Professoras da UESPI recebem homenagem em Sessão Solene na ALEPI – Uespi

Professoras da UESPI recebem homenagem em Sessão Solene na ALEPI

Por Vitor Manoel

A diretora do Núcleo de Concursos e Promoção de Eventos (NUCEPE) Bárbara Melo, da Universidade Estadual do Piauí (UESPI) e a professora de Psicologia Juliana Lima, do campus de Picos e Presidente do Conselho Regional de Psicologia receberam na última terça um certificado de homenagem na Assembleia Legislativa do Piauí (ALEPI). As professoras foram homenageadas em reconhecimento aos serviços prestados em prol dos direitos humanos, especialmente na luta contra a LGBTfobia.

Professora Bárbara Melo ao lado do Deputado Estadual Fábio Novo

A solenidade foi proposta pelo grupo Matizes para a Assembleia e fez alusão ao dia Internacional da Luta contra a LGBTfobia. O grupo atua há 10 anos na defesa da causa, em parceria com a UESPI. Durante a gestão da professora Barbara na vice reitoria, foi aprovada na Instituição a Legislação para a inclusão do nome social nos documentos acadêmicos, além de apoio em todos os anos à Semana da Diversidade, evento que objetiva discutir temáticas relacionadas à diversidade como raça, gênero, sexualidade, crenças, dentre outros, fomentando o respeito às diferenças ao próximo. No total, 10 pessoas foram homenageadas por trabalhos de profissionais de diversas categorias do meio acadêmico, jurídico e de figuras da imprensa no estado do Piauí.

Para a professora Barbara Melo, o grupo Matizes tem participação fundamental na questão de discussões sociais, não apenas de gênero, mas como meio ambiente por exemplo. Ela destaca que o grupo lida com questões técnicas das causas sociais e que todo o trabalho realizado foi um divisor de águas. “A UESPI sempre foi muito aberta a essas questões e discussões sociais. Quando eu fui vice-reitora, junto com o professor Nouga, nós levantamos a bandeira da pesquisa e da discussão técnicas de temas em defesa da causa se mantendo na gestão. Essa é uma luta que tem que ser de todos”, finaliza.

Segundo a coordenadora do Grupo Matizes, Marinalva Santana, a atuação do grupo ao longo de 20 anos de existência trabalha na proteção de direitos da população LGBTQI+ em Teresina em várias frentes na proposta de leis e audiências públicas, sessões solenes, funcionando em conjunto com as Universidades do Estado como é o caso da UESPI. “A nossa parceria com a UESPI funciona desde as primeiras horas do funcionamento do grupo em paradas, como na semana da Diversidade obtendo nosso reconhecimento por essa parceira, inclusive com outros professores da Instituição já receberam homenagens em anos anteriores”, encerra.

À esquerda, a coordenadora do Grupo Matizes Marinalva Santana, ao lado da professora Bárbara Melo e outras homenageadas

O deputado Fábio Novo (PT) foi quem enviou o requerimento para os homenageados, inclusive presidindo a Sessão Solene. Ele destaca a importância do trabalho que a Universidade dá a causa através da professora Barbara Melo. “Nesse momento de desmonte de políticas públicas para a população LGBTQI+ nós reconhecemos que dentro da UESPI nós temos uma trincheira na construção de uma sociedade consciente”.

A Professora  Juliana Maia entende que é preciso trabalhar com a educação, com conscientização e com empatia, especialmente nesse cenário em que os índices de violência a população LGBTQI+ são assustadores. “A gente precisa divulgar isso para a sociedade, falar mais sobre o assunto. Tivemos na Psicologia um problema na questão da cura gay que é algo que não existe, então tivemos que ir atrás da aprovação de uma resolução que deixa explícito o que os profissionais da Psicologia devem e não devem fazer se tratando da população LGBTQI+”, comenta.

Homenageados exibindo os certificados com a bandeira do grupo LGBTQI+

A Sessão considerou a importância da data no calendário de lutas para a efetivação dos Direitos Humanos concedendo homenagens para agentes públicos, instituições e formadores de opinião, que nas suas áreas de atuação contribuíram efetivamente no enfrentamento a discriminação contra lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais.