Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h-1

Confira participação da UESPI no I Seminário internacional de educação com mediação tecnológica do Piauí

Por Giovana Andrade e Clara Monte

Começou ontem (12) de forma hibrida o I Seminário internacional de educação com mediação tecnológica do Piauí- I SIMEDTEC. O evento inclui palestras e apresentações de experiências exitosas, em âmbito nacional e internacional, com análises de estudiosos da temática, professores, coordenadores e gestores em geral.

O Seminário é promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), e tem como objetivo socializar as experiências de ensino mediado por tecnologia ao longo dos últimos 10 anos, além de refletir sobre as estratégias de ensino e aprendizagem adotadas pelas escolas durante o cenário isolamento social, devido à pandemia da Covid-19.

Na oportunidade, o Reitor, Prof.Dr. Evandro Alberto, esteve presente destacando sobre Pandemia e tecnologias da educação, para ele, a pandemia do novo Coronavírus mudou a forma como o sistema educacional funcionava e adiantou processos que antes ainda estavam sendo planejado.” Hoje conversamos com cerca de mil pessoas que estavam representando a educação do estado do Piauí, de várias partes, de vários territórios, que vieram para conhecer um pouco desses processos, processos de inovação tecnológica na educação, o programa Universidade Aberta do Piauí (UAPI) e sobretudo a inserção da tecnologia na educação”.

Reitor, Prof.Dr. Evandro Alberto

Lourdes Lopes, superintendente de ensino superior da SEDUC, explica que o seminário é uma culminância de 10 anos que a secretaria de educação implantou a mediação tecnológica. ” Antes era um projeto simples, pequeno, mas em 2015 ele tomou uma proporção maior , onde conseguimos atingir a maior parte do ensino, e em 2017 iniciou com o ensino superior. Então, isso nos mostra que o Piauí está avançando em passos largos no âmbito da educação mediada, ou seja, da educação com tecnologia, e hoje estamos em nono lugar da educação do ensino médio.”

Lourdes Lopes, superintendente de ensino superior da SEDUC ao lado do Reitor, Prof.Dr Evandro Alberto

Programação:

Dia 13 de Dezembro 

08h00 – Solenidade de abertura do 2º de dia do evento.
08h10 – Apresentação Cultural Surdos
08h40 – Palestra: Desafios da Educação em tempos de pandemia: como conectar professores e alunos?

O Seminário é promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (Seduc), e tem como objetivo socializar as experiências de ensino mediado por tecnologia ao longo dos últimos 10 anos, além de refletir sobre as estratégias de ensino e aprendizagem adotadas pelas escolas durante o cenário isolamento social, devido à pandemia da Covid-19.

Universidade Aberta do Piauí

A Universidade Aberta do Piauí – UAPI, criada através de Decreto nº 16.933 de 16 de dezembro de 2016 e, posteriormente, pela Lei Nº 7.443 de 08 de janeiro de 2021, sendo um programa de ensino voltado para o desenvolvimento da modalidade de educação à distância com a finalidade de expandir e interiorizar a oferta de cursos e programas de educação superior no Estado do Piauí, por meio de estratégias de inovação tecnológica, abrangendo atualmente 183 municípios do estado.

A UAPI, na sua primeira etapa, ofereceu 3.000 vagas para o curso superior de Bacharelado em Administração na modalidade semipresencial por mediação tecnológica para 60 municípios, distribuídos nos 12 territórios de desenvolvimento do Piauí. A segunda etapa, ofereceu mais 3.000 vagas. Já na terceira etapa, a UAPI ofereceu 3.150 vagas, sendo esse total de 9.150 vagas distribuídas em 183 polos/municípios do Piauí, sendo o primeiro estado do Brasil em que o ensino superior está presente em todos os 224 municípios, por meio da UAPI e também da Universidade Aberta do Brasil (UAB) e das demais Instituições de Ensino Superior (IES) públicas, universalizando a oferta do Ensino Superior em todo o Piauí.