Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Curso de Psicologia da UESPI está entre os melhores do país!

Por Vitor Gaspar

O curso de Psicologia da Universidade Estadual do Piauí (UESPI), está entre os 15 melhores do Brasil, de acordo com o Conceito Preliminar de Curso (CPC) do Ministério da Educação (MEC).

O conceito preliminar de curso (CPC) é calculado no ano seguinte ao da realização do Enade, em cada área, e considera, além do desempenho dos estudantes, o corpo docente, a infraestrutura e os recursos didático-pedagógicos, entre outros itens, sendo um indicador prévio da situação dos cursos de graduação e uma referência de qualidade.

Dessa forma, o curso de Psicologia da UESPI apareceu no ranking justamente por atingir a nota 5 na última prova do ENADE. E para falar sobre isso, a coordenadora do curso, Rafaella Côelho Sá, aproveita para destacar a participação do corpo docente e discente na construção desse importante resultado. “Temos um corpo discente politizado, esforçado e que desde o primeiro bloco já é convidado a entender que o fazer da Psicologia é um misto continuo de teoria, dedicação, responsabilidade, prática, humildade e mais estudo sempre”, comenta.

Lista dos 15 melhores cursos de Psicologia segundo o MEC / Divulgação: estrategiasvestibulares – Instagram

No ENADE, a Comissão própria do Curso conta com equipe de 4 professores: Rafaella Coelho Sá, Dyego de Carvalho Costa, Nadja Pinheiro e Aline Sousa, trabalhando no suporte de rede de apoio a alunos, conseguindo até mesmo patrocínio de empresas particulares para confecção de camisas de identificação que estão sendo distribuídas para os alunos, do primeiro e dos últimos períodos, como também para os professores da Comissão que voluntariamente acompanharão os alunos nos locais de prova.

Segundo a Profa. Nadja Pinheiro, chefe da Comissão do Enade de Psicologia o curso é diferenciado pois, segundo ela, o trabalho enquanto corpo docente e discente acontece antes mesmo do ingresso do aluno. Ela ressalva ainda que o currículo é pensado considerando a responsabilidade Social em ser um curso que atualmente é considerado de Humanas, mas com histórico e representatividade na saúde e educação.

“Nossos alunos vivenciam a Psicologia em um contexto teórico sólido, com material orientador pautado em teóricos e pesquisadores pesquisadores, atualizado em acordo com a literatura da área. O respaldo teórico é vivenciado nas nossas atividades práticas desde o ingresso desse aluno. As referências éticas atendem os dispositivos legais que regem a profissão e também os dispositivos legais dos espaços nos quais estamos inseridos e públicos com os quais trabalhamos”, finaliza a professora.

Teresa Carvalho, estudante do 8º Bloco comenta o curso é bem amplo em relação a teoria, a grade curricular é organizada indo de conteúdos mais básicos primeiro para chegar aos complexos, nos quais os professores, que segundo a discente são extremamente qualificados se preocupam em dividir suas experiências profissionais e levar os estudantes para a prática, também sendo muito incentivados a participar ativamente das aulas, realizando pesquisas e projetos de extensão para complementar conteúdos que o ensino regular não permite e levando experiência à comunidade com responsabilidade social.

“Aprendemos sobre diversas áreas de atuação e abordagens psicológicas e como elas chegam a um objetivo em comum que é a prevenção de agravos em saúde mental, promoção e tratamento dessa saúde individual e coletiva. Acredito que é esse conjunto que fez e faz essa qualidade acontecer, sobretudo a luta diária e os afetos das pessoas envolvidas no curso, discentes, docentes e demais servidores”, encerra a discente.

Bacharelado em Psicologia

O Psicólogo atua em instituições educacionais, hospitais, clínicas e serviços de especialidades em saúde e consultórios privados; podendo ainda atuar em unidades básicas de saúde, centros de atenção psicossocial, centros de treinamento esportivo; prestar consultorias no desenvolvimento organizacional, desenvolvimento e capacitação de equipes de trabalho, atuar em empresas de seleção, acompanhamento e desenvolvimento de pessoas; em planejamento e execução de políticas públicas de cidadania, direitos humanos e prevenção à violência; nas avaliações psicológicas no sistema judiciário; na atenção psicológica a detentos e a familiares.

Programa PRIL: Uespi recebe visita de monitoramento de representantes do MEC

Por Arnaldo Alves

A Administração Superior da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) recebeu, na manhã desta quarta-feira (11), na sede da reitoria do Palácio do Pirajá, representantes do Ministério da Educação (MEC).

A reunião tratou sobre o primeiro monitoramento do Programa Institucional de Fomento e Indução da Inovação da Formação Inicial Continuada de Professores e Diretores Escolares ‒ PRIL, implantado na Uespi neste ano.

Estiveram presentes na reunião, o Reitor da UESPI, Prof. Doutor Evandro Alberto; o Vice-reitor, Prof. Jesus Abreu; a Coordenadora Institucional do PRIL, Profa. Márcia Percília; as Coordenadores pedagógicas de Biologia, Roselis Machado e Fátima Veras; os Coordenadores pedagógicos de Matemática, professores Arnaldo Brito e Anderson Silva, além dos Pró-reitores Paulo Henrique, Rauirys Alencar, Lucídio Beserra e Mônica Maria.

O MEC foi representado pelo Coordenador Geral de Formação de Professores da Educação Básica, Prof. Alexandre Guilherme, a especialista em OEI, Profa. Eliane Santos e o Técnico do MEC, Prof. Edinaldo Paiva. Também esteve presente na reunião a Coordenadora Geral da rede PRIL da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Lívia Fernanda Silva.

De acordo com o reitor, Professor Evandro Alberto, a intenção é que o PRIL seja ampliado para mais municípios do Piauí com o apoio da Uespi.”Estamos felizes com essa parceria do MEC que proporcionou a realização do Programa PRIL na nossa instituição e também em outras universidades do Piauí. A nossa Uespi possui uma capilaridade muito grande no território piauiense e o PRIL veio para somar na educação do Estado, especialmenteC em municípios do interior do Piauí”, ressalta.

O coordenador Geral de Formação de Professores da Educação Básica, Alexandre Guilherme, agradeceu o empenho da Uespi com a realização do Programa.”Essa é uma visita de monitoramento do Programa para saber como está o andamento das atividades e se existe algum problema para resolvermos. Essa parceria com universidades é importantíssima e um dos focos do Programa é realmente ter centros de excelência integrados ao Pril para termos os melhores índices de educação no Programa.”, explica.

Reitor Evandro Alberto e representante do MEC Alexandre Guilherme

Reitor Evandro Alberto e representante do MEC Alexandre Guilherme

PRIL

O Programa Institucional de Fomento e Indução da Inovação da Formação Inicial Continuada de Professores e Diretores Escolares (PRIL) oferta o curso de Biologia nos campus de Piripiri, Oeiras, Bom Jesus e um polo em Simões. Em breve, o Programa também vai ofertar o curso de Matemática para as cidades de Parnaíba, Barras, Picos e Santa Cruz do Piauí.

O objetivo expandir o programa para todo o território piauiense tenha educação de qualidade por meio de parcerias com as instituições de ensino superior.

Professora Márcia Percília no momento de sua fala com

Professora Márcia Percília no momento de sua fala com Lívia Fernanda (à direita) e Eliane Santos (à esquerda)

ENADE: Cursos de Licenciatura e bacharelados em Ed. física, Ciências Biológicas e da Computação realizarão o exame em 2021

Por Liane Cardoso

Na edição do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (ENADE) 2021, os alunos concluintes da Universidade Estadual do Piauí dos cursos de licenciaturas, e os que fazem bacharelado nas áreas de Educação física, Ciências Biológicas e Ciências da Computação, estão aptos para realizar a prova.

O Enade é um exame obrigatório que avalia o rendimento dos alunos dos cursos de graduação. Os resultados do exame, aliados às respostas do Questionário do Estudante, são insumos para o cálculo dos Indicadores de Qualidade da Educação Superior.

Quem são os estudantes aptos a fazerem o Enade?

Os alunos aptos a fazer a prova do Enade são os concluintes inscritos com previsão de término do curso no período de julho de 2022. Os concluintes são notificados pelas coordenações de curso sobre os procedimentos do exame.

Os alunos ingressantes do ano de 2020 e do primeiro período de 2021 são inscritos apenas para enviar ao INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) a previsão da edição no exame de 2024. Segundo o edital,  os estudantes ingressantes habilitados, devidamente inscritos pelas IES, ficarão dispensados da participação no Enade 2021, tendo sua situação de regularidade atribuída pelo Inep.

Prazos e datas

A etapa de inscrição dos estudantes ingressantes e concludentes já foi realizada pelos coordenadores de curso da UESPI, agora os alunos concluintes inscritos (aqueles com previsão de término do curso no período de 2020.2) devem atentar-se para o preenchimento do cadastro – página do ENADE – até o dia 13 de novembro. Após isso, responder o Questionário do Estudante, instrumento de caráter obrigatório, que deverá ser preenchido completamente pelos estudantes concluintes inscritos, exclusivamente no Sistema Enade, disponível no endereço: enade.inep.gov.br

As respostas ao Questionário do Estudante serão analisadas pelo Inep e agregadas por curso de graduação, preservando-se o sigilo da identidade dos respondentes.

A aplicação da prova do Enade acontece dia 14 de novembro. O estudante concluinte habilitado devidamente inscrito pela IES, vinculado a curso oferecido na modalidade presencial, realizará a prova no município de funcionamento do curso. O local de prova do estudante será informado no Cartão de Confirmação da Inscrição, que será disponibilizado no endereço: enade.inep.gov.br  a partir do dia 1º de novembro de 2021.

 

acesse o site do ENADE

Por que fazer o ENADE?

Rosário Batista, Procuradora Institucional da UESPI junto ao MEC, esclarece que o ENADE é um dos parâmetros para indicar a qualidade do curso. “O aluno que não participa do ENADE deixa de ser um aluno habilitado a concluir seu curso, pois o exame é um componente curricular obrigatório. Assim, o estudante não tem como colar grau e consequentemente não recebe seu diploma”, explicou.

Ela ainda reforça que a nota obtida servirá de referência para os futuros de ingressantes da instituição. “Gostaria de contar com o empenho dos estudantes que estão habilitados para o exame, pois a nota refletirá como parâmetro para os futuros alunos da UESPI, visto que estes pesquisam sobre o desempenho e nota do curso que almejam”, finalizou a procuradora.

Confira o EDITAL ENADE 2021