agricultura – Uespi

#ContaPraGente: conheça pesquisas e ações desenvolvidas na agricultura do Cerrado Piauiense

Por Liane Cardoso

O grupo de pesquisa Desenvolvimento sustentável no Cerrado Piauiense, do curso de Agronomia da Universidade Estadual do Piauí, campus Uruçuí, promove ações que visam melhorar a agricultura local e estadual. Para entender melhor como funciona o projeto e como seus estudos auxiliam a comunidade, convidamos dois discentes que participam do grupo, Isaltino Pereira e Jaildo Júnior, para a Live do #ContaPraGente, que acontece nesta quarta-feira (18), a partir das 13h, no canal do Youtube: UESPI Oficial.

O objetivo do grupo é pesquisar sobre as culturas cultivadas na região, verificando aspectos como o solo, irrigação, produção, dentre outros. Para tornar pública as ações e os resultados, os integrantes criaram um canal no Youtube para divulgarem as pesquisas realizadas: coordenação agronomia.

O aluno Isaltino Pereira, estudante do 6º bloco de agronomia, explica que o grupo trabalha em parceria com fazendas da região para realizar as ações. “Nós (alunos) juntamente com os professores, desenvolvemos um trabalho de pesquisa tanto na área de Nutrição como na área de avaliação de produtividade”, pontuou.

Veja também: Pesquisadores estudam sobre o desenvolvimento agrícola no Cerrado Piauiense

Pesquisadores estudam sobre o desenvolvimento agrícola no Cerrado Piauiense

Por Liane Cardoso

Um grupo de professores e alunos do curso de Engenharia Agrônomica da Universidade Estadual do Piauí, campus Uruçuí, pesquisam sobre o desenvolvimento sustentável no Cerrado Piauiense. A equipe promove experimentos e coleta dados sobre a produção de algodão, soja e milho na região. Todo trabalho executado pelo grupo é divulgado no canal do Youtube Coordenação de Agronomia.

Cinco pesquisadores integram o grupo, sendo três alunos e dois docentes. “A nossa ideia é fazer pesquisas sobre as culturas cultivadas aqui na região, trabalhando aspectos do solo, irrigação, produção, dentre outros”, explicou o professor colaborador, João Valdenor Pereira Filho.

Ações do grupo

Recentemente, o grupo fez uma avaliação da estimativa de produtividade e das perdas na colheita do algodão (com apoio da Associação Piauiense dos Produtores de Algodão – APIPA) de uma determinada fazenda na região. Após análise e coleta de dados, o grupo concluiu que “as perdas foram equivalentes a uma média de 31 arrobas por hectares, representando cerca de 10% da produtividade alcançada na safra atual”, informou o professor Francisco de Assis Pereira Leonardo, coordenador do curso de Agronomia e orientador do trabalho.

Pesquisadores realizando análise da produção de algodão

O agrônomo ainda ressalta que através dessa parceria com a APIPA mais pesquisas serão realizadas sobre o algodão, inclusive no próximo ano, o grupo irá acompanhar todo o ciclo de produção.

O professor João Valdenor aproveita para destacar que essas ações contribuem para a inserção prática dos discentes no campo de atuação. “Uma vez que estamos tendo contato direto com essas fazendas, nós acabamos inserindo os estudantes no campo da agricultura da região”, comentou.

Isaltino Pereira é aluno 6º período de Engenharia Agronômica e um dos integrantes do grupo de pesquisa. Ele confirma o que disse o professor João. “Tem sido muito importante, no sentido de trazer conhecimento e engajamento para a minha formação, pois através das parcerias com as fazendas e empresas de consultoria, conhecemos a realidade das propriedades rurais”, complementou o estudante.