UESPI

Brasao_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Governo-do-Piauí-2023_300X129

Uespi Podcast: Reitor faz um balanço de suas ações em um ano de gestão

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI) acaba de lançar um podcast em que o Reitor, Prof. Dr. Evandro Alberto, faz um balanço das suas ações em um ano de gestão. O programa está disponível  no canal Uespi Oficial no Youtube e traz informações importantes sobre as realizações e os desafios enfrentados pela instituição.

Durante a entrevista, o Reitor abordou diversos temas, como o fortalecimento da pesquisa e da extensão, a melhoria da infraestrutura da universidade e a valorização dos servidores.

Segundo o Prof. Dr. Evandro Alberto, a sua gestão tem buscado fortalecer a Uespi como uma instituição de ensino superior de referência no estado do Piauí reafirmando que a Universidade tem um papel fundamental no desenvolvimento do estado e na melhoria da qualidade de vida da população.

Uespi Podcast: mais de 100 programas de conteúdo informativo disponível no canal Uespi Oficial no Youtube

O Uespi Podcast disponibiliza programas com conteúdo educativo e informativo para o público em geral e já possui mais de 100 programas disponíveis.

O canal, que é mantido pela Assessoria de Comunicação da universidade, tem como objetivo disseminar conhecimento e aproximar a instituição da sociedade. Os programas abordam diversos temas, desde assuntos relacionados à educação, até temas de interesse geral.

Os programas contam com a participação de professores, pesquisadores e estudantes da Uespi, além de convidados especiais. A linguagem utilizada é acessível e os episódios são produzidos de forma a atrair tanto aqueles que já possuem um conhecimento mais aprofundado sobre determinado assunto, quanto os que estão começando a se interessar pelo tema.

A Diretora da Assessoria de Comunicação da UESPI, Profa. Sammara Jericó, afirma que, através desses programas, a instituição consegue levar para o público o conhecimento produzido na universidade. “O podcast permite que a instituição se conecte com a sociedade de uma forma mais próxima e interativa. Estamos muito felizes em ver o sucesso do programa, que já possui mais de 100 episódios disponíveis, e continuaremos trabalhando para ampliar ainda mais a sua audiência”.

Essa é uma iniciativa importante da universidade para ampliar a sua presença na mídia digital e estabelecer um canal de comunicação mais próximo com a sociedade. Para acessar os programas, basta entrar no canal Uespi Oficial no YouTube e escolher o episódio de sua preferência.

Educação que transforma: Envelhecer com independência e bem-estar

Universidade Estadual do Piauí (UESPI) lançou o terceiro episódio de sua série de podcasts em alusão à campanha “Educação que transforma”. O programa, intitulado “Envelhecer com independência e bem-estar ”, traz uma entrevista com a aluna Maria de Fátima, que participa da Universidade Aberta da Terceira Idade – UNATI desde a primeira turma, em 2007.

No episódio, Maria de Fátima, conta sua experiência como aluna da UNATI e como o programa tem mudado sua vida positivamente, pelas amizades adquiridas durante os encontros e pelas contribuições educacionais das disciplinas administradas.

Esse é o terceiro episódio de uma série de três programas que têm como objetivo mostrar como a educação pode transformar a vida das pessoas e contribuir para o desenvolvimento do país.

CONFIRA O EPISÓDIO COMPLETO

Acompanhe através das nossas redes sociais (@uespioficial) e neste site.

Ascom lança campanha “Educação que transforma”

Em alusão ao dia da educação, 28 de abril, a Assessoria de Comunicação da UESPI realiza a campanha ” Educação que transforma“, que destaca a contribuição da UESPI no envolvimento e fortalecimento da educação no estado do Piauí.
Nesta semana, você acompanha reportagens especiais e uma série de três episódios de matérias audiovisuais, nelas serão contadas histórias de alunos e egressos que tiveram suas vidas transformadas pela a educação que a UESPI proporciona.

Primeiro podcast da série: “ Descobrindo a paixão pela química: Uma trajetória inspiradora de Lorena Nascimento“.

Segundo episódio: ” Transformando sonhos em realidade: A história de uma jovem doutora, com Lara Ribeiro”.

Terceiro episódio: “Envelhecimento ativo e transformação: O papel da UNATI nos relatos de Maria de Fátima”.

Confira o primeiro episódio da série: https://www.youtube.com/watch?v=PBZjIEEZ19U

Acompanhe através das nossas redes sociais (@uespioficial) e neste site.

 

CONHEÇA AS OUTRAS MATÉRIAS DA CAMPANHA ” EDUCAÇÃO QUE TRANSFORMA”.

* Educação que Transforma: conheça a trajetória de uma das mais novas Pedagogas formadas pela UESPI

 

Campus Parnaíba: conheça projeto desenvolvido por professor e aluna em formato de podcast: Conversas sobre Literaturas de Língua Inglesa

Por Géssica Feitosa

O Professor Ruan Nunes Silva, Doutor em Estudos de Literatura pela Universidade Federal Fluminense, desenvolve Projeto: Facebook Instagram tenho Instagram então das Conversas sobre Literaturas de Língua Inglesa, realizado em formato de podcast, juntamente com a aluna Natália Pereira Figueredo, do 5° período do curso de Letras Inglês do campus Parnaíba.

O projeto: Conversas sobre Literaturas de Língua Inglesa é parte do PIBEU e tem como objetivo criar um espaço de ampla divulgação de conhecimentos acerca do campo das Literaturas de Língua Inglesa em formato de podcast.

Segundo o professor e orientador do projeto, eles recebem, a cada episódio, um/a/e convidado/a/e para falar sobre uma obra das literaturas de língua inglesa. O primeiro episódio já está disponível nas plataformas de streaming Spotify e Deezer.

“Muitos colegas e conhecidos sentem interesse em literatura, mas por uma razão ou outra ainda sentem uma certa distância dessa arte. Acredito que o projeto pode ser significativo para trazer mais pessoas para o mundo dos livros, diminuindo essa distância e expandindo os horizontes de cada ouvinte com novas histórias. Assim, o projeto serve como uma ponte para o interesse literário, em que, após ouvi-lo, cada pessoa se sinta mais disposta e interessada a se aprofundar nos estudos literários, afinal, ler livros é algo significativo e discuti-los talvez seja ainda mais”, destaca Natália.

De acordo com a discente o intuito do projeto é trazer conversas sobre diferentes obras de uma forma menos formal, mas ainda assim didática, para que qualquer pessoa se identifique com o conteúdo e haja uma aproximação com a literatura, independente do grau de escolaridade.

“Acredito que o maior impacto é que qualquer pessoa que o ouça possa entender as discussões e talvez, assim, sentir uma aproximação com a literatura, independente do seu grau de escolaridade ou conhecimento sobre o assunto. Talvez, dessa forma, podemos quebrar os paradigmas de que literatura é destinada apenas para um certo público e que, no final, qualquer pessoa que se interessa pelo mundo dos livros se sinta parte dele”, explica a aluna.

Natália conta como tem sido sua experiência com a realização do projeto/podcast. Ela enfatiza que tem sido revigorante acompanhar os feedbacks que tem recebido do público como também a demonstração de interesse dos ouvintes nas conversas querendo saber qual o próximo livro será lido.

“Uma ótima experiência. O interesse por literatura ainda é algo novo que me ocorreu após a entrada no curso de Letras Inglês.  Sinto que a cada leitura de uma obra nova meus conhecimentos se aprofundam e discutindo com outras pessoas que também gostam de livros, vejo como cada pessoa tem uma perspectiva diferente, mesmo se estivermos lendo as mesmas palavras. Tem sido revigorante também acompanhar a resposta do público ouvinte, que mostra interesse nas conversas e me procuram querendo saber qual o próximo livro. Em geral, me sinto animada não apenas com tudo que já realizamos, mas ansiosa e entusiasmada por tudo que ainda vamos produzir” ressalta Natália.

O professor e orientador do projeto, Ruan Nunes, é doutor em Estudos de Literatura. Ele explica que, assim como em outros cursos, Letras Inglês também sofre com algumas lacunas e partindo da observação do professor com certas necessidades do curso, ele acredita que o podcast seja uma ideia inovadora como também acessível para que diferentes tipos de pessoas e lugares possam se conectar com o campo de estudo da literatura inglesa, em português.

“Assim como muitos cursos de graduação, Letras Inglês também sofre com algumas lacunas no currículo, em especial, o campo das literaturas de língua inglesa. Dessa forma, a ideia do projeto surgiu do desejo de poder criar espaços fora da sala de aula para que a comunidade, interna e externa, pudesse se aproximar do referido campo. Sabemos que muitas pessoas consomem podcasts em plataformas, então criar um podcast em português para o assunto foi uma proposta inovadora, porque é acessível gratuitamente por qualquer pessoa em qualquer lugar do mundo”, explica Ruan.

Conforme explica o professor, a ideia do projeto é realizar dois episódios de podcast por mês, levando sempre em consideração tanto uma introdução quanto o aprofundamento sobre a leitura referente ao tema mensal escolhido para que todos possam ser envolvidos com o conteúdo apresentado.

“Sendo um projeto de produção mensal, o: Conversas sobre Literaturas de Língua Inglesa procura ser tanto uma introdução para quem nunca leu ou está iniciando a leitura da obra, quanto para pessoas que já são bem familiarizadas com o tema. Além disso, é um projeto de conversas em português, o que o torna acessível para qualquer pessoa no país. A proposta do Conversas sobre Literaturas de Língua Inglesa é convidar especialistas em determinadas obras ou autorias para conversas nas quais discutimos o contexto de produção da obra, quem foi a autoria, como a obra chega nos dias atuais e quais cenas ou trechos chamam a atenção”, enfatiza o professor.

Fique por dentro do conteúdo através dos links:

https://open.spotify.com/show/7pzDF5XHv1rsEL9tpofkVC

https://deezer.com/show/5858147

Discentes de medicina da Uespi criam Podcast “RAPADOC – MEDICINA COM GOSTINHO DE NORDESTE”

Por Giovana Andrade

Discentes do terceiro e quarto bloco de Medicina da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) criaram o Podcast “RAPADOC – MEDICINA COM GOSTINHO DE NORDESTE”. O projeto foi idealizado por Ícaro Emanoel, Helena Albuquerque e Jones Roger com a finalidade de trazer mais conhecimento do cotidiano dos estudantes de medicina e do meio médico para a população geral, além de estabelecer contato e trocar informações com o público.

O Podcast teve inicio no dia 8 de outubro, fazendo referencia ao dia do nordestino. O nome escolhido também faz referencia ao estado, advindo da junção de dois radicais: rapa (advém de rapadura – produto culinário típico do nordeste, trazendo assim a força da região na área médica) e o doc (doctor – termo referente à medicina). Dessa forma, buscam trazer a força nordestina e da medicina para a comunidade através dos programas.

Ícaro Emanoel, um dos co-fundadores do RAPADOC, explica que a primeira temporada está sendo gravada e postada diretamente no YouTube e que devido à correria da universidade, eles ainda não possuem um dia fixo para as gravações, algo que será acertado em breve. “Nós gravamos episódios sobre os diversos assuntos que rodeiam o mundo da medicina, os quais são publicados nas plataformas digitais YouTube e Spotify. Além disso, postamos alguns cortes dos episódios no Instagram @rapa.doc para destacar alguns momentos marcantes, e fazemos também algumas publicações sobre assuntos relacionados ao nosso curso de cunho informativo e educativo, interagindo com nossos seguidores através dos stories”.

RAPADOC como ferramenta de aprendizado 

Entre os episódios postados temas importantes foram abordados como: estágio, networking, estudo, atlética, internato .

O episódio “Internato: Como estudar?”,  se destaca com o maior número de visualização. Segundo o discente Jones Roger,  é devido as inúmeras dúvidas acerca da temática, pois para ele essa é a parte mais esperada do curso quando os alunos irão treinar tudo o que aprenderam na sala de aula e se tornarem médico de fato.

” O curso é dividido em 3 blocos, o primeiro de base e teoria chamado de ciclo básico. O segundo de teoria com práticas de áreas específicas da clínica e da cirurgia o qual chamamos de ciclo Clínico. O último ciclo é o Internato. É aqui a maior dúvida das pessoas porque na prática é quando vamos pro hospital, para postos de saúde e não mais como apenas alunos. Teremos que começar a praticar a medicina de fato. Muitas dessas vezes estaremos na linha de frente enfrentando situações não mais no livro ou em artigos, mas na prática. E neste episódios tratamos sobre essas dúvidas”.

 

“Roda Com Podcast: Produção e Descentralização” acontece neste sábado no canal do Youtube da UESPI

Por Anny Santos

O curso de Bacharelado em Jornalismo da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Poeta Torquato Neto, realiza neste sábado (14) o “Roda Com Podcast: Produção e Descentralização” com transmissão pelo canal da UESPI no Youtube a partir das 9h.

O evento é promovido pela Profa. Samária Andrade, idealizadora do Grupo de Pesquisa Trampo vinculado ao curso, e de acordo com a docente a participação é gratuita e tem certificação. A proposta é discutir sobre produção e descentralização de Podcast e contará com a participação do Malamanhadas, uma produtora que busca incentivar a produção de podcasts nordestinos.

Formado por Ananda Omati, Aldenora Cavalcanti, Jhoária Carneiro e Jade Araújo, o Malamanhadas é um projeto independente criado no Piauí que busca refletir e debater questões diversas levando em conta a perspectiva de quem vive e/ou produz conhecimento, mudando a ótica de assuntos pautados na sociedade.

Para Ananda Omati, idealizadora e co-fundadora do Malamanhadas, é imprescindível se discutir novas formas de mídia e de produzir jornalismo para além das plataformas tradicionais. Segundo ela é importante trazer novas discussões e dar espaço também para quem já vem produzindo, justamente para ter esse diálogo entre a prática e a teoria dentro da academia. O podcast é um diferencial dentro dessas mídias, porque tem uma maior abertura nas possibilidades de criação experimental .

“Espero que os estudantes compareçam a roda de conversa. Vai ser muito massa. Nós do Malamanhadas vamos trazer muitos exemplos e discussões para ajudar e acrescentar os estudos sobre comunicação social”, finaliza Ananda Omati.

Segundo a professora Samaria Andrade, o “Roda Com” traz temas atuais que despertam interesse no campo da comunicação e leva a discussão para além da sala de aula, sendo aberto também para profissionais e comunidade em geral.

“Os podcasts têm sido um formato bastante usado por veículos de comunicação convencionais, por mídias alternativas e por grupos diversos. Isso se deve a permissão das possibilidades tecnológicas e ao sucesso do próprio formato, que tem grande e diferenciados públicos. Então nos interessa discutir esse formato e tentar compreendê-lo um pouco mais enquanto oportunidade de produção e de descentralização de temas e diversificação de falas, refletindo também sobre limites e possibilidades”.

Acompanhe através do link. 

Servidores e colaboradores participam da palestra sobre Mecanismos Institucionais de Combate à Discriminação

Por Giovana Andrade

Universidade Estadual do Piauí (UESPI) promoveu, nessa terça-feira (30), uma palestra com o tema “Mecanismo Institucionais de Combate à Discriminação”, no auditório do Palácio Pirajá, campus Poeta Torquato Neto.

A palestra é uma iniciativa do Programa Estadual Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade, coordenado pela Coordenadoria Estadual de Políticas para Mulheres (CEPM), cujo a UESPI esta inserida, tendo como público alvo os docentes, técnicos e colaboradores. Esta é uma ação integrada à Semana da Diversidade.

Palestra no Auditório Pirajá

O objetivo central da palestra foi difundir novas concepções na gestão organizacional, combatendo quaisquer discriminações e desigualdades de gênero, raça e diversidade, praticadas no ambiente de trabalho, buscando promover a equidade de gênero, raça e diversidade no que diz respeito às relações formais de trabalho e à ocupação de cargos de direção. O Prof. Dr. Ruan Nunes Silva foi convidado para palestras sobre o tema.

A Profª Ma. Hilziane Brito, uma das representantes da Universidade Estadual do Piauí no Comitê Estadual do Programa Estadual Pró-Equidade de Gênero, Raça e Diversidade, destaca que esta é a primeira ação do planejamento dentro do programa durante esses cinco meses que estão por vir. “O objetivo principal é promover um ambiente de trabalho mais saudável, mais harmonioso e feliz , proporcionando assim o bem-estar de todos aqueles que compõem os quadros de funcionários da universidade, para que todos se sintam respeitados e bem tratados, sem nenhuma distinção ou descriminação”.

Profª Ma. Hilziane Brito

Segundo a Vice-Coordenadora do Grupo Matizes, Marinalva Santana, este momento é muito importante para discutir também sobre LGBTQIA+fobia que segue muito enraizado nas instituições.” Mais uma vez a gente celebra essa parceria com a UESPI e espero que tenha vida longa, para que juntos possamos avançar cada vez mais  no combate da LGBT fobia e de todas as discriminações”.

A Vice-Coordenadora do Grupo Matizes Marinalva Santana

O Reitor da UESPI, Prof. Dr. Evandro Alberto, parabenizou a todos e todas que estavam presentes no evento e ressaltou sobre a importância da palestra para a universidade.” Nós sempre iremos trabalhar para uma universidade acolhedora a todos, que respeita e compreenda mais o outro, sobretudo, garantindo que haja equidade e garantia dos direitos, além de ressaltar nosso papel de compartilhar conhecimentos e amparar a todos sem nenhuma distinção/ discriminação “.

Reitor Prof. Dr. Evandro Alberto

O Vice Reitor Prof.Dr. Jesus Abreu, participou do evento destacando está muito feliz com a iniciativa do programa e que a Universidade trabalha em prol de contribuir com um ambiente mais inclusivo.” Iremos trabalhar para que a UESPI seja um local onde não haja discriminação, desigualdade, diferença, mas que seja um ambiente isonômico, onde todos se sintam bem”.

O palestrante, Prof. Dr. Ruan Nunes Silva, aproveitou a oportunidade para agradecer o convite e evidenciar a importância do debate sobre o tema de combate a discriminação no meio institucional. “É preciso falar da nossa rotina na UESPI para que possamos organizar e através disso combater toda e qualquer forma de discriminação. Precisamos também deixar de ter medo de compartilhar nossas opiniões, orientações sexuais, pensamentos por achar que vão ser omitidos ou calados, então precisamos tratar isso para obtermos um ambiente de igualdade”.

O palestrante Prof. Dr. Ruan Nunes

Confira o podcast sobre “Violência de Gênero “ com a Professora e pesquisadora, Bárbara Johas

 

Grupo de Estudos em Energias Renováveis e Tecnologias em Catálise realiza pesquisas, minicursos e podcast nas redes sociais

Por Arnaldo Alves

O Grupo de Estudos em Energias Renováveis e Tecnologias em Catálise (GrEEnTeC), da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), campus Poeta Torquato Neto – Teresina, realiza uma série de atividades sob coordenação dos professores doutores Geraldo Luz, Laécio Cavalcante e Reginaldo Santos.

As atividades envolvem elaboração de pesquisas, minicursos e podcast, produzidos por alunos de iniciação científica, mestrado e doutorado.

De acordo com um dos coordenadores da ação, professor Geraldo Luz, o objetivo do podcast – divulgado no YouTube e Instagram do GrEEnTeC – é potencializar a divulgação das pesquisas realizadas pelo Grupo.

“O GrEEnTeC da Uespi desenvolve pesquisas com óxidos semicondutores voltadas à degradação de macromoléculas poluentes (corantes, herbicidas, antibióticos, hormônios) por processos foto e fotoeletrocatalíticos, bem como para conversão de energia solar. Além das pesquisas e do podcast, o GrEEnTeC vem realizando uma série de minicursos sobre técnicas de análise e caracterização de óxidos semicondutores, que são abertos ao público e disponibilizados no canal do YouTube do Grupo“, explica o docente.

Confira o podcast feito em parceira com o Pet Química:

Aline Brandão, egressa do curso de Química da UESPI, é uma das participantes do GrEEnTeC. A doutoranda foi a responsável por ministrar o minicurso de caracterização fotoeletroquímica de óxidos semicondutores. Segundo ela, trata-se do estudo de óxidos semicondutores suportados na forma de filme para aplicações em conversão de energia solar.

“Foi discutido um pouco das possíveis aplicações e as caracterizações fotoeletroquímicas realizadas no desenvolvimento desses dispositivos. O GrEEnTeC faz parte do meu crescimento profissional como pesquisadora. Nesse grupo de pesquisa desenvolvi minha iniciação científica, mestrado e atualmente desenvolvo o doutorado. Fico muito feliz em ver o crescimento do grupo ao longo desses anos. Além disso, essa prática de atividades abre possibilidades de fazer parcerias com outros grupos que trabalhem na mesma linha de pesquisa”, ressalta Aline.

Aline Brandão é formada no curso de Química da UESPI desde 2014

Aline Brandão é formada no curso de Química da UESPI desde 2014

Os próximos episódios de podcast serão sobre as pesquisas específicas dos discentes.

Para mais informações veja o Instagram do GrEEnTeC.