Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h

Um a cada três discentes são contemplados em programas de assistência estudantil na UESPI

Por Anny Santos

A Universidade Estadual do Piauí (UESPI), por meio de um conjunto de programas, busca promover a justiça social, pois sabe que o acesso à Educação é um direito de todos. Com a recente divulgação de 2.006 alunos contemplados no Programa de Auxílio Alimentação, as Pró-Reitorias reiteram a importância desses programas através da divulgação dos dados referentes aos beneficiados.

PREX – Pró-Reitoria de Extensão, Assuntos Estudantis e Comunitários

Ao todo 2.681 alunos são assistidos pelos programas do Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários (DAEC) da Pró-Reitoria de Extensão Assuntos Estudantis e Comunitários (PREX). Soma-se ainda mais 140 bolsas disponibilizadas pelo Departamento de Programas e Projetos de Extensão (DPPE) e da Divisão de Programas Socioculturais (DPSC) também da PREX.

Ivoneide Alencar, Profa. Dra. e Pró-Reitora da PREX, reforça que os programas atuam de forma articulada com ensino, pesquisa e extensão, possibilitando que a Politica de Assistência Estudantil e Comunitária seja estruturada por diversos programas institucionais. “Os programas contribuem com a promoção da saúde, com a qualidade de vida e desenvolvimento profissional no contexto universitário e para além dele. A PREX abrange os programas com ênfase na inclusão social”.

Segundo a Diretora do DAEC, Profa. Hilziane Brito, os programas são ferramentas que contribuem para a permanência, dentro do ambiente acadêmico, dos alunos em vulnerabilidade social. “Todos esses programas visam a permanência desses alunos na universidade. Os contemplados, que possuem a característica específica da vulnerabilidade socioeconômica, podem seguir suas trajetórias acadêmicas com a ajuda desses auxílios e bolsas”.

O Departamento de Assuntos Estudantis e Comunitários (DAEC) é responsável pelos programas de Estágio Não Obrigatório, Auxílio Alimentação Estudantil, Auxílio Moradia, Bolsa Trabalho, Apoio Pedagógico, Atendimento Psicológico e Núcleo de Acessibilidade da UESPI.

O Auxílio Alimentação corresponde a uma bolsa no valor de R$ 200,00 (duzentos reais) mensal para ajudar na refeição diária dos discentes regularmente matriculados em cursos de graduação nos campi da UESPI na modalidade presencial e que se encontram em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Os recursos são provenientes do Fundo Estadual de Combate à Pobreza (Fecop).

A aluna Teresa Cristina de Carvalho, do 7° período de Psicologia, descreve a importância do Auxílio Moradia em sua formação e destaca como os programas de assistência e permanência estudantil são importantes direitos conquistados pelos estudantes para que se reduza cada vez mais o número de pessoas que desistem de seus cursos e sonhos por questões de vulnerabilidade socioeconômica.

“O Auxílio Moradia contempla quem precisa sair da sua cidade natal para estudar e que nem sempre conta com o apoio de familiares na cidade da sua universidade. É  uma política social que auxilia o estudante a se tranquilizar quanto a ter um lugar para se estabelecer e estudar fora do ambiente acadêmico, possibilita ter o seu cantinho de estudos  e ficar mais tranquilo quanto ao custo de todas as despesas que envolvem uma moradia, pois sabemos que são muitas e cada vez mais de alto custo”.

PROP – Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação

Além da PREX, a Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação também oferta bolsas para a iniciação científica. De acordo com as informações prestadas pelo Pró-Reitor, Prof. Dr. Rauirys Alencar, a bolsa é um incentivo para todos, mas os editais de fomento à pesquisa têm como valor principal o incentivo e uma maior qualificação acadêmica. “A FAPEPI entrou também como parceira, contribuindo com mais 25 bolsas a serem distribuídas. Com isso a gente espera incentivar mais a comunidade acadêmica, os docentes e também os discentes, a apresentarem mais projetos de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica, aumentando a prospecção da UESPI no desenvolvimento de produtos que tenham essa característica de inovação e que tenham esse potencial de se transformar em tecnologia a ser disponibilizada a indústria”.

PREG – Pró-Reitoria de Ensino de Graduação

A Pró-reitoria de Ensino também oferta um tipo de bolsa. Essa é relativa ao programa de Monitorias Remuneradas. O programa tem como objetivo possibilitar ao corpo discente o desenvolvimento de habilidade relativas à carreira docente, além de permitir o aprofundamento aos conteúdos teóricos e práticos na disciplina que o(a) candidato(a) concorre.

Em Abril, a PREG lançou um Edital para o semestre de 2021.2. com um total de 400 vagas.

Diferença entre Auxílio e Bolsa

Os auxílios possuem a característica de viabilizar o acesso e a permanência, dentro do ambiente acadêmico, dos alunos em vulnerabilidade social. As bolsas possuem um importante papel, o de contribuir para a formação profissional dos discentes contemplados.

Recorde: cinco professores da Uespi conseguem concessão de bolsa PQ2 do CNPQ

Por Arnaldo Alves

Cinco professores da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) conseguiram a concessão de bolsas PQ2 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ).

O resultado é considerado um recorde no número de bolsas de nível 2 concedidas para Uespi. De acordo com o pró-reitor de Pesquisa e Pós-graduação (PROP), Rauirys Alencar, entre os critérios para a concessão do CNPQ estão a produção científica, a participação na formação de recursos humanos e a efetiva contribuição para a área de pesquisa.

“Essa conquista representa uma melhora da quantidade e principalmente na qualidade da produção científica desenvolvida pelos professores da UESPI. É ainda um reconhecimento nacional pelo trabalho desenvolvido por eles. Isso implica em melhora nos indicadores de qualidade da UESPI, refletindo na melhor formação dos nossos alunos, sejam eles da graduação ou da pós-graduação, e nos possibilita pleitear novos programas stricto sensu”, ressalta.

Foram contemplados os docentes:

• Geraldo Luz e Laecio Cavalcante (ambos do curso de Química e do Programa de Pós-Graduação em Química – PPGQ);

• Lucas Ramos (do curso de Biologia e do Mestrado Profissional em Ensino de Biologia em Rede Nacional -PROFBIO);

• Algemira de Macedo e Maria Pantoja dos Santos (ambas do curso de Letras e do Programa de Pós-graduação em Letras – PPGL);

Confira os nomes dos professores e pesquisadores de todo Brasil contemplados.