Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h-1

Campus de Uruçuí: Discentes de Engenharia Agronômica apresentam trabalhos referente ao Dia mundial do solo

Por Giovana Andrade

O evento “O dia mundial do solo” aconteceu na manha de segunda-feira (05) no Campus Cerrado do Alto Parnaíba, em Uruçuí, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI). Na oportunidade, os discentes de Engenharia Agronômica apresentaram seus trabalhos sobre: erosão hídrica, erosão eólica, formação e tipos de solo, infiltração de água no solo e visitação e apresentação dos nossos laboratórios (Química, sementes e entomologia).

Discentes de engenharia agronômica do 9° período juntamente com o professor Francisco Leonardo.

As atividades foram organizadas por discentes do nono período do curso. O coordenador e professor de Engenharia Agronômica, Francisco Leonardo, explica que o intuito da ação é estreitar os laços entre universidade e sociedade. “O objetivo da ação foi abrir a universidade para que alunos da rede pública de ensino conheçam o curso de engenharia agronômica e apresentar a importância da conservação do solo não só na agricultura mais em todos os aspectos”.

Wesley Lima, discente do 9° período de Engenharia agronômica é um dos organizadores do evento, ele destaca que a construção dos trabalhos foram feitas de acordo com o que foi proposto pelo professor, onde pegaram perfis de solos da disciplina de gênese e morfologia do solo e confeccionaram os outros. “Esse evento foi muito importante para nossa formação acadêmica principalmente por nos mostrar como se faz uma apresentação. Além da oportunidade de apresentar para o público em geral conhecimentos de solo e mostrar a importância da agronomia na nossa sociedade”.

Vanessa Castro, também aluna do 9° período de Engenharia agronômica , apresentou seu trabalho em grupo e falou sobre Laboratório de química que segundo ela é de suma importância para a construção de dados para o TCC. “Mostramos alguns equipamentos que são usamos para nós ajuda a fazer alguns dados de tcc , como estufa , balança de precisão entre outros e ressaltamos a importância da química para nós da agronomia um exemplo que foi falo é que mesmo no solo, que é o lugar onde se irá plantar e, para isso, é necessário muitas vezes realizar uma medição do pH ou análises de solo, realizar correções e as propriedades físicas do solo (textura, estrutura, densidade entre outras ) . São fatores como estes citados, que eleva a importância do estudo e uso da Química, principalmente quando se é usada na agricultura, na qual se obtém nossos alimentos”.

” O evento me estimulou a querer ser engenheiro, foi uma experiência muito prazerosa. Foi bom aprender sobre equipamentos, principalmente os de química, pois nunca tive nenhum contato. além de poder relembrar a importância da vegetação no solo e nos meios eficientes para que a Erosão Hídrica e Erosão Eólica não aconteça”, pontua Jefferson Lima, estudante da Escola CETI MARIA PIRES LIMA, que esteve presente no evento.

A discente Vanessa Castro ao lado da equipe que apresentou o laboratório: Manuela Teixeira, Neuriane Cabral e Thiago Martins.

Manuela Texeira, discente do 9° período de Engenharia agronômica, foi outra aluna que apresentou sobre a importância do Laboratório de química para análise como também para pesquisas referentes a área da agronomia no solo bem como as características físicas como químicas do mesmo. “Como exemplo disso baseado no meu projeto de tcc , onde estou trabalhando nas análises físicas do solo, explanei um pouco sobre o que eu fiz em laboratório como : metodologia e material presente em laboratório que eu utilizei. Esse evento é de grande importância pois o mesmo ressaltar a importância do solo presente em nosso país que é bastante rico, bem como as práticas de manejo para a conservação das características, morfológicas, a microbiota como : nutrientes e matéria orgânica do solo.”

A discente Manuela Texeira apresentando seu trabalho para alunos da rede pública.

Confira mais imagens do evento:

Engenharia agronômica:

Em 2008 o Núcleo de Uruçuí adquiriu sede própria. O objetivo geral da criação do curso de Engenharia Agronômica foi ampliar o processo de interiorização da UESPI, reforçando a área de conhecimento das Ciências Agrárias, responsável pelo desenvolvimento do setor de maior representatividade econômica do Estado do Piauí, o setor primário.

O engenheiro agrônomo atua em todas as etapas do processo de produção agrícola, desde o planejamento até o processamento e a comercialização de produtos de origem animal e vegetal, respeitando o manejo e uso sustentável dos recursos naturais. É responsável pelo ensino, pesquisa, transferência de tecnologia e gerenciamento de atividades nas áreas de biotecnologia, agroindústria, engenharia de biossistemas e economia agrícola, administração e sociologia.