Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Estudantes analisam como a educação ambiental é abordada por escolas no município de Corrente

Por Liane Cardoso

Alunas do curso de Pedagogia da Universidade Estadual do Piauí, campus Jesualdo Cavalcanti (Corrente) realizaram pesquisas sobre o Desenvolvimento sustentável em escolas públicas e privadas no município de Corrente. Através do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC), as estudantes Valéria Myllenna Nascimento e Yanad Pereira Nunes fizeram estudos para averiguar a prática da educação ambiental nas instituições.

Foram produzidas duas pesquisas distintas, sendo uma sobre os programas e projetos implantados na Rede Estadual de ensino público do Piauí, e outra sobre as estratégias adotadas para a promoção da preservação ambiental nas escolas públicas e privadas da cidade de Corrente.

A professora Raimunda Maria da Cunha é a docente orientadora das alunas nesse projeto. Ela explica que os projetos estão diretamente relacionados, mas trazem abordagens em âmbitos diferentes. “Os trabalhos visam discutir a preservação ambiental no contexto da escola. O objetivo é compreender de que forma acontecem as políticas educacionais locais de desenvolvimento sustentável e de preservação ambiental”, destacou a docente orientadora.

Metodologia

Ambas as pesquisas foram feitas com base em documentos das escolas, como por exemplo a análise do projeto político pedagógico de cada instituição de ensino, dentre outros documentos necessários para o desenvolvimento dos estudos, tais como a análise da proposta curricular da Secretaria de Educação do Piauí e da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Conteúdo e resultado das pesquisas

A acadêmica do 7º período de Pedagogia, Valéria Myllena, analisou os programas e projetos implantados na rede estadual em Corrente. “Constatamos que o desenvolvimento sustentável é um tema fundamental para ser trabalhado nas escolas, fundamentado nas leis que regem a educação, mas na prática as escolas ainda deixam a desejar no que diz respeito a projetos que poderiam ser desenvolvidos para melhoria do meio ambiente e conscientização da população”, comentou a aluna sobre a realidade constatada em sua pesquisa.

Yanad Pereira, também discente do 7º período do curso, pontua que a escola é um espaço fundamental para a conscientização do ser humano, sendo necessário que os gestores percebam a importância da educação sobre sustentabilidade e meio ambiente. Em seu trabalho, buscou investigar quais estratégias estavam sendo adotadas pelas escolas.

Segundo ela, as escolas particulares abordam essa temática de maneira distinta das unidades escolares públicas municipais. “Pelo projeto político pedagógico da escola pública, as ações em relação ao meio ambiente são de conscientização por meio de eventos com as turmas ou na disciplina de ciências ao ministrar aulas. Já na escola particular, como a educação ambiental não é uma disciplina e sim um assunto transversal e interdisciplinar, trabalha-se com o tema em várias disciplinas como Ciências, Língua Portuguesa e Geografia, ou seja, é uma prática interdisciplinar em sala de aula, trabalhando com a realidade do aluno”, comprovou Yanad através de sua pesquisa.