Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Curso de Direito: alunos prestam atendimento jurídico gratuito em Picos

Por João Fernandes

Os alunos do curso de Direito estão prestando atendimento ao público esclarecendo dúvidas e auxiliando em serviços jurídicos.

Os atendimentos são voltados para pessoas de baixa renda e acontecem no Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) do Campus Prof. Barros Araújo, em Picos, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI). A atuação do NPJ possibilita que as pessoas atendidas possam ter acesso a justiça de forma gratuita.

Os atendimentos são feitos pelos próprios alunos, assim,  eles podem vivenciar a prática conciliada com a teoria vivenciadas em sala de aula.

Sob coordenação dos professores Hamurabi Siqueira e Ingrid Medeiros, o NPJ reforça a função social da Universidade, pois retorna para à sociedade os benefícios da universidade pública. Ao mesmo tempo, a atividade capacita  os discentes os quais podem vivenciar o dia a dia do profissional do Direito. 

Além de ter contato com processos reais e profissionais da área, os estudantes ainda podem se familiarizar com a linguagem jurídica. Para o aluno Pablo Ryan Barros Lisboa é como se estivesse experimentando como será sua rotina como advogado. “É extremamente gratificante e desafiador. Aqui podemos participar do atendimento ao publico, sugerir soluções jurídicas, elaborar petições e  executar outras atividades que possibilitam nosso desenvolvimento como futuros operadores de Direito”, contou o aluno.

Os atendimentos têm como foco causas do Juizado Especial Cível (causas cíveis e consumidor) e Direito de Família, mas, também, presta orientação em Direitos do Trabalho e Direitos Previdenciários.

Para o professor Hamurabi Siqueira, coordenador do NPJ, o núcleo cumpre função social uma vez que contribui para o acesso à justiça aos que não possuem condições financeiras para arcar com as despesas de um processo judicial. “O NPJ tem uma importância acadêmica muito relevante uma vez que os alunos colocam em prática aquilo que aprenderam em sala de aula e tem contato próximo com as pessoas que necessitam desse auxílio jurídico. Mas, sobretudo, o NPJ tem uma importância social na prestação deste auxílio para pessoas de baixa renda”, afirmou o professor.

Para ser atendida a pessoa interessada deve se dirigir até o Campus Prof. Barros Araújo no bairro Junco. O NPJ funciona das 7h às 13h de segunda a sexta-feira. 

Para mais informações