Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Conecta ENADE: chegou a vez do curso de Jornalismo conhecer mais sobre o Exame

Por Vitor Gaspar

O Programa Conecta ENADE realizou na manhã desta quinta-feira (27), no laboratório do Pirajá, campus Poeta Torquato Neto em Teresina, uma palestra voltada aos professores e coordenadores do curso de Bacharelado ao Jornalismo trazendo dicas, detalhes e todas as informações relacionadas ao Exame previsto para acontecer em novembro.

Professores e alunos de Jornalismo reunidos no auditório

O curso de Bacharelado em Jornalismo é um dos selecionados a realizaram o exame no próximo mês. A proposta, de autoria da Administração Superior da Instituição, representadas pelo Prof. Dr. Evandro Alberto e o Prof. Dr. Jesus Abreu respectivamente, visa atender aos ciclos do Enade e ao Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (SINAES), de modo permanente.

Tales Antão, diretor do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) e membro da equipe técnica conta que durante o encontro com os alunos concluintes do curso de Jornalismo foi apresentado o Programa e sobre o processo de avaliação da prova.

“Falamos da importância desse estudante concluinte em responder uma prova assertiva para que a gente possa manter a nota que hoje é 4 e quem sabe chegarmos ao 5 a partir dessa avaliação. Então falamos um pouco desse processo de avaliação e sobre o SINAES, que é Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior e posteriormente oferecemos uma oficina de Língua Portuguesa”.

Momento em que o Professor Tales Antão discursava no auditório

A professora Rosário Batista, integrante da equipe técnica destaca que o objetivo dessa oficina é fazer com que o aluno entenda a importância e o que ele pode contribuir em relação ao ENADE. “É importante que eles tenham conhecimento de toda a estrutura da prova, o tipo de questão, de asserção, e razão para que ele tenha uma noção da responsabilidade com relação ao Enade, além de tomar conhecimento que esse é um componente curricular obrigatório”.

Professor efetivo do quadro desde 2006, Américo Abreu se sente satisfeito estando na reunião que demonstra a preocupação da UESPI com o exame, pois segundo ele, é esperado que haja uma evolução, ressaltando que esse é o índice que proporciona uma série de políticas e estratégias para a instituição.

“Foi explicado aqui como é que funciona, quais são as fundamentações, para que esses alunos trabalhem bem e sejam exitosos na prova para que nos ajudem a construir mais esse curso, além de melhorarem ainda mais a nossa média para que futuramente os alunos de jornalismo ingressem em um curso nota 5.

Thiago Amorim, da equipe de Língua Portuguesa comentando sobre a estrutura da prova

O exame avalia a qualidade das instituições, com conceitos que variam entre 1 e 5, o estudante pode pesquisar e ingressar na Instiuição melhor avaliada. Dessa forma, ter uma nota alta no Enade beneficia tanto a IES quanto o aluno, pois o resultado é um qualificador da própria universidade, sendo assim estando registrado no histórico escolar do estudante.  

Atualmente o curso de Bacharelado em Jornalismo está avaliado com a nota 4 no ENADE e a meta de toda o corpo docente é evoluir ainda mais com a finalidade de que a nota máxima seja atingida. Trazendo a perspectiva dos estudantes, o discente Ricardo Claro, aluno no 7º Bloco ressalva que esse encontro foi importante para que se tenha esse preparo. “A maior parte das dicas passadas aqui foram de questões de interpretação, análise de texto, além dessa questão de gráficos, e também sobre a parte discursiva que apesar de serem poucas também são muito relevantes”, encerra o aluno.

NUFPERPI desenvolve Sistema de Controle e Monitoramento de Bombeamento Solar

Por Anny Santos

Com o intuito de levar água de nascentes ou poços para reservatórios das localidades interioranas, onde existe o déficit desse recurso, o Núcleo de Formação e Pesquisa em Energias Renováveis e Telecomunicações do Piauí (NUFPERPI) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), realiza pesquisa “Desenvolvimento de Sistema de Controle e Monitoramento de Bombeamento Solar”.

Central de monitoramento e acionamento da bomba, considerado o cérebro do sistema.

Central de monitoramento e acionamento da bomba, considerado o cérebro do sistema.

O sistema em desenvolvimento opera por meio da tecnologia SMS (telefonia móvel) para promover a comunicação entre o equipamento de bombeamento de água e usuário através do celular. Por meio dos sistemas de sensores de monitoramento integrados ao projeto desenvolvido é possível realizar o controle do equipamento.

Segundo o Prof. Juan de Aguiar, Orientador da pesquisa e Coordenador do Núcleo, o sistema de telesupervisão e telecomando de bombeamento solar, utilizando rede móvel, é oriundo da iniciativa de suprir a necessidade das comunidades em monitorar o sistema de bombeamento. “Uma das grandes vantagens desse sistema é a capacidade de fazer o monitoramento sem estar presente no local onde o bombeamento será implementado. Com o sistema você poder ter o sinal, o comando e as informações sem precisar realizar esse deslocamento”.

Simulação de como seria o funcionamento do projeto, sendo um recipiente simulador de um reservatório de água.

Simulação de como seria o funcionamento do projeto, sendo um recipiente simulador de um reservatório de água.

Por intermédio de um sistema de geração energético solar é possível realizar a captação de água poupando gastos com energia e o deslocamento dos moradores até as regiões de captação que, muitas vezes, é distante e desgastante, assim é realizado o monitoramento dos reservatórios locais mensurando o nível de água com base nessas informações.

Glenerson Vieira, pesquisador e aluno do 7° bloco de Engenharia Elétrica, bolsista PIBIC-UESPI 2022-2023, destaca que o desenvolvimento de um projeto é um processo árduo e exige muita dedicação, principalmente quando se pretende inovar trazendo algum tipo de melhoria ou solucionando problemas da proposta envolvida no projeto.

“A minha experiência com esse projeto tem se resumido em um desafio onde é necessário solucionar uma problemática social e tornar o mais acessível possível e para alcançar esses objetivos é necessário muito empenho e, fundamentalmente, pesquisas nas diversas áreas onde esse projeto engloba seja no sistema de bombeamento, telecomunicações até mesmo a comunidade que irá se beneficiar. Dessa forma, é que se evidencia a importância de um projeto de pesquisa pois é pensado de que forma eu posso solucionar algum tipo de problemática e os meios necessários para resolução disso”, ressalta o discente.

Através do sistema é possível realizar o acionamento ou desacionamento da bomba de agua, além disso o usuário pode realizar o comando para o equipamento por meio de um simples SMS. Outra vantagem do projeto é promover a produção de culturas nessas localidades interioranas, uma vez que é suprido a necessidade de água e também pode ser realizado a automação de irrigação.

Curso de Educação Física realiza atividade de extensão com temática junina 

Na manhã desta sexta-feira (24), em alusão a comemoração do Dia de São João celebrado na data, o curso de Educação Física da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Poeta Torquato Neto, em Teresina, realizou uma atividade de extensão, organizada pela Coordenação, professores e alunos dos cursos de licenciatura e bacharelado, com temática junina.

 

Alunos de licenciatura e graduação, após apresentação de quadrilha junina

Alunos de licenciatura e graduação, após apresentação de quadrilha junina

Com o intuito de valorizar a cultura regional, o evento promoveu desfiles, quadrilhas, dinâmicas e interação entre docentes e discentes e comidas típicas. As festas juninas são eventos culturais de grande importância, pois estão diretamente ligadas a cultura e religiosidade nordestina.

Para a professora Dra. Francilene Madeira, uma das organizadoras do evento, o objetivo também é comemorar a tradicionalidade do período junino. “Como nosso curso trabalha com práticas corporais, sabemos que exercer esse tipo de atividade proporciona benefícios para o alunado. As danças culturais apresentadas na ocasião, refletem a cultura nordestina, além disso, os alunos de todos os blocos puderam participar”, destaca.

Alunos de licenciatura e graduação, durante apresentação de quadrilha junina

Alunos de licenciatura e graduação, durante apresentação de quadrilha junina

Elber Dourado, aluno do 6° bloco de bacharelado em Educação Física, relata a importância de realizar atividades coletivas que proporcionam uma maior interação entre docentes e discentes. “Infelizmente, a Coordenadora do curso, professora Patrícia Uchôa, não pode estar presente por motivos de saúde, mas nos incentivou a participar. Estamos muito animados em poder participar dessa atividade”.

Alunos de licenciatura e graduação, durante apresentação de quadrilha junina

Alunos de licenciatura e graduação, durante apresentação de quadrilha junina

Abertura do evento

Abertura do evento

Prefeitura Universitária da UESPI: reformas em todas as salas do Campus Torquato Neto

A Administração Superior da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) vem trabalhando para atender as demandas da comunidade acadêmica em todos os campi.

Por exemplo, no campus Poeta Torquato Neto (Teresina) foram feitas reformas em todos os setores, incluindo salas de aulas e de leitura, laboratórios, áreas de convivência, banheiros, entre outros. Além do Torquato Neto e Clóvis Moura, em 2021, Novembro, e em janeiro deste ano, a UESPI, por meio da Pró-reitoria de Administração (PRAD) e a Prefeitura da Universidade demandaram serviços de sanitização.

Para o Magnífico Reitor, Prof. Doutor Evandro Alberto, a dedicação à Universidade é diária e toda a equipe está empenhada em realizar as ações que engrandeçam “nossa UESPI e nossa comunidade”.

 

Entrada do campus

Entrada do campus Torquato Neto, em Teresina

De acordo com a Prefeitura da Cidade Universitária da UESPI, comandada por Antônio Renato de Aragão, todo o trabalho desenvolvido tem o objetivo de melhorar a infraestrutura da Uespi para que os estudantes, professores e técnicos possam ter plenas condições de estudo e trabalho.

“Em função das fortes chuvas nesse ano, estamos dando muita atenção para o trabalho de recuperação, troca e reforma dos tetos das salas e laboratórios. Aqui no Torquato Neto, nós temos muitas árvores que embelezam o local, ameniza a temperatura e deixa o campus mais aconchegante, por isso, realizamos um trabalho constante de poda e outras cuidados para que elas fiquem sempre saudáveis. Mas, por outro lado, quando temos ventos fortes aqui em Teresina como aconteceu recentemente, muitas folhas são jogadas ao chão, nos tetos das salas, por isso, realizamos constantemente o trabalho de limpeza de todos os ambientes externos aqui no campus. Sempre estou circulando pelos campi para identificar as ações que a Prefeitura da UESPI precisa tomar. Também somos demandados pelos Diretores de cada Centro e precisamos desse apoio para identificarmos o problema e resolvermos com agilidade”, explicou.

O trabalho de cuidados das plantas e árvores é constante e a limpeza dos ambientes externos é diária

Recentemente, a Adm Superior recebeu a visita do Min. Público Estadual no campus Torquato Neto e de acordo com o Prefeito, foi uma oportunidade para mostrar a situação das salas de aula, que foram pintadas, estão com climatização e boa parte também já está com data show instalado. O Prefeito ainda informa que o trabalho especializado também aconteceu nas portas e janelas das salas. Todas as 61 salas do Torquato Neto foram reformadas.

“Não paramos de trabalhar nem durante o período mais crítico da pandemia, nos últimos dois anos. Apesar de não termos alunos aqui quando estávamos no período de isolamento, mas entendíamos que o trabalho precisava continuar para que o retorno, que aconteceu no último dia 18 de abril, fosse com tranquilidade e segurança. A Administração Superior e os demais envolvidos tem feito o máximo possível para que todos possam utilizar a Uespi com o máximo de conforto, segurança e dedicação possível”, explica.

Os laboratórios também receberam pintura e reforma nos telhados

 

O Diretor do CCN (Centro de Ciência da Natureza), Prof. Manoel Gabriel Rodrigues Filho, confirma que o trabalho de recuperação das salas, laboratórios e ambientes externos  foram feitos, mas que deve ser ainda mais intensificado agora com o retorno das atividades presenciais. ” Estamos recebendo nossos alunos e professores 100% presencial, então, vamos intensificar as demandas junto a Adm Superior e à Prefeitura para que nosso ambiente seja sempre propício para o ensino, pesquisa e extensão”, finalizou.

Confira algumas fotos do campus Poeta Torquato Neto: