Uespi

Brasão_da_UESPI.512x512-SEMFUNDO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO PIAUÍ

Brasao_Pi_h-1

Alunos de escola municipal visitam UESPI e participam de atividades esportivas

Por Clara Monte

Alunos da escola municipal Professor Ofelio Leitão visitaram o Campus Poeta Torquato Neto (UESPI), na manhã de segunda-feira (28), para participarem de atividades desenvolvidas pelo curso de Licenciatura de Educação Física.

Alunos na pista de atletismo

A atividade aconteceu em conjunto das disciplinas de atletismo e basquete. Os alunos do curso de Educação Física da nossa universidade supervisionaram os estudantes das escolas durante a realização de práticas esportivas na quadras na instituição.

Professore Jefferson Fernando e professor Caio Hilbert

Segundo o professor de Ed.Física Jefferson Fernando, o intuito dessa visita é promover maior interação entre os alunos e a instituição antes mesmo da aprovação. “O foco é conhecer um pouco das instalações da Uespi, visto que muitos só conhecem quando ingressam  no ensino superior, e também familializá-los na prática do atletismo e do basquete, pois muito se fala de futebol e outras modalidades, e acabam esquecendo deles, que são muito importantes também”.

A prática iniciou com aquecimentos, e contou com uma série de atividades esportivas, incluindo ensinamentos de alongamentos. Francisco Wilson, acadêmico de ed.física comenta as vantagens dessa interação entre os alunos. “Em questão de experiência para mim e meus colegas de turma é muito bom, pois esse contato desde o primeiro período é importante para nossa área de ensino, e para eles também, pois colocamos eles em constante movimento e ensinamos a prática correta de alguns exercícios”.

Além disso, a coordenadora do curso Patrícia Uchôa, ressalta também a importância desse tipo de ação para os estudantes da escola municipal, pois segundo ela é natural que eles não tenham essa prática no dia-dia. Para quem vem passar por essa experiência de correr em uma pista de atletismo como esta, que a maioria deles só vêm na televisão, é um dia especial, podendo vivenciar aqui, o que não vivenciam na escola”.