Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Abertura das atividades do XXII Simpósio de Produção Científica, XXI Seminário de Iniciação Científica e I Seminário de Inovação Tecnológica

Por Anny Santos e Vitor Gaspar

Na manhã desta quarta-feira (09), ocorreu a abertura das atividades do XXII Simpósio de Produção Científica, XXI Seminário de Iniciação Científica e I Seminário de Inovação Tecnológica, eventos integrados, no auditório da Faculdade de Ciências Médicas (FACIME) da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) com transmissão ao vivo pelo canal da instituição no Youtube.

Prof. Dr. Evandro Alberto, do Vice-Reitor, Prof. Dr. Jesus Abreu, o Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), Prof. Dr. Rauirys Alencar e demais Pró-reitores

Prof. Dr. Evandro Alberto, do Vice-Reitor, Prof. Dr. Jesus Abreu, o Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), Prof. Dr. Rauirys Alencar e demais Pró-reitores

A cerimônia de abertura contou com a presença do Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, do Vice-Reitor, Prof. Dr. Jesus Abreu, o Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), Prof. Dr. Rauirys Alencar e demais Pró-reitores, docentes e discentes. Além disso, a Orquestra Sanfônica de Teresina trouxe um repertório regional e consolidou sua participação com o Hino Nacional.

Para o Prof. Dr. Evandro Alberto a iniciativa marca novas perspectivas para ciência e inovação tecnológica no Piauí. Segundo ele é através da universidade, em parceria com outros órgão e instituições, que se torna possível alcançar um melhor desempenho e desenvolvimento nessas áreas imprescindíveis da sociedade.

“O mundo está mudando e a ciência também precisa evoluir. Temos que acompanhar esse desenvolvimento, valorizando e incentivando nossos pesquisadores. A Universidade está e continuará presente investindo na tríade ensino, pesquisa e extensão. Esperamos propiciar novos rumos e possibilidades para esses pesquisadores, auxiliando no desenvolvimento da ciência”, destaca.

Prof. Dr. Evandro Alberto

Prof. Dr. Evandro Alberto

Estes eventos, com cerca de 750 inscritos e 450 trabalhos que serão apresentados, têm como objetivo divulgar os resultados das pesquisas e inovações desenvolvidas pelos docentes, discentes e técnicos da UESPI vinculados ao Programa de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) e Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI).

Segundo o Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), Prof. Dr. Rauirys Alencar, as atividades são um marco para os alunos que realizam pesquisas por meio do PIBID e PIBIC da UESPI. “A iniciativa, além de mostrar para comunidade acadêmica e para a sociedade em geral o que a UESPI produz em termos de pesquisa, também proporciona o reconhecimento da importância que isso tem para o desenvolvimento de todo o nosso estado”.

Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), Prof. Dr. Rauirys Alencar

Pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação (PROP), Prof. Dr. Rauirys Alencar

Organizado pela PROP, com apoio do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Piauí (FAPEPI) e da Fundação de apoio à Universidade (FUAPI), o evento está previsto para acontecer até o dia 11 de novembro no formato híbrido.

Apresentações de pesquisas

Dentre as apresentações de pesquisas programadas para a abertura, o aluno do 8° bloco de Engenharia Elétrica, Alisson Mesquita, expõe a pesquisa “Desenvolvimento de rastreador Solar para Otimização da Produção de Energia Elétrica a partir de Sistemas Fotovoltaicos”, que visa melhorar a incidência de raios solares na placa solar com baixo custo.

Alisson Mesquita acredita que o evento propicia oportunidade de aprender, divulgar e entender com está o desenvolvimento das pesquisas no Piauí e como elas podem contribuir para o desenvolvimento do estado. “A construção do rastreador solar e os testes mostraram a considerável diferença entre o sistema de geração com o Rastreador e sem o rastreador. A geração de energia elétrica pode aumentar em até 25% dependendo de alguns fatores climáticos, isso é uma justificativa plausível para a instalação do sistema de rastreador em sistemas solares de pequeno porte, mas que deve ser estudada mais profundamente”.

Um rastreador é um equipamento que busca o sol, ou seja, o melhor índice de irradiação solar. A medida que o sol se desloca o rastreador faz com que a placa se movimente. Segundo o Orientador da pesquisa, Professor Juan de Aguiar, o Rastreador aumenta, significativamente, a produção de energia do módulo solar do sistema de energia solar fotovoltaica.

Rastreador ligado a placa de energia solar

Rastreador ligado a placa de energia solar