Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h-1

Em parceria com TJ-PI, UESPI recebeu mutirão da Justiça Itinerante

Por João Fernandes

Conciliando cidadania e acessibilidade, na última semana a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI) se uniram para levar ao Campus Clóvis Moura, em Teresina, mais uma ação da Justiça Itinerante. A iniciativa tem como objetivo aproximar a população do Poder Judiciário e facilitar o exercício da cidadania.

A ação contou com serviços de várias áreas ligadas à cidadania, além de orientações jurídicas. Os atendimentos oferecidos pela justiça Itinerante são voltados para atendimentos de natureza consensuais, como divórcios, ratificação de registros de nascimento e casamentos, homologação de acordo de pensão alimentícia, segunda via de registro civil, além de serviços de saúde e beleza.

O evento cidadão ainda contou com a presença da Defensoria Pública ofertando serviços de orientação Jurídicas.

O evento cidadão ainda contou com a presença da Defensoria Pública ofertando serviços de orientação Jurídicas.

Roberta Sampaio, analista judiciária e membro da Justiça Itinerante, expressou sua satisfação ao promover a ação cidadã no Campus Clóvis Moura e explicou como as ações foram desenvolvidas.

“Foi uma jornada bastante proveitosa. Na UESPI, foi possível atender a população que mais necessita dos serviços da justiça itinerante, como por exemplo: peticionando, através da defensoria pública do estado, bem como proporcionando os serviços dos parceiros, informações sobre os serviços do SEBRAE, Junta Militar, entre outros”, contou a analista. Segundo o TJ-PI, ao longo da semana, foram 905 atendimentos, com 275 orientações jurídicas realizadas e 197 emissões de segunda via de registro civil.

Para a Profa. Simonelly Melo, diretora do campus, ação reforça a importância da parceria entre a Universidade e o TJ-PI em prol do bem comum. “Para além do ensino, graduação e extensão. De forma organizada e compartilhada a UESPI ofereceu mais um serviço a população, isso mostra o quanto a Universidade também está preocupada com o aspecto social da sua comunidade, cooperando na universalização do direito de acesso à justiça”.