Confira as orientações para o retorno presencial no dia 18 de abril – Uespi

Confira as orientações para o retorno presencial no dia 18 de abril

O Conselho Diretor da Universidade Estadual do Piauí (CONDIR-UESPI) torna público o Protocolo Sanitário para Desenvolvimento de Atividades Presenciais Acadêmicas. O documento foi elaborado a partir de s recomendações apresentadas por instituições acadêmicas e por órgãos responsáveis pelas políticas de saúde coletiva no Brasil, abrangendo, inclusive, orientações derivadas do recrudescimento do último ciclo de expansão da Covid-19 em nosso país, a partir da predominância da variante ômicron do vírus Sars-CoV-2, em janeiro de 2022.

A Universidade Estadual do Piauí – UESPI, suspendeu suas atividades no dia 16 de março de 2020, inicialmente por 30 dias. Contudo, com o
avanço da citada doença pelo país, a suspensão foi prorrogada por tempo indeterminado até que a situação epidemiológica da doença fosse controlada e sua disseminação fosse contida. O ensino remoto foi estabelecido e vigorou até o presente momento, como medida provisória e necessária à continuidade das atividades de ensino, pesquisa e extensão desta IES. Este protocolo sanitário para retorno das atividades presenciais acadêmicas e administrativas na UESPI, do ponto de vista sanitário e epidemiológico, objetiva orientar o retorno às aulas de maneira segura em meio à pandemia de COVID-19.

A Resolução CEPEX 009/2022 aprovou o retorno presencial para o semestre 2021.2 no dia 18 abril. Essa decisão também foi pautada a partir de uma pesquisa realizada com a comunidade universitária em janeiro deste ano, onde 62,52% dos alunos, 54,2% dos docentes e 58,2% dos técnicos administrativos demonstraram interesse pelo retorno presencial. A pesquisa contou com 6.783 participantes.

O reitor da UESPI, Evandro Alberto, destaca que a administração, através do trabalho em equipe, está atuando em todas os campi da UESPI em questão de estrutura e medidas sanitárias. Entre as ações estão reformas, sanitização, estruturação de salas e espaços de convivência para a realização das atividades acadêmicas. “A equipe está toda coesa trabalhando para que todos retornem de forma segura. Ressalto que estamos fazendo manutenções dos campi para receber os alunos, estamos intensificando os trabalhos quanto as questões estruturais. Estamos acompanhando todo esse trabalho! Com muito esforço e eficiencia conseguiremos. Agradeço a todos pela compreensão”.

A pró-reitora de Administração e Recursos Humanos (PRAD), prof. Fábia Buenos Aires, aponta que a minuta foi muito bem estudada e pensada de acordo com a realidade da universidade. Na reunião, a pró-reitora tirou todas as dúvidas dos representantes acerca da nova fase que a universidade irá enfrentar.

“Todas as considerações acerca da minuta e desse retorno foram acatadas e esse momento era para isso, para escutarmos e trocarmos estratégias. Sabemos que o tempo é curto, mas a PRAD, em conjunto com a Administração Superior e diretores de centro, está agindo para que todas as medidas estruturais e sanitárias sejam contempladas”, explica.

O pró-reitor de Ensino e Graduação, Paulo Henrique, em sua fala elencou dados científicos que comprovam que o retorno das atividades presenciais é possível. “Devemos pensar a partir de uma perspectiva científica. Foi realizada uma análise de número de casos, a diminuição desses e a possibilidade de voltarmos com algumas recomendações. Por exemplo, ainda é necessário o uso de máscaras e o passaporte de vacinação em todos os campi”.

Orientações Gerais

No protocolo, estão presentes todos os possíveis questionamentos e recomendações necessárias para que tudo ocorra com segurança.

1. Vacinação
2. Uso de máscaras de proteção facial
3. Distanciamento
4. Higienização individual
5. Venlação de ambientes
6. Monitoramento, comunicação e procedimentos em caso de sintomas de síndrome gripal ou de síndrome respiratória aguda grave.

Confira o documento completo:

SEI_GOV-PI – 4007468 – FUESPI-PI – RESOLUÇÃO