis Moura, Parnaíba, Campo Maior e Floriano.

1ª Convocação para Matrícula Institucional dos Cursos de Licenciatura a Distância pelo Sistema UAB-UESPI/2024

A UESPI, através do Núcleo de Educação a Distância (NEAD), anuncia a 1ª CONVOCAÇÃO para MATRÍCULA INSTITUCIONAL nos cursos de Licenciatura na modalidade a distância pelo Sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB-UESPI/2024).

Os aprovados no processo seletivo devem realizar a matrícula online entre os dias 27/06 e 04/07/2024 através do link: https://sigpreg.uespi.br/matriculauab.

Para mais informações acesse: https://neadseletivos.uespi.br/

Evento online sobre “Inteligência artificial e pesquisa científica”

Por Clara Monte 

Nesta quarta-feira (26), aconteceu o debate online “Inteligência artificial e pesquisa científica” para os alunos do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade.

De acordo com a organizadora, Izabel Herika, ela e o prof. Prof. Dr. Vinicius Alexandre da Silva Oliveira, são os  responsáveis pelo módulo de pesquisa da UESPI, que desenvolve o trabalho de conclusão de curso dos alunos do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade. Esse programa tem duração de dois anos e inclui a produção intelectual específica, como artigos e pesquisas.

“Pensamos em uma trilha de aprendizagem inovadora e crítica para esses alunos. O módulo foi aberto na semana passada, discutindo os problemas e objetivos de pesquisa. Para o segundo momento, focamos na pesquisa aliada à inteligência artificial. Sabemos que a IA é uma realidade mundial e é crucial que nós, pesquisadores, nos apropriemos dessas tecnologias para o avanço da ciência. Foi um debate muito interessante, escolhido com muito cuidado para abordar a temática de forma relevante”.

Para palestrar sobre o assunto, foi convidado o Prof. Franklin Oliveira Silva, que lidera o projeto de pesquisa “A PRODUÇÃO DE TEXTOS E A INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL: ANÁLISES À LUZ DA LINGUÍSTICA TEXTUAL”. Esse projeto é coordenado por ele, líder do grupo GETEXTO/UESPI e vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGL-UESPI).

“A importância desse tema para os alunos e para a sociedade reside na urgência de discutir o uso da inteligência artificial na pesquisa e suas aplicações e desafios, especialmente na produção de textos. É fundamental abordar questões como plágio, autoria e ética no uso da inteligência artificial em diversos setores da sociedade. Esse debate é especialmente necessário na formação dos novos profissionais que irão trabalhar com essa nova tecnologia”.

Júlio César Paiva e Silva, Assistente Social Residente e aluno participante, considerou a experiência enriquecedora por proporcionar contato com diversos tipos de inteligência artificial e destacar seu potencial de mudanças futuras. Ele mencionou que o uso das IA como ferramentas de organização foi o aspecto mais impressionante, e a aula ensinou a obter resultados com comandos estratégicos.

“O impacto foi ótimo. Aprendemos como usar a inteligência artificial a nosso favor em termos de organização. Quando aplicamos isso na vida acadêmica e na pesquisa, é incrível. Com certeza, vou levar os conhecimentos adquiridos para os próximos trabalhos, o que vai me ajudar em planejamento, relatórios, organização, avaliação, captação e organização de dados, entre outros aspectos.”

Comunicado aos egressos da UAPI 2: declaração de TCC para solicitação de diploma

comunicado decl tcc

A Coordenação Geral da Universidade Aberta do Piauí (UAPI) informa que, após a colação de grau, há um prazo de 30 dias úteis para a emissão da declaração da versão final do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), um dos documentos indispensáveis para a solicitação do diploma.

Quando todas as declarações estiverem prontas, será criada uma pasta em um drive contendo as declarações de TCC de cada polo.. Essa pasta será disponibilizada na plataforma de ensino, permitindo que os egressos acessem a declaração e deem seguimento à solicitação do diploma, juntamente com os demais documentos necessários.

Ressaltamos que o prazo de 30 dias úteis é padrão, aplicável tanto para cursos na modalidade a distância quanto no ensino regular presencial.

UAPI/UESPI anuncia Início do período letivo para o curso de Tecnologia em Sistemas para Internet

inicio do ano letivo uapi sis int

por Ana Raquel Costa e Hélio Alvarenga

A UESPI, através da Universidade Aberta do Piauí (UAPI), informa a toda a comunidade acadêmica que o período letivo do curso de Tecnologia em Sistemas para Internet terá início no dia 29/07/2024 (segunda), com inserção de conteúdo na plataforma.

Sempre aos sábados, a partir de 03/08/2024, atividades acontecerão normalmente. A disciplina “Introdução à Ciência da Computação” será a primeira a ser ministrada nos polos via mediação tecnológica pelo Canal Educação.

Informamos aos estudantes ingressantes no curso de Tecnologia em Energias Renováveis que divulgaremos o cronograma com a data de início das aulas assim que o processo seletivo de tutores e docentes for concluído.

Cronograma do 1ª Bloco de Tecnologia em Sistemas para internet

Cronograma em Lista

Cronograma em Calendário

Para dúvidas e informações adicionais, os estudantes podem entrar em contato com as respectivas secretarias de curso através dos e-mails:

Tecnologia em Sistemas para Internet: secretaria.sist.internet@nead.uespi.br

Tecnologias em Energias Renováveis: secretaria.energia.renov@nead.uespi.br

Conquistas para além dos muros da universidade: Docentes da UESPI em evidência

Os professores da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) têm se destacado em atividades acadêmicas e culturais fora do ambiente universitário, trazendo reconhecimento para a instituição. Recentemente, três professores, Kácio do Santos, Marcelo Reges e Anneth Silva, ganharam visibilidade por suas contribuições em suas respectivas áreas.

O professor Kácio, egresso do curso de Educação Física da UESPI e, atualmente, docente efetivo no Campus de Floriano, foi selecionado para o Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior (PDSE), fomentado pela CAPES. Ele está realizando seus estudos no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES/UC), em Portugal. Sua pesquisa investiga o corpo em perspectivas afrodiaspóricas e decoloniais, temas que o Prof. Kácio integra diretamente nas disciplinas que ministra, como Dança, Recreação e Corpo e Educação.

Além disso, ele participa de projetos de extensão ligados às afrodescendências e comissões de banca de heteroidentificação racial. “A pesquisa está intitulada: CORPOREIDADES AFRO-ATLÂNTICAS: depois dos navios negreiros, outras correntezas?. Ter o afastamento da UESPI para cursar pós-graduação tem sido muito importante para este grau de qualificação, pois é um investimento importante para esta Universidade”.

Professor Kácio do Santos.

Outro destaque é o professor Marcelo Reges, que participou como expositor e palestrante na Feira de Arte LGBTQIA+ promovida pela Petrobras. O evento, realizado no mês do Orgulho LGBTQIA+ no Brasil, teve como propósito promover um debate amplo, acolhedor e instrutivo sobre Direitos Humanos e cidadania LGBTQIA+.

“Minhas obras foram voltadas para discutir a arte LGBT. Durante a exposição, utilizei como referência as pinturas da Serra da Capivara, que incluem representações de cenas homoeróticas. Expliquei como essas pinturas são fundamentais para refletirmos sobre a experiência humana em relação à arte, mostrando que as práticas homoafetivas e homoeróticas já eram retratadas muito antes da invasão europeia na América Latina e do surgimento do cristianismo.  Abordei tanto a importância de reconhecer a diversidade sexual quanto o papel da arte em representar essa diversidade”, explicou o docente Marcelo Reges.

Docente Marcelo Reges na exposição.

Pintura autoral do docente Marcelo Reges.

A docente Anneth Silva foi aprovada para um estágio pós-doutoral na Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade de Coimbra. O estágio, que ocorrerá de 8 de julho de 2024 a 31 de julho de 2025, focará em Direitos Humanos e Infância, com uma análise socio-histórica da produção discursiva no campo da enfermagem no Brasil. A docente também atuará no Grupo de Políticas e Organizações Educativas e Dinâmicas Educacionais do Centro de Estudos Interdisciplinares da Universidade de Coimbra. “Eu pretendo trazer melhorias na perspectiva das metodologias ativas e das novas terapêuticas na área da saúde, principalmente no campo da enfermagem, onde atuo. Meu foco é na área de transplantes. Além disso, quero explorar a área dos direitos humanos, com ênfase nos direitos da infância. No meu trabalho, pretendo analisar as repercussões da Convenção sobre os Direitos da Criança no Brasil e verificar o que está sendo feito aqui no Piauí”.

Docente Anneth Silva.

PREX: promovendo inclusão e suporte aos estudantes da UESPI

Por Roger Cunha

Raislúcio Leal, aluno do quinto período do curso de Direito da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Prof. Barros Araújo, conquistou o segundo lugar no prêmio Desafio LED – Me dá uma luz aí!” promovido pela Rede Globo de Comunicação e a Mastertech. O reconhecimento veio graças ao inovador “Projeto Aplicativo Voz Ativa”.

Alunos: Raislúcio Leal e Carla Gabriele

A aluna Carla Gabriele Monteiro Rodrigues Santos e Raislúcio Leal fazem parte do Programa Apoio Pedagógico desde julho de 2022. O programa é ofertado pela UESPI através da Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX) e oferece acompanhamento pedagógico, social e psicológico a estudantes com deficiência. Os bolsistas recebem o valor de R$ 700,00 mensais para auxiliar colegas com deficiência física, visual e/ou auditiva.

A PREX é a pró-reitoria na UESPI responsável por implementar políticas de extensão universitária que incluem programas de inclusão social e apoio aos estudantes, integrando ensino e pesquisa. Nesse sentido, a Pró-Reitoria  (UESPI) desempenha um papel crucial na implementação da Política de Extensão Universitária, uma política que abrange programas, projetos e serviços que priorizam a inclusão social, integrando e articulando ensino, pesquisa e extensão. A política de Assistência Estudantil e Comunitária é estruturada por diversos programas institucionais, incluindo auxílios financeiros, estágios extracurriculares e apoio psicopedagógico, entre outros.

Programas de Assistência Estudantil

Além do Programa Apoio Pedagógico voltado para estudantes com deficiência física, visual e/ou auditiva. a PREX ainda oferece o Programa Auxílio Alimentação, que garante ao estudante  em situação de vulnerabilidade socioeconômica uma refeição diária gratuita durante o período letivo socioeconômica. O programa dá uma bolsa mensal de R$ 300,00. Atualmente, 2.475 estudantes são beneficiados.

O Programa Auxílio Moradia é destinado a estudantes que residem fora do seio familiar, com uma bolsa de R$ 300,00 mensais para custear despesas de moradia. Hoje, 462 estudantes são atendidos.

O Programa Bolsa Trabalho oferece oportunidades de complementação financeira com bolsa de R$ 900,00 mensais para 284 discentes em situação socioeconômica insuficiente.

PREX no Palácio Pirajá

Segundo o Professor Luciano Figueiredo, um dos coordenadores do projeto ao lado da Professora Amélia Coelho Rodrigues, o projeto do alunos Raislúcio surgiu a partir da participação dele no programa de Apoio Pedagógico da PREX. “O projeto “Voz Ativa” nasceu da experiência de Raislúcio com Carla Gabriele Monteiro Rodrigues Santos, aluna com deficiência visual do quinto bloco de direito, que evidenciou a inacessibilidade a materiais bibliográficos no ensino superior. Diante disso nasce o projeto “Voz Ativa” com o objetivo de promover a inclusão acadêmica de estudantes com deficiência visual através do acesso a materiais bibliográficos em formato de áudio com voz humana”. O Docente ainda enfatizou a educação inclusiva, “embora apoiada por acordos internacionais, como a Declaração Mundial sobre Educação para Todos, ainda está em um processo contínuo de desenvolvimento”, por isso o envolvimento de gestores a sociedade; docentes a discentes.

Sala da Assistência Estudantil

Eulina Coelho, assistente social do Setor de Assistência ao Estudante da PREX, destaca a importância dos auxílios para a permanência e formação acadêmica dos discentes. “Os programas visam garantir aos estudantes em situação de vulnerabilidade permanecerem no ensino superior, colaborando para o êxito acadêmico. A assistência estudantil deve ser entendida como um direito social, que visa suprir as necessidades básicas dos discentes e facilitar seu desenvolvimento acadêmico”.

Para se inscrever nos auxílios, os estudantes devem atender aos critérios de elegibilidade, comprovando renda familiar de até meio salário mínimo per capita ou renda familiar total de até três salários mínimos. As inscrições são analisadas pela equipe de assistentes sociais do Setor de Assistência ao Estudante da UESPI, que consideram aspectos sociais, familiares e as especificidades de cada aluno. “Os critérios de elegibilidade são rigorosos para garantir que os auxílios sejam direcionados a quem realmente precisa. Analisamos a renda familiar, além de outros aspectos sociais e familiares que limitam o direito à permanência no ensino superior e podem resultar na evasão e desistência dos discentes”, explica Eulina Coelho. 

Equipe de assistentes sociais

A equipe de assistentes sociais do Setor de Assistência ao Estudante da UESPI é responsável pelo planejamento, execução e monitoramento de todos os programas. Eles garantem que os auxílios sejam distribuídos conforme as necessidades e regulamentos estabelecidos. “O monitoramento contínuo é essencial para garantir que os recursos estejam sendo usados de forma eficaz e que os estudantes estejam realmente se beneficiando dos programas oferecidos”, ressaltou a assistente social. 

Ryan Alves, estudante de Jornalismo e beneficiário do Auxílio Alimentação, compartilha seu testemunho sobre a importância do auxílio em sua vida acadêmica. “O auxílio-alimentação faz uma diferença enorme na minha vida universitária. Estudar demanda muito tempo e energia e é difícil conciliar os estudos com o trabalho para pagar todas as despesas. O auxílio proporciona uma segurança financeira essencial para eu focar nos estudos sem me preocupar com a próxima refeição.” 

O discente soube do edital pelo site da UESPI e destacou a organização da PREX na divulgação e documentação necessária. Ele passou por um processo de seleção rigoroso, onde a documentação foi cuidadosamente verificada para confirmar a elegibilidade ao auxílio.

Alunos beneficiados pelos os programas de assistência estudantil da UESPI

Os programas não apenas permitem a continuidade dos estudos, mas também incentivam os alunos a sonharem grande e a acreditarem em seu potencial.

O Prof. Luciano Figueiredo finalizou dizendo que a educação inclusiva é um processo contínuo

Campus de Picos: inauguração do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF)

Por Clara Monte

Nesta quarta-feira (26), o Campus Prof. Barros Araújo da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), localizado em Picos, foi palco de mais uma inauguração, desta vez do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF). É o segundo Núcleo inaugurado na Universidade.

Inauguração do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF)

De acordo com Fabio da Costa Galvão, Auditor fiscal da Receita Federal, a parceria entre a Receita Federal, a Secretaria de Fazenda e a UESPI, campus de Picos, tem como objetivo principal promover a cidadania fiscal e ajudar a comunidade a estar em dia com suas responsabilidades tributárias. Embora alguns serviços mais complexos exijam comparecimento a órgãos fiscais, a maioria das demandas pode ser resolvida diretamente no NAF de forma completa e gratuita.

“Alunos treinados prestam esses serviços, como a declaração do imposto de renda e o suporte ao Microempreendedor Individual (MEI), para aqueles que não podem pagar por um contador. Além disso, o programa tem um aspecto pedagógico, pois capacita os alunos antes de ingressarem no mercado de trabalho”, afirmou o Auditor.

Na inauguração, o Delegado da Receita Federal, André Luis, demonstrou  seu contentamento com a parceria e destacou a possibilidade de colaboração entre a agência da Receita Federal e os alunos. “Podemos marcar a possibilidade dessa visita como mais uma oportunidade para informar sobre a área. Agora, o importante é divulgar essa iniciativa para alcançar o máximo de alunos e beneficiários do projeto, contribuindo o quanto antes para a sociedade, que é o principal objetivo”.

Rosiania Andrade Lima, coordenadora do NAF no campus de Picos e Delegado da Receita Federal, André Luis

Feliz com mais uma conquista, o Reitor da UESPI, Evandro Alberto, destacou a importância do programa para Picos e a região, especialmente no aspecto da cidadania fiscal. Ele reconheceu o esforço de diversas instituições e personalidades presentes, como a Coordenadora do NAF, Docentes, colaboradores e os representantes  da Sefaz e Receita Federal.

“Mais uma inauguração importante foi realizada, primeiro no campus Clóvis Moura e, agora, em Picos, e já estamos nos preparando para o NAF no campus Torquato Neto. Queremos fazer o que for possível para que o NAF faça a diferença positiva para a o público alvo. É uma grande realização para nossa universidade, que tem sido palco de pautas importantes para a sociedade. Destaco a localização estratégica do NAF no bairro Junco, aqui em Picos, um ponto central com acesso facilitado para cerca de 42 municípios da região. Além disso, reafirmo o compromisso da UESPI para oferecer serviços de qualidade à população carente”, falou o Reitor.

O Reitor pontuou que a UESPI faz a segunda inauguração do NAF em menos de um mês em campo diferentes.

O Chefe da Agência da Receita Federal, em Picos, Romário Rufino de Sousa, destaca que o NAF oferece uma série de contribuições importantes. De acordo com ele, os alunos recebem a qualificação prévia necessária antes de serem inseridos no mercado de trabalho e a sociedade, especialmente aquelas pessoas que têm dificuldade de custear serviços de contabilidade, será beneficiada da implantação do NAF, pois esses serviços serão prestados de forma gratuita.

“O Núcleo de Apoio Fiscal (NAF) é essencial para atender pessoas hipossuficientes, que enfrentam dificuldades em acessar e utilizar a informática. Essas pessoas frequentemente precisam pagar por serviços que não podem realizar por conta própria, muitas vezes a um custo elevado. O NAF atende a essa demanda, permitindo que indivíduos com renda baixa, como aqueles beneficiados por programas governamentais que recebem cerca de R$600 por mês ou até um salário mínimo, não precisem pagar por serviços online que seriam realizados por contadores. Com a implantação do NAF na UESPI, em Picos, essas pessoas têm acesso a serviços essenciais sem custo adicional. Além disso, o NAF contribui para a qualificação de alunos e futuros profissionais de contabilidade, proporcionando benefícios tanto para a sociedade quanto para os estudantes”.

Inauguração do Núcleo de Apoio Contábil e Fiscal (NAF)

Rosiania Andrade Lima, coordenadora do NAF no campus de Picos, explicou que o atendimento será organizado de maneira a permitir o máximo de acesso por parte dos alunos. O atendimento ocorrerá de segunda a quinta-feira e cada aluno irá trabalhar apenas um dia por semana, totalizando quatro horas semanais. Dessa forma, a participação no NAF não interferirá nas aulas nem em outras atividades dos alunos.

“Essa oportunidade funciona como uma bolsa de trabalho, permitindo ao aluno praticar o que aprende em sala de aula, além de ser um estágio. É importante destacar que o aluno não é remunerado, a participação é voluntária e gratuita. No entanto, é interessante para o aluno porque ele receberá uma certificação válida como atividade complementar. A iniciativa terá início no começo das aulas, em agosto”.

Gustavo Padilha, aluno do terceiro bloco do curso de Ciências Contábeis, compartilha suas expectativas sobre o recém-inaugurado Núcleo de Apoio Fiscal (NAF), no campus de Picos. Ele destaca a importância do NAF tanto para a comunidade quanto para os estudantes.

“É uma expectativa no geral boa, tanto pela importância do NAF para a população local, especialmente as pessoas de baixa renda, quanto pelo desenvolvimento do nosso aprendizado como alunos. É uma via de mão dupla. A Receita Federal entra, qualifica a gente, e nós aprendemos e damos esse retorno gratuito à população.”

A Diretora do campus, em sua fala, destacou a importância do NAF e das atividades que serão realizadas pelos alunos e a docente orientadora.

Na inauguração, a Diretora do Campus, Mariluska Macedo, parabenizou o campus, os professores e o curso de Ciências Contábeis por mais essa conquista. Ela agradeceu a presença dos parceiros da instituição pela nova iniciativa.

“Um sonho que se sonha só é apenas um sonho, mas um sonho que se sonha junto se torna realidade. Este programa promove a prática contábil e representa uma importante realização para todos nós que fazemos parte da UESPI, no campus de Picos”, finalizou.

Comissão da UESPI estuda unificação de cursos entre os campi Clóvis Moura e Poeta Torquato Neto

Por Clara Monte 

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), através da Comissão de avaliação da oferta de cursos dos campis Clóvis Moura e Torquato Neto fez um estudo sobre a oferta dos cursos na capital, Teresina.

Essa Comissão foi formada a partir de um questionamento do Ministério Público do Estado do Piauí e ela é formada por membros da Adm. Superior, Docente indicada pelo Sindicato dos Docentes da Uespi (Adcesp), docentes dos dois campi, representante discente e Assessoria Jurídica da UESPI.

A proposta da Comissão foi estudar, analisar, debater e propor caminhos no sentido de verificar a demanda e a oferta de vagas, as disciplinas em aberto, a quantidade de professores e a alocação adequada de recursos públicos.

Uma proposta debatida entre os membros da Comissão foi a unificação de alguns cursos de licenciatura que são ofertados, ao mesmo tempo, pela universidade nos dois campi da capital, como Ciências Contábeis, Administração, História, Letras, Pedagogia, Matemática, Direito e Geografia.

Em entrevista a alguns canais de comunicação, o Magnífico Reitor da UESPI, Prod. Dr. Evandro Alberto, foi claro e seguro ao afirmar que nenhum curso será encerrado e nem campi fechado. “É uma oportunidade vir aqui para esclarecer melhor algumas dúvidas que estão sendo levantadas. Mas a primeira coisa muito importante para dizer é que não vamos acabar com os cursos. Temos em Teresina oito curso que se repetem, que são ofertados nos dois campi e a maioria tem um número baixo de estudantes em sala de aula segundo a verificação da Comissão e isso é um fator complicador até para o professor ministrar suas aulas e realizar suas atividades acadêmicas. Então, é urgente fazer esse estudo porque temos turmas pequenas e isoladas nos dois campi e a proposta é unificar”, explicou o Reitor.

 

O reitor da UESPI, Evandro Alberto, também ressaltou que as vagas para esses cursos continuarão sendo ofertadas pelo SISU, sem mudanças. Entretanto, os novos alunos serão integrados somente em um campus, enquanto os que já estão na graduação finalizarão o curso no campus onde começaram.

Entrevista com o Reitor da UESPI, Evandro Alberto

“Pode ser que cursos que estavam no Clóvis Moura sejam transferidos para o Torquato Neto, ou vice-versa. Essa é uma integração para fazer com que os estudantes se sintam mais integrados com a instituição, professores e outros alunos. Isso melhora a qualidade de ensino, pois teremos mais alunos e professores, evitando que o campus fique vazio e promovendo a integração”, afirmou.

De acordo com o representante da Comissão de Avaliação da Oferta, professor Eduardo Diniz, os alunos que já fazem seu curso em um dos campi não serão afetados pela unificação, sendo que a medida de integração somente impactará os ingressantes a partir de 2025.

“No momento, a Comissão dará continuidade aos trabalhos para levantamento dos dados junto aos docentes e discentes como foi solicitado pelos membros representantes desses dois segmentos e como forma de garantir a participação democrática de todos os envolvidos. Dessa forma, a comissão elaborou um cronograma para desenvolvimento dessa consulta. Concluída dessa etapa, a Comissão encaminhará o relatório final para a Reitoria, que por sua vez apresentará aos Conselhos da Universidade para deliberação. A proposta é para que as mudanças somente ocorram a partir de 2025, ou seja, somente para os alunos que ingressarão pelo Sisu 2025, não tendo reflexo sobre os alunos que atualmente estão vinculados à Universidade. Mas repito, tudo depende da deliberação dos Conselhos”.

O Reitor da UESPI também pontuou que a unificação proposta pela Comissão pode trazer outros pontos positivos, além da adequação dos espaços da universidade e integração entre a comunidade acadêmica. “Precisamos fazer essa análise para que possamos melhorar nossas estruturas, ofertar novos cursos para atender as  demandas atuais da sociedade e do Estado. A unificação também irá facilitar a criação de cursos de pós-graduação. Nós temos a segunda maior oferta do SISU no Nordeste, mas só temos dois programas de Pós-graduação. Assim, é importante a universidade fazer esses estudos e essa unificação não é um tema recente dessa gestão”, afirmou.

Repercuso para UAPI 1 e 2: cronograma de matrículas

A UAPI 2 oferece uma nova oportunidade para os estudantes concluírem as disciplinas de Estágio Supervisionado I e II e Trabalho de Conclusão de Curso I e II, que ficaram pendentes ao longo do curso. Este repercurso é destinado aos alunos da etapa 1 e 2 que precisam finalizar essas disciplinas para concluir sua formação.

Através da plataforma de ensino o estudante terá acesso ao cronograma e ao link da solicitação de matrícula.