Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Gamificação, Software para produção da banana, leveduras para cerveja e granola são os destaques do Univerciência

São destaques no 8º episódio do Univerciência: a Gamificação aplicada à saúde e aos negócios, uma solução tecnológica que determina o conjunto de plantas mais produtivas e identifica qual o balanço nutricional adequado para determinada cultura agrícola. O programa vai mostrar ainda um banco de leveduras que está sendo formado a partir de frutos para fabricação de cerveja, e o desenvolvimento de uma granola feita com farinha de cogumelo.

O 8º episódio será exibido neste sábado (10) às 14h30 na TV Antares, e na segunda-feira (12), às 10h no canal do Youtube da UESPI Oficial.

 

Pesquisas

A gamificação está cada dia mais presente em nossas vidas. O termo que significa uso de mecânicas e dinâmicas de jogos para engajar pessoas a resolver problemas, já é uma realidade em pesquisas da UESPI. Os pesquisadores do curso de Administração desenvolvem projetos sobre a utilização de mecanismos de jogos – gamificação – em situações estratégicas, visando engajar pessoas e resolver problemas. O uso da gamificação possibilitou a criação de um jogo baseado em gestos para reabilitação motora de membros superiores. O Jogo sério desenvolvido vem a contribuir para tornar a gameterapia uma técnica presente e viável em clínicas de reabilitação e ambientes domiciliares.

O estado do Ceará é o sétimo produtor de banana do país. Pesquisadores da Universidade Federal do Ceará (UFC), em parceria com cientistas de outras duas universidades, desenvolveram uma solução tecnológica capaz de auxiliar pequenos produtores. O software, denominado de CND (Diagnose da Composição Nutricional, do inglês Compositional Nutrient Diagnosis), é uma metodologia que utiliza modernas ferramentas matemáticas e estatísticas para definir o melhor balanço de nutrientes para determinada cultura agrícola. A partir da análise da folha da bananeira, o programa auxilia a adubação mais apropriada para melhorar a produtividade do plantio.

Na Universidade Federal de Sergipe (UFS), pesquisadores estão buscando novas leveduras para a fabricação de cerveja em níveis artesanal e industrial, a partir de frutas nativas do Estado. Os cientistas conseguiram isolar cerca de 15 leveduras com potencial de avançar para as etapas seguintes da produção da bebida, a partir de frutos como a mangaba e o caju. As leveduras são os microorganismos responsáveis, no caso da produção de cerveja, pela fermentação do açúcar do malte. Esse processo tanto produz o álcool, quanto contribui para aspectos sensoriais da bebida, como o aroma e o sabor.

Na Bahia, o Grupo de Pesquisa de Análises Químicas e Sensoriais de Alimentos da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB) trabalha testando possibilidades de produtos usualmente consumidos com a adição de cogumelos na forma de farinha. A partir disso, desenvolveu uma granola rica em nutrientes bioativos e com potencial medicinal. De acordo com os pesquisadores, muitos cogumelos comestíveis apresentam uma diversa qualidade nutricional por apresentarem excelentes teores de proteínas, baixos teores de gordura e carboidratos de alto índice glicêmico. A expectativa dos pesquisadores sobre os benefícios em adicionar cogumelos na formulação da granola é ampliar a diversidade de compostos bioativos existentes na formulação tradicional, além de incentivar o consumo de cogumelos, visto que são alimentos de cultivo rápido e utilizam-se de diferentes matérias orgânicas para se desenvolver, como resíduos agroindustriais.

O programa Univerciência tem a participação de instituições de todos os estados nordestinos a partir da parceria entre as universidades e televisões públicas da região. A produção do conteúdo é colaborativa e a veiculação acontece em TV’s públicas, educativas, culturais e universitárias, e nos canais das emissoras e das universidades na Internet.