Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Egresso do curso de Direito conquista prêmio de melhor ensaio fotográfico com tema “Quilombismo Travesti”

 Por Liane Cardoso

A obra “Quilombismo travesti” trata-se de um ensaio fotoetnográfico que revela o cotidiano de Jade, travesti e quilombola, que reside em uma comunidade localizada na região do Baixo Amazonas, em Santarém (PA). Foi com esse trabalho que o egresso do curso de Direito da Universidade Estadual do Piauí, Lourival Ferreira de Carvalho Neto, conquistou o Prêmio Ana Galano de melhor ensaio fotográfico de 2021, no 45º Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais (Anpocs).

Ensaio Fotoetonográfico

O ensaio faz parte do trabalho que o ex-aluno da UESPI desenvolve no doutorado na Universidade de Brasília (UnB), no qual estuda sobre a noção comunitária em torno do direito à diferença a partir das relações comunitárias que envolvem a trajetória de Jade.

Personagem Jade – Fotografia que compõe o álbum premiado

O material coletado na comunidade da região Norte do Brasil, integra um processo educativo ampliado para formar, envolver e reatar os vínculos entre as pessoas. De acordo com Lourival Neto, estima-se que a expectativa de vida de uma pessoa trans brasileira seja de 35 anos. Tal dado, mostra que é preciso analisar o que está acontecendo.

“O ensaio revela também a importância de caminharmos em direção a uma forma de ser, de existir e de pensar em que todos e todas possam ter lugar para sua diferença e, por meio dela, acessar a igualdade de direitos e a defesa pelas formas plurais de ser, pensar e sentir”, pontua o autor da obra “Quilombismo travesti”.

Registro de Jade em uma das atividades que desenvolve no Quilombo em Santarém (PA)

Trajetória na UESPI 

Lourival iniciou seus estudos no campo de direito, gênero e sexualidade ainda na graduação (2008-2013). O egresso participava do projeto de extensão popular Corpo de Assessoria Jurídica Estudantil – CORAJE, instituído no curso de direito da UESPI há 13 anos. Através do grupo, teve contato com textos e discussões ampliadas sobre questões sociais relevantes.

A interação no CORAJE fez com que o jovem escolhesse pesquisar sobre o Direito à educação superior na experiência de pessoas travestis e transgêneros a partir do Grupo Piauiense de Transexuais e Travestis (GPTRANS), em seu Trabalho de Conclusão de Curso. Para isso, contou com a orientação da Professora Lucineide Barros, docente do curso de Pedagogia. Segundo ele, a interdisciplinaridade envolvida no trabalho trouxe contribuições que o despertou para pensar e olhar as temáticas com mais sensibilidade.

Lourival Neto, egresso da UESPI

A professora sente-se orgulhosa em ver o reconhecimento do egresso que desde a graduação é envolvido na luta pelos direitos sociais. “Ele mostra que desenvolveu não apenas o ponto de vista teórico e metodológico, mas como também vem desenvolvendo a sua sensibilidade para olhar esses fenômenos”, enfatiza a docente.

Em 2013, Lourival concluiu o curso de Direito na UESPI; após a graduação ingressou no mestrado em direitos humanos, na Universidade de Brasília (UnB), onde também atualmente é doutorando em Direito, Estado e Constituição pelo Programa de Pós-Graduação em Direito (PPGD).

Para finalizar, o egresso ainda ressalta que os estudantes da Universidade Estadual do Piauí possuem características peculiares e por isso atuam incansavelmente para melhorar o ambiente social. “A nossa maior potência Uespiana está nessa urgência pela criatividade de formar vínculos e, por meio deles, pensar estratégias que nos ajude a criar formas de pesquisar, de ensinar e de fazer extensão de modo partilhado, em comunidade”, disse Lourival Ferreira de Carvalho Neto.

Confira no site ANPOCS 2021 todas as fotografias do ensaio premiado.