Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Campus de Picos: Professor de Filosofia publica livro sobre o uso de um jornal no ensino-aprendizagem

Por Giovana Andrade

O professor do curso de Filosofia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Prof. Barros Araújo na cidade de Picos, Ricardo de Moura Borges, publicou neste mês seu livro “O que pode um jornal escolar no ensino-aprendizagem de sociologia: o caso do Jornal O Corujinha”. o trabalho foi fruto da sua dissertação de Mestrado em Sociologia.

O livro apresenta a análise prática de um projeto de intervenção no ensino da disciplina de Sociologia na Educação Básica com o apoio da técnica do jornal escolar. Teve como objetivos trabalhar os conteúdos de forma contextualizada e interativa, contribuído para o desenvolvimento de habilidades
reflexivas por meio da produção textual de gênero jornalístico, além de uma aprendizagem significativa.

O docente destaca que trabalhar com um jornal escolar foi um momento ímpar que contribuiu para sua formação enquanto professor e que serviu como inspiração para o desenvolvimento do seu livro de mestrado. “Com o ingresso no mestrado no mesmo ano, tive a oportunidade de analisar e refletir sobre essa prática inovadora, construindo a minha dissertação com base nas reflexões sobre o jornal escolar – O Corujinha. Trabalho que se consolidou com a publicação do livro: O que pode um jornal escolar no ensino e aprendizagem de Sociologia – o caso do jornal O Corujinha”, explica.

Jornal escolar O Corujinha, fonte de inspiração para o livro “O que pode um jornal escolar no ensino-aprendizagem de sociologia: o caso do Jornal O Corujinha”

Ressalta ainda que a ideia do livro é aproximar conteúdos didáticos no campo da sociologia para a realidade próxima do aprendiz e, com isso, tornar o conhecimento escolar mais atraente significativo. “Espero que essa obra possa contribuir para uma educação escolar mais participativa e dinâmica, que possa aproximar o aluno de tudo aquilo que possa despertar seu interesse pela aprendizagem para a vida e pela vida”, finaliza.