ministério público – Uespi

UESPI e Min. Público: diálogo e visita aos campus Torquato Neto e laboratórios

“Acredito no empenho da Reitoria para a solução célere das dificuldades existentes”, afirmou a promotora de Justiça Flávia Gomes, Coordenadora do Centro de Apoio Operacional de Defesa da Educação e Cidadania (CAODEC), durante a visita a Universidade Estadual do Piauí (UESPI) juntamente com a Promotora de Justiça Carmelina Moura.

Reunião entre representantes do Ministério Público e a Adm. Superior da UESPI

A visita aconteceu ontem, na Reitoria, Palácio Pirajá, onde as Promotoras puderam colocar as demandas que chegam ao Min. Público relativas à  UESPI. O Magnífico Reitor, Professor Doutor Evandro Alberto, conduziu o encontro e reuniu para dialogar com as Promotoras de Justiça toda a sua equipe de Pró-reitores, Chefia de Gabinete, Diretores da Assessoria Jurídica, Assessoria de Comunicação e Departamento de Engenharia. 

“Esse encontro com as Promotoras da 38ª Promotoria de Justiça de Teresina, Dra. Carmelina Moura e Dra. Flávia Gomes, foi de grande importância aqui para nossa UESPI, porque tivemos um diálogo muito esclarecedor. Ouvimos todos os pontos demandados junto ao Ministério Público e tivemos a oportunidade de responder, de explicar e apresentar todo o trabalho que vem sendo feito para trazer conquistar e melhorias para a Universidade e sua comunidade. 

CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES E PRECEPTORES DE MEDICINA

Um dos pontos abordados no encontro foi a questão de professores e a necessidade de contratação. “Como agentes fiscalizadores, mas também, parceiros, dialogamos para, juntos, construirmos soluções diante das questões apresentadas. Com essa visita, objetivamos contribuir efetivamente para maior celeridade na solução dessas questões, inclusive nomeações de professores”, esclarece Carmelina Moura.

A PREG apresentou toda documentações quanto as ações que a pasta está tomando sobre contratação de professores

Sobre esse tema, tanto o Reitor como a Pró-reitor de Ensino de Graduação (PREG), Prof. Paulo Henrique Pinheiro, eles falaram sobre o que, anteriormente,  já foi feito e as providências atuais para manter sempre um corpo docente qualificado e atender as necessidades da Universidade. Sobre essa qualificação, a UESPI tem 85,5% do professor com Mestrado e Doutorado.

No ano passado, em 2021, a UESPI realizou um processo seletivo com lotação em todos os campi e foram contratados 190 professores. “Neste momento, estamos dialogando com o Governo do Estado e toda a documentação já foi enviada para que possamos chamar mais 88 docentes substitutos, além de preceptores para o curso de Medicina. Nossas ações, comandadas pelo Reitor, estão sempre no sentido de garantir qualidade no ensino, pesquisa e extensão, por isso, também estamos trabalhando no próximo concurso para Professores efetivos e essa demanda já tinha sido autorizada ainda pelo Governador Wellington Dias ao nosso Reitor”.

O concurso para docente efetivo deve acontecer ainda neste ano de 2022 juntamente com o concurso para técnico.

ESTRUTURA DOS CAMPI DA UESPI

Outra demanda apresentada pelas Promotoras no diálogo com a Adm. Superior foi a estrutura dos campi até mesmo para o retorno presencial. “No MPPI, estamos acompanhando as representações que chegam, no âmbito da Educação, e, precisamos responder à sociedade. Por isso, ouvimos atentamente os esclarecimentos dados pelo reitor e por sua equipe. E, apresentamos também, nossas indagações. Proximidade, transparência e diálogo são fundamentais para o alcance das melhorias desejadas por todos.

A Pró-reitoria de Administração (PRAD) informou sobre as ações que ações desenvolvidas desde o ano passado, como podas de árvores, sanitização, limpezas, reformas em salas e nos prédios da universidade. “A Pró-reitoria de Administração age a partir das demandas que chegam de todos os campi. Vamos melhorar esse atendimento e agilizar todos os processos da parte do setor de Engenharia, porque estamos com uma equipe muito maior. Chegaram novos engenheiros e arquitetos que darão mais presteza as demandas que chegam. Neste momento, nossas equipes estão trabalhando concomitantemente no Torquato Neto, Clóvis Moura e no Centro de Ciências da Saúde. É um trabalho diário, porque nossa Universidade é grande, possui 2 campi na capital e 10 no interior. Trabalhamos em parceria com os Diretores, porque eles que mandam as demandas para a PRAD. Importante informar que alguns trabalhos dependem de licitação de contratação de empresas e isso leva tempo. Mas, neste momento, estamos trabalhando para dar as boas estruturas que nossa comunidade precisa”, explicou a Pró-reitora de Administração, Profa. Fábia Buenos Aires.

A visita ao campus Torquato Neto foi nas salas e laboratório

Espaços livres dentro do campus também foram visitados

VISITA AO CAMPUS TORQUATO NETO E AO NUFPERPI

Depois do diálogo, das explicações e da apresentação dos projetos de ações da Adm. Superior, as Promotoras conheceram as instalações e os espaços do Campus Torquato Neto e também tiveram a oportunidade de conhecerem o Núcleo de Energias Renováveis e Telecomunicações (NUFPERPI), que é Coordenador pelo Prof. Juan Aguiar, Coordenador do Curso de Engenharia da UESPI.

“Acredito que as Promotoras puderam confirmar o quanto estamos dedicados em garantir qualidade estrutural à nossa comunidade estudantil e docente. Salas de aulas climatizadas, pintadas e limpas. Mostramos os espaços livres, onde estamos trabalhando, com equipes especializadas, no concerto de telhados, realização de podas de árvores e limpeza em geral. Na visita ao Núcleo de Energias Renováveis e Telecomunicações, onde estudantes e docentes trabalham projetos de inovação e tecnologia para atender as demandas de setores púbicos e privados, as Promotoras puderam confirmar que estamos buscando oferecer ao nossos discente oportunidades deles realizarem grandes feitos. Sabemos da importância da UESPI para o Estado, por isso, trabalham muito para saber os problemas e trazer grandes conquistas, finalizou o Reitor. 

Alunos do curso de Engenharia acompanharam a visita das Promotoras

 

MAIS IMAGENS